terça-feira, 29 de dezembro de 2009

O Ranking "BdR" do Futebol Catarinense em 2009

Ficou pronto. Após alguns dias debruçado em tabelas, resultados e na calculadora, está pronto o Ranking "Blog do Rodrigo" do Futebol Catarinense 2009. Quem não passou pelo Blog antes, os critérios de cálculo estão neste post. Considero que, pelo menos para o ranking deste ano, fossem considerados os dois últimos anos, até por causa das modificações no calendário do futebol catarinense, com três divisões. Cálculos feitos, vamos ao Ranking. Algumas explicações vão junto, com a somatória dos pontos de 2008 (com peso 0,7) e de 2009 (peso 1).


RANKING "BLOG DO RODRIGO" DO FUTEBOL CATARINENSE 2009


1) Avaí (15,73 + 23,13 = 38,86 pontos)

Marcou mais pontos nos dois anos, devido ao acesso, o título catarinense e a excelente campanha na Série A. Quem viu, acho que não encontra discussão nestes números.


2) Figueirense (15,46 + 17,86 = 33,32 pontos)

Rebaixamento na Série A, má campanha no Estadual e na Copinha, além da decepção na Copa do Brasil e na série B. Mesmo assim, assegurou pontuação suficiente para garantir a segunda colocação. Para 2010, vai ter que descontar os cinco pontos de diferença para o Avaí para chegar na primeira colocação.

3) Joinville (8,95 + 18,40 = 27,35 pontos)

O JEC fez um bom ano de 2009: foi para o quadrangular final do Estadual, mas não foi a Série D. Em compensação, garantiu dois títulos no segundo semestre deste ano: a Copa SC e a Recopa, que colocaram o time da Manchester na terceira colocação.

4) Chapecoense (8,5 + 17,15 = 25,65 pontos)

O Verdão do Oeste não fez um bom 2008, mas marcou quase o mesmo número de pontos do Figueirense em 2009, mesmo duas divisões abaixo. Reflexo da excelente campanha na Série D e o vice-campeonato Estadual. Prova, estatisticamente, que é a quarta força do futebol de Santa Catarina.

5) Criciúma (12,64 + 12,45 = 25,09 pontos)
O Tigre ocupa a quinta colocação devido a falta de conquistas nas últimas duas temporadas. Patinou na Copa do Brasil e foi rebaixado na Série B do ano passado, e fez uma pífia campanha no quadrangular final do Estadual e na Série C.


6) Metropolitano (10,24 + 11,56 = 21,80 pontos)
Abrindo o segundo grupo dos clubes de futebol de SC, está o Metropolitano. Boa campanha no Estadual do ano passado, onde foi para a Série C. Leva vantagem sobre o Brusque no ranking por causa da campanha no Estadual de 2008, onde marcou o dobro de pontos.

7) Brusque (7,09 + 12,72 = 19,81 pontos)

A péssima campanha no Estadual de 2008 (16 pontos no geral, contra 38 do Metrô) coloca o Bruscão em sétimo. Considerando que os pontos de 2008 tem peso menor, e que a Divisão Especial e Copa SC não valem tanto quanto o Estadual, a posição é essa. Não fossem os títulos do segundo semestre, a coisa poderia ser pior. A boa notícia é que o time, em tese, perde sete pontos no ano que vem, contra 10,24 do Metropolitano. Se fizer uma boa campanha no ano, pode ultrapassar o rival.


8) Atlético de Ibirama (7,95 + 11,40 = 19,35 pontos)
O Atlético paga no ranking o preço de só disputar o Estadual, e sem boas campanhas. Em 2008, escapou do rebaixamento. Neste ano, pra completar, fez uma péssima Copa Santa Catarina.


9) Marcílio Dias (10,74 + 8,31 = 19,05 pontos)

O marinheiro de Itajaí, mesmo rebaixado, ainda figura entre os dez melhores do Estado, fruto, em grande parte, da excelente campanha na Série C de 2008, onde garantiu o calendário para este ano. Pena que as trapalhadas da turma de Carlos Crispim colocaram o clube na Segundona. Mesmo assim, o clube vai jogar a Série D em 2010, e poderá marcar alguns pontos.


10) Imbituba (5,04 + 12,69 = 17,73 pontos)
Campeão da segundona, fez uma campanha perfeita e atropelou seus adversárias, conseguindo um acesso tranquilo. Vai estrear na Divisão Principal entre os dez melhores do Ranking. Como fez uma pífia campanha na segundona de 2008, poderá subir na classificação em 2010.


11) Juventus (6,61 + 9,69 = 16,30 pontos)

Em 2008, o moleque travesso acabou rebaixado, mas foi vice-campeão da Divisão Especial com o time emprestado pelo Joinville. Neste ano, assegurou mais uma vez a segunda colocação da segundona, e assegura a décima primeira posição do ranking.

A seguir, o restante da classificação:
12) Joaçaba (7,70 + 8,00 = 15,70 pontos)
13) Porto (6,87 + 9,00 = 15,87 pontos)
14) Concórdia (6,04 + 9,33 = 15,37 pontos)
15) Camboriuense/Camboriú (5,04 + 8,33 = 13,37 pontos)
16) Hercílio Luz (3,67 + 8,25 = 11,92 pontos)
17) Videira (4,04 + 7,33 = 11,37 pontos)
18) Guarani (4,90 + 5,00 = 9,90 pontos)
19) Próspera (3,15 + 6,33 = 9,48 pontos)
20) Cidade Azul / Atlético Tubarão (6,46 + 2,78 = 9,24 pontos)
21) XV de Outubro (0,00 + 9,00 = 9,00 pontos)
22) Operários Mafrenses (0,00 + 7,67 = 7,67 pontos)
23) Navegantes (5,04 + 2,33 = 7,37 pontos)
24) Santa Catarina (0 + 6,00 = 6,00 pontos)
25) Caçador (0 + 5,00 = 5,00 pontos)
26) Portuguesa de Navegantes (0 + 4,50 = 4,50 pontos)
27) Inter de Lages (4,20 + 0 = 4,20 pontos)
28) Oeste de Chapecó (0 + 4,00 = 4,00 pontos)
29) Grêmio Timbó (2,94 + 0 = 2,94 pontos)
30) Capivariense e Maga (0 + 0 = 0 ponto)
Observações: para fins de ranqueamento, foram considerados como mesmas equipes: Camboriuense e Camboriú, NEC/Caçador e Navegantes e Imbituba e CFZ Imbituba. Ambos trocaram de nomes, mas usaram a mesma vaga nos campeonatos estaduais.

Lembre-se: para ver as regras do cálculo de pontuação, clique aqui.

Vem aí o "Ranking BdR do Futebol Catarinense 2009"

Férias em local com internet, dá nisso.

Há dois dias, estou debruçado nesse projeto. Até pela falta de alguma referência válida sobre o futebol de Santa Catarina, o Blog publicará amanhã a primeira edição do Ranking "Blog do Rodrigo" do Futebol Catarinense 2009. O Ranking terá critérios exclusivamente matemáticos, baseados não nos títulos, mas nos pontos conquistados por cada clube das três divisões do Estado nos últimos dois anos. Alguns mandaram sugestões pelo twitter ou por email, os quais agradeço.

Seguem abaixo os critérios do Ranking. Peguei de alguns sites que já produzem os seus, e cheguei ao que acho ser o mais próximo de definir quem são os melhores clubes do Estado pelo seu aproveitamento. Não adianta ranquear um clube pelos títulos dos anos 60 e 70. Um Ranking mostra o que o time é na atualidade, e dá uma imagem real da sua situação.

Os critérios:

Serão considerados os resultados dos clubes nas últimas DUAS temporadas (2008 e 2009). Os pontos conquistados por cada equipe serão considerados, e não os títulos.

O cálculo para se chegar aos pontos ganhos em cada jogo é feito da seguinte forma:

Para jogos de campeonatos estaduais, pega-se os pontos ganhos no jogo (1 ou 3) x 1 x (valor do campeonato)

Campeonato Catarinense Divisão Principal - 10
Campeonato Catarinense Divisão Especial - 6
Campeonato Catarinense Divisão de Acesso - 4
Copa Santa Catarina - 8

Para jogos de campeonatos nacionais, pega-se os pontos ganhos no jogo (1 ou 3) x 2 x (valor do campeonato)

Campeonato Brasileiro Série A - 10
Campeonato Brasileiro Série B - 7
Campeonato Brasileiro Série C - 6
Campeonato Brasileiro Série D - 4
Copa do Brasil - 8
Recopa Sul-Brasileira - 5

Para jogos de campeonatos internacionais, pega-se os pontos ganhos no jogo (1 ou 3) x 3 x (valor do campeonato)
Mundial de Clubes - 10
Taça Libertadores - 8
Copa Sul-Americana - 7
Recopa Sul-Americana - 5

(importante notar: Catarinense tem peso 1, Brasileiro 2 e Internacionais 3)

Para a pontuação geral, soma-se os pontos de todos os jogos nos últimos 24 meses (2008 + 2009) e se divide pelo número de jogos disputados, aplicando-se a desvalorização do ano anterior. Os pontos serão a soma das médias dos dois anos.

O Ranking também usará o critério FIFA de desvalorização. Ou seja: os pontos conquistados na penúltima temporada serão multiplicados por 0,7. Traduzindo: os resultados de 2009 levam peso 1, e os de 2008, vale 70%.

Obs.: No caso de empate entre dois ou mais clubes, a ordem apresentada no Ranking é meramente alfabética, não sendo levados em conta os campeonatos disputados pelas agremiações.

sábado, 26 de dezembro de 2009

Chegou a hora das férias. Feliz 2010!

