quinta-feira, 2 de outubro de 2008

Regulamento nota 7,5

Gostei de muita coisa do novo regulamento do campeonato estadual, mas também ele deixa coisas perigosas que podem baixar o nível do torneio.

Primeiro, a fórmula. É igual ao Estadual de 1998, com um quadrangular final. Eu gostei. Apesar de fazer a primeira fase ter jogos sem validade, a chance de classificar quatro times é boa.
E, se um time levar os dois turnos, vai pra fase final com dois pontos (em 98, o Avaí ganhou os dois turnos, foi com dois pontos pra fase final e desandou a perder, ficando em quarto)

Duas coisas me intrigam: primeiro, o número de clubes. Acho que é o Campeonato Estadual com o menor número de equipes. Segundo, a questão do rebaixamento. Caem dois times, que não poderão jogar a Segundona no mesmo ano. Logo, serão dois times novos no Estadual do outro ano. Fico imaginando: imagina se um Joaçaba, Caçador ou Concórdia subir. Terá condição financeira e estrutural para fazer frente aos melhores de SC? Correrá risco de ser saco de pancadas? Tenho visto pelo Estado afora times que não tem a mínima condição de subir. Ao meu ver, a queda de apenas um time no Estadual seria o ideal.

E, pra concluir, a RBS pagou a multa rescisória do contrato com a RIC e passa a ter o estadual por 3 anos. Ainda não sei como ficou a cota pra cada clube, mas espero que os clubes tenham se valorizado. Pro torcedor, uma péssima notícia: prepare-se pra ir pro estádio assistir jogo às 21:45 e chegar de madrugada em casa. Quando tinha a Record, os jogos aconteciam as 21, um bom horário.

2 comentários:

  1. nao gostei. Vai ter clube que vai jogar ate metade de março e depois soh em 2010. mais uma vez, fizeram um campeonato soh pensando no Fig, Avai, Cri e Join, pessimo

    ResponderExcluir
  2. Pois é Rodrigo, não sei como os clubes concordam com esta questão do campeonato com tão poucos clubes e ainda por cima rebaixar dois times entre 10.

    Não faz sentido. Seria por causa da TV? Ou por causa do tempo de duração? Para tudo existe uma solução. Mas acho que optaram pela pior.

    Este é o tipo de solução que somente serve para enfraquecer mais ainda o nosso futebol. Interesses escusos do sr Delfim, certamente.

    ResponderExcluir