sexta-feira, 19 de junho de 2009

Santa Catarina Vôlei: um raciocínio

Ainda falando na montagem desse time híbrido de Brusque e Pomerode chamado Santa Catarina Vôlei, há uma questão que precisa ser analisada, envolvendo dinheiro. Publiquei na minha coluna de hoje no "Município dia-a-dia".

Como é sabido, o Governo do Estado disponibilizou para o voleibol feminino a quantia de 600 mil reais, com a condição que, se houvessem dois times participando da Superliga, essa verba seria dividida em partes iguais. Como solução, Brusque e Pomerode se uniram e formaram um time só pra abocanhar toda a grana.

Mas existe um fato que precisa ser considerado: começa no dia 7 a Fase Sul da Liga Nacional de vôlei, que classifica para a Fase Final, onde os dois primeiros ganham vaga na Superliga. Dois times de SC participam com chances: Blumenau e Rio do Sul. E como vai ficar se uma dessas duas equipes ganhar dentro de quadra a vaga na Superliga? Teoricamente, eles também tem o direito de reivindicar um pedaço do bolo do patrocínio do Governo. Isso comprometeria o projeto do SC Vôlei, que vai secar até não dar mais.

Um comentário:

  1. Muito bom lembrar desse fato ...
    mais ainda fica uma duvida... pq o time de "Santa Catarina" vai disputar a liga nacional se ja tem vaga para a super liga?? ...

    ResponderExcluir