Hoje começam minhas férias. Poucos dias, é verdade. Dia 4, já estarei de volta a Brusque, colocando aquele terno quente pra apresentar o jornal. Mas espero aproveitar esses poucos dias pra arejar a cabeça. Dia 16, um sábado a noite, estarei na Ressacada pro início do Campeonato Catarinense. E não pararei até julho, no final da Copa Santa Catarina.

Eu me conheço, sei que não vou deixar o Blog parado tanto tempo. Aparecendo alguma coisa, vou colocar aqui. Não terei a facilidade da internet pra blogar, mas o meu telefone me facilita a colocar algo no twitter. Enfim, são férias, mas sem antes comprar dois ou três jornais pela manhã pra não ficar desligado das coisas.

Enfim, espero que todos tenham passado um ótimo Natal, e tenham um excelente 2010, ano de eleições, Copa do Mundo, Jasc do cinquentenário... Tem muita coisa pela frente.

Espero que tenhamos também um ano de maior paz em todos os âmbitos no esporte: 2009 foi marcado por violência nos estádios, brigas de torcida, brigas de dirigentes, times e até em cabine de imprensa. Todos nós queremos tranquilidade para competir, torcer e trabalhar. Esse é um tipo de discurso que dificilmente vai se realizar no ano que vem. Quantas vezes a gente torce por esse tipo de paz, mas ao fim as coisas não acontecem. Mas eu sou teimoso e peço mais uma vez. Vai que acontece.

Gente, um excelente ano novo pra todos. O twitter estará ativo, e o Blog volta em edição extraordinária em caso especial, já que o mercado do futebol continuará quente nesta época pré-estaduais. E obrigado a todos que fizeram este Blog chegar, na semana passada, a 100 mil visitas e quase 140.000 pageviews neste ano de 2009. Ano que vem a tarefa continua.

Feliz 2010.

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Porque William de Mattia deu o cano no Brusque

Teve gente da imprensa de fora de Brusque que já havia anunciada com certa a contratação do lateral William de Mattia pelo Bruscão. Mas nesses quase 12 anos de lida, aprendi uma coisa: boleiro só tem palavra quando aparece na cidade e assina contrato. Com o William foi igualzinho. Como o negócio não fechou, podemos contar os bastidores.

Na segunda-feira, William e seu pai fecharam o acordo com o Brusque. O presidente pediu uma confirmação, e o jogador disse "tá tudo certo, tenho palavra, pode anunciar!". O diretor de futebol, André Rezini, já tinha me falado dele, mas pediu pra segurar até a sua chegada, que seria a confirmação.

Na terça a noite, fui fazer um lanche no centro e encontrei com o presidente. Naquela hora, ele recebia uma ligação de William de Mattia, pedindo uns dois dias a mais para se apresentar. Segundo ele, o empresário João Batista Baby, que não sei se é ligado ao Figueirense ainda, estava arrumando um clube para ele, e pediu deliberadamente que não fosse a Brusque. Não preciso nem dizer que Danilo Rezini ficou doido, com a palavra do jogador que não foi cumprida um dia depois. Dito e feito: ele fechou contrato com o Uberlândia, de Minas. Posso assegurar: o salário oferecido aqui era bom. Agora é hora de ir atrás de um plano B, e o Bruscão já tem um na mira, que já passou pelo futebol de SC.

Diretor de time de futebol merece alguns troféus: jogador de futebol liga a cobrar, não tem hora pra ligar, manda DVD com aqueles lances de craque e quando dá palavra pelo telefone é bom desconfiar. Mas o mundo é assim.

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Renê Weber, arriscada aposta do Figueirense

O Figueira anuncia nesta quarta-feira, finalmente, o nome do seu novo treinador. Esperava-se Márcio Goiano, mas ele vai virar assistente técnico. Renê Weber, de 48 anos, será o cara. Estava no Grêmio, onde era auxiliar de Paulo Autuori. Mas... Renê Weber?

Lembro dele quando esteve no Criciúma. Durou exatos três jogos na Série B de 2007, aquele que o Tigre chegou a liderar com larga vantagem. Perdeu as três e foi demitido.

A ficha dele traz algumas estatísticas do seu perfil. Sua maior passagem foi na Seleção sub-20 do Brasil, onde ficou dois anos. Depois foi para dois clubes do futebol árabe, até passagens rápidas em três anos por Criciúma, Vila Nova e Caxias (onde durou cinco rodadas do Gauchão). Estava no Grêmio, e seu currículo é esse. Nada de enriquecedor, nada que justifique que este seja o nome que levará o Figueirense a uma guinada espetacular, que é o que o clube precisa.

Não gostei da indicação do Renê. Deviam ter perguntado lá em Criciúma o que achavam dele.

José Nazareno Marcelino está fora do Catarinense 2010

Deu no Engeplus, por Dênis Luciano:

Melhor árbitro do último Campeonato Catarinense, o criciumense José Nazareno Marcelino não vai apitar no próximo Estadual. A informação é do presidente da Federação.
Conforme Delfim de Pádua Peixoto Filho, que foi ao Caravaggio assistir a final do Regional da LARM, Nazareno foi reprovado nos testes. "Reprovado não apita", afirmou.
Delfim salienta que Nazareno só foi o melhor do Catarinense pois ganhou vários sorteios. "Ele é inteligente, mas precisa estudar mais e se preparar melhor para 2011".
Conforme o dirigente, cerca de 400 árbitros e auxiliares participaram dos exames físicos e teóricos, e 210 conseguiram aprovação.

Primeiro, uma resposta ao que disse o Delfim: ele reconheceu na entrevista que o Nazareno Marcelino foi o melhor árbitro do Catarinense, mas na decisão escalou o Luiz Orlando de Souza pra apitar, não lembram? (aliás, ele vai apitar de novo em 2010?).

Segundo, um fato interessante: Nazareno tinha sido alvo de muitas reportagens neste ano, mostrando a sua vitória na guerra contra a balança, que o deixou fininho. O que teria feito ele descuidar, para não passar no teste, hein?

Brusque contrata zagueiro Cris. Amanhã, novidades na lateral

O Brusque anunciou na tarde de hoje a contratação do zagueiro Cris, o Mumu. (Cristiano Alves Pereira, 29 anos, 1,85m e 79kg). Ele ajudou o Juventus de Jaraguá do Sul a conseguir o acesso à primeira divisão, embora não tenha jogado as finais. Também jogou no Metropolitano, na Chapecoense e no Joinville. Era sonho antigo da diretoria, que já está atrás dele desde que foi campeão da Série B1 pelo próprio Juventus, em 2004. Agora, vem a se juntar em um interessante grupo de zagueiros montado pelo Bruscão.

Cris é jogador naturalizado togolês, e chegou a representar a Seleção de Togo em 2003 e 2004, nas Eliminatórias da Copa Africana de Nações.

Um lateral-direito já está acertado e chega à cidade amanhã. O que se sabe é que o jogador passou pelo futebol catarinense e estava jogando na Europa. Aguardemos a solução do mistério.

Foto: Piero Ragazzi / O Correio do Povo

domingo, 20 de dezembro de 2009

A origem do "É gol, que felicidade!"

Alguns devem saber, mas muitos não sabem, assim como eu, até alguns dias atrás. Você sabe a origem da famosa vinheta "É gol, que felicidade!", usada em rádios do Brasil Afora?

A resposta: a música "Replay", gravada pelo Trio Esperança (foto) em 1974. Ouça a canção completa abaixo:




E a letra:

Faltavam só cinco minutos pra terminar o jogo
E o adversário fazia uma tremenda pressão
Sofria como um louco com o rádio colado ao pé do ouvido
Mas a nossa defesa é segura, é mesmo de seleção
Meu time bem armado, tranquilo, era final, era uma decisão
Até que o juíz apitou falta a favor do "mengão"

Paulo César prepara o seu chute fatal
Na barreira confusão é geral
Atenção( thururu thururu thuthu)
Preparou (thururu thururu thuthu)
Correu (thururu thururu thuthu)
E chutou

É gol...
Que felicidade!
É gol o meu time é alegria da cidade...

(e atenção que nós vamos repetir o gol...)

Atenção( thururu thururu thuthu)
Preparou (thururu thururu thuthu)
Correu (thururu thururu thuthu)
E chutou

É gol...
Que felicidade!
É gol o meu time é alegria da cidade...

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Juventus vai de Nazareno Silva

Tem torcedor do Brusque que vai ficar feliz com essa notícia: o Juventus anunciou hoje que Nazareno Silva será o técnico da equipe no próximo Campeonato Estadual. Ele estava no Paysandu, onde acabou demitido sem ao menos disputar um jogo oficial. Perdeu um amistoso para o Remo e acabou indo embora.

Nazareno tem mercado nos times do interior do Nordeste, onde a situação técnica é bem diferente daqui. E por isso, ele é adepto da filosofia de montar times "baratos", com jogadores desconhecidos e que, no critério dele, têm qualidade. O torcedor de Jaraguá pode esperar vários jogadores do futebol nordestino no elenco.

Aqui no Brusque, em 2008, a experiência foi a pior possível. Vendeu para a diretoria um projeto de time barato, e trouxe uma equipe de baixa qualidade, entre eles um atacante de nome Éber, que tropeçava na bola. Daquele time, que eu me recordo, só se aproveitou o volante Xipote. Acabou demitido, e Amaro Júnior não conseguiu recuperar aquele amontoado de jogadores. O Brusque acabou rebaixado na última colocação daquele Estadual. Fora de campo, chegou a entrar em vias de fato com o seu preparador físico na véspera de uma partida. Ou seja: foi um treinador que o torcedor brusquense quer esquecer.

