sábado, 5 de abril de 2008

A venda do Augusto Bauer (II)

Ontem, em Entrevista ao Jaison Lorencetti, na Rádio Cidade, o Presidente do Brusque, Inácio Schwartz, confirmou que existiu um contato para a compra do terreno do Estádio Augusto Bauer.

Fala-se em um negócio acima dos 10 milhões de reais.

Destino Selado


Agora é oficial: O Brusque, se quiser voltar ano que vem a figurar entre os grandes do futebol de Santa Catarina, terá que ser campeão da Divisão Especial, que começa dia 6 de julho. Com a derrota por 3 a 0 para o Avaí, o time brusquense chega ao rebaixamento pela quarta vez em sua história.

O jogo em si foi tranquilo para o Avaí. Começou com o erro crasso do João Marcelo, que no primeiro minuto fez um gol contra e desmanchou o esquema "pega ratão" armado por Amaro Junior. Aliás, o Amaro teve uma noite pra lá de infeliz. Colocou reserva que há tempo não entra em campo, arma o time com trocentos volantes, tira Arley e Evandro do time, coloca Leo Maringá de líbero. Olha, uma salada mista desnecessária. Talvez se tivesse repetido o time de Criciúma o jogo poderia ter alguma graça.

Fora de campo, depois do jogo, atletas desolados no vestiário e muitas declarações. Gostei da do Leo Maringá, que gostaria de permanecer para a Segundona e afirmando que o grupo estava fechado, e que se esses mesmos jogadores estivessem no clube desde o início, a situação seria diferente.

Na segunda-feira, a Diretoria deve bater o martelo quanto a participação ou não na Segundona. Alguns diretores querem, outros não. Pude apurar que eles irão buscar alternativas até o final para viabilizar o time até o dia 25 de abril, prazo final para confirmação. Eu acho que o time vai sim. Aguardemos os próximos capítulos. É hora de curar a dor de cabeça: o Brusque rebaixado é uma realidade.

sexta-feira, 4 de abril de 2008

A venda do Augusto Bauer

Recebi manifestações de torcedores quanto a idéia que propus, não só neste blog, bem como na minha coluna no Município, a respeito do novo Brusque, que se formará em maio a partir da incorporação do Brusquense, vender o terreno do Estádio Augusto Bauer, a fim de ganhar um novo e moderno estádio, e ainda colocar dinheiro em caixa para, aí sim, o clube engrandecer. Claro que é uma decisão polêmica, os mais saudosistas não irão gostar, mas é o sinal dos tempos. O setentão Gigantinho dá sinais que está estancado, não sendo compatível com o Futebol moderno.

Trarei o assunto a tona em mais tópicos.

O Augusto Bauer tem a vantagem de ficar bem no centro da cidade, mas sofre com problemas de isolamento de torcida adversária, bem como de estacionamento. Os novos estádios estão sendo construídos em áreas distantes do centro, onde os torcedores podem chegar por meio do transporte coletivo ou de carro, com grandes estacionamentos disponíveis.

Quero trazer três exemplos: o do Guarani de Campinas, que venderá o Brinco de Ouro para ganhar uma nova Arena, além de pagar as suas dívidas. O Grêmio, que construirá a sua nova Arena à beira da Freeway em Porto Alegre. E do Criciúma, que debate a construção de um novo Estádio afastado do Centro. Clicando aqui, você lê um texto do Mestre em Desenvolvimento Regional Ademar Fabre, onde se fala da necessidade do Tigre construir um Estádio fora do centro da cidade, colaborando para o trânsito local e para o crescimento da cidade. Vale a pena dar uma analisada.

quinta-feira, 3 de abril de 2008

O Coração não perdoa

Ontem a noite, o médico Paulo Sérgio Esperon, de 51 anos, pediatra, esportista, amante do tênis, morreu ao ter um ataque cardíaco enquanto jogava na Sociedade Bandeirante. Faleceu a caminho do hospital.

Só prova aquela tese que o Coração quando quer, trai a pessoa mesmo. Não perdoa nem um médico, que teoricamente poderia saber que tinha problemas.

