domingo, 31 de maio de 2009

Perdemos a Copa. Quem errou?

O que era especulado se confirmou. Florianópolis não sediará a Copa de 2014, e provavelmente não estaremos vivos para presenciar uma outra chance dessas. Agora vai começar o debate: onde Floripa errou, para ser trocada por Natal e Cuiabá? Tenho três teorias, uma técnica e duas políticas.

Primeiro a técnica, que segundo a Fifa, foi o fator preponderante para a escolha das sedes: o projeto de Florianópolis pode não ter convencido os inspetores, principalmente nas questões de transportes e mobilidade urbana. Até hoje não aceito a Arena do Figueirense ser construída no lugar do Orlando Scarpelli, em área densamente povoada. É só ver o exemplo do Recife, que vai levantar o Estádio em São Lourenço da Mata, fora da cidade, e vai fazer a estrutura de transporte até lá. É como se fôssemos levantar um estádio amplo e moderno em uma grande área em Palhoça.

Vamos às razões políticas, que segundo o Governador Luiz Henrique, foi o que caracterizou a decisão. Se analisarmos com carinho o que LHS falou (o vídeo está alguns posts abaixo), há de se verificar de que tipo de política estamos falando na decisão. Se for partidarismo, ele mesmo estaria assinando atestado de culpa: nem todas as cidades escolhidas são de partidos ligados ao Governo Federal. Faltou articulação com quem decide. Há a história da conversa do Governador com o Presidente da Federação Argentina, mas não acho que tenha sido decisivo.

Há, também, o outro lado da política, a futebolística. Quem também sairia derrotado desta decisão neste caso é o Presidente da FCF, Delfim Peixoto, que viu o seu Estado perder para outros locais sem tradição alguma no futebol, como é o caso do Mato Grosso. Delfim chegou a declarar várias vezes que estava "muito otimista" e "confiante", e ignorou as informações que davam conta de que Florianópolis estaria fora.

O que levou a Fifa a não escolher Floripa, será um segredo que provavelmente não saberemos. O Estado poderá receber algumas seleções européias em fase de preparação, devido ao clima ameno, já que a Copa acontecerá em pleno inverno. Mas é um aviso que ainda precisamos caminhas bastante para receber eventos de grande envergadura.

Para concluir, parabéns ao Cacau Menezes, que antecipou a lista há dois meses, teve que aguentar pressão de tudo que é lado e acertou na mosca.

9 comentários:

  1. Se Floripa perdeu a vaga por competir com Natal, ela poderia competir 10 vezes novamente com a capital potiguar que iria perder todas com sobra... Natal é muito mais cidade que Floripa.

    Flavinho

    ResponderExcluir
  2. em sc tem mta politicagem.

    onde ja se viu querer fazer uma arena ali no estreito. vc teria q desapropiar um monte de gente, la eh area residencial. sem falar na bandidagem que tem em volta. se fosse pra fazer uma arena teria q fazer em outro lugar ou la na resagada. tem mto mais espaço soh teria q fazer um acesso pelo leste da ilha, pra ligar quem vem do norte.pq a ligação de quem vem do continente via espresa sul ja ta pronta e o elevado deve sair esse ano. sem falar q nao teria o problema de sair da ilha pro continente, afinal a maioria dos hoteis eh na ilha.

    ResponderExcluir
  3. Não sei se é mais cidade, mas pelo menos parece que tem estadio. Se alguém tem alguma coisa a reclamar é Goiania. Nós catarinenses estamos felizes e livres do assalto ao trem pagador.

    ResponderExcluir
  4. qual o criterio q eles usam pra escolher?

    ResponderExcluir
  5. Alguem duvidava do que iria acontecer???? ......
    Como podemos ter uma copa do mundo em Santa Catarina, com uma federacao responsavel pelo futebol do estado, onde nao tem presidente e sim um dono .....
    onde politicos ao invez de ser inteligentes e fazer um estadio em lugar provido de estaço para ter a infra-estrutura necessaria ..., escolhem um local para agradar correligionários, e garantir por meio do dinheiro publico, o que nao conseguem fazer por competencia......
    e as promessas governador quando o senhor vai cumprilas , ou será que depois da absolvisao o senhor as esque ceu?....

    ResponderExcluir
  6. Sim, tem que parar um pouco de investir em Fpolis e investir noutras cidades que produzem e geram receita.

    O estado ajudou a construir a Arena em Joinville, e muito justo. Muitissimo justo. Quanto Joinville arrecada para o governo?

    E nós aqui no Vale do Itajaí não temos nenhuma Arena: Itajaí, Blumenau e Brusque. Em quanto essas cidades contribuem para a arrecadação do estado?

    Chapecó, por competência, já construiu a sua. Também é uma potência industrial do oeste. Parabéns.

    Investir dinheiro público em estadios e infra-estrutura para os times da capital, e nós que produzimos e geramos receita, ficamos a ver navios, nos contentando com as migalhas.

    Deus escreve certo por linhas tortas. Que boa decisão para nós essa copa não acontecer aqui em SC. Seria uma verdadeira invasão no dinheiro público, para um retorno infinitamente menor, com duas ou três semanas de receita com hotéis e restaurantes.

    Brusque, assim como outras cidades do Vale, precisam de uma Arena. Já construimos a Arena Multiuso sem ajuda de ninguém, a melhor de SC. Exigimos agora ajuda para a construção da Arena para futebol.

    /mf

    ResponderExcluir
  7. vao construir escola, hospitais, presidios, asilos, creches, etc. arena quem tem q construir eh a iniciativa privada, ja q o dinheiro vai pra eles.

    ResponderExcluir
  8. Concordo com o escrito acima

    Nada de colocar dinheiro publico no futebol profissional... um poço sem fundo.

    Construir estádio é em pareceria com a iniciativa privada... dinheiro público é sagrado ! Nada de usar pra isso ! Pra um bando de beberrões ir jogar suas frustrações fora ?

    ResponderExcluir
  9. A Mumia do Delfim não ganha uma.

    ResponderExcluir