O Julimar Pivatto, do Correio do Povo, me disse que Pingo, o técnico que subiu o Juve neste ano, não ficou no clube por questão de valores. Logo, o clube apelou para a solução mais barata. Que o moleque travesso tenha uma boa sorte.

Márcio Goiano: seria um "Andradizamento" do futebol?

Achei legal a opção do Figueirense em contratar o Márcio Goiano para o cargo de técnico. É um jogador identificado com o clube, fez história lá dentro, e é uma aposta. Márcio já cumpriu os estágios obrigatórios, como auxiliar técnico e treinador de categorias de base. Para um planejamento que começa praticamente do zero, e visando um Estadual, pode ser uma boa.

Agora, há um pensamento que povoou esta mente hoje: haveria nesta escolha uma livre inspiração em Andrade, identificado com o Flamengo e campeão brasileiro?

Treinadores chamados "medalhões" não são mais procurados como outrora. Tem muito treinador de nome por aí desempregado. Em seu lugar,os clubes estão trazendo ex-jogadores, efetivando interinos ou mesmo apostando em desconhecidos.

Mas, ao trazer um ex-jogador reconhecido ao clube, o Figueira faz como o Flamengo fez: ganhou a confiança da torcida, que não questiona o que o novo treinador fez como jogador, e coloca um período de calmaria no clube, que passa por uma draga danada depois do fracasso na Série B. Pode não dar certo? Pode. Mas ao menos a torcida vai deixar ele trabalhar com maior tranquilidade. Se viesse alguém manjado, na segunda rodada já estariam pegando no pé dele se as coisas não remassem a favor.

Boa sorte ao Márcio Goiano. E ele vai precisar, assumindo um clube que está fervendo nos bastidores.

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Brusque contrata goleiro Marimon

O Brusque anunciou hoje a contratação do goleiro Marimon(foto), de 32 anos, com passagens pelo Brasil-Pel, Luverdense-MT, Democrata-MG e até pelo Lages, aqui no futebol local. Com isso, o clube fecha sua lista de goleiros.

Outro que é esperado para hoje é o lateral-esquerdo Valmir, titular do time da Chapecoense, campeã catarinense em 2007. O clube está agora atrás de um ou dois zagueiros. O Brusque tentou Rogélio, que estava no Avaí, mas ele deixou a Ressacada e foi para o Sertãozinho-SP, onde receberá o triplo do salário.

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Marcílio Dias: Caloca escreve ao Blog

Recebi um email do novo Diretor de Futebol do Marcílio Dias, Euzébio Pereira Neto, o Caloca, que traz algumas informações interessantes sobre a reestruturação do Marinheiro, que jogará a Série D e a Divisão Especial de SC no segundo semestre. Reproduzo abaixo. Comentários nos parênteses:

Muito boa tarde! Saudações Marcilistas!

Estou escrevendo esse, para informar algumas coisas do Marcilio Dias. Fui convidado pelo atual presidente Abelardo Lunardelli, que é meu amigo, dentista e meu sócio.
Esse ano foi complicado, caímos 2 vezes..., e temos um ano novo pela frente, que é a 2a.divisão.
Não há nada de oficial na contratação do Zeca Albuquerque (para treinador, foi anunciada pelo Diarinho), simplesmente ele esteve em Itajai, e é meu amigo de longa data. (trabalharam juntos no Brusque em 1992). Almoçamos juntos, mais o Marlon Bendini, e o papo, claro que tambem foi futebol.

Estamos virando o ano, as expectativas são bem positivas, o tempo esta a nosso favor.Vamos tentar fazer o melhor possível. Isso é muito importante, porque aqui em Itajai, e região, ficará uma carência no primeiro semestre em termos de disputas profissionais. Estaremos retornando em 11 de janeiro, para iniciar um trabalho para 2010.
Quanto a "filial do Brusque" (citei isso no Jornal, pois Caloca, Zeca e Jair Boettner passaram pelo Brusque), prefiro tentar fazer a filial dos que querem, e do melhor possível, não importa se é de Brusque, ou da Guabiruba, ou do Rio ou SP.

Temos, e estamos procurando fazer o melhor.Temos, aqui o Antonio Augusto, que é treinador da base, funcionário do Clube, e vamos começar com ele. No decorrer, e dentro do possível, tudo pode acontecer, isso que é realmente importante.
Me coloco a disposição do amigo, para quaisquer esclarecimentos e ou duvidas.
Ah, o Jair Boettner (Gerente de Futebol), que por acaso é de Brusque, diga-se de passagem excelente profissional, deu exemplos claros disso ai em Brusque, no Tiradentes, etc.., está nos planos, e devemos acertar com ele, pois precisamos ter junto as pessoas de confiança e que conhecemos, pois nessa área de futebol, é super importante.

Forte abraço,

EUZEBIO PEREIRA NETO (CALOCA)

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Metrô contrata Kanu e mais quatro

O Metropolitano apresentou mais cinco reforços pro campeonato Estadual. Três eu conheço, outros dois não.

Foram contratados o atacante Kanu e o zagueiro Nietche (que está sendo chamado lá de Rafael Fernando), vindos do Brusque, o meia Cristiano, o zagueiro Kal, ex-Camboriú e o volante Du, ex-Linense-SP.

Do Cristiano, não há muito o que falar. Sua qualidade foi comprovada no Estadual deste ano, e estava emprestado para a Chapecoense, e vai entrar muito bem no esquema de Roberval Davino.

Agora, dos dois jogadores que o Metrô contratou vindos do Brusque, gostaria de saber quem os indicou: Kanu veio do Próspera, amargou o banco de reservas na Chapecoense e não fez nada no Brusque, onde veio como esperança de gols e acabou no banco, perdendo vaga para os atletas da base do clube. Já Nietche, que trocou o nome artístico para Rafael Fernando em Blumenau, é um caso mais grave: foi dispensado pelo Brusque há cerca de um mês com sérios problemas disciplinares, que não vale citar aqui.

Acho que pelo nível de exigência que tem Roberval Davino, treinador experiente com amplo conhecimento do mercado do futebol, acho que o Kanu não é solução para um time que precisa reformular todo o seu sistema ofensivo.

Imbituba fora? Eu só acredito vendo!

É assunto em tudo que é jornal hoje: O Imbituba vai entregar seu pedido de desistência do Campeonato Estadual de 2010 hoje, em reunião dos clubes em Floripa. O motivo seria a falta de dinheiro, aquela lamuriada toda que eu já ouvi várias vezes em todos os pontos do Estado.

Até pode ser que isso aconteça, o que eu acho ridículo, um time que subiu como campeão da Segunda Divisão abandonar o barco desse jeito. O presidente Robertinho Rodrigues não faria um segundo fiasco seguido, depois da piada que foi o Atlético Tubarão neste ano, onde ele também estava no meio?

Quer saber? Pra mim, ele está jogando pra torcida. Já aconteceu aqui no Brusque: o presidente chora as pitangas, diz que vai largar, que não tem apoio, que vai desistir, para criar um clima de comoção e arrumar novos apoios. Aí, na hora H, vai vir com o discurso do tipo "atendendo os apelos da comunidade, nós vamos para o Campeonato, em respeito ao torcedor..."

Considerando que o projeto do CFZ Imbituba era de clube empresa, cheio de modernidades no site, uma desistência na hora da maior vitrine seria de um total amadorismo.

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

"Campo Crítico" na Record News em 2010

Notícia interessante para os amantes do futebol em SC: o Polidoro Júnior, da Rádio Guarujá, colocou no seu Blog que o programa "Campo Crítico", debate esportivo diário da sua emissora, que é transmitido de Segunda a Sexta das 13 as 14 horas, terá transmissão ao vivo também pela Record News, assim como a TVCOM faz com o "Debate Diário", da CBN Floripa há alguns anos.

A diferença é que o Debate da Guarujá passará em TV aberta para todo o Estado, enquanto o da CBN passa na TV a Cabo de algumas cidades.

Vai ser uma boa. Só fica a sugestão para que o pessoal da Guarujá, já que estará falando para todo o Estado em televisão aberta, resolva sair do eixo Avaí-Figueirense e falar do futebol catarinense como um todo, ainda mais em época de Campeonato Estadual.

"Loco" Lourival está de volta ao Brusque

Duas novidades do Brusque nesta segunda: a primeira, é a contratação do volante Sérgio, de 26 anos e 1,80m de altura, que passou pelo Ibirama, São Luiz-RS, Marcílio Dias e Camboriuense, até onde eu lembro. É bom jogador.

A outra é um retorno: do atacante Lourival (foto), o "Loco", de 30 anos e 1,75, que ajudou o Juventus na campanha do acesso neste ano. Ainda em 2009, jogou o Estadual pelo Marcílio Dias, onde fez um bom início de torneio, mas depois seu futebol caiu junto com o time rebaixado para a segundona.

Lourival jogou no Brusque em 2008, quando chegou no meio do campeonato para tentar salvar aquele time montado pelo Nazareno Silva do rebaixamento. O apelido "Loco" vem lá do Marcílio. Mas ele tem uns parafusos a menos mesmo: de vez em quando ele dá um pontapé sem bola no adversário e acaba expulso. Vê se te acalma, né o Lourival...