Mais uma pizza na mesa 2!

Mais uma pizza acaba de sair do forno no Tribunal de Justiça Desportiva. O Atlético de Ibirama e o dono do time, Genésio Ayres Marchetti, foram absolvidos pelo tribunal pleno.

Mais um capítulo de uma instituição que serviria para colaborar com a moralidade do Campeonato Catarinense, mas só está ajudando a esculhambar mais ainda um torneio para esquecer.

Lembram da frase que Joceli dos Santos falou ao vivo nos microfones da Televisão?
- O patrono, ele que manda, ele que paga. Ele pediu, temos que obedecer.
Tá bom Joceli, mas o TJD achou que era brincadeirinha... O Procurador Valdir Zanella prometeu entrar com recurso, mas dificilmente será revertido no Rio de Janeiro.

Ah, o Joinville perdeu o mando de campo em uma partida, pela invasão de campo contra o Marcílio. Que milagre!

O Criciúma tá embalando...

Vejam o que é o futebol: o Criciúma, no sábado, suou, provocou apreensão na torcida, ao vencer o Brusque por um magro um a zero. Viajou para a terra do Padre Cícero e tascou 6 no bom time do Icasa, que eliminou o Bahia e foi campeão do Primeiro Turno do Campeonato do Ceará.

Sinto que o Tigre, na hora certa, começa a encaixar o seu melhor jogo. E isso terá reflexos no Estadual, onde tem dois jogos mais tranquilos que o Avaí na reta final, e na Copa do Brasil, onde poderá enfrentar Vasco ou Bragantino, que se enfrentam nesta quinta.

Simbora Tigre!

quarta-feira, 2 de abril de 2008

Eraldo e a Cervejinha

Em entrevista ao repórter Marco Aurélio, ontem na Rádio Cidade, Eraldo, atacante do Brusque, negou que seja o proprietário do Peugeot Azul repleto de vômito em frente ao prédio em que vários jogadores moram, na Rua do Convento.

E ainda completou: "Nunca neguei que gosto de uma cervejinha".

Para um jogador que tem problemas frequentes de peso e precisa entrar em forma, digamos que não é um bom exemplo. Cerveja quebra em carboidrato e engorda.

terça-feira, 1 de abril de 2008

Catê treinador no Maranhão


O gerente de futebol do Itinga, time da segundona do Maranhão, Raimundo Gomes Filho, confirmou à imprensa de lá a contratação do técnico Catê, que estava no Brusque. Ele desembarcou hoje em Imperatriz e amanhã concederá coletiva à imprensa.

Caté foi jogador do São Paulo, Flamengo, Cruzeiro, Atlético-MG e Sampdoria, da Itália. Juntamente com Catê virá um preparador físico. Os dois começam a observar alguns jogadores do clube a partir da próxima semana. Aproximadamente seis jogadores serão indicados ao Itinga pelo novo treinador.

Catê veio ao Brusque como jogador, e aceitou treinar o time em uma partida, após a demissão de Nasareno Silva. Foi dispensado e esperava-se que ele voltasse para dirigir o time de juniores. Administrava a Panificadora que tem com a esposa, em Piçarras.

Laguna Fora. Gato por lebre?

O atacante mais odiado pela torcida do Brusque pediu pra sair. Juninho Laguna, que apesar de ser o artilheiro do time no campeonato, é o jogador mais criticado pelo baixo nível do futebol e o grande número de gols perdidos, pediu dispensa para jogar em uma equipe da Segunda Divisão do futebol Gaúcho.

Será que eles sabem o tamanho da bucha que estão contratando?

Segundona 2008

Aconteceu hoje a reunião que começou a definir a Segunda Divisão deste ano. O Campeão garante vaga na Principal do ano que vem e começa no dia 6 de julho. Fica a indefinição quanto ao número de clubes, que poderão ser 12 ou 14 (violando regra definida pela própria FCF que permitiam apenas 12 times).

Tudo dependem dos laudos dos Estádios, bem como uma análise profunda dos clubes, que ano passado fizeram uma segundona bagunçada, cheio de calotes e péssimas condições de estádios.

