quarta-feira, 23 de julho de 2008

Acaba o sonho do Metrô

O Metropolitano ficou no empate em Curitiba e dá adeus ao Sonho da Série C do Campeonato Brasileiro com a vitória do Brasil do Itamar Schulle contra o Caxias.

Não vamos caçar bruxas agora, e tem gente que não vai gostar do que vou escrever, mas o César Paulista é um treinador cru e que não tem a mão de ferro que o Campeonato exige. Fez boa campanha no Estadual porque o time era bom, encaixou perfeitamente e conseguiu a vaga no Brasileiro. Assim como a Chapecoense do ano passado. O time era bom, não foi mérito do Agenor Piccinin.

A diretoria fez um trabalho de reestruturação, mas errou ao querer cobrar 40 reais por um ingresso de arquibancada. Aquele torcedor que se matou no primeiro semestre indo ver os jogos em Timbó e Brusque, poderia ser recompensado tendo a possibilidade de ir ao Monumental do Sesi por um preço justo.

O time? É bom, mas a perda do Rafael e do Leandrinho quebraram o Metrô no meio. Tem jogadores de qualidade, como o Flávio Guilherme, mas o banco deixa a desejar.

O Metropolitano pagou pela inexperiência na Série C. Serviu como uma boa lição.

2 comentários:

  1. DANILO, corre para contratar o Flavio Guilherme e aproveita para pegar mais um zagueiro e o lateral esquerdo do Metro.

    A hora é esta!!!

    ResponderExcluir
  2. Concordo com o Rodrigo. Faltou um técnico para o Metroxa. César Paulista se deu bem no estadual porque o Metroxa conseguiu montar um bom time.

    Aconteceu o mesmo com o trairão Piccinin no ano passado na Chapecoense. Se deu bem no estadual porque tinha um grande time (para os nossos pagrões).

    O trairão quase levou o Joinville para a segundona no último campeonato. Foi bom o Brusque não ter gasto dinheiro a toa. Estou gostando do Suca por enquanto.

    ResponderExcluir