sábado, 7 de fevereiro de 2009

Todos os jogos no mesmo horário, que milagre! (ou seria erro?)

A rodada da próxima quarta do Estadual será toda ela as 20:30 de quarta. E possívelmente, por falha da Federação.

É o seguinte: a RBS e o PFC, lá atrás, haviam marcado os horários dos jogos do campeonato até a rodada deste final de semana. Na semana que passou, a FCF deveria divulgar as alterações televisivas das duas últimas rodadas do turno, o que não aconteceu.

Como não há mais tempo hábil pra alterações, a tabela fica como tá, com todos os jogos as 20:30 de quarta. Pra RIC não tem problema, possivelmente transmitirá Atlético de Ibirama x Avaí. O problema vai ser pro Pay Per View: será que eles terão equipes de transmissão suficientes e canais no satélite disponíveis pra fazer quatro jogos simultâneos? (por contrato, todos os jogos de Avaí, Figueira, Criciúma e Joinville precisam ter transmissão pelo Pay per view).

Se mudarem os horários na segunda, o estatuto do torcedor não permite. O Raquete, diretor do Criciúma, já disse que sua partida com o Tubarão é quarta e não se fala mais nisso.

Estádio bom?

A nossa amada Federação soltou uma nota oficial se defendendo das acusações do mal estado do gramado do Estádio do Complexo Esportivo da Timbó, no jogo Metropolitano x Figueirense. Disse que na vistoria tava tudo OK, e a culpa não é dela.

O internauta Fábio deu a dica e publico aqui: os árbitros precisam citar na súmula dos jogos a condição que se encontra o Estádio no momento do jogo.

Aí que entra o Zé Ninguém, ou seja, o carioca Frederico Honorato Moreira, aquele que veio sem currículo nenhum do Rio pra passar na frente dos catarinenses na arbitragem: Ele colocou na súmula que as Condições do Estádio eram "Boas".

Se aquele gramado é bom pro carioca, o que seria um terreno ruim pra ele?

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

Top da Bola - Seleção da 6a. Rodada

O Mapa divulgou, a gente passa a Seleção da 6a. rodada do Estadual:

Gean IBI
Jucemar JOI
Téio IBI
Marcio Nunes MAR
Lima CRI
Xipote BRU
Luiz André CRI
Marquinhos Santos AVA
Lenílson IBI
Ricardinho FIG
Zulu CRI

Técnico: Sérgio Ramirez MAR

Melhor árbitro da rodada: José Nazareno Marcelino - BRU 1 x 1 IBI

RBS x RIC: Acharam que a guerra acabou?

Semana de provocações no caso do televisionamento.

Primeiro, que ontem no Augusto Bauer foi distribuída uma revista chamada "Futebol em Destaque", da Associação de Clubes, que mais uma vez diz que os direitos de transmissão são da RBS.

Depois, o site "Máquina do Esporte", autoridade em Marketing Esportivo no Brasil, divulgou nota falando de uma série de ações que a RBS fará tentando agregar a sua marca ao Campeonato Estadual, mesmo sem ter os direitos. São anúncios nos jornais e na TV para chamar o torcedor ao estádio.

Isso tem uma explicação comercial: a RBS vendeu duas cotas de patrocínio do Estadual para a Giacomelli Imóveis e pro Shopping Ideal. Como a emissora gaúcha não está transmitindo o campeonato, precisa de algum jeito justificar o contrato com os clientes sob pena de perder dinheiro. Daí, fez essa campanha. Os clientes aceitaram, então fica assim.

Mas, como a RIC adora uma polêmica nesse caso, resolveu se manifestar, em matéria de Gustavo Franceschini, no mesmo site:

A RIC Record, retransmissora da rede paulista em Santa Catarina e dona dos direitos de transmissão do Campeonato Catarinense, não aceitou de forma pacífica a atitude da rival RBS, que exibe a programação da Rede Globo no Estado. Para os executivos da emissora, a ação de "promoção" da competição não passa de uma forma de aumentar o imbróglio entre as partes.