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Copa do Brasil: Chapecoense em Brasíla, Avaí em Erechim

E finalmente saiu a tabela da Copa do Brasil. E ela está bem interessante para os times de Santa Catarina. O Criciúma, que tinha chances de entrar pelo ranking, acabou sendo derrubado pelo América de Natal. Se o Palmeiras tivesse entrado na Libertadores, o Tigre estaria dentro.

Vamos ao que interessa, os confrontos:

A Chapecoense enfrenta o Brasiliense, dia 24/02 em Chapecó e dia 10 de março, se necessário, em Brasília. Se passar, o Verdão pega Atlético-MG ou Juventus do Acre. Eventualmente, se for a terceira fase, pegaria, provavelmente, Paraná ou Sport.

O Avaí enfrenta o Ypiranga de Erechim, no dia 24/02 no Estádio Colosso da Lagoa, no RS. Se necessário, jogo de volta dia 10 de março em Floripa. Se passar, o Leão pega Coritiba ou Luverdense-MT. E se chegar à terceira fase, deverá enfrentar o Grêmio ou o Treze, da Paraíba.

Chaves difíceis, mas não impossíveis.

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Pegas nas ruas de Itajaí, em 1940

Uma foto encontrada por aí na internet que é bem legal: na foto, aparece a palavra "Itajaí" e a data de 1940, o que me faz interpretar que a tal corrida da foto tenha acontecido lá. E sabe quando só olhando a arquitetura dos prédios a gente acha que é de lá mesmo?
(Clique na foto para ampliar)

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Artilheiro da Terceirona no Brusque

O segundo reforço do Brusque para o Estadual 2010 foi anunciado há pouco, pela diretoria: é o atacante Jônatas, de 21 anos, campeão e artilheiro (com 10 gols marcados) da última Divisão de Acesso pelo XV de Outubro, de Indaial.

Jônatas havia sido anunciado pelo Juventus de Jaraguá do Sul no último dia 6, mas o contrato ainda não havia sido assinado. Ele chega a Brusque na noite de hoje.

O que eu acho: o Brusque está apostando no garoto. Vem de uma terceira divisão, onde claramente o nível é mais baixo. Assisti um jogo dele e gostei. Tem força, chuta bem, mas no Catarinense a exigência é maior. Se der certo, será um tiro certeiro da diretoria.

Suca renova com o Brusque. Tarde demais?

Foi confirmada na noite de ontem a renovação de contrato do técnico Suca e da comissão técnica com o Brusque para a temporada de 2010. Após vários dias de negociação, o martelo foi batido, e o treinador terá a oportunidade de completar dois anos à frente do clube.

Não sei os meandros da negociação, mas o acerto acontece num momento terrível. Mercado de jogadores fechando, a grande maioria já têm acerto para 2010. Vai ser complicado contratar sete ou oito jogadores, no mínimo, de boa qualidade para que o time entre em boa condição no ano que vem. O planejamento era para que os treinamentos começassem na última segunda-feira.

Confesso que estou bastante preocupado com toda a situação. Que eu queime a língua depois.

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Metropolitano lança uniforme 2010

Ao lado, está o uniforme do Metropolitano para o Estadual de 2010, lançado pela Fanatic nesta terça. O segundo modelo é todo branco.

A Fanatic, que é a atual fornecedora do Avaí, também vestirá o Brusque e o Atlético de Ibirama no Campeonato Catarinense.

Andrade no Inter de Lages

A foto acima é de 1991. O último jogador agachado é Andrade, técnico do Flamengo, que jogou em Santa Catarina, representando o desparecido Internacional de Lages. À época, ele tinha 34 anos de idade. Encerrou sua saga como jogador aos 40, no Barreira-RJ.

De acordo com o Adriano Osellame, o time da foto é: Em pé: Volni, Ferreira, Léo, Roberto Sá, Saulo e Catarina. Agachados: Zé Mello, Zeus, Jones, Robertinho e Andrade.

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Brusque contrata primeiro jogador. Quatro renovam e dois saem

Dia de movimentação no Brusque. O primeiro reforço foi contratado para o Estadual, quatro jogadores renovaram contrato, e dois importantes atletas deixaram o clube.

Primeiro, o reforço: é o volante Daril (foto), 25 anos, que estava no São José-RS. Filho de pais com origem uruguaia, começou sua vida de atleta na base do Santa Cruz-RS. Também jogou no Cerro Portenho-PAR, Brasil-Pe, Moto Clube, Brasil-Fa e no Juventude. Pelo Zequinha, fez mais de 100 partidas.

Renovaram contrato com o Bruscão o goleiro Fabiano Heves, o lateral Pereira, o zagueiro Marcelo e o meia Dênio. E dois jogadores deixaram o clube: o volante Xipote e o atacante Giovane, ambos indo para o Atlético de Ibirama. O Brusque perde um volante que tem história no clube e um atacante que poderia render muito mais no Estadual. Fontes ligadas a diretoria dão conta que os dois foram para o Atlético pelo mesmo salário que receberiam aqui. Mas o que pesou foi um fator "do além" que Biro-Biro e Gélson Silva têm em comum. Precisa dizer o que é?

domingo, 6 de dezembro de 2009

Avaí, o melhor catarina na história da Série A

O jogo de sábado, contra o Náutico, foi uma pelada. Mas o resultado, 1 a 0 com gol de Eltinho, serviu para marcar definitivamente a campanha do time para o futebol de Santa Catarina: com 57 pontos em 38 partidas, o Leão conquista a melhor campanha de um time do Estado no Brasileirão, batendo a sétima colocação do Figueirense em 2006, que ficou com os mesmos 57 pontos. Digamos, uma vitória nos critérios de desempate: olha a coincidência: os dois tiveram 15 vitórias, 12 empates e 11 derrotas. O Avaí ganha por UM GOL: saldo 9 contra 8 do Figueira.

Terminado o campeonato, e olhando a tabela, tem muito torcedor avaiano pensando: "Ah, dava pra chegar na Libertadores". Dava mesmo. Apenas CINCO pontos distanciaram o Avaí do G4. Aí dá pra pensar "Ah, aquele jogo... Ah, aqueles 2 a 0 contra o Palmeiras que acabaram em empate..." O time poderia chegar, mas não deu. Mesmo assim, terá 2009 como um ano a ser lembrado, e um time que vai pra história entre os melhores da sua existência.


Bola pra frente, é pensar em 2010, onde o clube pagará o salgado preço do sucesso. Perderá jogadores, como já perdeu Leo Gago, perdeu o treinador para o Grêmio, e terá que ter competência para montar outra equipe no ano que vem. Se Jorginho vier, é um bom caminho, de um perfil parecido com Silas.

O JEC Chegou lá, aleluia...

Lendo Blogs e depoimentos do pessoal do Joinville, o clima é de um Campeão Brasileiro. Uma festa sem tamanho pelo título da Copa Santa Catarina, que representa o início de uma nova época que poderá começar em 2010. Poderá, pois o time está na Série D e precisa confirmar. Série D? sim, festa pela Série D. Quem quer ser grande precisa primeiro comer carne de pescoço.

O Metropolitano foi presa fácil. Confronto decidido em Blumenau. Era improvável esperar uma reviravolta, devido à inoperância do ataque verde, mais uma vez. Com certeza, esse não será o time do Estadual. Conversei com um diretor do Metrô que me confidenciou que tem muita gente já acertada. Logo, a Copinha não vai ser espelho no catarinense.


Agora, o Joinville terá um 2010 completo, com jogos de janeiro até o final do ano. Terá a chance de voltar a ser campeão estadual após um bom tempo, de defender seu título na Copa e ainda galgar degraus no elevador do futebol brasileiro. Acabou o desespero do torcedor.

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

FCF perdoa dívida de 60 mil do Marcílio Dias

Há um tempo, postei aqui no Blog uma notícia do "Diarinho" sobre uma sala pertencente ao marinheiro, onde funcionava uma lanchonete, que tinha o seu aluguel pago na Federação, a título de pagamento de dívidas passadas. Pois bem, o aluguel da dita lanchonete vai voltar a ser pago ao Marcílio, e a FCF perdoou uma dívida de 60 mil reais do clube. É o que diz a matéria do "Diarinho" de hoje, dentro da sua linguagem peculiar:

Pode-se dizer que o DIARINHO fez uma boa ação ao Marcílio Dias, pra não dizer que fez o clube ganhar mais uma graninha. Após publicar, em setembro, que uma sala do centro comercial que pertence ao clube tinha sido “dada” à federação Catarinense de Futebol (FCF) pra quitar uma dívida de 10 anos atrás, e que o aluguel ia pro bolso de Delfim e Cia., finalmente a novela acabou. Neste caso, com final feliz pro Marinheiro. E bota feliz nisso.

Na quarta-feira, na sede da FCF, em Balneário Camboriú, o presidente do Marcílio Dias, Abelardo Lunardelli, foi comunicado por Delfim Pádua Peixoto Filho, presidente da federação, que a tal sala, onde hoje funciona a lanchonete D’Graus, voltará a ter o aluguel encaminhado pro clube, e não mais pra federação.

Além disso, foi perdoada a dívida antiga que o clube tinha com a entidade que manda no futebol catarinense há uma década, com relação às taxas de arbitragem. O quero-quero, que tá de férias por causa da falta de jogos no Gigantão, contou que a dívida chegava a 60 mil reales. “Ficou acordado que a dívida do passado, com exceção da deste ano, fica quitada e que a sala que pagava o aluguel direto para a federação Catarinense de Futebol fará o pagamento agora para o Marcílio Dias”, diz Abelardo, que relatou coisas boas do encontro com Delfim. “A reunião foi muito boa, amistosa, com resultados muito bons para o Marinheiro”.
Concordo que o aluguel da dita sala deve ser paga ao Marcílio. Mas, se a FCF perdoa uma dívida, ainda mais de um valor tão grande, teria a obrigação de também perdoar a de outros clubes, ou não?