Estão inscritos no campeonato da "Divisão Especial":
- Brusque (rebaixado da principal)
- mais dois times rebaixados,
- Próspera (Criciúma)
- Imbituba
- Camboriuense (Camboriú)
- Internacional (Lages)
- Joaçaba
- Concórdia
- Grêmio Pinheiros (Lages)
- Navegantes
E os estreantes:
- Hercílio Luz (Tubarão)
- Porto (Porto União)
- Caçador

Serão Chaves regionalizadas, onde no turno, 4 se classificam em cada chave, fazendo um mata-mata que garante um campeão. No returno acontece a mesma coisa, e os campeões fazem a final do campeonato.

E atenção: se houverem 14 clubes, quatro caem. Se houverem 12, dois caem pra Divisão de Acesso, que seria a Terceira Divisão do Catarinense.

A súmula do clássico

Você Acessa clicando aqui, a súmula do clássico Avaí x Figueirense.
Preste atenção nas páginas 3 e 5, que carregam Bebeto, e principalmente Asprilla e o Figueirense, que poderá perder o mando por copos atirados ao gramado.

Se bem que num campeonato como esse, em que o Tribunal é completamente omisso, tudo pode acontecer. Quem não condenou uma bomba e um cai-cai não condenará meros copos plásticos. O Campeonato já está todo esculhambado. Um probleminha a mais ou a menos não estraga mais do que já está.

Ontem, na TVB...

.. em nosso programa TVB Esportes, Recebemos a visita do vice-presidente do Brusque, Danilo Rezini, que veio falar da complicada situação que o Brusque atravessa, e se procedem os fatos de que o Brusque desistirá de participar da Segunda Divisão.

Danilo disse que na reunião desta terça haverá um início de conversação sobre esse futuro, que a diretoria está dividida quanto a continuação ou não, e que ele é totalmente favorável a participação, para que o time possa retornar à Divisão Principal ainda em 2009.

O problema é o velho conhecido: dinheiro. Ele pretende apresentar o projeto do clube para a diretoria da Associação Comercial e Industrial de Brusque, a fim de conseguir apoio.

Por final, ele declarou que foi voto vencido em contratar o treinador Nasareno Silva, lá em novembro. A filosofia do time barato veio a tona, e acabou saindo caro: o treinador enganou bonitinho, trouxe preparadores físicos de baixa qualidade, e um elenco pior ainda. Deu no que deu. Brusque rebaixado.

O Peugeot Azul (II)

Já que o pessoal pediu, a gente fala: O atacante Eraldo tem um Peugeot Azul, nas características do carro encontrado em frente ao prédio que vários jogadores moram.

Eraldo deu entrevista agora há pouco ao repórter Marco Aurélio dizendo que ele estava em Florianópolis na casa de sua namorada. Pura e simples coincidência.

Agora é com a Diretoria do Clube... Aproveitando o post, e falando em diretoria, por que apenas o Maurino Cazagrande viajou a Criciúma?

Começou o Desmanche


Sem perigo de rebaixamento e sem mais chances de Classificação, a Chapecoense dispensou os serviços do técnico Luiz Carlos Cruz.
O clube não contratará nenhum substituto. Faltam três partidas e ninguém sabe quando a Copa Santa Catarina começará.
Acordo que ficou bom pros dois.

Série C, uma fria que pode ser quente

Muito se comemora uma vaga na Série C do Campeonato Brasileiro. Afinal, é o primeiro estágio de todo clube que almeja ser grande, e buscar um calendário vantajoso na Série B. Mas ao ver desse blog, não é tão maravilhoso assim.
A começar pela fórmula, com chaves de 4 times que vão afunilando. Times podem cair fora em seis partidas, caso da Chapecoense, que investiu muito após conquistar o título catarinense e não passou da primeira fase. Ou o próprio JEC, que gastou para chegar na fase final mas ficou pelo meio do caminho. Neste ano, o Metropolitano e o Marcílio Dias terão que ter fôlego, investimento e um pouco de sorte para ir longe. Nesses grupos de tiro curto, as vezes uma tarde infeliz pode custar uma classificação.