"Eles não tem nenhum direito de exibir o Catarinense. A gente vê isso tudo que eles estão fazendo como mais uma forma de tumultuar o processo", disse Danilo Campos Vieira, gerente de marketing da RIC Record.

(...)A RBS e a SC Clubes, entidade que agrupa as principais agremiações do Estado, no entanto, não admitem. Na última terça-feira, o grupo de origem gaúcha anunciou a criação de uma campanha de incentivo à presença de público nos estádios, que envolve outdoors e spots em várias mídias.


Tinham achado que tinha terminado né? Semana que vem devemos ter novidades no Tribunal. Tudo indica mais uma derrota pros Clubes, mas vamos aguardar a Justiça se manifestar.

Duro Empate

O Técnico Suca deu a justificativa do cansaço pra chapuletada tomada em Chapecó. E qual será a desculpa agora? O Empate em um gol com o Atlético de Ibirama me mostrou uma coisa: o time decididamente não tem ataque, e não adianta ficar trocando jogador que não vai resolver.

Foi um jogo de ataque x defesa. Mas quando eu falo no ataque do Brusque, falo em posse de bola. Primeiro tempo de poucas chances. No segundo tempo, o Ibirama foi uma única vez ao ataque, falha individual do Barbosa e o gol do Leandrão, com estilo. Suca tentou trocar, tirou Leo Maringá, Flávio Guilherme (um pouco tarde demais) e colocou 4 atacantes. Fez pressão, o goleiro Gean apareceu, mas o Xipote, num gol chorado arrancou um empate.

A verdade é a seguinte: se o Brusque não tem um ataque que funciona, pior ainda é quando o outro time joga fechadinho. O time não sabe jogar contra time retrancado. E quando esse time é bom de contra-ataque, sai de baixo...

Se jogar esse futebol em Criciúma domingo, vai tomar bucha.

O ClicRBS informa!



Quanto que foi o jogo?

Será que eu perdi algum gol do Brusque no Final?

Atualização da 00:50: Quase uma hora da manhã e ainda tá lá que o Brusque ganhou o jogo.

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Tubarão deu Cabo do treinador

E foi embora o segundo técnico do Catarinense, Marcelo Cabo, do Atlético Tubarão.

Não tem muito o que falar. A culpa não é dele. Mesmo caso do Paulo Porto, no Metropolitano. Com material humano de baixa qualidade, não tem quem faça milagre. Tem é que trocar o Diretor que contratou o time.

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

Apagão Verde

OK, o Criciúma jogava em casa e era favorito contra a Chapecoense, tanto que é o líder do campeonato. Mas, o que cargas d´água aconteceu na cabeça dos jogadores do Oeste?

O jogo ia bem pra Chapecoense. Um a zero, placar que foi pro intervalo. O Tigre empatou no começo do segundo e o Verdão fez 2 a 1 num frango do Zé Carlos. A coisa descambou 30 segundos depois. A TV ainda mostrava o replay, quando num bagão pra frente após a saída, o Morisco faz contra. Incrível o tamanho da decepção dos jogadores, que deixaram o Tigre marcar 3 e 4 minutos depois. Tanto que Anelka, ao ser expulso, queria partir pra cima do juiz. E o Zulu fez o quinto, e o Tigre é líder.

A Chapecoense jogou fora o saldo de gols construído contra o Brusque. Esse é o famoso jogo do time que perde pra ele mesmo. O Criciúma tava numa má noite e contou com a colaboração verde.

Já em Tubarão, o Marcílio, sem o Lourival, fez 2 a 0 no Tubarão e vai aos 10 pontos. O Atlético Tubarão fica nos 4, apenas na frente do Metropolitano, que se perder pro JEC amanhã fica mais uma rodada na lanterna.

Dalmo Bozzano na RIC


Essa o Delfim não vai gostar nada...