Ovelha no Figueira?

Não há nada oficial, mas o rumor é grande. Nas comunidades do Figueirense no Orkut ele é favorito. Nos papos de conselheiros, em alguns órgãos de imprensa, ele é mencionado. Seria Mauro Ovelha o nome a comandar o Figueirense no Campeonato Estadual?

Não há, pelo menos até o momento que escrevo, impedimento legal pra isso. Li hoje em um jornal de Chapecó que Ovelha ainda não tinha contrato assinado com a Chapecoense, o que na prática significa dizer que não há compromisso oficializado. E a sua faixa salarial é perfeitamente dentro do que o Figueira pagou para seus últimos treinadores.

Ovelha já faz merecer uma chance em um time maior há algum tempo. Chegou a ser sondado pelo Avaí em 2007, mas acabou não indo. Já ouço há tempo a história de "Ovelha merece uma chance". Pode ser agora. Ou não. É ganhar uma chance com bom salário em um time que precisa ser montado, ou manter a vidinha mais ou menos em Chapecó numa casinha bem arrumada, preparando para a Série C. Acompanhemos com carinho.

Atualização das 15:15 - 08/12: Tem gente que, nos comentários, distorceu o que eu quis dizer. Pelo menos aqui, quando nos referimos à "Vidinha mais ou menos", é morar numa cidade onde não se tem pressão, onde se trabalha com tranquilidade, mas fica-se estancado. A imprensa não faz pressão, a Chapecoense vai muito bem, obrigado, mas ainda não tem a exposição que os dois da Capital tem. Se subir para a Série B, poderá vir a ter.
Se fosse para o Figueirense, e pelo jeito não vai, seria uma vitrine que todo treinador quer para ir para um time grande, e acho que o Ovelha pensa nisso na carreira. Minhas desculpas pra quem se sentiu ofendido, mas tem gente que não entendeu direito. Tá distorcendo o que eu disse.

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Divulgada logomarca dos JASC 2010

A Prefeitura de Brusque divulgou a logomarca oficial dos Jogos Abertos de Santa Catarina de 2010, lembrando o cinquentenário da competição. Eu gostei:

Confusão na Cabine do Sesi: Globo x Menina

Conforme prometido, estou trazendo um resumo do que aconteceu ontem, em uma das cabines de imprensa do Sesi, no jogo entre Metropolitano x Joinville, envolvendo Luciano Silva, da Rádio Menina de Blumenau, e Mário Celso, da Globo de Joinville. Como cronista e associado da Acesc, fico triste em ver colegas de trabalho entrando em vias de fato por causa de um problema técnico fácil de se resolver. Como a missão do Blog é informar, vamos aos fatos.

Antes, uma explicação técnica pra quem não é de rádio: 95% das emissoras usam como sistema de retorno (maneira de ouvir a transmissão que vem pela linha telefônica) um aparelho de baixa potência que pega o som e transmite em uma frequencia de FM. Assim, o repórter, munido de um microfone sem fio, consegue ouvir com um simples radinho, e torcedores que acompanham seu time fora de casa podem fazer o mesmo, se quiserem ouvir a transmissão da rádio da sua cidade. Quando vou fazer um jogo fora de Brusque, primeiro procuro uma frequência que não exista naquela região, e coloco nosso retorno ali, pra não incomodar ninguém. Em cidades como Criciúma, onde três FMs transmitem jogos, nunca deu problema.

O problema começou ali. Luciano, em mensagem no seu perfil do Orkut, alega que a Rádio Globo colocou a frequência do seu retorno muito próxima aos 97,5 da sua rádio, o que estaria causando interferência na recepção no Estádio do Sesi, que fica em uma área de sombra. Então, foi à cabine da Globo pedir ao narrador Mário Celso que trocasse a frequência ou desligasse o equipamento. Na discussão toda, os dois entraram em vias de fato. Luciano foi até a Delegacia de Polícia local registrar queixa por Agressão e Impossibilidade do exercício da profissão. Não consegui falar com o Mário Celso sobre a versão dele.

Agora, vou dar a minha opinião, puramente técnica: partir pro tapa por causa de uma mísera frequência de FM é algo que não tem justificativa. Os dois estão errados. Se a Menina tem sinal fraco no Estádio, era só o Luciano ter colocado um transmissor de FM em cima da frequência dele (97,5), como a Eldorado faz em Criciúma, usando um transmissor no Estádio na frequencia da Hulha FM de Turvo (97,7). Não sei qual dial a Globo colocou, mas se pusesse lá pros 88 ou nos 107 mhz, todo mundo trabalharia em paz.

A Acesc (Associação dos Cronistas Esportivos de SC) precisa também se mexer quanto a isso, para se criar regras de convivência. Até pra trabalhar tá ficando perigoso. Mas esperar alguma coisa da Acesc, demora...

JEC com uma mão na taça da Copinha

E o sofrimento do torcedor joinvilense, que decepcionou-se tanto nos últimos tempos com o seu time, parece estar chegando ao final. O técnico do Metropolitano, Roberval Davino, deveria ter assistido ao 3 a 0 do seu adversário contra o Brusque para tomar a lição sobre o time do Ramirez. O script foi igualzinho: um abafa no começo de jogo, placar garantido e segurar a pressão no resto. Vitória por 2 a 0, e o JEC com uma mão na taça, pertíssimo da Série D. Como há saldo de gols e o empate é do mandante, o Joinville só perde o título se tomar 3 de diferença. Um abraço pro gaiteiro.

Vou repetir o que já escrevi aqui, e o jogo de hoje provou isso: o ataque do Metropolitano deixa muito a desejar. Ricardo Lobo trabalha com muitas limitações, e o time sente isso. E acreditar que esse sistema ofensivo consiga fazer três fora de casa é algo meio improvável. Mas há um jogo de futebol no sábado, e dentro da grama as vezes o improvável acontece.

Nota triste da partida foi a briga envolvendo os narradores Luciano Silva, da Rádio Menina FM de Blumenau, e Mário Celso, da Globo de Joinville, que sairam no tapa nas cabines do Sesi. Pelo que pude apurar e ouvir na transmissão, Luciano foi à cabine da Globo reclamar do sistema de retorno e ordenou que desligassem o equipamento. Não foi atendido e os dois entraram em vias de fato. Luciano foi à delegacia prestar queixa contra Mário. Pretendo amanhã ouvir as partes para trazer a história aqui, assim como a explicação técnica pra quem não é de rádio.

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Futsal: Divisão Especial de 2010 poderá ter 21 times

E continua a confusão no Futsal de Santa Catarina, no que diz respeito à Primeira Divisão, que corresponde à Segunda. O campeonato está paralisado desde o dia 19 de setembro, quando a equipe do Marka Bastos moveu uma ação contra a Federação requerendo os pontos do jogo onde teria ocorrido WO contra o Moitas, de Ituporanga. O tribunal da FCFS marcou uma coisa, o STJD reverteu a decisão, e o rolo está grande desde então.

Uma reunião hoje a noite busca encontrar uma solução para o caso. Não há mais datas disponíveis para terminar o campeonato, e uma senhora virada de mesa está prestes a ser orquestrada. Pasmem senhoras e senhores: deverá ser definido hoje que TODOS os times da Primeira Divisão subirão para a Especial. Teríamos, então, uma divisão única em 2010 com 21 times participando.

Quem é o culpado? Bom, acompanhei o caso pelos noticiários, mas dá pra dizer que a FCFS errou bisonhamente ao não contar com um Tribunal constituído, como o seu irmão do futsal. Agora, depois do rolo feito, que fecharam um acordo com a Fesporte. Outrossim, o caso do jogo em Lages precisa ser analisado: agressões a jogadores adversários são até comuns em jogos de futsal, que acontecem em ginásios pequenos. Acontece que o Moitas se recusou a entrar em quadra depois da dita agressão e o rolo começou.

O Julimar Pivatto me fez um questionamento pertinente: qual a Federação que não tem rolo hoje? Isso dá assunto pra alguns posts. Temos um caso perdido na FCF, um enrolado no Futsal, dois que se eternizam no Basquete e no Vôlei, e por aí vai.

Lançado o Hino Oficial do Brusque

O Brusque, fundado em 1987, não tinha hino oficial. A torcida, então, adotou o "Salve Brusque Imortal", hino do município, como canção do clube. Mas uma surpresa: na noite de ontem, 30 de novembro, foi lançado o Hino Oficial do Brusque FC, de autoria do compositor Gean Carlos Coelho.

Clique no Play para ouvir o recém-lançado Hino Oficial do Brusque. Abaixo, a letra.




HINO DO BRUSQUE FC
Autor: Gean Carlos Coelho

Sempre joga pra vencer,
nosso time faz tremer,
meu Bruscão do coração.

Mais que um clube, uma paixão
o meu time é campeão
meu Bruscão do coração.

Surge o Brusque entre os gigantes,
e dando alegria para uma nação,
é o vermelho, verde, branco e amarelo,
a cor do meu Bruscão!

(refrão)

Brusque, meu Bruscão!
Glorioso e Campeão,
Salve Brusque Imortal,
minha paixão natural.

Brusque, meu Bruscão!
Glorioso e Campeão,

Tua torcida vibrante e guerreira,
Eu serei Brusque a vida inteira!

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Final da Copinha: Assombração de novo?

