quinta-feira, 19 de março de 2009

RIC x RBS: Clubes DEVOLVEM dinheiro à RBS

Sem dúvida essa é a notícia mais surpreendente dentre todas que já coloquei nesses meses que acompanho a briga do televisionamento do Estadual.

E quero parabenizar aqui o presidente da Associação de Clubes e do Avaí, João Nílson Zunino, pelo profissionalismo em tomar tal decisão.

O caso é o seguinte: Em janeiro, todos os 10 clubes do campeonato catarinense receberam da RBS, a título de adiantamento, a quantia de 110 mil reais, com a condição de que caso a RBS não transmitisse o Campeonato deste ano (o que não aconteceu), o contrato com a emissora gaúcha seria automaticamente prorrogado por um ano, valendo a partir de 2010 até 2012. Criava-se aí um problema, pois os dois times que caíssem (Tubarão e mais um) não jogariam o campeonato do ano que vem e embolsariam algo que não lhes cabia.

Acontece que não há nenhum contrato assinado entre os Clubes e a RBS. O Acordo feito no ano passado não tem qualquer validade, referendado pela Justiça. Então, o novo presidente da Associação de Clubes, João Nilson Zunino, tomou uma decisão digna de aplausos, que dá um fio de esperança para que o futebol de Santa Catarina possa se reabilitar da lambança do Ex-presiente Carlos Crispim.

Os clubes usaram o dinheiro recebido da Globosat/PFC e da Record para devolver à RBS TV. Isso mesmo: devolveram a grana. Assim, Zunino não pretende fechar qualquer contrato de televisionamento até outubro, quando pretende fazer chamar todas as emissoras do Estado para uma espécie de "licitação", onde o maior valor leva. Usou de esperteza: a RIC já sabe quanto a RBS ofereceu neste ano (R$ 1,2 milhão), e poderá haver um bom leilão, e consequentemente, um aumento substancial das verbas de televisionamento. Assim, as coisas parecem ter ficado às claras, e tomara que continue assim. Em outubro, estou confiando que Zunino cumprirá com a sua palavra, e haverá leilão pelo Catarinense de 2010. E tomara que tudo corra na maior lisura possível. E que vença o melhor.

10 comentários:

  1. Beleza de decisão. Parabéns presidente. Está começando a desmoronar o castelo de areia.

    Tem que apoiar um novo grupo pra assumir a FCF. E moralizar de vez esse quadro viciado de árbitros. Assim não dá mais.

    Essa história que está rolando em Itajaí que o Marcilio não cai pra mim foi a gota d'agua. Se o Marcilio permanecer na divisão principal ajudado pela arbitragem, o Delfim está assinando sua carta de saída.

    Chega de banditismo.

    /mfrv

    ResponderExcluir
  2. Zé Geraldo - Itajaí/SC19 de março de 2009 14:57

    Bah, que coisa hein? O Brusque já não tem grana, e ainda vai ter que devolver? Ontem aos 40 do segundo tempo as bolas sumiram. O juiz não conseguia dar prosseguimento ao jogo... o comentário é que elas foram penhoradas pra pagar algumas dívidas. Estão penhorando as rendas, e agora até as bolas. Que fase "bruscão". Alô Havan, dá uma grana rápido senão o time vai falir....

    ResponderExcluir
  3. parabens zunino...agora tem clube q ta ferrado, como q vai devolver esse dinheiro???

    rodrigo vc podia conseguir uma entrevista com o danilo, pra ve oq ele diz a respeito disso.

    será q a rbs vai falar isso no jornal hj?? hheheheeh claro q nao neh.

    ResponderExcluir
  4. Provavelmente o dinheiro que os Clubes tem que devolver para a RBS, virá da RicRecord e da Globosat(PFC), pois essas duas emissoras ainda não pagaram as cotas para os Clubes, então na verdade os Clubes não devolvem dinheiro, só não vão receber da RicRecord e nem da Globosat(PFC)! E para os Clubes vai ser bom, pois na próxima negociação de cotas para o campeonato de 2010, vai ganhar quem pagar mais! Bom sinal. E sobre o desaparecimento das bolas, achei totalmente correta a atitude do bruscão, pois todo mundo vem aqui e faz o que quer, roubam o Brusque na cara dura e vão embora, e não acontece nada, agora vamos começar a agir, como agem com nóis. Ta certo, hj em dia tem que ter malandragem!!!!!!!

    ResponderExcluir
  5. E Delfim será que vai ter que devolver a comissão que ganhou da RBS para fazer esta sacanagem?