Acabo de ver na transmissão de Criciúma x Chapecoense que a RIC contratou o ex-árbitro Dalmo Bozzano (foto) como comentarista de arbitragem.

Lembram das matérias sobre o Delfim que a RIC fez com denúncias de sua gestão? A contratação do Bozzano não deve ser mera coincidência.

Os dois se odeiam, são inimigos declarados. Dalmo já tentou ser Presidente da Federação, mas foi barrado pelo estatuto feito pelo Delfim, que praticamente inibe a inscrição de uma segunda chapa. Ele também lançou o livro "Árbitro ou Arbitrário", em que faz denúncias bombásticas ao Presidente da FCF.

Alguns trechos do livro:

"- Num almoço na casa do presidente da FCF: "Durante o almoço disse-me que eu seria escalado para apitar Marcílio Dias e Joinville e que o resultado não poderia ser favorável ao Joinville. Levantei-me imediatamente e disse que esta conversa não aconteceu, que era um fato muito grave e só não traria complicações, para ele, porque eu não levaria o caso adiante". (p.52-53)- --

"No quadrangular final do campeonato. catarinense de 1997 a FCF cobrou 10% da renda bruta, entretanto num jogo FIGUEIRENSE e Joinville o presidente da FCF, mandou cobrar 14%. CONFORME COMBINADO COM O PRESIDENTE DO FIGUEIRENSE o resultado da partida seria FAVORAVEL AO CLUBE MANDATÁRIO, realmente foi o que aconnteceu". (p.149)-

"O presidente do Joinville sabe como perdeu o título de 1996 para a Chapecoense. O dinheiro falou mais alto. O presidente do Joinville pode ser ouvido porque sabe o que o dr. Delfim ganhou da Chapecoense" (p.150)."


Precisa dizer que vai pegar fogo?

Suca reclama de cansaço

O técnico Suca, do Brusque, deu entrevista ontem na Rádio Cidade alegando cansaço para justificar a derrota para a Chapecoense, domingo.

Hoje, em entrevista ao Maurício Haas no Município, disse que o time foi "Superado pelo cansaço".

Vamos raciocinar: o time viajou pra Chapecó sábado após o Almoço. Chegou lá por volta de 21:30, e só jogaria na noite do dia seguinte. Quase 24 horas não são suficientes pra descansar e ir pro jogo? O Brusque sempre viajou pro Oeste no sábado, e até já ganhou jogo lá.

Como o clube não tinha condição de colocar o time na estrada na sexta, era sabido que haveria essa dificuldade. Agora, o time bagunçado que vi em campo no Índio Condá não tem nada a ver com cansaço. Você pode até perder condição física, mas o posicionamento em campo ninguém esquece com a fadiga.

Olha, já ouvi de tudo: reclamação de arbitragem (que não procede), cansaço, e o treinador pressionando a diretoria pela imprensa atrás de um atacante. Mas não foi tocado no ponto crucial: mais uma vez o time não jogou bola. Tem jogador que é 8 ou 80: acaba com o jogo num dia, e no outro acaba com o time, caso do Valdo, que não consegue jogar bem dois jogos seguidos.

Um outro caso é o Flávio Guilherme. O centroavante do time fez o primeiro gol no campeonato contra o JEC. Eu, quando narrei o lance, soltei um "não acredito, ele fez um gol!". Depois do jogo, ficou me chamando de corneteiro lá de baixo. Chegou o jogo de Chapecó, e ele voltou a ser o mesmo Flávio Guilherme que não rende no ataque. Não jogou nada.

Eu acho que é hora de parar de achar justificativas e jogar bola. Nada está perdido.

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

O novo líder - Dever de Casa é fundamental!

O Atlético de Ibirama, supreendentemente pra muitos, é o novo líder do Campeonato Catarinense, depois de vencer o JEC por 2 a 1 dentro de casa.

