sexta-feira, 18 de julho de 2008

Culpa da Imprensa?

Deu no "Diário do Sul" de hoje, coluna de Matheus Madeira:

A diretora do Hercílio Luz teve uma ação rápida quanto ao desastre técnico que foi o jogo de domingo, contra o Juventus. Dispensou, contratou, trocou o treinador. Tudo nos conformes, dando a impressão de que seguia um trilho coerente. Mas os últimos acontecimentos infelizmente mostraram que ao menos parte dessa diretoria está com o foco absolutamente desviado. A atitude seguinte parece ter a única intenção de dificultar o trabalho da imprensa e, por tabela, a chegada da informação ao torcedor. As dificuldades em ter acesso a jogadores e comissão técnica para entrevistas já vinha se tornando realidade há dias, e virou regra na tarde de ontem, quando foi emitido um comunicado proibindo os jogadores de falarem com a imprensa fora dos horários pré-estabelecidos pela direção do clube. O tal comunicado, muito mal escrito, entre outros problemas, não deixa claro se um suposto desrespeito aos horários teria partido de atletas, jornalistas ou radialistas. Postura inevitavelmente comparada à do ex-presidente do Vasco Eurico Miranda, que resolvia as crises do clube tentando calar os meios de comunicação. A atual direção do Hercílio Luz tirou o clube do atoleiro, deixou o estádio Aníbal Costa lindo, imponente, mas pisa na bola quando faz o papel de vítima e resolve jogar no colo da imprensa a responsabilidade pelo resultado ruim do time _ e olhem que foi um só. E mais: ameaça de multa os funcionários “rebeldes” que derem entrevistas fora da lei. É lamentável e pune mais fortemente o torcedor, que tanto reclamou da falta de espaço dado ao clube quando ele estava fora dos campos profissionais e, agora, precisa aturar tamanha desconsideração.

Eu não tinha dito que o Futebol de Tubarão é uma guerra? Tá aí mais uma prova!

Nenhum comentário:

Postar um comentário