sábado, 29 de novembro de 2008

É Brusque x JEC na Final da Copinha!

O Brusque fez o seu dever de casa. Jogou com o mesmo foco da Segundona e da partida contra o Metropolirtano, passou por cima do Avaí por 3 a 1 e garantiu uma vaga na decisão, onde tentará o seu segundo título. O JEC goleou o fraco Cidade Azul por 5 a 1 e também vai pra final.

Sobre o jogo em Brusque: mesmo com gramado molhado, o Brusque mandou no jogo, mas por um azar do futebol, saiu atrás no placar, com gol de Cléberson. Mesmo assim, o time continuou em cima, consguindi a virada ainda na primeira etapa, e sacramentando com gol do Xavier na segunda.

Pouco sei do JEC. Assisti um jogo deles contra a Chapecoense que foi terrível. O técnico Leandro Campos (que já passou pelo Brusque sem sucesso) tem um time em formação que peca no entrosamento, peça mais forte do rival. A torcida reclama muito.

As finais serão no Domingo, as 19 horas em Brusque, e o jogo de volta acontece na próxima terça, as 18:15, na Arena Joinville. Negócio é o seguinte: muitos jogadores tem os seus contratos se encerrando no domingo (A final foi atrasada em uma semana e pegou os diretores brusquenses de surpresa. A diretoria trabalha para ter um termo aditivo de contrato, de forma que os jogadores tenham condição de jogo na decisão de terça.

20 comentários:

  1. Escutei o jogo do JEC ontem pela Radio Globo de Joinville, e fiquei impressionado com o descaso pelo Brusque dos locutores, técnico e dirigentes entrevistados.

    O locutor e comentarista disseram que o time do Brusque é fraco, que não viam a mínima possibilidade do BFC ganhar os dois jogos ou pelo menos ganhar um e empatar outro. Disseram também que foi uma zebra o Avaí não ter se classificado, e que assim teriam que ganhar as duas coisas de uma só vez: o título e a vaga na série D.

    Chamaram o Estadio Augusto Bauer de tudo, só faltou falar a palavra chiqueiro. Disseram que o BFC seria beneficiado em um campo ruim por ter um time muito menos técnico.

    E tem gente na mídia em Brusque que elogia o Joinville, e até parece que torce para ele ser o campeão... não é Xirú?

    Chegou a hora do Suca e dos nossos jogadores mostrarem que não são o que eles estão falando. Vamos lá, temos que GOLEAR este time em Brusque e depois esperar eles virem prá cima em Joinville.

    ResponderExcluir
  2. Se o Brusque for campeão, como vai jogar a Recopa?

    ResponderExcluir
  3. sobre o aditivo tinha pensado nisso na quinta. vai ser meio complicado. mas sei la, tomara q os jogadores tenham bom censo, e aceitem jogar mais uma semana.

    ResponderExcluir
  4. Direção e torcida do Bruscão, temos que tomar cuidado com a arbitragem!!! Pressão na mídia e marcar em cima, como a torcida fez no jogo passado quando o juiz começaçou a roubar para o Avaí.

    Aquela bandeirinha parente do Delfim (a tal de Americana Labes)que vai bandeirar o jogo já prejudicou o Brusque várias vezes, anulando gols legítimos e marcando impedimentos em jogadas normais. Aqui dentro de Brusque. Cuidado!!!!

    Ganhar o primeiro jogo em casa por uma diferença de dois gols no mínimo, colocando os caras na obriga de virem prá cima no jogo de volta. E aí é só montar um esquema para matar o jogo nos contra-ataques.

    Suca, precisamos deste título para reanimar os empresários, torcida e direção do Brusque. E re-construir um Brusque forte para 2009, disputando a Série D e iniciando a construção do novo estádio. A hora é esta!!

    ResponderExcluir
  5. Cara, ouvi Xirú dizer que as duas derrotas do Brusque foram boas. Primeiro que derrota nunca é boa e, se não tivesse dado empate no jogo Avaí e Metropolitano, será que o discurso seria o mesmo?

    Outra do Xirú: só faltou ele abençoar o Silas. Tudo bem que o Silas é quem é, merece sim o respeito pela pessoa que é e pelo excelente trabalho que fez no time principal (tirando o Avaí da lama depois de 30 anos longe da Série A e dez anos seguidos na Série B). Mas mesmo assim não exagere Sr. Paulo César Xirú.

    A atitude do Silas há de ser recriminada. Veja só, o cara vem pro jogo, não assina a súmula e quer assumir como técnico no meio da partida. Cadê O senso ético desportivo? E é claro que, com veemência, há de se recriminar com absoluta certeza a atitude do torcedor situado nas cadeiras ( Qualquer um sabe que esse tipo de atitude nunca é plausível e nunca deve ser feita).