Há um dado sobre a liderança do Atlético que é bom prestar atenção. O time do Ayres Marchetti conquistou 9 pontos em casa, ou seja, venceu todos os jogos como mandante (contra Chapecoense, Tubarão e JEC), e conseguiu um empate fora, contra o Figueirense.

O Brusque tem campanha semelhante, mas fez apenas dois jogos em casa, vencendo os dois, e com o mesmo empate fora.

Não querendo desmerecer a campanha do Atlético, mas a liderança momentânea pra mim não diz muita coisa. Apenas fizeram o dever de casa, e fazem agora dois jogos como visitante (Brusque e Metropolitano). Se vencerem o Brusque no Augusto Bauer, aí sim seria a prova concreta de um time que pode chegar.

Êta campeonato mal nivelado...

Seleção da 5a. Rodada

O Mapa divulgou hoje a Seleção da 5a. Rodada do Campeonato Estadual. A partir de hoje começa a contagem das notas dos melhores. Acompanhe a Seleção do Final de semana:

Goleiro: Marcio Kessler / Marcílio Dias
Lateral direito: Thoni / Chapecoense
Lateral esquerdo: Renan / Avaí
Zagueiros: Marcílio / Atlético Tubarão e Régis / Figueirense
Volantes: Elton / Marcílio Dias e Sérgio / Atlético de Ibirama
Meias-atacantes: Odair / Avaí e Lenílson / Atlético de Ibirama
Atacantes: Lourival / Marcílio Dias e Lima / Joinville

Treinador: Mauro Ovelha / Chapecoense

Árbitro Josué G. Lamin - Avaí x Tubarão

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Brusque é procurado pelo Metropolitano

O Presidente do Brusque, Danilo Rezini, foi procurado hoje por Diretores do Metropolitano. O Clube de Blumenau quer alugar o Augusto Bauer neste domingo, para enfrentar o Atlético de Ibirama.

O Brusque não deu resposta. Pelo jeito, o Metrô quer de qualquer jeito evitar jogar em Jaraguá do Sul.

Atualização das 09:50: O Metrô confirmou no seu site que a partida contra o Ibirama será no João Marcatto. Resta saber da real situação do Sesi, e se os próximos jogos continuarão sendo jogados lá.

Bomba no Vestiário não deu em nada

Valdeci Rampinelli não vai gostar dessa notícia: não vai dar em nada a reclamação do Criciúma, de que uma bomba foi jogada dentro do vestiário momentos antes do jogo contra o Marcílio em Itajaí.

A súmula do jogo não fala absolutamente nada sobre o caso. Logo, não terá o que ir pra julgamento.

Metropolitano no Bairro Garcia

A Tabela do Site da FCF reserva uma surpresa que os torcedores do Metropolitano não sabiam.

Cliquem aqui e acessem a tabela oficial do site.

Vejam os jogos do Segundo Turno do Campeonato. Lá, é informado que o Metropolitano mandará os jogos a partir do dia 25 de fevereiro no campo da Associação da Artex, no Bairro Garcia.

O Campo pode até ser bom, mas lá tem estrutura?

Se tiver errado, ponto contra a Assessoria da Federação.

A prova tá aí em baixo. Clique nela pra ampliar.

Traído pelo Tubão

A pelada entre Metropolitano x Figueirense, disputada sob intenso calor no arrebentado campo do Complexo Esportivo de Timbó, foi o jogo da RIC no final de semana.

Assisti um pedaço do jogo, mas o Edu Cesar do Papo de Bola, conta que "Aos 17 do segundo tempo, gol anulado do Furacão do Estreito e o narrador Márcio Martins gritou "goooool" e narrou o lance com tudo que tem direito, até que, depois de 40 segundos, se tocou que não validaram o gol. Pra ser assim a locução do lance, com certeza ele não estava no estádio."

Provavelmente, o narrador não foi pro Estádio devido às péssimas condições de trabalho para as TVs lá em Timbó. Se já não tem espaço pra uma TV, imagina pra duas, com o PFC também lá.

