quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Deu pra bola, Figueira

Quando o Figueirense perde um jogo eu fico me lembrando daquela frase do ex-técnico Roberto Fernandes, que dizia que "tudo estava no planejamento", "só faltam tantos pontos para a Série A", e tudo mais. Vamos combinar: o Figueirense não faz por merecer um acesso. Todos falam, falam e o time não rende. Ontem, contra o Guarani foi a mesma coisa. A derrota é considerada um resultado normal, mas não vi nenhum tipo de reação no time.

Pelo contrário: nem Márcio Araújo sabe o que quer, com um esquema tático que eu não entendo, e acho que a torcida também não entende: sinal que o tempo passa, e o treinador ainda está tentando achar um caminho para o time. Mas já está ficando tarde.

Não bastasse o gol contra do Schwenck, que é patético por si só, o Figueirense fez um segundo tempo abaixo da crítica, contra um Guarani que dava espaço, sim senhor. A zaga continua a peneira de sempre, contando inclusive com um pênalti infantil de Carlinhos. A irregularidade do time, principalmente na ida para a segunda etapa é um problema crítico que não consegue ser resolvido.

Pra resumir: vimos muito mais do mesmo ontem, no Brinco de Ouro. A Série A está, hoje, a sete pontos de distância. É possível chegar? Sim. O time merece chegar? Hoje, não.

Nenhum comentário:

Postar um comentário