terça-feira, 18 de novembro de 2008

Brusque ganha, com gol de zagueiro

Vou dividir a análise do jogo Metropolitano x Brusque em duas partes:

1 - O Brusque venceu, parabéns. As vezes é bom eles ouvirem uma crítica e resolverem fazerem jus ao salário que recebem. O Brusque não fez um partidaço, mas ganhou, e é o que interessa, mesmo que o time não dependa só de si pra se classificar. Mas uma coisa tem que ser chamada a atenção, ou melhor, duas. Devido a inoperância do ataque, o gol teve que sair da cabeça de um zagueiro (Marcelo), e o melhor jogador do ataque foi um meia (Dênio). Cadê o futebol do Flávio Guilherme, um dos maiores salários do time? Estaria Suca de saco cheio do Neno ao colocar o Valdo no final do jogo? Primeira coisa pro ano que vem: encontrar dois centroavantes de qualidade.

2 - Vamos falar da situação do jogo em si. O Brusque venceu um Metropolitano que colocou 2 bolas na trave, e que tá passando por um problemão. Contratou um time caro, com um treinador caro (Paulo Porto não deve ganhar menos de 10 mil reais por mês), com jogadores de baixa qualidade em contratos já pro ano que vem. Considerando que o orçamento do time é bem maior que o do Brusque, o problema lá é maior, bem maior. João Paulo, Michel Nunes e Felipe Oliveira são os únicos que passam. O resto pode trocar tudo.

Pra terminar, o Avaí B tem a faca e o queijo pra garantir a vaga na final da Copinha, pois tem mais time que o Metrô. E se der empate, pode ainda sobrar pro Brusque, que pega o Leão em casa no sábado.

4 comentários:

  1. Não dá para entender, pois quando o Brusque perde time é ruim e quando ganha o adversário é fraco. As criticas tem que vir na hora certa e não a cada derrota. Todos sabemos e até mesmo o Sulca que sem reforços não dá pra encarar o Catarinense. As vezes a imprensa ajuda e muitas vezes atrapalha. Temos um ótimo treinador, mas paraçe que querem que tragam devolta o Nazareno, Amaro Junior etc.

    ResponderExcluir
  2. Coloquei comentarios em outros posts sobre os jogadores, e havia esquecido de falar do Dênio.

    Sempre que o Denio jogou na sua verdadeira posição, rendeu bem. É um bom jogador, e o único no Brusque que sabe desempenhar o papel de camisa 10, ou seja, ser o meia armador do time. Foi sempre sacrificado na lateral esquerda, que não é sua posição.

    Considero também o Suca um ótimo treinador, mas as vezes não dá para entender certas coisas. Temos um lateral esquerdo bom no time, e um meia armador também bom. Muitas vezes, ele deixou o Lucas fora e escalou o nosso único jogador de armação na lateral esquerda. Espero que isto não aconteça mais.

    ResponderExcluir
  3. Concordo com o comentarista acima. Quando o Brusque perde, o time é fraco. E quando ganha, o adversário é fraco. Acho muito importante o papel do Rodrigo para o futebol de Brusque, mas certas atitudes eu não concordo.

    Chegou a dizer que praticamente todo o time era ruim, que o Brusque precisava contratar 10 jogadores para o time titular. Depois da vitória sobre o Brusque, disse também que o time do Metropolitano era muito superior ao Brusque. E agora diz que o time é muito fraco... Não dá para entender.

    Se o Brusque ganhar do Avai B, vai dizer também que o time do Avai B é muito fraco, pois perdeu do Brusque. Depois a história de dizer que o Suca estava fazendo leilão, sem saber a realidade exata dos fatos. Por favor, vamos ser coerentes e mais sensatos. Desse jeito, acaba com o futebol em Brusque.

    Acho que para o Campeonato Catarinense e com o orçamento que possui, o time não é ruim. Precisamos de um meia armador bom (camisa 10) e um ou dois atacantes que saibam fazer gols. E claro, alguns jogadores para compor o plantel.

    ResponderExcluir
  4. Colega, em primeiro lugar o codinome do treinador é Suca, não SuLca! Antes de meter o bico, aprende a escrever e ou/ falar...

    Segundo, ouvi pelo rádio que o Brusque perdeu gol a dar com pau...

    E, de boa, se não fosse meu primo, já era o jogo pra mim...

    ResponderExcluir