Enquanto não se criar uma forma mais justa, talvez com grupos regionalizados de 8 ou 16, a Série C continuará sendo uma fria. E não adianta criar uma Série D, se a terceira é bagunçada e ainda inviável para a maioria dos clubes do Brasil.

segunda-feira, 31 de março de 2008

O Peugeot Azul (I)

Fonte ligada a esse blog, passando pela Rua do Convento na noite de sexta, ali perto da Delegacia de Polícia, no Centro de Brusque,em frente a um edifício residencial, depararam com um Peugeot Azul imundo, completamente tomado por (se você acabou de comer não leia) vômito.
Ao encontrar o síndico do tal prédio, ele não demorou em reclamar: "Esse carro é de um jogador do Brusque que mora aqui"
E confere: há mesmo mais de um jogador do Brusque que mora naquele prédio. E um deles tem um Peugeot Azul.

A Polícia de Timbó...

- Já quis proibir o Radinho de Pilha dentro do Estádio;
- Já quis proibir guarda-chuva, em partida com temporal.
- E agora, proibiu o uso de camisetas do Metropolitano com a palavra "Verdão" estampado, alegando ser camisa de torcida organizada, coisa que não é, pois essas camisetas foram distribuídas pela diretoria aos associados.

Sem comentários. Sem contar que no clássico da capital probiram roupas azuis para a torcida do Avaí, e chegou-se a comentar a proibição das calças jeans.

domingo, 30 de março de 2008

O Novo Brusque, na Segundona

Uma vez consolidado o rebaixamento do Brusque para a Segunda Divisão, depois da derrota por 1 a 0 para o Criciúma (alguém acredita que o time ganhe do Avaí sexta?) e com os resultados de hoje, trago aqui um pequeno resumo do que poderá ser o Brusque no segundo semestre. Algumas são informações consolidadas. Outras, são idéias já discutidas dentro da diretoria que poderão acontecer. Vamos lá:

- A primeira pergunta é: o Brusque vai participar da Segundona? Minha resposta é sim, por alguns motivos: primeiro, o clube não para no dia 20. Terá o estadual de juniores e a estrutura será mantida. Segundo, o número de diretores que querem a continuidade é grande, mas muitos trabalham com um discurso para sensibilizar torcida e empresariado local. E o terceiro, é que o mês de maio marca um ponto importante da reestruturação do clube, e não é chegando nesse importante estágio que o clube irá parar

- O ponto importante é: o Brusque, no mês de maio, como o próprio presidente Inácio Schwartz declarou, irá incorporar o Sport Club Brusquense, dono do Estádio Augusto Bauer. Funciona assim: o Brusquense, antigo Renaux, alterou seu estatuto em maio de 2006, quando aconteceu a desgraça do português Carlos Andrade, que montou o time e não pagou ninguém. Acontece que o mesmo estatuto diz que ele só poderá ser alterado a cada 2 anos, que vencem em maio próximo. Chegando o prazo, em acordo entre diretores de Brusque e Brusquense, o segundo irá ser incorporado ao primeiro, passando aí o Brusque Futebol Clube a ser o dono do Estádio Augusto Bauer, podendo dele fazer o que bem entender.

- Outra coisa: em o time caindo para a Segundona, surge uma outra possibilidade já ventilada: a formação de um novo clube de futebol. Isso já não foi feito antes pois o Brusque perderia a vaga na Divisão Principal. Como já não mais a tem, facilitaria isso. É mais provável que se pensa.

- O quarto ponto é político: tem gente que, por fora, almeja assumir o Brusque para usá-lo com fins políticos, e isso é intolerável e inaceitável. Imaginem só sabendo que o clube será dono de um enorme terreno no centro da cidade.

É isso torcedor. O Brusque caiu, é uma realidade. Cabe a ele próprio se estruturar e subir de volta. E nem é tão difícil, os últimos anos mostraram campeonatos de péssima qualidade na segunda divisão.