sexta-feira, 29 de agosto de 2008

Uma pequena reflexão

Sabem por que os clubes da Divisão Especial não devem aceitar participar da Copa SC?

Reflitam comigo...

Não vou entrar no mérito do fato dos clubes da segundona fazerem o prazer da Federação e de Joinville e Metropolitano, que querem a vaga no Brasileiro.

Mas a idéia é bem simples.

Em o time campeão da segundona entrando na Copinha, entra em um torneio de seis times, em que só o campeão vai pra Série D, certo?

Se o Campeão resolver participar somente do Estadual do ano que vem, a Copa SC não dará vaga pra Série D. Logo, o Estadual dará duas vagas para a Série D. Considerando que o Marcílio Dias vá em frente na Série C e garanta sua vaga lá para o ano que vem, serão seis times (Metropolitano, JEC, Ibirama, Chapecoense, Tubarão e o Campeão da Especial) disputando duas vagas.

Só um cego não vê que é melhor você entrar com os pés no chão num campeonato que dá duas vagas ao invés de uma fria que só dá uma vaga.

FCF quer encurtar a Divisão Especial

Acabo de conversar com alguns dirigentes de clubes, acerca do post anterior, que fala da possibilidade do Campeão da Divisão Especial participar da Copa Santa Catarina deste ano.

Tenho novidades do assunto. A Federação vai apresentar na segunda-feira, em reunião convocada às pressas dos times da Especial a possibilidade do Campeão participar da Copinha, a começar em 16 de outubro.

Você pode perguntar: mas a Especial não termina em 23 de novembro?

Terminaria sim. Mas a FCF vai apresentar segunda a proposta de mudar a tabela da Segundona, fazendo com que todas as rodadas aconteçam às quartas e domingos, para adiantar o final da segundona em cerca de 50 dias.

Solução que poderá um time eliminado na primeira fase do returno jogar apenas 5 rodadas, ou duas semanas e meia apenas.

Quanto à questão dos contratos, a FCF promete que a Copa SC irá encerrar-se no final de novembro, de forma que os contratos dos jogadores do time campeão da Especial estejam em vigência, para que não haja problemas contratuais.

Na minha opinião isso é ridículo, e se os clubes da Especial aprovarem, estarão dando um tiro no pé.

Copa SC: Promessa de Bagunça

As mentes engenhosas dos dirigentes do Futebol Catarinense estão tentando uma engenharia enorme para viabilizar a Copa Santa Catarina, de forma que ela valha uma vaga na Série D do Brasileiro de 2009.

Alguns fatos: O Atlético Tubarão desistiu. O presidente do clube, Pedro Almeida, falou em entrevista à Rádio Globo de Joinville que a competição é deficitária e não vê motivos para disputá-la. Seriam apenas 5 times participantes. Mas a CBF não reconhece a classificação para o Nacional em um torneio que tenha menos de seis equipes. Se a Copinha não acontecer, o Atlético de Ibirama está fora do Campeonato Estadual de 2009, pois tem que pagar a suspensão de um torneio, imposta pelo TJD por causa do cai-cai contra o Avaí.

A criatividade da cartolagem busca algumas alternativas doidas. A primeira, que o Atlético de Ibirama faça uma "parceria" e monte um time usando o nome de outro, para viabilizar a Competição. A outra é colocar na Copa o Campeão da Divisão Especial, que só será conhecido em novembro, sem saber se este time vai querer participar, já que os contratos dos jogadores estarão encerrados, e o clube campeão da segundona terá que dar férias ao elenco para iniciar a pré-temporada no final do ano.

Tudo isso para a Copa SC valer a vaga na Série D. Ela pode acontecer com menos de seis equipes, mas no máximo dará a vaga para a tal da Recopa Sul-Brasileira, no final do ano, em Santa Catarina. O Campeão da Copinha sediará a competição.

P da vida

Depois da vitória importante sobre o Caxias, o técnico do Marcílio, Sérgio Ramirez, estava fulo da vida. E com razão. O Procurador do STJD, Paulo Schmitt, convocou seis jogadores à escolha do marinheiro para ir ao Rio depor ainda no caso do Toledo.

Caso que já foi julgado, o jogo remarcado e a segunda fase em andamento.

O Ramirez tem razão. O caso já foi encerrado, pra que atrapalhar a continuidade do trajeto do clube?

Pra mim parece mais um caso pra certas pessoas aparecerem.

Volto a escrever o que botei aqui há uns dias atrás: Se fosse com o Flamengo ou com o Corinthians, esse estresse não estaria ocorrendo.

quarta-feira, 27 de agosto de 2008

Não veio o Sotille, mas chegou Flávio Guilherme

Chegou hoje no Brusque um reforço pro ataque, posição tão carente no time do Suca. Já está na Cidade o atacante Flávio Guilherme (foto), de 28 anos e 1,83m que vem por empréstimo junto ao Metropolitano. Flávio vêm de passagens pelo Paraná, Vitória, Ponte Preta, Caxias e Joinville, tendo participado da Campanha do Metrô na Série C.
Ele terá condições de estrear no time já domingo, na primeira final do turno contra o Concórdia.

A Briga do Parajasc

Teve gente me cobrando do porquê não estou falando da brilhante participação de Brusque no Parajasc, em Chapecó.
Cabe explicação aqui no Blog.
Pra quem não sabe, Brusque tem duas delegações, sendo que uma representa a vizinha cidade de Botuverá. Uma é gerida pela APVAEB, outra pelo Projeto Transcender. Um odeia o outro. O Negócio chegou até a troca de impropérios e acusações dos dois lados.
Outro dia entrevistei na TV o presidente da APVAEB, apoiada pela Prefeitura, Marcos Maestri. Perguntei o porquê da desunião dos times e não tive resposta. No final do programa, ele me entrega vários documentos falando de uma ordem de prisão contra integrantes do outro time. Do lado de lá, vem mais acusações no contra-ataque.
No meio, estão atletas especiais, vários com deficiência mental, que estão no fogo cruzado entre os dois projetos. Se houvesse um comando no Esporte da Cidade, com um secretário que resolvesse trabalhar, isso já poderia ter sido solucionado.

Parabéns à bela campanha de Brusque e Botuverá no Parajasc. Mas não falo mais do assunto. A turma tá levando isso pro pessoal e não é legal.

Presidente do Juventus renuncia

O Presidente do Juventus, Jurgen Joesting, o Igue (foto) , entregou carta ao Conselho do Juventus pedindo o seu desligamento do clube. É o segundo presidente do Juve que pede o boné neste ano. Ildo Vargas havia sido o primeiro a sair, assumindo a presidência do Conselho no Lugar de Joesting, que havia assumido a presidência.
A crise aguda que o clube jaraguaense atravessa parece não ter fim.
A única boa notícia do dia pro Moleque é que uma reunião da diretoria do JEC realizada ontem ratificou a continuação da parceria por parte do time de Joinville.
Até quando, não se sabe.
Minha dica pra situação se resolver e manter o time pro ano que vem: Que o Juventus termine a parceria, inscreva os jogadores que participaram dos juniores no campeonato para cumprir tabela e evitar o rebaixamento para terceira. Aí é planejar tudo para 2009.

Afundando cada vez mais...

O Criciúma perdeu o seu quinto jogo seguido, Edson Gaúcho foi embora (sinceramente não vejo nada nele como treinador), e Leandro Machado chega hoje.
Mais uma atuação terrível, e o time despenca a passos largos para a Série C.

Destaque negativo para o meia Adriano, expulso após ficar apenas 12 minutos em campo. Ele nem viu o jogo. Foi pro vestiário e dali pra casa. Não viu o resto da vergonheira.

De quem é a culpa? De nenhum dos treinadores. A diretoria vendeu quase o time todo, quer mais o que?

Enquanto o Avaí segurou a maioria do time, o Tigre se desfez dos principais jogadores. Olha a posição de um e de outro na tabela.

terça-feira, 26 de agosto de 2008

Imbituba diz que vai. Só se rasgarem o regulamento...

Deu no Diário do Sul, por Matheus Madeira:

O presidente Lagoinha rebateu as afirmações de que vá desistir ou ser excluído doa Divisão Especial. Em mais um telefonema na tarde de ontem, ele garantiu que a dúvida total do clube não chega a R$ 20 mil e a dívida com a federação não chega nem a R$ 2 mil. E garantiu que a negociação do atacante Fusca, que estaria indo para o Botafogo de Ribeirão preto (SP), vai ajudar a botar a casa em ordem. Nem mesmo a falta de estádio atormenta Lagoinha, que confia que as reformas que estão sendo feito no campo do Vila Nova vão satisfazer a federação.

