segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Derrota em Concórdia. E daí?

Olha, não vou fazer aqui nenhum desmerecimento, mas a derrota do Brusque em Concórdia não valeu em quase nada pra se avaliar. O Concórdia jogou ligadão na partida, contra um Brusque com raros jogadores mostrando preocupação. O placar de 1 a 0 foi justo, apesar das duas bolas na trave que o Concórdia buscou. Fez-se justiça, pois se o Brusque empatasse, classificaria o péssimo time do Caçador, que entrou na briga sem jogar, pois ganhou os pontos do jogo contra o Inter de graça.

Apenas dois pontos a destacar no jogo: primeiro, a vontade do meia Paulinho, que mostrou pro Suca que ele merece uma vaga nesse time, com toda a certeza. Segundo, o atacante Neno, de novo. Neno, se você tiver lendo esse blog, na boa, o que tá se passando na tua cabeça pra agredir um adversário fora do lance em um jogo que não vale nada? Ele teve sua chance, não mostrou nada, tomou até bola nas costas. E aos 12 do segundo tempo vai expulso ingenuamente, matando o time em campo. Desse tipo de jogador o clube não precisa.

Agora, o Concórdia vai se matar contra o Juventus (confronto equilibradíssimo) e o Brusque pega o Imbituba, do técnico Grizzo. O Campeonato começa agora. Hora de ver quem é o melhor.

Um comentário: