quinta-feira, 23 de abril de 2009

Caso encerrado: RIC-Record vence processo na Justiça

O Campeonato Estadual encerra no próximo dia 03 de maio, mas a decisão judicial definitiva que garantiu à Record os direitos de transmissão do Catarinense saiu apenas hoje.

A juíza Vânia Petermann Ramos de Melo, da 2a. Vara Cível da Capital, acolheu o pedido do processo número 023.09.004493-5, impetrado pela Record contra a Associação de Clubes, tendo a RBS TV como interessado. Ela reconhece que a rede paulista é dona dos direitos de transmissão do Campeonato Estadual até o final do atual contrato, e não vê quebra de acordo ao haver o repasse dos mesmos direitos à RIC, sua afiliada.

Vale a pena ler a peça da sentença da juíza. Muito bem fundamentada, e que acaba dando um puxão de orelha nos dirigentes, para que eles respeitem os contratos que eles mesmo assinaram. A magistrada rechaça, de forma veemente, as tentativas frustradas da Associação de Clubes de cancelar o contrato a todo custo.

Clique aqui e veja a íntegra da decisão judicial.

Agora é esperar o novo leilão de outubro.

3 comentários:

  1. Só um detalhe a foto que voce usou para ilustrar a postagem esta incorreta pois a disputa foi entre Ric e RBS TV e não a Rede Globo como mostra a imagem do post.

    ResponderExcluir
  2. Acho que não está errado não, até a juiza cita a "filiada da Rede Globo no sul" ... bem Rodrigo, dá pra "traduzir" como ficou, quem vai ter pagar as custas e etc e tal? Quanto custou essa encrenca toda, sem contar os honorários dos advogados? Agora um custo que não tem preço foi a imagem arranhada de muita gente nessa história. E como diz o Paulo Alceu: "a vida segue"

    ResponderExcluir
  3. [...]Portanto, prestigio a viabilidade da transmissão dos jogos como está. E
    para os próximos pactos, sugiro mais atenção aos dirigentes do nosso futebol, porque
    podem e devem buscar tudo o que disseram nos autos, mas isto deve ser feito por
    escrito e em contratos para efetivamente serem cumpridos a risca, sem expectativas
    abstratas.[...]


    [...]Por fim, ao futebol da minha terra amada espero um futuro melhor e que
    os envolvidos neste processo estejam iluminados a trilhar bons caminhos para os
    próximos campeonatos, que sejam razoáveis nos equívocos cometidos até hoje e nas
    suas consequências, de forma que prejuízos não existam, principalmente ao futebol
    que já passa por tanta dificuldade financeira. Para adiante, tomara que tudo fique bem
    escrito, que todas as expectativas das partes estejam bem expressas (escritas), para
    que amanhã ou depois, não se diga novamente, que algo se esperava e não foi
    cumprido... mas, ao ler o pacto se vê que, esse respeito, nada foi escrito.[...]

    Recadinhos básicos para o Delfim de Pádua Peixoto Filho e pra Associação de Clubes de Futebol Profissional de Santa Catarina.

    Isso aí resume a opinião de todos os que primam pelo futebol com seriedade e cumprimento com responsabilidade dos contratos de transmissão do campeonato.

    Belo puxão de orelha!

    ResponderExcluir