segunda-feira, 1 de setembro de 2008

Em Concórdia deu empate

Um equilibrado jogo marcou a primeira final do turno da Segundona. O Concórdia mostrou que é um bom time dentro do seu estádio e empatou com o Brusque em um gol. O Brusque dá as mãos pro céu pelo empate, já que o zagueiro Marcelo foi expulso aos 37 minutos do primeiro tempo. Rafael Xavier fez um belo gol aos 13, e o CAC empatou depois da expulsão, aos 43.
No segundo tempo o Concórdia martelou, e o Brusque até colocou bola na trave. Agora, quem vencer o jogo de volta domingo em Brusque leva o primeiro turno.

Criticar o time do Brusque é complicado, até pq o Suca tá colhendo os resultados. Mas não dá pra ficar quieto com esse esquema de três volantes. Ele tem elenco pra ganhar os jogos. Tem atacantes e meias de qualidade. Mas prefere esse esquema engessado pra conseguir empate fora de casa.

Contra o Juventus, o time só não foi eliminado porque tinha ganho o jogo de ida em Jaraguá. Se jogar naquela moleza de duas semanas atrás, vai correr perigo. Nessas horas é bom ficar ligado.

Aproveitando, um abraço ao hospitaleiro povo de Concórdia. Cidade bonita, estádio legal, pessoal do CAC super gente boa. Valeu mesmo.

Foto: Dalton Franke

3 comentários:

  1. Caro Rodrigo,

    O resultado poderia ter sido melhor, mas no final o empate foi bom, considerando a lambança do Marcelo. Novamente falta de controle emocional, porque o Marcelo já foi expulso duas vezes, e tomou cartão amarelo em todos os outros jogos. Desta vez prejudicou o BFC, porque a expulsão influenciou no resultado. Ainda bem que ele está fora da decisão. Seria muito risco jogar 90 minutos e mais uma eventual prorrogação com o Marcelo em campo. Acho que Tiago e Juliano é a melhor opção para a nossa defesa.

    Ouvi os comentários do Xirú, criticando a postura do time com 3 volantes, e também o seu post. Considero esta estratégia do Suca correta para os jogos fora de casa. Acho que dentro de casa o BFC pode jogar com 2 volantes, mas tem que saber escalar. O time não pode ficar sem jogador de criação. Se o Dênio sair, tem que entrar o Léo Maringá que pode jogar mais a frente como jogador de criação. Não pode tirar o Dênio e colocar o Paulinho, por exemplo. Aí, quem vai criar as jogadas? Aí vai sobrar chutão da defesa para o ataque, o que não resulta em nada. Entre o Paulinho e o Bittencourt, acho que o Bittencourt não deve sair. Ele se movimenta muito bem, desempenha uma função tática importante e é bom nas bolas paradas. A verdade é que o BFC está muito bem servido de meias, mas tem poucos jogadores de criação no meio do campo.

    Se o BFC jogar com dois volantes em vez de três, acho que a escalação ideal seria:

    Alessandro, Pereira, Tiago, Juliano e Lucas
    Baiano, Xipote (ou Rodrigo Bagé), Dênio (Léo Maringá) e Bittencourt
    Xavier e Flávio Guilherme

    ResponderExcluir
  2. carlos fabiano farias1 de setembro de 2008 16:37

    Concordo com você Rodrigo. Até agora, não tem como criticar o Suca, até porque vem colhendo os resultados, mais é nítido o medo dele de perder os jogos, mesmo tendo o melhor meio campo do campeonato (tando os titulares como os reservas).

    O pior é que tudo indica que, se formos campeões do primeiro turno, tudo leva a crer que será um returno te jogos na retranca, o que não compreendo, ja que, com o melhor time do campeonato (até então), acho bem mais inteligente tentar vencer o returno e, se possível, aliminar a possibilidade de uma final, afinal não podemos esquecer que SÓ UM SOBE. Melhor garantir que remediar.

    Não gosto de técnico retranqueiro. Mesmo colhendo os resultados.

    ResponderExcluir
  3. Não concordo que o meio de campo do BFC seja tão bom asssim. O que temos de bom no meio de campo são somente os volantes.

    Não temos jogadores de criação para o meio de campo. Somente o Dênio, que não está jogando bem.

    ResponderExcluir