segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Afirmação na Serra

Fui pra Lages pensando numa coisa sobre o jogo do Brusque contra o Inter: vamos enfrentar o melhor (ou menos pior) time da Chave. Se convencermos lá, ninguém segura. Afinal, depois de duas vitórias contra os fracos Joaçaba (4 a 0) e Caçador (8 a 1), o time havia perdido o parâmetro, pra comparar se a condição que o time se encontra é realmente de crescimento e de caminhada pro título.

E a resposta foi a melhor possível.

O Inter entrou em campo com um atacante só (Alan Patrick, revelado nos juniores do Figueirense e ex-Metropolitano), que fez duas jogadas de perigo no primeiro tempo. O ataque não funcionava, pois o técnico do Internacional colocou dois grandalhões (Bonaldi e Erlon) para marcar no meio. Perdia em articulação, mas segurou principalmente o Rafael Bittencourt no primeiro tempo.

No segundo tempo, o Brusque fez 1 a 0 com um belo gol de falta do Bittencourt. Aí que veio, ao meu ver, o grande erro do técnico Leco. Ao tirar Erlon pra colocar o Fábio Buda (quando Muller não estava jogando nada), ele acabou com a marcação no meio-campo e deu um convite para que o ataque brusquense fosse pra festa. Aí o Rafael Xavier cruzou uma bola rasteira, e o Pereira deixou ela passar pro Flávio Guilherme que matou o jogo.

Dois a zero, e podia ser mais. Me deu o parâmetro. O time tá melhorando e pode render mais.

Sábado a vítima é o Grêmio de Timbó, time que está eliminado e que conseguiu a proeza de perder em casa pro Caçador. Se vencer, garante a primeira colocação do Grupo e poderá queimar os cartões amarelos no amistoso em Concórdia.

8 comentários:

  1. Só quero deixar uma coisa bem claro, pra mim não é os outros times que são ruim, segunda divisão é isso que vcs estão vendo mesmo e não esse timaço que o Brusque montou, então na minha singela conclusão, é o Brusque que está acima da média da SEGUNDA DIVISÃO, o time do Brusque é de PRIMEIRA DIVISÃO, então vcs da imprensa (exeto jornal municipio) param com essa que o Brusque só ta ganhando de times ruins, queria ver se o Brusque tivesse montado um time comum,um time normal com jogadores não tão qualificados, ai sim seria um Deus nos acuda, ganha uma cá e perde outra lá, como normalmente é uma Segunda Divisão! Mais como vcs nunca estão contente, invês de da moral pro time e pra diretoria, ficam desmerecendo esse belo trabalho de todos, dizendo que os outros times é que são fraco e não o Brusque que é acima da média! Meus amigos, se o Brusque tivesse montado um time mediano estaria brigando de mano com esses times ai que vcs estão vendo. Segundona é isso ai e não esse bom time do Brusque! E outra coisa Rodrigo, lá em Concórdia não vai ser amistoso não,(primeiro temos que ganhar do Timbó, mais como o Brusque é tão bom, vcs já contam vitória) pq tem que pelo menos empatar o jogo contra o Concórida, pra decidir a grande final do returno em casa, pois se nós perder do Concórdia e o Juventos ganhar as duas últimas rodadas, quem decide em casa são eles. (juventos teria em 4 jogos / 3 vitórias e 1 empate = 10 pontos) já o (Brusque teria em 5 jogos / 4 vitórias e 1 derrota, caso perdemos esse último jogo que vc diz amistoso = 12 pontos) e isso quer dizer que em PERCENTUAL DE PONTOS o Juventos teria 2,5 e o Brusque 2,4.

    ResponderExcluir
  2. Foi impressionante. No primeiro tempo, no Brusque, só a defesa jogou. E o Inter só teve UMA BOLA DE PERIGO numa boa defesa feita pelo Alessandro.

    No segundo tempo, quem jogou foi o ataque. E o Brusque (Rafael Bitencourt; tinha que ser Rafael) fez o primeiro gol. Porquê? Porquê "temos que levar em consideração a presença do vento a favor", né Rodrigo?. Claro que foi uma bela cobrança.Gol merecido.

    "Aí que veio, ao meu ver, o grande erro do técnico Leco. Ao tirar Erlon pra colocar o Fábio Buda (quando Muller não estava jogando nada), ele acabou com a marcação no meio-campo e deu um convite para que o ataque brusquense fosse pra festa. Aí o Rafael Xavier cruzou uma bola rasteira, e o Pereira deixou ela passar pro Flávio Guilherme que matou o jogo.

    Concordo. Verdade. Realmente não ouvi mais o nome do Muller depois daí.

    Pô Rodrigo, o post no blog fiocou melhor do que a matéria no Jornal Município.

    ResponderExcluir
  3. Torço ainda para que o Inter de Lages chegue entre os 4 semifinalistas, mas a final do returno pra mim será entre Juventus x Brusque.

    ResponderExcluir
  4. Meu caro "anônimo", se tu isenta o Jornal Município de afirmar que o Brusque só ganha de times ruins, não sei se tu sabe, mas o carinha dono desse blog também faz matérias do Brusque vez por outra no jornal.Hoje mesmo a última página é de autoria dele. Portanto, ele sai isento junto.

    Então, acho que aqui não é o lugar pra ti meter o bico, ficar cornetando e botar a boca no trombone. Pelo contrário, é melhor que ponhas o trombone na boca!

    O Brusque tá ganhando? Tá. Tá com um bom time? Tá. Tá ganhando tudo? tá. Tudo bem, fizeste um comparativo do Brusque com o Juventus. Porque um cara chamado Danilo José Rezini montaria um time comum? Ok, o Brusque perdeu pro Juventus, perdeu. Mas foi numa fase classificatória. Mesmo assim se classificou na prorrogação.

    Só que, por exemplo, olha o resultado obtido pelo tal Juventus nessa rodada. E se o Brusque perdeu só pro Juventus, será que não será nem capaz de empatar com o Concórdia?

    Outra informação. Estatística não ganha jogo. Não entra em campo.

    E agora, talvez até me contradizendo, se o Brusque é de PRIMEIRA DIVISÃO, como é que então disputou-a e foi rebaixado?

    Vê se cria coragem e, pelo menos, diz o nome, não posta como anônimo!

    ResponderExcluir
  5. Rafael,

    vc acabou falando um monte de besteiras. Adianta alguma coisa colocar o nome?

    Acho que o raciocínio do companheiro que colocou o comentário ESTÁ MUITO CERTO. O último jogo contra o Concórdia não será amistoso. Provavelmente deve valer entre decidir este turno em casa ou fora dele.

    E sobre colocar o nome, para que? Você colocou Rafael, mas qual Rafael? Seria o Imhof, da Radio Araguaia? Ou outro qqer entre centenas que existem em Brusque? Muda alguma coisa?

    Se o colega colocasse o nome João ou Paulo, adiantaria alguma coisa? Quantos tem em Brusque? E se colocasse o sobrenome, você por acaso iria até a casa dele para cobrar satisfação?

    Faça o favor, deixe de ser infantil. Isto aqui é apenas um blog, e o que vale são as opiniões, e não o nome de quem comenta.

    ResponderExcluir
  6. A Ignorância faz coisa... move montanhas...

    ResponderExcluir
  7. Ô outro "anônimo"(se não for o mesmo), o nome serve pra ter um mínimo de referência...

    ResponderExcluir
  8. Ou, por exemplo, no Orkut, quando tu vai mete a fuça, também aparece teu nome como "anônimo"? Não, né?! Aqui o esquema é o mesmo!

    ResponderExcluir