Até aí tudo bem. Só que se o regulamento for respeitado, o clube será eliminado da Divisão Especial por não apresentar time de juniores para o Campeonato (perdeu por WO para o Próspera semana passada). O Regulamento exige que todo time profissional tenha um time de base para participar dos Campeonatos de Juniores, conforme reza o Artigo 7º do Código Desportivo da FCF (clique para ler), cuja pena é, além da desclassificação, a suspensão do clube por dois anos.

Começou o Parajasc

Com festa no Índio Condá, começou ontem, dia do aniversário de Chapecó, a 4a. edição dos Parajasc. Eu acho ela importantíssima, pois promove o esporte para toda a comunidade Paraolímpica. Aproveitando o ensejo, Chapecó faz campanha vencer a briga contra Concórdia para sediar os Jasc do ano que vem.

segunda-feira, 25 de agosto de 2008

Sotille vem aí

O Brusque deve anunciar essa semana um importante reforço para a reta final da Segundona: o veterano atacante Sandro Sotille (foto), de 35 anos, natural de Rondinha (RS), artilheiro do Campeonato Gaúcho de 2002 pelo XV de Campo Bom com 21 gols. Ele passou por vários clubes do Futebol Riograndense, incluindo o Inter e o Juventude. Seu último clube foi o Pelotas.

Se confirmado for, o clube finalmente ganha um centroavante de qualidade, o que anda faltando nos últimos jogos.

domingo, 24 de agosto de 2008

Manchete Controversa

Tenho que criticar a manchete do Diario.com.br, por Sônia Pillon:

Juventus fora da final do primeiro turno da Divisão Especial do Catarinense
Com dois jogadores expulsos, time não consegue manter a vitória na prorrogação contra o Brusque

Parece que o Brusque é um time de fora do Estado, ou do exterior.
Por que o Diário Catarinense diz que o Juventus perdeu e não que o Brusque ganhou?

Deu confusão, e o Brusque na Final

O Brusque fez seu pior jogo no ano, mas conseguiu a vaga na final do primeiro turno, ao bater na prorrogação o Juventus por 1 a 0, após ter perdido pelo placar mínimo no tempo normal. Sinceramente? A se julgar pelo jogo de hoje, o Brusque não merecia vencer, obra do técnico Suca que deixou o time lá atrás, esperando o Juventus. Por sorte, a boa atuação no jogo de ida credenciou o time pra final.

Nos 90 minutos, o jogo não foi bom. Não houveram grandes jogadas, até o Juventus fazer o gol de voleio no finalzinho do jogo, com o Tiago Pereira. Cabe aqui ressaltar que o time do Joinville resolveu jogar bola dessa vez, mas está longe de ser um time de futebol.

O jogo vai pra prorrogação, e o Luiz Orlando expulsou o Edilson, que puxou o Paulinho pelo colarinho, e o goleiro Lailson, que derrubou o Leonardo que ia sozinho pro gol. Até agora não sei o que a mala do Agenor Piccinin reclama, já que o VT é claro que não houve impedimento. Aliás, Agenor Piccinin caiu totalmente no meu conceito. Queria tirar o time de campo num ato de total inconsequência. Depois houve um pênalti que o árbitro deu, mas o bandeira não. Ato seguinte, outro penal marcado, que o Brusque marcou com o Rafael Bitencourt.

Minhas conclusões de tudo isso: O Brusque pega o Concórdia na condição de favorito, mas há de se melhorar muito. Falta um centroavante. Em se confirmando a contratação do veterano Sandro Sotile, as coisas tendem a melhorar, contra um Concórdia que não é genial, mas é um time certinho.
Já o Juventus... Bom, primeiro é bom dizer que depois do apito final o zagueiro Jocemar foi expulso por jogar sua camisa na cara do árbitro. Depois, que ao ameaçar tirar o time de campo, o Joinville mostra sua indiferença, já que o punido seria o Juventus, e não o JEC. E terceiro, pra duas pessoas: Agenor Piccinin, pela sua falta de desportividade, e pro presidente Adelir Alves. Ele não deve ler jornal, pois diz que desconhecia totalmente que o goleiro reserva do seu time teria cuspido no brasão do Juventus. E ainda fez pouco caso. Resumindo: o time do Joinville é ruim, a torcida de Jaraguá não apóia e ainda por cima ficam tripudiando em cima da imagem do clube. Terminem essa parceria, o quanto antes.