Não era novidade pra ninguém que o Metropolitano iria fazer a lição de casa, vencendo o fraco Figueirense B e garantindo a vaga na decisão da Copinha contra o Joinville, de Sérgio Ramirez, o mesmo uruguaio que desprezou o Metrô por duas vezes, quando deixou o clube na mão para assinar com outro clube.

Acho que todos admitem que o JEC é favorito. Mas é aquele tipo de favoritismo que o adversário gosta: joga a responsabilidade pro outro lado, que tem investimento infinitamente maior e a obrigação de vencer. O Joinville estava caminhando na esteira da euforia e da imprensa locais, que davam o time como imbatível. Imbatível o Joinville provou que não é, e a passagem do Metrô para a decisão causa calafrios em torcedores que estiveram na Arena há exatamente um ano, esperando por um título que desapareceu nas cobranças dos pênaltis. A torcida joinvilense lembra do título perdido para o Brusque no ano passado. E está preocupado com a repetição da novela.

O que eu penso do confronto: o Metropolitano tem um bom time do meio pra trás, um goleiro em excelente fase, mas deixa muito a desejar no ataque. Vai precisar solucionar isso na decisão, contra um Joinville que tem um excelente ataque, mas uma defesa que não dá confiança. O regulamento finalmente mudou, e agora prevê saldo de gols, logo, o Metrô precisa marcar e vencer no Joinville no jogo de ida, coisa que não fez em duas partidas contra o adversário, para ter chance na volta.

Atualização: obrigado a quem avisou. Na Copa, a FCF resolveu, finalmente, colocar Saldo de Gols como desempate na final. Ainda bem!

Vai ser uma final interessante.

Feliz Ano Novo, Brusque

Com a vitória por 4 a 1 ontem sobre o Ibirama, o Brusque encerrou uma temporada complicada. Fez um Estadual razoável, caiu fora na primeira fase da Série D mesmo marcando dez pontos, e foi mal na Copinha com um time abaixo da crítica. Menos mal que a competição serviu de um aviso bem grande para que as coisas melhores. Eu não me engano com a simples leitura dos resultados da Copa SC: as vitórias contra Avaí, Figueirense e aquela goleada atípica contra o Metropolitano não apagam as péssimas atuações contra Avaí (em Fpolis), Ibirama (fora) e as duas pataquadas tomadas do Joinville.

Vamos virar a página, e pensar em 2010.

Primeiro, o treinador: quando o Silas deu entrevista no Avaí hoje, ele deixou bem claro que o que barrou a sua renovação não foi apenas a questão financeira, mas algumas divergências dentro do clube. Isso chama-se ciclo. Silas sai de portas abertas no clube, e será bem-vindo se retornar. No futebol isso é natural. Vamos ao caso do Suca: se houver o acerto salarial, ele fica para o Estadual 2010, e ponto. O Brusque não troca o treinador por um único motivo: não há consenso dentro da diretoria sobre um outro nome. Então, todos optaram por tentar manter o grupo existente. E se Suca ficar, ele terá que limpar e desinfetar todo o clube, que está cheio de parasitas que apenas sugam, mas nada rendem ao clube. Tá na hora de se livrar de alguns pratas-da-casa que não vão dar mais caldo.

Suca deu uma entrevista no "Municipio" essa semana dando a pista: ele disse claramente que vai entregar um relatório falando de cada jogador, principalmente aqueles "que eram vistos como promessas". Sinal que a batata vai assar para jogadores do tipo de João Neto, Tom, Leonardo e Cia., que tiveram suas chances e não aproveitavam. Tem gente que gosta, mas ver o Valdo jogando me irrita, mas acho que ele vai ter mais uma oportunidade.

Desse elenco atual, com quem eu ficaria, sem pensar muito: Fabiano Heves, Thiago, Xipote, Dênio, Giovane, William... posso ter esquecido de alguém. Como não dá pra montar um time só com seis, a diretoria vai manter mais gente no grupo, que entrará em um campeonato de exigência bem maior. Giovane não deve ficar: já deu entrevista fazendo aquele doce todo, dizendo que tem proposta de outro clube, mas não diz qual. Típico de quem quer fazer leilão. Aliás, tem diretor perdendo os cabelos com as propostas de alguns jogadores. Tem gente que se acha craque pedindo 9 mil de salário.

Com todas as dificuldades, falta um mês e meio pro Estadual começar. Que a diretoria tenha sorte em montar um bom time.

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Copa SC: Habemos final!

É, o Metropolitano segurou o Joinville na Arena, contra vários fatores, além do ataque adversário. Após o jogo, o técnico Roberval Davino disse que usou como motivação na palestra recortes de jornais joinvilenses, em que jornalistas e jogadores falavam em vitória fácil, de goleada.

O JEC tem elenco melhor que o Metropolitano? No papel sim, sem dúvida. Mas o psicológico vai pegar na final. O fantasminha do ano passado, aquele da derrota para o Brusque na final em casa, vai começar a rondar a Arena Joinville. A torcida do JEC já começou a pressão nas redes de relacionamento na internet. Teremos uma final interessante, ainda que com o JEC favorito.

No jogo, João Paulo foi o nome do Metrô (e Davino insistiu em André Zuba, ex-terceiro goleiro do Avaí, como titular no início da Copinha) e segurou o zero a zero. Falta um empate no jogo de domingo, contra o péssimo Figueirense B, para garantir a vaga na decisão. Torcedor de Blumenau, não se preocupe: esse time B do Figueira é horrível. E, semana que vem, dois jogos, sendo o primeiro em Blumenau e o último na Arena. Será o confronto do macaco velho Davino contra o maluco do Ramirez, que nunca mais voltará a trabalhar em Blumenau depois dos dois canos que deu no Metropolitano.

Quem vencer, está na Série D e vai jogar a Recopa em São Paulo daqui a duas semanas.

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Sérgio Ramirez anda com carro do Marcílio Dias

Deu no Blog Marcílio Sempre , Hoje:

Sérgio Ramirez, quando entrou no marinheiro, no Campeonato Brasileiro da série C, em 2008, fechou acordo com o clube que receberia uma quantidade em dinheiro, mais o carro para ficar passeando por ai enquanto estivesse no Marcilio Dias.

Mas como a diretoria não pagou seu salário, ele ainda fica passeando com o carro até hoje como garantia do pagamento. Atualmente, ele está treinando o Joinville, e fica por conta agora da nova diretoria pagar o devido salário para Ramirez e ficar em harmonia com as dividas.

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Brecha no regulamento pode mandar Metrô para a Série D mesmo com vice da Copinha

Uma atenta leitura no Regulamento da Copa SC 2009 deste ano faz com que o Metropolitano festeje um possível vice-campeonato. Já tem dirigente de clube reclamando, mas não adianta quando se assina um regulamento sem lê-lo com atenção.

Vamos aos fatos, que estão no artigo 4o. do Regulamento da Copinha. Antes, uma explicação: o Campeão da Copa SC leva a segunda vaga catarinense na Série D de 2010, enquanto a primeira vaga é distribuída pelo Catarinense 2010.

§ 1º Caso a associação que se sagrar a campeã da COPA SC/2009 já for integrante dos Campeonatos Brasileiros das Séries “A”, “B” , “C” ou “D” de 2010 ou vier a conquistar a primeira vaga da Federação Catarinense de Futebol do Campeonato Brasileiro da Série “D” de 2010 através de sua classificação no Campeonato Catarinense de Futebol Profissional da Divisão Principal de 2010, a segunda vaga da FCF no Campeonato Brasileiro de Futebol da Série “D” de 2010 será da associação que, dentre as não integrantes dos Campeonatos Brasileiros das Séries “A”, “B”, “C” e “D” de 2010, obtiver a melhor colocação nesta competição (COPA SC/2009), conforme o disposto no art. 12 deste Regulamento.

Traduzindo: se o Joinville for o campeão da Copa Santa Catarina, leva a vaga na Série D. Mas se o mesmo JEC ficar à frente de Ibirama, Brusque, Imbituba e Juventus no Catarinense de 2010, ele leva a vaga na Série D pelo Estadual e classifica o Metropolitano para a quarta divisão pela Copa Santa Catarina.

O regulamento é claro, e o Metropolitano pode achar motivos para comemorar o vice-campeonato da Copa Santa Catarina. Considerando que o Joinville é um dos favoritos ao título Estadual, só uma zebra grande no final do Estadual tirará o Metropolitano da Série D.

Jasc 2010 será em Setembro, em Brusque

Aconteceu na manhã de hoje, na Prefeitura Municipal, reunião envolvendo o Prefeito Paulo Eccel e a diretoria da Fesporte, para discutir a data dos Jogos Abertos do Cinquentenário, em Brusque.

Após as negociações, ficou fechado que os Jasc de 2010 acontecerão bem antes do que de costume: a competição será realizada de 9 a 18 de setembro do próximo ano, em pleno inverno.

Conversei há pouco com Marcelo Cavichiolo, presidente da FME de Brusque, que me passou as dificuldades. Em novembro de 2010, na data de costume, acontecerão os Jogos Universitários Brasileiros, em Blumenau, o que deixava também a possibilidade de jogar o Jasc para o final do mês e início de dezembro. Considerando que outubro é mês eleitoral, a data de setembro foi definida em consenso, depois que a Fesporte deu as garantias financeiras e técnicas para sua realização (cuidado prefeito: a Fesporte prometeu também pra Chapecó esse ano e cumpriu com muito atraso).

