domingo, 3 de maio de 2009

11 anos, 10 meses e 11 dias depois, com seis gols a fila acabou

Comoção na Ressacada, por um motivo nobre: quase doze anos depois, o Avaí voltou a dar a volta olímpica. Foram seis gols sobre a Chapecoense, três no tempo normal mais três na prorrogação. Título mais do que justo, em uma final digna do Estadual.

O gol marcado por Rômulo, no começo do jogo, colocou mais drama no espetáculo. O Leão teve cabeça e conseguiu a virada mesmo com um jogador a menos, quando Marcus Winicius foi expulso. Será que o Leão teria cabeça para conseguir a virada? Teve. E muito mais que isso. A Chapecoense perdeu o título quando William Amaral foi expulso, o que abriu de vez a defesa, permitindo que Marquinhos aparecesse pro jogo.

Aliás, Marquinhos enterrou a tese de jogador que não joga a final. Ele jogou, e brilhou.

Confesso não me lembrar de ver uma prorrogação com três gols. O Avaí conseguiu. E poderia ter feito quatro, não fosse um pênalti perdido por Eduardo Martini. Título conseguido, e a festa vai longe na Ilha de Santa Catarina.

Vi a torcida da Chapecoense aplaudindo o seu time. E merece aplausos. São bravos jogadores, que colocaram o clube na Copa do Brasil e na Série D, e ganharam respeito. Vários desses jogadores irão brilhar no futebol brasileiro e a participação com o Verdão vai permitir isso. Tenho certeza que a ressaca da derrota existe, mas amanhã todos estarão parabenizados.

A festa vai longe hoje, mas o desafio para o Avaí recomeça no próximo final de semana, com a estréia na Série A. Que a diretoria avaiana mantenha o foco, e saiba que muito há se melhorar para um campeonato de nível maior.

Parabéns ao Avaí, o legítimo campeão de Santa Catarina.

3 comentários:

  1. Tá mais do que na hora de começar a falar do BFC de novo.

    Essas finais desse campeonato catarinense, que demoram mais de 30 dias chegam a dar sono. Não sei por que não fazer um mata-mata com os 4 clubes.

    Finalmente terminou. Aleluia!!

    ResponderExcluir
  2. Normal, Avai 6 x 1. E olha que o Martini chutou um penalti fora. Q teta. Sempre falei, o time da Chapecoense é FRACO. E a prova foi ontem, levaram MEIA DUZIA NA FINAL, e se o Avai força, ia mais... A Chapecoense só tinha 2 jogadores, Tony e Badé, sem esse dois atletas a Chapecoense iria brigar pra não cair.
    Demoraram pra cair na real.

    ResponderExcluir
  3. Será que o Avaí é tão cego assim em contratar o Rafael Morisco para a Série A? E o Atlético Paranaense em querer o Cazarine?

    Comparados individualmente, os dois times se equivalem. A Chapecoense meteu 5 no Avaí em jogo de apenas dois tempos, sem prorrogação.

    Os dois times são muito fracos em relação a qqer time da Série A. Mas não são muito diferentes dos times medianos das séries B e C.

    /mfrv

    ResponderExcluir