quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Lambanças do SBT

Olha, pode até parecer antiético criticar outra emissora, mas o que recebi de ligação reclamando do SBT na final da Copa Santa Catarina, não tava no gibi.

Primeiro, que por ordem da rede, o jogo foi marcado pras 18:15. Equipes prontas, o árbitro ficou esperando o OK, iniciando a partida as 18:22. Acontece que, nesse horário, o canal do Silvio Santos tava exibindo uma receita do Francesco Tarallo no programa "Olha Você". O jogo foi ao ar ás 18:29, com sete minutos de jogo.

Teve mais: como todos sabem, entre o primeiro e segundo tempos da prorrogação, não há intervalo. Há apenas a troca dos lados, de forma rápida. Não é que o SBT entrou com intervalo comercial e só retornou com 3 minutos de bola rolando?

Vamo ficar ligado, pessoal...

13 comentários:

  1. É isso mesmo rodrigo, sem falar que os "comentaristas" ficavam falando a todo momento do título inédito que o Brusque buscava, se esquecendo do título de 92, entre outras gafes fenomenais. Por isso acabei deixando a TV ligada sem som, só ouvindo a radio cidade.
    E olha que não foi só ontem não, no jogo contra o Avaí lá em floripa também foi triste ter que ouvir os “comentaristas”.

    ResponderExcluir
  2. Léo da Cunha Silveira3 de dezembro de 2008 16:43

    Isso tudo é verdade! Até mandei um torpedo pro celular interativo da trasmissão reclamando desse patético acontecimento!
    Deixar de transmitir o início do jogo pra mostrar um bombadinho fritando salgadinho foi o fim da picada!!!

    ResponderExcluir
  3. Rodrigo, fiquei sabendo que as cotas do contrato com a Record para o Catarinense são as seguintes:

    75% para Figueirense Avaí e Criciuma
    25% para os outros times

    Será que é isso msmo? Como os times concordaram em assinar um contrato desse?

    O contrato que a Globo estava propondo era 50% para os três e os outros 50% para o restante dos times. Pelo menos bem melhor que este da Record.

    ResponderExcluir
  4. Rodrigo,
    O importante é que transmitiram os jogos, e é isso que vale.

    ResponderExcluir
  5. Agora é ganhar a Recopa Sul Brasileira aqui em Brusque e colocar no caixa do Bruscão mais 30 mil reais,

    ResponderExcluir
  6. Se ganhar a Recopa, estes 30 MIL deveriam ser dados de prêmio aos jogadores do Bruscão, que mostraram muita raça em todos os jogos.

    Sugestão também do Rodrigo e do Xirú: tirar um pouco para pagar as despesas e dividir o resto com o elenco.

    ResponderExcluir
  7. o bfc ta quebrado, esse segundo semestre o time ta com um saldo devedor, o publico foi decepicionante, mais de 100 mil de defice,
    e a dendencia eh q aumente pra 2009.

    ResponderExcluir
  8. Ah sim, um invejoso, como de costume. Pelo jeito estes títulos do Brusque estão incomodando muita gente. Fora corneteiros!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  9. Não precisa ser um grande matemático para fazer as contas e verificar que é possível trabalhar sem déficit.

    Considerando a arrecadação das cadeiras que são vendidas por R$ 50 por mês, e mais a ajuda das empresas, cotas de TV, chega próximo de R$ 100 MIL por mês, o que garante pelo menos 60% do total das despesas.

    Tenho visto nos jogos do Brusque contra times de qualidade e nas semi-finais, finais, etc. publico sempre superior a 4.000 torcedores. Se no estádio cabem de 6 a 7 mil torcedores, fica fácil deduzir o público dos jogos.

    Se fizermos a média de R$ 15 por torcedor em campo (considerando arquibancada 20, cadeiras 30 e geral 10), e garantindo uma média de 4.000 torcedores por jogo (tem jogo que dá até mais), temos uma arrecadação de R$ 60 MIL por jogo. É só fazer a conta. Se jogarmos pelo menos 2 jogos em casa, são 120 MIL por mês só de bilheteria.

    Corneteiros, podem tirar o cavalo da chuva que voces vão ter que engolir o Bruscão. E por muito tempo.

    A tendência não é aumentar o déficit, pelo contrário. Talvez a tendência seja aparecer mais invejosos e corneteiros como este que fez o comentário, tentando secar o Brusque.