Eu tenho alguns medos com relação aos Jasc em setembro: diminui-se em dois meses o prazo para adequação de instalações e preparação da logística. Depois, tenho receio de que o interesse da imprensa venha a desaparecer, tendo em vista as Eleições, que estarão na reta final. Sem contar o clima, que é chuvoso nessa época do ano e faz frio.

De qualquer forma, em setembro a festa é aqui.

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

3x0 JEC: é esquecer e pensar em 2010

O Brusque não jogou, o JEC passeou e ganhou por 3 a 0, e poderia ser de mais. O time do Sérgio Ramirez fez o primeiro gol a um minuto, e mais dois nos 33 seguintes. Depois controlou o resultado, e quase fez mais dois. O Brusque? Bom.. Não funcionou taticamente, não criou, não rendeu, não fez nada. Não vamos tentar empurrar com a barriga: o atual time do Brusque não serve pro Campeonato Catarinense. Se houve uma coisa boa nessa derrota, foi isso: a máscara caiu e é hora de pensar em 2010, com mudanças substanciais. 2010 começa amanhã para o Brusque.

Não há muito o que falar do jogo, pois foi um passeio joinvilense em campo, igual ao time de basquete que patrolou o brusquense na final do Jasc. Não houve discussão. Era evidente a superioridade física e técnica do time.

Quantos desse time atual do Brusque ficariam como titular pro ano que vem? Pra mim, três: Fabiano Heves, Giovane e Thiago. E só. E quanto ao treinador? Olha... Há de se fazer uma análise bem grande quanto à continuidade do Suca no comando do Brusque. Nada contra o papel do treinador em si, mas há se colocar um gás novo no clube, assim como a alternância é saudável no campo político. Quando disse que o ano que vem começa amanhã, é porque é necessária uma mudança radical de rumo no clube. E o que mais me preocupa é o fato da diretoria não dar sinais de estar se mexendo: o mercado de jogadores tá ficando restrito, a diretoria fica naquela lenga-lenga do fica ou não fica, e o torcedor fica esperando preocupado.

Gostaria de ver novidades, notícias, ou alguma informação alentadora. Algo que me tire o medo de ver um time de terror no ano que vem.

Na Copinha em si, o Joinville tem uma final de campeonato contra o Metropolitano, na Arena. Se vencer, vai forçar o time de Blumenau a golear o Figueirense na última rodada para fazer a final contra o próprio JEC. A diferença atual é de 4 gols, e o time do uruguaio tem tudo pra levar a vaga na Série D.

E já que não vale nada, não tem como cancelar os jogos do Brusque contra Figueirense e Ibirama?

domingo, 22 de novembro de 2009

"Vem pra cá correndo, a cidade tá caindo"

Hoje, 22 de novembro, completa-se um ano da tragédia que todos de nossa região lembramos bem. Aquela chuva forte, aquela destruição. Esse post tecnicamente não é esportivo, mas conta o que aconteceu comigo naquele dia. Eu ia trocar o carro, virei a voz da enchente na cidade de Brusque. Uma experiência única na minha vida.

Eu estava nos Jogos Abertos naquele dia. Dormia no Hotel em Timbó, e ia almoçar no restaurante da imprensa, no Clube Pomerode. Chovia demais, e uma barreira pequena havia caído na rodovia em Rio dos Cedros. Nada que me assustasse, até porque a correria do Jasc me tira de acompanhar o noticiário local como de costume.

Cheguei no Clube, almocei vendo na RBS uma situação estranha, com morros caindo, mas nenhuma TV falava alguma coisa de Brusque (o que é normal). Meu celular estava desligado, e quando liguei haviam 14 ligações vindas da rádio. Era o Dirlei, nosso chefe de esportes, pedindo que alguém levasse o carro da Rádio, que possuía um rádio transmissor, para Brusque, e pegasse outro, a fim de transmitir o voleibol à noite. E ainda mandava eu vir rápido: "Vem pra cá correndo, a cidade tá caindo". Como eu estava tendo um problema sério com o meu notebook para edição e geração de matérias, resolvi ir, para trocar o equipamento. Peguei o Xirú e fomos, naquela chuvarada.

Só me dei conta que a coisa estava feia quando tive que entrar em Blumenau, já que a BR-470 estava interrompida por causa da explosão do gasoduto. A solução era atravessar o centro, pegar a Rua Itajaí e chegar a Gaspar. Lá pelas bandas da Rua São Paulo, comecei a ver vários carros com geladeira, fogão, colchão amarrado no teto. Falei pro Xirú: "acho que a coisa tá feia, amigo...".

Entrei na rodovia Gaspar-Brusque e comecei a ver várias barreiras ocupando a pista. Em um trecho, em frente à fábrica da Souza Cruz, a água tomava a pista. Organizamos uma fila, onde a gente atravessaria aquela água atrás de um caminhão, que abriria caminho. Eu aguardava a vez, quando o Xirú grita: "Aceleeeera!!!". Era uma árvore que vinha em nossa direção. Entrei na contramão e escapei por pouco.

A partir do momento que o rádio comunicador funcionou, dei algumas informações no ar. Consegui deixar o Xirú em casa, e fui sozinho tentar chegar na rádio, no centro da cidade. Não tinha como, todas as ruas estavam interrompidas, e passei a comunicar a cada minuto a situação. O Dirlei me ligou e disse: "Cara, sei que não era pra estares aqui, mas agora pensa que a cidade tá caindo toda. Gira essa cidade e fala tudo o que tu ver". Eu estava quieto no Jasc e caí dentro de uma unidade móvel no olho de uma tragédia sem proporções. Como o carro tinha também a frequencia dos bombeiros, eu ia atrás de tudo. Inclusive na casa de um entregador de pizza de 21 anos, pai de uma filhinha, que morreu lá no Steffen. Confesso: chorei, assim como mais três vezes naquela noite, ao ver minha cidade destruída, e eu sozinho naquele Gol bolinha falando o que via pela frente.

Minha casa sem energia, a TV sem energia, meus pais em Floripa, minhas irmãs estavam seguras. Meu celularzinho, já com a bateria no osso, fotografava o que via pela frente. E foi assim durante aquela madrugada: longa, sofrida, mas inesquecível na minha vida jornalística. Lá pelas 3 da manhã, eu estava no Paquetá, quando calculei mal a passagem na Rua do Cedrinho e entrou água no motor. O valente Gol bolinha, que passou por lamaçais, debaixo de árvores penduradas e destroços de casa, parou. Voltei de guincho pra Rádio, em um silêncio sepulcral, pensando naquilo tudo: não era pra mim estar ali, mas acabei indo. E num dia em que o rádio era o veículo de comunicação mais importante. Eu era a voz fora do estúdio da rádio, que por uma coisa de outro mundo, não saiu do ar.

Nos outros dias, ancorei por horas e horas seguidas uma cobertura de 24 horas das cheias, com o povo ligando pra lá e contando os seus problemas. Nessa hora, eu fui âncora, psicólogo, coordenador, amigo, sei lá... Mas acho que fiz o que o cara lá de cima queria que eu fizesse.

Na abertura dos Jogos Abertos em Chapecó, mostraram imagens daquele dia, e tudo veio de volta na minha cabeça. Foi de chorar. Mas essa história, vou levar sempre comigo.

JASC 2009: Floripa quebra a monotonia

Todo ano, Blumenau deixa guardada numa salinha do seu alojamento uma caixa com camisetas comemorando o título geral dos Jogos Abertos de Santa Catarina no encerramento da competição. Desta vez, eles terão que ser guardadas para uma próxima oportunidade. Mesmo sendo uma das regiões que menos se importam com os Jasc, Floripa quebra aquela chatice de sequencia blumenauense e cria um clima diferente para o cinquentenário em 2010.

Claro que algumas grandes estrelas não estiveram em Chapecó, cidade em que passei meus últimos dez dias. Vi algumas boas surpresas, como a subida da delegação da casa, que conta com um forte investimento em esporte, e a aparição de novas revelações catarinenses, caso da atleta Bruna Rocha, imbatível na sua prova do atletismo, com apenas 17 anos de idade.

Voltando ao caso de Blumenau: desde o tempo que estudei lá, eu ouvia que "Blumenau tem uma neura de vencer Jasc, muito mais que um título de futebol". Parece que tudo pra eles era dar uma volta no carro de bombeiros e aumentar a coleção de troféus, que é grande. Sinceramente, eu faria como a olimpíada, onde não há entrega de troféus de campeão geral. Cada modalidade dá as suas medalhas e pronto. Mas há de se enaltecer o trabalho da delegação da Capital, que retoma o título com a conquista de doze troféus.

A grande decepção foi o futsal de Joinville. Favorito ao título da Liga Nacional, caiu frente ao time de Florianópolis. Chegou para os Jasc, acabou eliminado por times que sequer disputam a Divisão Especial do Estadual. O que era medalha certa virou um pepino daqueles. Ficou mais fácil para o Floripa Futsal, que venceu Chapecó na decisão.

E parabéns ao povo de Chapecó pela organização dos Jogos e, principalmente, pelo envolvimento do público. Bem diferente dos Jogos de 2007, quando a população de Jaraguá nem ligava para o que acontecia.

Valeu Chapecó!

Irregularidade, o vilão do Figueira, na Série B em 2010

A derrota do Figueirense para o Duque de Caxias, novo time do Eurico Miranda, com casa cheia no Scarpelli, fecha um ano terrível para o time, que fez um péssimo Estadual e tropeçou nas suas próprias pernas na Série B. Não, não foi no sábado que o Figueira caiu fora da Série A do ano que vem. Os números falam por si só: alguém lembra dos jogos contra Ponte Preta e América, em casa? Ou alguém esqueceu aqueles jogos terríveis fora de casa contra Campinense e Vila Nova?