    Claro que não vai devolver! Azar da RBS. Bem feito fazer negócio com trambiqueiro é isto que dá. Levaram chumbo no lombo.

    ResponderExcluir
  6. bela decisão. Realmente para alguns (muitos, se não todos!) clubes essa grana fará falta. Porém, mais vale a consciência tranquila de que se está fazendo a coisa corretamente do que uns trocados no bolso. Parabéns à nova gestão da Associação de Clubes.

    ResponderExcluir
  7. Bom Zé Gerlado, o que eu posso lhe dizer é o seguinte.
    O Brusque deve sim, mas dividas de gestões anteriores, mas como aqui é terra de gente direita e trabalhadora, o clube está pagando, inclusive com a penhora da renda, pois temos noção que somos um clube pequeno, e não temos dinheiro para pagar a dívida de uma só vez.
    Melhor assim do que disputar a série C dando uma de “time grande”, quando na verdade não pagam ninguém, afirmam que sofreram assaltos na bilheteria e no dinheiro que iria para pagar a folha de pagamento.
    Quanto as bolas sumirem, diria que talvez tenha sido a única saída, já que não temos um padrinho, pai ou o que quer que seja na federação para nos ajudar, muito pelo contrário, só vem gente para atrapalhar.
    Somos o time em atividade que mais caiu, mas inda assim lotamos o estádio, e mesmo quando o time já está rebaixado vamos prestigiar o time (a exemplo do que ocorreu ano passado, penúltima rodada com mais de 1.000 torcedores), diferente de alguns times a beira mar que jogam a toalha faltando seis rodadas para terminar (marcílio a uns três jogos atrás com 300 torcedores/sofredores no estádio).
    O Brusque é isso ai mesmo, time pequeno, mas com torcida apaixonada, valendo lembrar que nos últimos 20 anos, fora os quatro grandes, somente Chapecoense e Brusque conquistaram o título catarinense.
    Temos 22 anos de vida, e os seguintes títulos:
    Recopa Sul-Brasileira: 1 vez (2008).
    Campeonato Catarinense: 1 vez (1992).
    Copa Santa Catarina: 2 vezes (1992 e 2008).
    Campeonato Catarinense - Divisão de Acesso: 1 vez (1997).
    Campeonato Catarinense - Divisão Especial: 1 vez (2008).

    Resumindo, todos gozam, tiram sarro do Brusque, mas tirando os quatro grandes, que time pode falar do Brusque?
    O que não faríamos se tivéssemos uma folha de pagamento como a de alguns outros times pequenos como metropolitano, marcílio e ibirama (porque é isso que são, não sonhem nada diferente)?.
    Marcílio não tem estádio, é da prefeitura, não tem centro de treinamento, deve um monte e não ganha nada, nem com a ajuda de alguns cartolas.
    Metropolitano não tem estádio, é do sesi, não tem centro de treinamento, não tem ônibus, tem dinheiro, mas não ganha nada, a não ser um título contra um time da 3 divisão da escócia, ou sei lá o que.
    O Brusque não tem estádio, é alugado, temos o nosso centro de treinamento, temos um ônibus (apesar de velho), não temos dinheiro, temos dívidas, mas pagamos os salário rigorosamente em dia, coisa MUITO RARA no futebol, e já ganhamos alguns títulos.
    Entre os pequenos, quem é o menor?

    ResponderExcluir
  8. Parabéns Wendel, cheguei a me arrepia nesse teu comentário, vc disse tudo e mais uma pouco. O Brusque está no caminho certo, e está fazendo milagre, pois sei o quanto é caro pra tocar futebol. Entre os clubes médios, o Brusque Futebol Clube tem a maior torcida APAIXONADAS de SC. O BRUSCÃO é a alegria do povo, o Bruscão corre na veia de cada torcedor, independente de resultados.

    ResponderExcluir
  9. Excelente notícia Rodrigo, será que a era da real profissionalização está chegando ao futebol catarinense.

    ResponderExcluir
  10. Esse caras do Marcilio deveriam ter vergonha na cara e jogar futebol dentro de campo.

    Ora se tem cabimento ficar dizendo que o time "não cai" sem ter time. Quem vai garantir o Marcilio na divisão principal? O véio? Isso é caso de polícia.

    Deveriam se preocupar em dar um jeito no time, disputar a divisão especial para tentar voltar no ano que vem. Porque dentro de campo nesse ano não vai dar.

    Valeu Wendel. Nós vamos fazer o Bruscão voltar s ser grande como sempre foi, desde a sua fundação. Com 20 anos, temos mais títulos importantes que o Marcilio em seus mais de 80 anos.

    /mfrv

    ResponderExcluir