    ResponderExcluir
  10. nao eh inveja nem corneta...
    mas pergunta pro danilo, casao, inacio, dr. andre, e cia... se o caixa nao ta negativo, e tem diretor tirando dinheiro do bolso pra pagar as contas.

    tem neguinho q soh vai na empolgaçao, axa q torce eh soh falar bem.

    esses sao os primeiros a abandonar o barco. e outra... os valores com renda de cadeiras nao rende 25 mil por mes. e o jogo q o bfc mais arregadou neste segundona e copa sc deu r$ 9.500 de renda.

    publico superior a 4 mil pagantes, nao teve no segundo semestre

    ResponderExcluir
  11. Se não tinham 4.000 torcedores em nenhum jogo, então a capacidade do estádio está errada. Eram 8.000 lugares antes de colocarem as cadeiras. Pelos meus cálculos, deve ter reduzido para 6.000, chutando por baixo.

    Nos jogos contra o Juventus, Concordia pelas finais do turno, o estádio estava praticamente lotado.

    Os valores que vc fala, de R$ 9.500certamente é a renda "informada" para a FCF. Se vc dividir R$ 9.500 (coMo vc fala) por 15,00 de média por ingresso, daria um público de 630 pessoas. Só acreditando em historia de carochinha para achar que só haviam 630 pessoas no estádio. Se isto for verdade, tem gente colocando dinheiro no bolso, em vez de tirar.

    Eu prefiro acreditar que isto não acontece, porque acredito na seriedade do Danilo. Faz parte da estratégia de qqer empresário pintar uma situação pior do que está.

    A projeção que eu fiz de ter em média 4.000 pessoas por jogo pode acontecer, nos jogos do Catarinense Série A e nos jogos do brasileiro Série D. Em muitos casos já houve este público, inclusive nos jogos finais da Divisão Especial.

    É certo também que a venda de cadeiras, que foi de 500 unidades na primeira etapa, certamente pode aumentar para 1.000 ou até mais, com este título, para o Catarinense da Série A e mais o brasileiro Série D.

    Posso garantir para vc que os primeiros a abandonar o barco são sempre aqueles que ficam dizendo que o clube está quebrado, que vai ser pior no ano que vem, e assim por diante. Não é o meu caso. Sou torcedor do Brusque desde a sua fundação, e nunca abandonei o barco até hoje. E nem pretendo abandonar. Parece não ser o seu caso.

    ResponderExcluir
  12. Vou fazer uma projeção para mostrar quanto em média o BFC arrecadou de bilheteria em novembro.

    Vou considerar, por baixo, a capacidade do Augusto Bauer 6.000 lugares. Pelo site oficial dos clubes e da FCF, a capacidade é 7.000. Mas vamos sempre chutar para baixo e considerar 6.000 lugares.

    Vou considerar um preço médio por ingresso de R$ 15, chutando também para baixo. Com os preços de R$ 20 a arquibancada, R$ 30 a cadeira e R$ 10 a geral e descobertas. Todo mundo sabe que cabe muito mais gente na arquibancada que nas descobertas e geral. Então, o valor médio de R$ 15 por ingresso está abaixo da realidade. Mas vamos considerar assim.

    Mês de Novembro

    05/11 Brusque 0 x 1 Metropolitano

    Calculo que no mínimo, 2/3 da capacidade total estava ocupada. Isto chutando pra baixo porque qqer um que foi ao jogo viu que o estádio estava praticamente lotado.

    4.000 pessoas x R$ 15 preço médio de ingresso = 60.000

    27/11 Brusque 3 x 1 Avaí

    Tinha um pouco menos de publico do que contra o Metropolitano. Vamos arredondar e considerar metade da capacidade do estádio ocupada.

    3.000 pessoas x R$ 15 preço médio de ingresso = 45.000

    30/11 Brusque 2 x 0 Joinville

    O estádio estava praticamente lotado. Mas vamos novamente chutar para baixo e considerar o mesmo público dos jogos contra o Metropolitano

    4.000 pessoas x R$ 15 preço médio de ingresso = 60.000

    Valor total de bilheteria em novembro: R$ 165.000

    Por mais que você queira chutar para baixo, e dizer que apenas a METADE DA ESTÁDIO ESTAVA OCUPADA nestes 3 jogos (o que não é verdade), mesmo assim a receita de bilheteria seria de R$ 135.000.

    A torcida do BFC não é idiota, e sabe o quanto o clube pode arrecadar. Se tem gente metendo a mão na grana, é outra história. Como falei, prefiro acreditar que não. Também não acredito em histórias de carochinha, como um CORNETEIRO aí de cima que falou que a maior renda foi de R$ 9.500, o que daria um público de 630 pessoas nos jogos em que o estádio estava praticamente lotado.

    ResponderExcluir
  13. Só mais uma coisa que havia esquecido. A renda de um dos jogos pode ter sido menor porque foi cobrado somente 1/2 ingresso. E a cidade estava abalada por causa da enchente. Em outras circunstâncias, e com tempo bom, teria um público ainda maior.

    Mas serve como exemplo do que pode ser a arrecadação de bilheteria do BFC nos jogos da Série A do catarinense e Série D do brasileiro.

    ResponderExcluir