Vamos e venhamos. Num campeonato de nível tão baixo como essa Série B, o Figueirense, mesmo não tendo nenhum time fantástico, perdeu pra si mesmo. A torcida só não merecia ver a despedida do jeito que viu: público lotando o estádio e uma derrota por 2 a 1 que já faria o sofrimento dar conta. A notícia da vitória do Atlético-GO em Caxias do Sul, transformou o clima em velório, logo no final de semana do Folianópolis.

É a hora de juntar os cacos e mudar o que tem que ser mudado. Trocar os diretores que não corresponderam, fazer uma limpa no elenco... há tempo, mas é necessário repensar o clube como um todo. Afinal, 2010 marca o primeiro ano após o fim da Era Prisco no alvinegro.

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

RBS divulga transmissões do Catarinense 2010

A FCF divulgou ontem a tabela desmembrada do Campeonato Catarinense de 2010, com a divulgação dos jogos que terão transmissão pela RBS TV e pelo Pay-per-view.

No PFC é que nem ano passado: todos os jogos envolvendo Joinville, Figueirense, Criciúma e Avaí terão transmissão. Na RBS, teremos jogos nas tardes de domingo e naquele horário da quarta as 10 da noite.

As transmissões são;

17/01 - Ibirama x Chapecoense
20/01 - Chapecoense x Metropolitano
24/01 - Joinville x Figueirense
27/01 - Criciúma x Avaí
31/01 - Metropolitano x Figueirense
03/02 - Criciúma x Chapecoense
07/02 - Vice da Especial x Figueirense
10/02 - Ibirama x Avaí
13/02 - Criciúma x Figueirense
17/02 e 21/02 - Semifinais e finais do turno
28/02 - Criciúma x Joinville
03/03 - Metropolitano x Chapecoense
07/03 - Chapecoense x Avaí
14/03 - Ibirama x Figueirense
21/03 - Campeão Especial x Avaí
24/03 - Metropolitano x Joinville
28/03 - Joinville x Avaí
04/04 - Chapecoense x Figueirense
07/04 - Metropolitano x Avaí
11/04 e 18/04 - Semifinais e final do returno
25/04 e 02/05 - Finais do campeonato

Vamos à estatística: três times terão seis jogos transmitidos: Avaí, Figueirense e Chapecoense. O Metropolitano terá cinco transmissões, Joinville e Criciúma, quatro. O Ibirama terá três jogos na telinha, os dois times da Divisão Especial terão um cada e o Brusque não terá nenhum.

O Conteiner-cabine

Aqui em Chapecó, o pessoal não acreditou quando eu disse que as cabines de imprensa do Estádio do Imbituba ficam dentro de um contêiner. Então, abaixo está a prova:


Pensa no calor em um jogo as 4 da tarde no Catarinense 2010.

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Velhos amigos?

Site da Federação, Segunda-feira:

Já disse aqui e volto a dizer: a Federação já teve assessorias melhores. Agora, dizer que o Delfim e o Ronalducho são velhos amigos é forçar a barra.

Justiça feita: Imbituba e Juventus lá

E o Juventus venceu o Porto por 3 a 1 ontem no João Marcatto e garantiu a sua volta à primeira divisão, para alívio de Falcão, que colocou uma boa grana do projeto, que quase afundou no começo do quadrangular final, quando chegou a estar na última colocação. Mas pesou no final a qualidade técnica: o Porto e o Hercílio Luz estavam um patamar abaixo dos dois. O Hercílio, inclusive, perdeu três jogadores importantes na semana da decisão, o que torna as coisas ainda mais difíceis.

Já o Imbituba, que subiu por antecipação, terá que investir para jogar a primeira. A começar pelo seu estádio, que precisa de várias adaptações e a construção de cabines de imprensa. Pena que não fotografei, mas o pessoal trabalha lá dentro de um conteiner. Sim, um daqueles conteineres que se descarregam no porto ali próximo.

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Jasc é assim

Não são todos os locais dos Jogos Abertos que tem cabine confortável ou qualquer tipo de mordomia para a imprensa. Acima, no jogo de basquete masculino entre Brusque e Criciúma, a gente teve que se virar. Mas não tem problema, faz parte do espírito.

JASC: Criciúma será a sede de 2011

Aconteceu na tarde de hoje a definição da cidade que sediará os Jogos Abertos de SC daqui a 2 anos: sem receber a maior competição esportiva do Estado desde 1987, Criciúma bateu Caçador e Balneário Camboriú e será a sede dos Jasc em 2011.

A votação aconteceu no Hotel Lang, e a capitão do carvão venceu com 13 votos, contra seis de Caçador e nenhum de Balneário Camboriú

Achei correta a escolha da maioria dos conselheiros. Aqui nos Jogos, eu vejo uma pequena participação do Sul do Estado, de cidades com Tubarão, Araranguá e Imbituba. De repente, com a realização dos Jogos no Sul do Estado, possa haver uma reaquecida do interesse pelos Jasc.

Brusque goleia de novo: será que vai?

Não vi a goleada do Brusque sobre o Avaí por 4 a 0 na noite de ontem (primeiro jogo que perdi em cinco anos), mas há números que precisam ser observados: é a terceira vitória seguida em casa, de um time que marcou 13 gols em 3 partidas, sofrendo apenas um. Não fosse aquele terrível escorregão em Criciúma, o time seria líder, ao lado do Metropolitano.

O Bruscão folga no final de semana e terá duas decisões pela frente: o Metropolitano, que foi goleado por 4 a 1, dentro do Sesi na quarta, e o JEC que goleou por 5 a 1, em Brusque. Se vencer os dois, leva o returno e encaminha a final contra o próprio Joinville.

E você que viu o jogo, o que diz? Você acredita? Hoje é com o internauta.

JASC 2009: A festa começou

São Pedro colaborou com o pessoal de Chapecó, e a chuva parou no momento que iniciava a cerimônia de abertura dos Jasc 2009, no Estádio Regional Índio Condá. Foi legal ver a homenagem a quem organizou a primeira edição dos Jogos sediada na cidade, além do desfile das delegações e todos os shows de luzes, danças e fogos.

Agora os Jogos começaram. E viva o esporte catarinense!

Ah, mais uma coisa que conferi: a obra da Arena Condá está a todo vapor. Todo aquele setor chamado de "coréia", que fica à esquerda das cabines, foi destruída para a construção da segunda parte da obra, mas não ficará pronta até o próximo Catarinense. Da mesma forma, foi anunciado que a grama do Estádio seria retirada para o plantio de um tipo igual ao Estádio da Ressacada, mas a operação também foi abortada pelo mesmo motivo: falta de tempo hábil.

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Perdeu quando não podia, mais uma vez.

O Figueirense entrou pressionado no campo em Natal, sabendo que o Atlético-GO vencia seu jogo contra o Ceará, e precisava vencer o América para manter a distância de dois pontos na classificação.

Deu tudo errado: o time não rendeu, teve um jogador expulso, tomou três bolas na trave e perdeu o jogo no finalzinho.

O primeiro tempo até considerei parelho, já que o América também tinha um enorme interesse no jogo, já que está na briga contra o rebaixamento. Mas no segundo tempo o alvinegro parece que tomou o rumo contrário ao que devia fazer: ao invés de pressionar o Dragão, acabou sendo pressionado, e jogou como aquele time que não tem mais interesse algum no campeonato, que só joga pra cumprir tabela. Tomou um gol no finalzinho, e, diga-se de passagem, foi uma vitória justa do América pelo que foi mostrado em campo.

Batendo na mesma tecla: a irregularidade, mais uma vez, foi o inimigo do time, que está bem perto de passar mais um ano na Série B. Não foi em Natal que a situação se estabelecer. Basta contabilizar os pontos perdidos dentro de casa.

Faltam três rodadas, e a reza tem que ser muito grande.

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Balneário, Caçador e Criciúma disputam os JASC de 2011

Uma boa notícia: em épocas que se fala muito de desinteresse acerca dos Jogos Abertos de SC, eis que três cidades aparecem como candidatas para sediar os jogos de 2011. (os Jasc do ano que vem serão em Brusque): Balneário Camboriú, Caçador e Criciúma querem receber a maior festa do esporte de Santa Catarina. A decisão sai sexta, em Chapecó.

O que eu penso sobre isso: primeiro, gostaria muito de saber qual a estrutura desportiva de Balneário, uma cidade de pouca área e sem muito espaço disponível. Pesa a seu favor a vida noturna e a ampla rede hoteleira, mas tenho sérias dúvidas se ela consegue ter ginásios, pistas e colégios suficientes para abrigar os Jogos. Só se mandar parte das competições para Itajaí. Também pesa contra o fato de Brusque, a 45km de distância, sediar os jogos um ano antes.

Depois vem Caçador, que perdeu os Jogos de 2007 para Jaraguá do Sul, quando fez aliança com Videira, Rio das Antas e Fraiburgo e agora vem em projeto-solo. Os políticos do meio-oeste estão confiantes no projeto, mas terão uma forte concorrência.

Criciúma é, ao meu ver, a favorita por alguns motivos: primeiro, a estrutura esportiva que é a melhor das três. E o segundo, o fator geográfico: a região sul do Estado não sedia os Jasc desde 1993 (em Tubarão) e Criciúma sediou a última em 1987. Aquela região precisa de um gás maior no esporte de rendimento, e de repente o fato de sediar os Jogos Abertos colabora com isso.