Aliás, falando em Metropolitano x Figueira: como a prefeitura de Timbó quer ser uma parceira do Metrô, se libera o campo para que ele seja totalmente destruído com uma avalanche de partidas?

Alguém anotou a placa?

O Brusque caiu na real. Foi atropelado por um trator verde ontem, no Regional Índio Condá, que inaugurou a primeira parte das novas arquibancadas. O Brusque tomou de 4, poderia ser de 5, não fosse um gol feito perdido pelo Kanu no final do jogo. E o mais impressionante: o técnico Suca, antes comedido, sem esbravejar muito, resolveu falar, pra sacodir a estrutura do clube antes do jogo contra o Atlético, quinta.

A Chapecoense é um bom time. Mauro Ovelha montou uma estrutura de forte marcação e baseada nos seus dois laterais, Badé e Thoni, que foram os destaques do jogo. O time da casa saiu na frente no começo do jogo, com Neném, mas o Brusque injustamente conseguiu o empate. O time não jogava nada, e Bittencourt achou um chute pra empatar a partida. Eu rezava pra pelo menos o jogo ir assim pro intervalo, mas no final o Verdão marcou mais dois. Um deles, do baixinho lateral Badé, de cabeça, no meio de dois grandalhões do Brusque.

No segundo tempo, uma pelada. Mas o Morisco teve um pouco de sorte e fez mais um. A goleada sofrida em Chapecó teve reações. O técnico Suca, na entrevista coletiva depois do jogo, resolveu desabafar. Pediu que os novos reforços se apresentem "amanhã, se possível", e pela primeira vez admitiu efusivamente que o time precisa de reforços. Como perguntou o repórter Edson Florão, da Super Condá. "O que fazer pra assimilar uma lambada dessa de 4 a 1?" Suca respondeu: "Dando outra lambada".

A diretoria precisa apresentar o novo atacante hoje, se possível. A gente sabe que o contato tá feito, as bases estão acertadas, mas falta trazer o cara pra cá. Flávio Guilherme, que até jogou bem contra o JEC, voltou a decepcionar. E o bonde segue.

A Chapecoense foi um time brioso e que melhorou muito. Olho neles.

domingo, 1 de fevereiro de 2009

Rodada-bomba

Só deu coisa esquisita nesse sábado...

A caminho do Aeroporto, ouvi Avaí x Tubarão. Quatro bolas na trave do Leão e um empatezinho suado que o time do Marcelo Cabo segurou. Pro campeonato, um péssimo resultado pro Avaí, que teve que aturar a torcida protestando na porta do vestiário. A realidade é que o time da capital tem 12 jogadores pra estrear, e esse não será o time da Série A. O Problema é a torcida ter paciência, ainda mais com um clássico pra ser jogado.

Já em Itajaí, problemas antes do jogo. O Engeplus informa que uma Bomba foi jogada dentro do vestiário do Criciúma antes do jogo contra o Marcílio. Isso vai dar o que falar, já que o fato foi relatado em súmula. O Marcílio poderá ser punido. Como uma bomba entrou no Estádio, e como ela foi colocada no vestiário do Visitante?
Vamos falar do jogo. O Tigre pressionou, pressionou, mas quem marcou duas vezes foi Lourival, o "El Loco", como tá sendo chamado em Itajaí. E os 2 a 0 do Marcílio podem embolar mais ainda o campeonato: Se Figueirense e Chapecoense vencerem suas partidas, haverá uma penca de times com 7 pontos. E o Brusque tem a chance de, se vencer aqui em Chapecó, terminar o domingo como líder do campeonato.

Tava com saudade daqui de Chapecó. Já fui caminhar na Av. Getúlio Vargas e constatar que a cidade continua linda. Mais lindo ainda vai ser se o time do Suca levar três pontos lá no Índio Condá.

Ah, pro pessoal do Oeste: amanhã eu e o Xirú estaremos participando do programa do Sérgio Badá na RIC de Chapecó, as 11 horas da manhã, ao vivo.