    E como o Rodrigo falou, a princípio o jogo tinha sido feito para o Brusque não ganhar, de acordo com a primeira etapa(não sei se acabou não sendo, no final). Assim, o Avaí já se classificaria pra final, o Joinville já tinha vaga garantida na Série D (que, segundo o Xirú, não vale nada)e dava audiência pro SBT (se é que bastante gente assiste ao Avaí B). Porém, vai intender um árbitro (José Acácio da Rocha, que já arbitrou vários jogos do Brusque, e é persona non grata na cidade)que, no segundo tempo, muda completamente de figura e faz um estilo de arbitragem completamente diferente?

    Eis abaixo uma singela homenagem ao José Acácio da Rocha:

    Ninguém no mundo é feito só de coragem
    Conta vantagem, mas esconde o seu segredo
    Tenho certeza, eu garanto e bato o pé
    Aposto com quem quiser. Quem tem... tem medo (...)

    ResponderExcluir
  6. Ah, esqueci. Rodrigo, como tu não conhece o Joinville? E a sigla Juveville?

    ResponderExcluir
  7. E agora os corneteiros do treinador Sulca terão que enfiar o rabo entre as pernas e parar de criticar o trabalho dos caras sempre que acontece as derrotas que foram poucas. O futebol catarinense é nivelado por baixo (fraquissimo), tirando os três grandes (Figueirense, Avai e Criciúma) o resto é tudo farinha do mesmo saco. Quando a este Pedro Ayupi tomara que não seje mais um catê da vida.

    ResponderExcluir
  8. Eu também estou desconfiado de certas atitudes e posicionamentos do sr Paulo Xiru.

    Disse que não havia interesse da direção do Brusque ganhar a copinha, que o Brusque não tem estrutura para disputar a série D, que era um campeonato deficitário, etc, etc. Eu nunca ouvi o Danilo ou qqer dirigente do BFC falar isto.

    A Série D não é deficitária. Pelo contrário, pode trazer boa renda de bilheteria, interesse e patrocínio dos empresários e da torcida em geral.

    O Xirú ao que parece adora a idéia do time ficar em atividade apenas 2meses por ano (será que para ele precisar trabalhar menos?), desmanchando o time e remontando a cada campeonato.

    Parece que não consegue perceber que um time só consegue se tornar forte estando em atividade durante todo o ano.

    Eta, sempre tem gente que gosta de atrapalhar, falando coisas sem lógica, torcendo para times de fora e colocando suas palavras na boca de quem não disse.

    ResponderExcluir
  9. Vamos lá jogadores do Bruscão!!!!

    Raça no jogo de amanhã!!! Baiano, Xipote, Pereira, e todos os demais jogadores que já mostraram que têm muita raça.

    Nós só conseguiremos este título se golearmos o JEC aqui em Brusque. Lá em Joinville vai ser uma roubalheira e muita pressão.

    Temos que ir pra cima deles desde o início e colocar o JEC e toda a sua arrogância de 4. Não perder tantos gols!!!!!!

    Suca, por favor dê uma palestra dizendo para os jogadores não reclamarem da arbitragem!!! Não adianta nada, só prejudica o Brusque. Quem tem que reclamar da arbitragem é a torcida, como no último jogo.

    4 X 0 é o precisamos para ser campeão!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  10. 1 - (...)tomara q os jogadores tenham bom censo (...). Senso, nesse sentido, é escrito com "s". Censo seria no sentido de avaliação, análise, contagem...

    2- (...)Aquela bandeirinha parente do Delfim (a tal de Americana Labes)(...). Onome dela é Maíra Americano Labes, e ela é sobrinha do Delfim. Não que sobrinha não seja parente, é. Mas, só especificando melhor.

    3- (...)tirando os três grandes (Figueirense, Avai e Criciúma)(...)Eu pergunto: Criciúma fazendo uma pífea campanha na série B, sendo rebaixado para a série C, ficando na frente apenas de Gama e CFZ, e Figueirense, também com pífea campanha na série A, com a corda no pescoço pra cair pra série B, será que ainda podem ser considerados "grandes"?

    ResponderExcluir
  11. (...) Quando a este Pedro Ayupi tomara que não seje mais um catê da vida.

    Analfabeto! Primeiro que é quanto, não quando, segundo o nome do jogador é Pedro Ayub (e não Pedro Ayupi) e, terceiro, Catê é nome próprio, é o codinome do jogador, portanto deve ser escrito com inicial maiúscula!

