segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Segundona: Juventus leva o turno e Jefferson Schmidt sofre no Banheiro

Foi o melhor título que achei para esse post, pois ele conta tudo o que aconteceu na última rodada do turno da Divisão Especial.

Primeiro, dentro de campo. O Juventus venceu o Concórdia em Jaraguá por 2 a 0 e garantiu o título do primeiro turno. Vai para o quadrangular final com um ponto de bonificação (o regulamento é igual ao da Divisão Principal). Mesmo conseguindo a façanha de perder para o Navegantes, o time o Falcão aparece como o favorito para uma das vagas na elite no ano que vem. Ainda como destaque da rodada, no jogo dos piores, o Joaçaba meteu 3 a 0 no NEC, e Hercílio e Imbituba empataram, em Tubarão.

Agora, a súmula desse jogo na Cidade Azul tem uma particularidade. Vale a pena ler o relato do árbitro Jefferson Schmidt na súmula do jogo (clique aqui para ler). Se bem entendi, ele queria ir no banheiro, mas o assento do vestiário da arbitragem não possuia porta, e como havia uma mulher no trio (Nadine Câmara Bastos), ele foi procurar outro lugar. Ao encontrar um local vazio e com porta, eis que jogadores do Imbituba, liderados por um dirigente chamado "Maguila", começaram a bater na porta e fazer algazarra, soltando uns palavrões. Ao abrir a porta, os jogadores viram que se tratava do árbitro da partida. Jefferson teria dito: "Nos vemos no campo. E pela falta de respeito comigo, está um a zero pra mim".

E ele colocou tudo isso em súmula. Eita!

4 comentários:

  1. esse arbitro eh maluco,, sempre querendo aparecer.

    ResponderExcluir
  2. Levou sorte, se estivesse la jogaria um tijolo na cara desse babaca, juizinho de quinta categoria, pau nesses juizinhos de bosta.

    ResponderExcluir
  3. Considero o Jeferson bom árbitro. Não é juiz caseiro, não costuma aceitar pressão. Nos jogos que vi ele apitando, não influenciou o resltado do jogo e teve boas atuações.

    Arbitros ruins são o José Acácio, Edmundo, José Orlando de Souza e Célio Amorim, dentre outros.

    Esses sim costumam roubar para os times chamados grandes e para os clubes mandantes que tem algum poder.

    Nunca vi o Jeferson fazendo isso. As vezes erra, mas por questão de interpretação.

    ResponderExcluir
  4. Faltou citar o Marco Antônio no comentário acima. Tudo que foi dito do José Acácio, Edmundo, etc. vale pra ele.

    E aquelas duas auxiliares, Maira e Nadine são pra caba.

    ResponderExcluir