sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

O Clássico pegou fogo!

Augusto Bauer lotado, Festa enorme da torcida. A Vitória do Brusque sobre o Metropolitano veio do jeito mais sofrido possível: Um a zero, gol no finalzinho... Coisas de um confronto de rivalidade. Pior pro time de Blumenau, que caminha a passos largos para o rebaixamento.

O técnico Suca mudou o time, abrindo mão dos três volantes e voltando ao 4-4-2, com Paulinho e Carlinhos na frente. O Metropolitano atacava de forma confusa, sem mostrar uma qualidade tática e usando de muitas jogadas individuais. Foi um time duro, sem dúvida. Mas a falta de articulação e de organização no meio-campo foi decisivo.

O Primeiro Tempo foi equilibrado, mas a coisa pegou fogo no segundo. O árbitro João Fernando da Silva anulou um gol de cada lado (do Metrô no primeiro tempo e do Brusque no segundo), e o atacante Anderson foi infantilmente expulso de campo ao dar um carrinho no massagista do Brusque (tanto que o técnico Barbieri o condenou na entrevista por isso). Madisson também devia ser expulso, mas o árbitro contemporizou. Pedro Ayub saiu de campo, e poderá desfalcar o time por um bom tempo.

Paulinho mandou um foguete no travessão e acordou a torcida e o time, que chegou ao gol chorado aos 42, com Valdo. A festa tava grande e quase acaba em tragédia, quando o despretensioso Lucas manda um chutão lá de fora na trave. Mas o jogo terminou assim, com o Brusque indo aos 12 pontos e o Metrô estacionado nos 4, a 6 de distância do Avaí, oitavo colocado.

O Brusque tem um jogo domingo em Tubarão, contra o Atlético, que entrou em greve por falta de pagamento de salário. Esse fato tem que ser esquecido pelo time do Suca, que tem que ir pra lá, jogar bola, vencer e fechar o turno entre os quatro primeiros. Já o Metropolitano tem mais dois jogos fora de casa, na Ressacada e em Itajaí, e se não conseguir vencer, poderá se preparar para conhecer Joaçaba, Concórdia, Caçador, Porto União, Videira...

4 comentários:

  1. Valeu Rodrigo, grande transmissão. O Xirú falou muiiiita besteira nos comentários. Disse inclusive que era para o Brusque esperar cair novamente para a segunda divisão para mudar o nome, cnpj e assim não ter que pagar as dívidas do BFC.

    Puxa, mas que idéia criativa!! Voltar para a segunda divisão para trocar o cnpj e não precisar pagar as dívidas...isso no meio de uma ascensão do BFC, disputando vaga no quadrangular do catarinense e a Série D do brasileiro.

    O Brusque iniciou um processo irreversível: ou se transforma num clube forte ou acaba.

    Gostaria de aproveitar para mandar uma mensagem ao presidente Danilo.

    Presidente Danilo,

    ouvi suas colocações no final do jogo sobre as dívidas passadas do BFC que resultam hoje em penhora da renda dos jogos. Existem duas colocações que gostaria de fazer:

    1)Cobrar BOM SENSO do nosso poder judiciário, a exemplo do que o Rodrigo e Xirú sugeriram, propondo acordos e não permitindo que toda a renda seja penhorada. Acredito que com diálogo e bom senso, as autoridades irão compreender que desse jeito acabam com o futebol na nossa cidade.

    2)Se a coisa ficar preta, não pense em abandonar o barco. Você sabe que pode contar com a torcida do Brusque. Se for o caso, existem hoje pelo menos 5.000 torcedores que topariam pagar R$ 10,00 por dois ou três meses para colaborar com o clube e ajudar a pagar estas dívidas.

    Garanto que os torcedores iriam atender a uma chamada para colaborar. Mas tem que haver a convocação, e você como presidente pode fazer isto. Como falei antes, NÃO EXISTE MARKETING no Brusque.

    Danilo, a sua credibilidade perante a torcida é muito grande. Não vamos deixar esse projeto do Brusque morrer quando o mais difícil já foi feito. Estamos com tudo na mão para fazer bonito nesSe campeonato, disputar a Série D e colocar o BFC na Série C do brasileiro no ano que vem.

    Em vez de desanimar, nestas horas é que se deve ter força e resolver os problemas. O BFC tem um grande patrimônio que é a torcida. Se for necessário e sendo convocada, tenho certeza absoluta que a torcida ajudará o BFC a resolver estes problemas.

    ResponderExcluir
  2. No Post (abaixo) o torcedor reclama que o Brusque não usa as categorias de base: Mas o gol do Brusque ontem iniciou com William Gaúcho (junior) lançando Léo Maringá para a conclusão de Valdo (ex-junior). O Bruscão também usa a base.

    ResponderExcluir
  3. Pra mim foi quase a gota dágua! Se o Brusque tivesse empatado, em casa, com o lanterna do campeonato, ia ser a gota dágua!

    A dupla de "inhos" mostrou um "futebolzinho".

    E quem diria, hein? O Valdo fazendo gol... E se fosse o Flávio Guilherme o autor, o que diriam?

    ResponderExcluir
  4. eo peninha.. dizendo q tinha q da amarelo pro cara q chuto o claudinho e vermelho pro rogelio, eh pra ri mesmo neh.

    sobre os acordos é o seguinte: nao eh o juiz q propoem acordos.. mas sim as partes, juizo soh homologa. segundo o bfc é campeao em revelia ( nao comparece em audiencia nem se defende dos fatos), exemplo do dois torcedores do avai q processam o bfc por causa da queda da arquibancada em 2007, o bfc nao se defendeu e tem q pagar oito mil pros caras agora. sem falar q tem um processo q o bfc fez acordo com a parte em 2005, soh q nao cumpriu e o juiz mandou penhorar os valores q o bfc tem pra receber da ric. e por ai vai... é facil reclamar dos oficiais de justiça, mas tem uma lema q diz " o direito não socorre os que dormem". por isso q tomam fumo do judiciario.. ate do alessandre, goleiro de 2004, levaram fumo.

    ResponderExcluir