    ResponderExcluir
  12. Rafael,
    Você deve ser um jornalista frustrado, que está sem emprego e esta usando este blog para tentar uma vaguinha em algum jornal. Deixa de ser ridiculo e pare de ficar corrigindo todo mundo. Acho que você deveria procurar uma escola para dar aula de português em vez de ficar perdendo tempo comentando futebol.

    ResponderExcluir
  13. Parabéns Rodrigo,

    Seu blog está ótimo, ainda mais com este profeçor de purtugueis corigindo os comentários.

    ResponderExcluir
  14. "... E agora os corneteiros do treinador Sulca terão que enfiar o rabo entre as pernas e parar de criticar ..."

    falou certo. Apoiado!!!

    "... O futebol catarinense é nivelado por baixo (fraquissimo)..."

    Não concordo, não é tanto assim. Está muito bom SC ter 1 clube disputando a Série A. Ainda não temos estrutura para ter 2 clubes na Série A. A Série A é uma competição muito seletiva, uma das mais disputadas do mundo. Clubes como o Vasco, Atlético Paranaense, Fluminense e Santos, por exemplo, estão ameaçados de rebaixamento.

    O RS, com toda a força de POA, Gremio, Inter, etc. tem 2 clubes na Série A e 1 na B. O Paraná também, se o AP não cair. Perdemos apenas na Série A, com 1 clube a menos. Hoje temos 1 clube na Série A, 1 clube forte na Série B e 1 time forte na Série C. Estamos na frente da maior parte dos estados do Brasil, que não tem clube na Série A, e a grande maioria não tem nem na Série B.

    Morei muito tempo no Rio (sou brusquense), conheço o futebol carioca, e posso garantir pra você que a maioria dos times pequenos que diputam a Série A de lá (Cardoso Moreira, Boa Vista, Portuguesa, etc) são piores do que qqer dos nossos 10 times. Tirando os 4 grandes, eles não tem nenhum clube na Série B, e nem na Série C.

    Posso garantir sem muito medo de errar que alguns jogadores do BFC pegariam o time titular de Vasco, Atlético Paranaense ou Santos, ameaçados de rebaixamento. Claro, é uma opinião pessoal.

    ResponderExcluir
  15. rafael... tu eh mto chato e retardado.

    ResponderExcluir
  16. só corrigindo
    ...Tirando os 4 grandes, eles (os cariocas) não tem nenhum clube na Série B, e nem na Série C...

    Os cariocas tem times na Série C, mas são muito fracos. Nenhum chega perto do Criciuma.

    ResponderExcluir
  17. 29 de Novembro de 2008 10:30
    "Porém, vai intender um árbitro (José Acácio da Rocha, que já arbitrou vários jogos do Brusque"

    ERRADO. O correto é entender e não intender.
    ___________

    29 de Novembro de 2008 10:31
    "Ah, esqueci. Rodrigo, como tu não conhece o Joinville?"

    ERRADO. Pronome na segunda pessoa e verbo na terceira pessoa. O correto é "como tu não conheces" ou "como você não conhece".
    ___________

    30 de Novembro de 2008 00:43
    ...também com pífea campanha...

    ERRADO. O correto é pífia e não pífea.
    ___________

    Nota final: REPROVADO EM PORTUGUÊS.

    ResponderExcluir
  18. Estou acompanhando a polêmica entre os internautas sobre a correção do português. Minha opinião é que devemos todos dar sugestões e opiniões construtivas. O importante é saber respeitar a opinião dos outros, independente da forma como os comentários vêm escritos.

    As opiniões do Rafael são importantes, contribuem para o Bruscão. Entretanto, discordo de agressões a outros companheiros, exceto quando merecidas como "cornetadas" sem sentido. Não foi o caso do colega, que escreveu até algumas coisas interessantes.

    Numa das frases, ele adjetivou o nome próprio Catê, resultando na palavra "catê". Com certeza ele quis atribuír à palavra o significado semântico de "jogador já acabado", que não consegue mais competir no mesmo nível dos demais (este certamente não é o caso do Pedro Ayub).

    Embora não aceito formalmente pela gramática, nomes próprios de uso corriqueiro ocasionalmente podem ser adjetivados dando-lhes um novo significado semântico. Existe uma disciplina chamada Semiótica que aborda esta questão.

    O mais importante para nós todos é o Bruscão. Vamos passar uma borracha e continuar comentando, mas sempre respeitando a opinião dos outros. Valeu colega Rafael e colega autor do comentário.

    ResponderExcluir
  19. Eu poço diser que pazei de ano vou agora para a sessta zere.

    Vamu la Bruscão vamu se campeaon.

    ResponderExcluir
  20. Eu presisa de um profeçor de portugueis pra intender melhor os comentario.

    ResponderExcluir