quinta-feira, 10 de julho de 2008

Conheça a Segundona: Juventus

GRÊMIO ESPORTIVO JUVENTUS
Fundação: 1º de maio de 1966
Estádio: João Marcatto (8000 lugares)
Cores: Grená, Preto e Branco


Bem que aí em cima eu poderia colocar a ficha do Joinville, que será o time do Juventus nessa Segundona, mas vamos deixar assim. Com que time for, é o Moleque Travesso de Jaraguá, rebaixado neste ano, que tenta voltar à elite no ano que vem.

O ano do Juventus começou da pior forma possível. Com muitas indefinições com respeito ao time, o clube contratou o técnico Picolé, que montou o time em cima da hora, com jogadores de qualidade duvidosa, que não deram certo. Nem a chegada de Dirceu Mattos e Abel Ribeiro foi capaz se evitar a tragédia tricolor. E, junto com o Brusque e o Guarani, sucumbiu ao inferno da Segundona.

Sem dinheiro, sem patrocínio, cheio de dívida, o Juve teve que contar com uma luz bondosa vinda de Joinville. O JEC, que quase foi pra Divisão Especial, sem calendário, graciosamente oferece sua equipe para representar o moleque na Divisão Especial, sob uma condição: O Juventus contratará jogadores para serem colocados aos poucos no time. Como o JEC participará da Copa SC, que dará uma vaga para a recém-criada Série D de 2009, o elenco ficará até a Copinha iniciar. Se não houver Copa nenhuma, o bonde segue. Tanto que os jogadores joinvilenses foram "emprestados" ao Juve até dia 24 de novembro, um dia depois da final do campeonato.

Vamos ao time. O presidente do JEC, Adelir Alves, manteve Agenor Piccinin (foto) no comando, com uma carta branca para trazer os reforços e fazer laboratório. Isso mesmo: você não verá no time do Juventus nenhum medalhão do eixo Rio/SP. Agenor quer aproveitar a competição para trazer jogadores jovens, vindos de vários cantos do Brasil, como Amaral Rosa e Tácio, para testá-los, e fazer uma seleção para o ano que vem.

O que mais me intriga: que motivação o time do Joinville terá jogando um campeonato com outra camisa que não seja a do seu clube? Que tipo de cobrança o Juventus poderá fazer sobre o seu inquilino, caso a campanha não corresponda? E mais dúvidas irão aparecer durante o campeonato, em uma parceria que não é inédita. No ano passado, o Paysandu de Belém, fora da Série C, jogou a segundona do Pará com a camisa do outro time. Mesmo sendo laboratório, o JEC montou um bom time, que é favorito na sua chave. Resta saber se lá no final as coisas estarão as mil maravilhas como se encontram antes da estréia. E se a carruagem não vai virar uma abóbora antes do início da Copa Santa Catarina.

2 comentários:

  1. O Juventus tem sido sempre uma pedra no sapato do Brusque FC. Em 2005, quando o time estava bem, perdeu o título do primeiro turno para o Juventus jogando em Jaraguá do Sul e depois em Brusque. Não fosse estas derrotas, o time poderia ter ido mais longe e conseguido até uma vaga na série C do brasileiro.

    Neste ano, também vai incomodar. É, sem dúvida, o principal adversário a ser batido pelo Brusque para tentar ser campeão desta divisão especial.

    Rodrigo, para termos chance de conseguir este título, precisamos urgente de alguém para comandar este meio de campo e criar as jogadas para os atacantes. Você poderia falar para o Danilo ou para o Casão entrarem em contato com o Itaparica? Ele quer jogar no BFC, e acho que resolveria este nosso problema!!

    /sds/
    Aluizio

    ResponderExcluir
  2. Aliás, esqueci de falar uma coisa sobre o Piccinin. Ele é um tremendo trairão, para não falar coisas piores.

    Depois de ter se comprometido com o Brusque FC para dirigir o time no ano passado, ficou apenas um jogo e foi para o Joinville. Por pouco não rebaixou o Joinville, conseguindo se salvar nos últimos jogos.

    No único jogo que dirtigiu o BFC, contra o Cidade Azul em Tubarão, manteve o tenebroso esquema 3-5-2 que vinha sendo utilizado pelo Nasareno Silva, o Rei dos Bailões, e pediu para o Betão escalar o time. Ora, fala sério, se isto é técnico de futebol...

    Acho que este trairão não vai muito longe. Vamos torcer para o Brusque dar uma chinelada no Juventus e neste trairão, se chegarem às finais.

    ResponderExcluir