sábado, 28 de março de 2009

Reunião dos Clubes em Criciúma

Neste final de semana teve reunião da Associação de Clubes, em Criciúma. Nada de novo, a não ser mais uma declaração confusa do presidente Delfim. A matéria é do Engeplus:

A expectativa dos presidentes de clubes era grande quanto à deliberação da assembléia da Associação de Clubes Profissionais de Santa Catarina ontem à noite no Estádio Heriberto Hulse, mas terminou sem novidades. Questões como a data do término da Série C, ajuda financeira para os clubes e arbitragem não tiveram definição.

Para o presidente da entidade e do Avaí, João Nilson Zunino, a arbitragem catarinense só perde para a paulista e gaúcha. “O nível está muito bom. Precisamos ter paciência e torcer para que eles não errem. No entanto, a nossa arbitragem é muito inferior à de São Paulo e do Rio Grande do Sul”, comentou.

Outro ponto em discussão foi a decisão judicial quanto aos direitos de transmissão do campeonato. A briga entre RBS e Record continua. “É um assunto pendente na Justiça, mas até a semana que vem tudo fica resolvido”, afirmou o presidente da Federação Catarinense de Futebol, Delfim de Pádua Peixoto.

Sobre a possibilidade de prorrogação do campeonato brasileiro da Série C, Delfim disse antes da reunião que é impossível alguma mudança. Já o presidente do Criciúma, Edson Búrigo, entende que “se os clubes se unirem, mudam o que está no papel. O estatuto da CBF permite a mudança se reunirmos um terço dos clubes.”

A maior preocupação do dirigente do Tigre está relacionada ao último trimestre do ano. “Se a Série C terminar mesmo em setembro, nós teremos problemas com a receita. Temos sócios contribuintes e não teremos jogos mais em outubro, novembro e dezembro”, explicou angustiado.


Entrevistei o presidente do Brusque, que me deu detalhes: o dinheiro da RBS será realmente devolvido, e uma nova consulta com as emissoras será feita em outubro. Acontece que a FCF tem direito a 10% desse valor, assim como a Agência Propague também tem direito à comissão, restando saber se também irão devolver.

Nenhum comentário:

Postar um comentário