quinta-feira, 16 de abril de 2009

Homenagem?

Coluna do Roberto Alves, hoje no DC:

O Grupo RBS homenageia, segunda-feira, a Federação Catarinense de Futebol pelos seus 85 anos de criação. Um almoço de confraternização será realizado, tendo como figura central o presidente Delfim Pádua Peixoto Filho.

O engraçado é que todo mundo critica, faz campanha pra ele sair, e aí vem a RBS pra fazer almoço de homenagem.

Na Segunda, assisti na TVCOM via Internet uma entrevista com o Francisco Noveletto, catarinense, natural da simpática Pouso Redondo, que é presidente da Federação Gaúcha de Futebol. A diferença de organização das duas federações é absurda, fruto dos benefícios que uma mudança de gestão faz. Noveletto assumiu a FGF em 2004 após uma permanência de 13 anos de Emídio Perondi, e fez um excelente Campeonato Gaúcho. Basta ver quanto os times do interior recebem só de direitos de TV. A FGF vendeu os direitos de transmissão do Campeonato Gaúcho para a Rede Globo por R$ 60 milhões por um prazo de 4 anos, no ano passado, e Noveletto comemorou: " “Acredito que alguns clubes do interior terão dinheiro para pagar suas folhas no futebol por quatro anos, se continuarem disputando sempre a competição. Foi um grande negócio para o futebol gaúcho”.

Aqui, todo mundo sabe o que aconteceu.

Mas como há quem ache que a administração do Delfim está boa, vai ter um almoço de homenagem...

8 comentários:

  1. bota veneno no prato do delfim hehheheh.

    ResponderExcluir
  2. Pelo amor de Deus, só pode ser uma piada e de muito mal gosto.

    ResponderExcluir
  3. O Delfim é um tumor malígno no futebol catarinense. Enquanto o barbudo não sair dali, nunca teremos um campeonato de qualidade em santa catarina.

    ResponderExcluir
  4. Este almoço é pra comprar o véio safado. A RBS sabe que ele é louco por dinheiro (sujo ainda)

    ResponderExcluir
  5. Pelo que consta na nota, a homenagem será à instituição FEDERAÇÃO CATARINENSE DE FUTEBOL, pelos seus 85 anos, que foram completados domingo passado. E não ao Delfim pelos seus sabe-se-lá quantos anos ou pela passagem do aniversário dele.

    Óbvio que como presidente, vai estar presente. Lógico.

    Achar que a FCF não merece parabéns ou homenagens é como imaginar que o Marcílio Dias não merecesse reconhecimento só pq completou 90 anos no mesmo mês que foi rebaixado à segundona catarinense.

    O Delfim é um caco, o futebol catarinense é uma bagunça, mas não misturem as coisas.

    ResponderExcluir
  6. Amigo, quem tem acompanhado o relacionamento próximo entre RBS e FCF sabe que não é um simples almoço de homenagem à entidade.

    A empresa deveria sim era se juntar ao coro da maioria e exigir modernidade e transparência no futebol catarinense. Mas está preferindo se juntar ao retrocesso.

    ResponderExcluir
  7. tá mais esse ai da foto eh o Delfim ??? Achei que era um parente do Tche ou Fidel !
    Rodrigo tu eh baita sacana bota essa foto hein !
    aheoaoeahoeaueauahoeauheoauheoauho

    ResponderExcluir