sexta-feira, 10 de abril de 2009

Renascimento ou empolgação?

Quem acompanha futebol diariamente sabe de uma máxima: time que estreia novo treinador sempre dá um gás a mais no primeiro jogo. Não quero aqui desmerecer a vitória do Joinville contra a Chapecoense, mas é necessário esperar a próxima partida para avaliar a dimensão da mudança feita por Sérgio Ramirez.

O jogo não foi espetacular. Os dois primeiros gols foram marcados em jogadas pela direita, em cima de um buraco aberto na defensiva do Oeste, onde Badé deveria estar. Depois da expulsão do zagueiro Anelka, o que já estava ruim piorou, e Lima sacramentou a vitória tricolor na Arena, colocando o próprio JEC e também o Criciúma na briga pela segunda vaga na final.

Certo é que o Avaí cumprirá tabela nas duas próximas rodadas. O Leão já garantiu inclusive a finalíssima em casa, no dia 2 de maio. Mas vamos raciocinar um pouquinho: a Chapecoense, mesmo perdendo o jogo, manteve-se na segunda posição e enfrentará o Criciúma em casa, no domingo. Vencendo, irá a oito pontos e enfrentará na última rodada um Avaí que possivelmente irá a Joinville no final de semana para forçar o maior número de cartões possíveis para não ter desfalques na final. E, com isso, o Verdão terá uma decisão contra um time que só espera chegar a data da final.

O JEC ganhou, mas o caminho continua complicado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário