sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

Brusque x Avaí escapa do Carnaval

A Diretoria do Brusque acaba de comunicar que o jogo Brusque x Avaí, pela abertura do returno do Estadual, será na Quinta-Feira, dia 19, as 19h30min, no Estádio Augusto Bauer. O jogo estava marcado pro Sábado de Carnaval.

Mudança feita para fugir da concorrência carnavalesca e trazer torcida de Floripa, já que no Sábado a noite haverá o Desfile das Escolas de Samba da Capital.

Outras mudanças: Criciúma x Joinville será as 18:30 de Sábado, e o pior: Tubarão x Figueirense será no Domingo de Carnaval, as 16 horas. Vai ser um caso único no Brasil!

Seleção da 8a. Rodada - Top da Bola

Até antes do horário previsto, o Mapa divulgou a Seleção da rodada de meio de semana do Campeonato. Lá vai:

Goleiro: Alessandro - Brusque
Lateral direito: Robinho - Atlético de Ibirama
Lateral esquerdo: Chiquinho - Joinville
Zagueiros: Rogélio - Brusque
Michel Nunes - Metropolitano
Volantes: Carlinhos Santos - Joinville
Everton Cezar - Chapecoense
Meias-atacantes: Lenílson - Atlético de Ibirama
Marcelo Silva - Joinville
Atacantes: Zulu - Criciúma
Ricardinho - Figueirense

Treinador: Belmonte - Atlético de Ibirama
Árbitro:José Nazareno Marcelino - FIG x CHA

Ainda o clássico

Alguns fatos do jogo Brusque x Metropolitano que merecem ser destacados:

- No final do Primeiro Tempo, o zagueiro Michel Nunes e o lateral Daniel Marques, ambos do Metrô, quase sairam no tapa na ida para o vestiário. Companheiros tiveram que separá-los que a coisa poderia ser pior.

- Após o lance que recebeu uma entrada de Madisson, Pedro Ayub, contorcendo-se de dor, foi retirado de maca e bateu boca feio com o médico, Dr. André Karnikowski. Ele teria dito "Se você tocar em mim, te quebro!". Não sei o que teria acontecido entre os dois.

- Após o final do jogo, a festa tomou conta das arquibancadas. Mas o Presidente Danilo Rezini foi surpreendido com TRÊS oficiais de justiça que compareceram para penhorar a renda. Segundo ele, o valor das três penhoras somadas resultam em 110% da arrecadação.

- Torcedores dos dois lados foram presos e julgados no Estádio pela Justiça Presente pelas confusões na arquibancada descoberta.

O Clássico pegou fogo!

Augusto Bauer lotado, Festa enorme da torcida. A Vitória do Brusque sobre o Metropolitano veio do jeito mais sofrido possível: Um a zero, gol no finalzinho... Coisas de um confronto de rivalidade. Pior pro time de Blumenau, que caminha a passos largos para o rebaixamento.

O técnico Suca mudou o time, abrindo mão dos três volantes e voltando ao 4-4-2, com Paulinho e Carlinhos na frente. O Metropolitano atacava de forma confusa, sem mostrar uma qualidade tática e usando de muitas jogadas individuais. Foi um time duro, sem dúvida. Mas a falta de articulação e de organização no meio-campo foi decisivo.

O Primeiro Tempo foi equilibrado, mas a coisa pegou fogo no segundo. O árbitro João Fernando da Silva anulou um gol de cada lado (do Metrô no primeiro tempo e do Brusque no segundo), e o atacante Anderson foi infantilmente expulso de campo ao dar um carrinho no massagista do Brusque (tanto que o técnico Barbieri o condenou na entrevista por isso). Madisson também devia ser expulso, mas o árbitro contemporizou. Pedro Ayub saiu de campo, e poderá desfalcar o time por um bom tempo.

Paulinho mandou um foguete no travessão e acordou a torcida e o time, que chegou ao gol chorado aos 42, com Valdo. A festa tava grande e quase acaba em tragédia, quando o despretensioso Lucas manda um chutão lá de fora na trave. Mas o jogo terminou assim, com o Brusque indo aos 12 pontos e o Metrô estacionado nos 4, a 6 de distância do Avaí, oitavo colocado.

O Brusque tem um jogo domingo em Tubarão, contra o Atlético, que entrou em greve por falta de pagamento de salário. Esse fato tem que ser esquecido pelo time do Suca, que tem que ir pra lá, jogar bola, vencer e fechar o turno entre os quatro primeiros. Já o Metropolitano tem mais dois jogos fora de casa, na Ressacada e em Itajaí, e se não conseguir vencer, poderá se preparar para conhecer Joaçaba, Concórdia, Caçador, Porto União, Videira...

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

Ficou entre os três

Uma Rodada que serviu pra afirmar que Criciúma, Joinville e Atlético de Ibirama brigarão, neste final de semana, pelo título do turno. E pra mostrar, mais uma vez, as graves limitações do Avaí, que vai ter que trazer um time novo para disputar a Série A.

O Tigre ganhou apertadinho do Tubarão por 3 a 2, com três gols do Zulu, e terá a chance em casa, num clássico contra o Figueirense, de levar o turno. Mas terá que contar com um tropeço do JEC em Chapecó. O Joinville ganhou do Marcílio com dois jogadores a mais em campo, mas terá que ganhar em um terreno onde o time da casa só goleou.

E corre por fora o Ibirama, que não tomou conhecimento do Avaí, mas terá que vencer o Marcílio em Itajaí, e torcer por dois tropeços dos adversários que não são impossíveis de acontecer: estamos falando em uma vitória da Chapecoense em casa e um triunfo do Figueirense num clássico Estadual.

Já o Avaí esgotou a última ponta de paciência do torcedor. Se o Brusque vencer o Metropolitano hoje, o Leão fechará o turno na oitava colocação, com um elenco muito, mas muito aquém do nível da Série A. Time que perde pro Atlético de Ibirama não pode pensar longe no Brasileiro, né?

O Jogo de Hoje, clássico do Vale entre duas torcidas que não se dão muito bem: O Brusque, se vencer, pula pra quarta ou quinta colocação, e vai para Tubarão no domingo com a condição de terminar o turno entre os quatro primeiros, e deixaria o Metropolitano e o próprio Atlético a seis pontos de distância para o Avaí, que seria o oitavo colocado, tornando a fuga do rebaixamento uma missão quase impossível. O Metrô, se vencer, conquista a primeira vitória no campeonato e deixa o Brusque em situação complicada. Vai ser um jogão.

Tubarão x Criciúma sem transmissão

Como já citei aqui no Blog, o contrato dos Clubes com o PFC, no sistema Pay-per-view, prevê que todos os jogos de Avaí, Figueirense, Criciúma e Joinville seriam transmitidos. Tá inclusive no site da FCF.

Eis que o jogo Atlético Tubarão x Criciúma não foi transmitido. Muita gente ficou na mão, e confirma o que eu também tinha escrito aqui: não haveria condição técnica pra quatro jogos simultâneos num mesmo dia.

Agora, qualquer assinante poderá reclamar por ter comprado um produto e não ter recebido. Caso de Procon e vitória certa.

O mais engraçado é que a RBS e os clubes colocavam o Bloco na Rua quando criticavam as condições técnicas da RIC, pedindo a rescisão do contrato. Agora que a Globo descumpriu o contrato do Pay-per-view, prejudicando os assinantes que pagaram (e caro) pra ver os jogos, será que os clubes vão reclamar?

Não né...

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Arílson é considerado foragido de prisão

Divulguei aqui ontem a contratação do meio-campo Arilson pelo Metropolitano de Nova Veneza, time amador do Sul do Estado.

Hoje, recebo email do Edu César, do Papo de Bola, que me repassa a matéria abaixo, da jornalista Kelly Pelisser, do Jornal "Pioneiro", de Caxias do Sul. Arílson tem contas a acertar com a justiça gaúcha. A matéria é de hoje:

Jogador de futebol Arilson é considerado foragido do presídio de Bento Gonçalves

Ele havia sido detido em regime aberto por não pagar pensão alimentícia ao filho de 12 anos

O jogador de futebol Arilson, com passagens pelo Grêmio e pela Seleção Brasileira, é considerado foragido pela Justiça de Bento Gonçalves. Arilson Gilberto Costa, 35 anos, não pagava pensão alimentícia para o filho de 12 anos há cerca de cinco anos. O valor total devido, contando juros e correção, é de R$ 227 mil. Por mês, ele deveria ter pago cerca de R$ 800.

Segundo o advogado da família da ex-esposa, Giancarlo Zanette, ainda em novembro a Justiça havia expedido um mandado de prisão, em regime aberto. Mas o jogador só foi capturado na última quinta-feira à noite. Ele passou a noite no Presídio Estadual de Bento Gonçalves e foi liberado na manhã seguinte, já que só deveria dormir na cadeia. Mas não se apresentou na noite seguinte. Ele deveria ficar detido por 30 dias.

Arilson teve uma carreira marcada pela polêmica. Em 1996, o jogador fugiu da concentração da Seleção Brasileira durante um pré-olimpíco. Nesta semana, ele assinou contrato com o pequeno Metropolitano, time de Nova Veneza, cidade no sul catarinense.


Xiiii...

Ainda sobre o Polêmico Lance

Recebo email do meu amigo Silvio Kohler, de Blumenau. Assisti o programa "Giro Esportivo", que ele e o Luciano Silva mantém na NGP TV, canal a cabo daquela cidade. Eles têm uma imagem mais conclusiva sobre o polêmico lance de Jaraguá (pediria, se possível ao Luciano, disponibilizá-lo no Youtube).

Bom, a imagem da NGP é mais aberta, e mostra todo o corre-corre na Grande Área e dá a impressão que Fábio Fidélis não está impedido. Os ângulos de enquadramento as vezes enganam, mas numa primeira impressão me parece lance legal.

Mas um lembrete: o jogo estava 1 a 0 pro Metropolitano. Venciam o jogo. O lance foi anulado, foi batida uma falta na Grande Área, o time de Blumenau não olhou pro jogo e tomou um gol no contra-ataque.

Não adianta ficar reclamando, o jogo passou. Eu respondi ao Silvio alguns pontos que precisam ser considerados: A terrível campanha do Metropolitano não se pauta apenas neste jogo. O fato do time não ter vencido nenhuma partida neste campeonato tem que ser analisada. Ano passado, o Brusque foi prejudicado e foi rebaixado, sem que houvesse reclamação acerca disso (caso de um gol mal anulado do Paulinho ano passado em Timbó contra o mesmo Metrô).
O Metropolitano tenta fazer um escândalo de um jogo, mas não explica como que consegue tomar 4 do fraco Tubarão. Quanto à invasão de campo, todos sabem quais são as regras do jogo. O Sérgio Olinger (Diretor) não assinou súmula, logo não podia estar ali no campo falando o que falou pra aribitragem.
E o mesmo Metropolitano usa de amadorismo total, não sei se é de propósito. Onde que um time acha que consegue na justiça reverter um resultado de um jogo de futebol, como saiu nos jornais de ontem? Onde um presidente demite o diretor de futebol que montou um elenco fraquíssimo e deixa uma nota no site dizendo "Parabéns Elton" na sua demissão?
E o pior, que aí é culpa de todos os clubes: Todo mundo detona a Federação. Detonam o fato da Maira Labes estar bandeirando. Mas os clubes são culpados: TODOS VOTARAM NO DELFIM, em aclamação. Se não concordam com o que aí está, por que não montaram outra chapa, votaram em branco ou se abstiveram? Se aclamaram mais uma gestão desse presidente, todos os clubes tem que ficar bem quietinhos e aceitar a Maira Labes na Bandeira.

Se o Metrô for rebaixado, não se pode colocar a culpa nesse jogo. Perguntem a quem contratou Reinaldo Peres, Malaquias, Paulão (5 mil reais de salário) e Marcio Silveira...

Palpitando

Para mim, o Joinville não vence o primeiro turno. Tem a pior tabela.

Mesmo com o empate contra o Brusque, o Criciúma ainda é o favorito, pois tem o fraco Tubarão hoje e o Figueirense, que não tá lá essas coisas, em casa.

O Ibirama, se vencer o Avaí, entra na briga. Tem time e joga em casa, onde tem excelente retrospecto. Domingo enfrentará o Marcílio em Itajaí.

O JEC até pode derrotar o Marcílio hoje, mas não ganha da Chapecoense no Índio Condá, onde o time da casa tem uma enorme superioridade. E, se o Ibirama vencer o turno, será uma derrota dupla, já que o Atlético é rival direto do Joinville na briga por uma vaga na Série D.

terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Arílson contratado pelo Metropolitano

(Manchete estilo Futebol Interior)

Ex-meiocampista da Seleção Brasileira, o gaúcho Arílson Gilberto da Costa, 35 anos, é o novo contratado do Metropolitano, de Nova Veneza, no Sul do Estado. Ele disputará a Copa Sul dos Campeões de Futebol Amador, devendo fazer sua estréia no colorado em 1º de março contra o Turvo, no estádio Darci Marini.

Ele jogou em grandes clubes entre 96 e 99, passando por Internacional, Palmeiras e Grêmio. Voltou ao Exterior, no Valladolid da Espanha; Independiente de Santa Fé, na Colômbia; e Universidad do Chile. Rodou por 15 de Novembro (RS), Portuguesa e Mogi Mirim, até migrar por quatro clubes em 2008. Começou a temporada passada no Tubarão, passou por São Luiz (RS), Imbituba e Itinga, do Maranhão.

Em sua chegada ao Metropolitano, Arílson já pensa em encerrar a carreira. Com residência fixa em Imbituba, onde mora sua noiva, o meia faz da Copa Sul um teste. Se conseguir bom desempenho, continuará defendendo o clube de Nova Veneza no segundo semestre.

Se bem que ele teria uma vaguinha no Tubarão ou no xará Metropolitano de Blumenau...

Com informações do Engeplus

Tranqueiras de última hora

Times que estão em má situação nos Estaduais desesperadamente tentam ir às compras atrás de jogadores que estejam livres. Com a primeira fase dos Campeonatos em andamento, a oferta não é lá assim tão grande.

O Metropolitano, por exemplo. Está atrás de jogadores que façam diferença no time, mas só encontrou Ricardo Lobo, atacante de obscura passagem pelo Criciúma.

O Mário Tomasi, da Rádio Chapecó, me deu uma definição perfeita: "na época de contratações, há um rio transbordando, repleto de jogadores e boas ofertas. Com o tempo, o rio vai baixando, e estamos numa época que ele está bem raso, cheio de tranqueiras no chão". Perfeita a definição, não há jogadores bons no mercado.

Em outros tempos, os times de SC aguardavam o encerramento da primeira fase do Campeonato Gaúcho, pra trazer alguns atletas. Como o regulamento lá mudou, esse recurso não poderá ser usado.

É o preço que se paga por um elenco mal montado na pré-temporada.

Solução Caseira

Parecia óbvio que Joceli dos Santos (foto) seria confirmado para o comando técnico do Atlético Cidade Azul, no lugar de Marcelo Cabo. São alguns os motivos: primeiro, o seu histórico, já que ele subiu o time em 2007. Depois, a parte salarial: não deve ser um treinador caro. E por último, a pressão. Ele sabe que se o time cair pra segundona, não mexerá em nada na sua reputação no Sul do Estado.

Assim é bom pegar time. Se perder, é normal. Se ganhar, sai de lá como ídolo. Mas os problemas estruturais do Atlético superam muitos times da Divisão Especial. E digo mais: não sei se o clube continuará aberto se for rebaixado.

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Top da Bola - Seleção da 7a. Rodada

Saiu a Seleção do Top da Bola da sétima rodada do turno. Vamos lá:

Eduardo Martini AVA
Rogério Souza JOI
Marcelo BRU
Téio IBI
Badé CHA
Carlinhos Santos JOI
Fabinho MET
Rafael Bittencourt BRU
Marquinhos Santos AVA
Bruno Cazarine CHA
Schwenck FIG

Técnico: Leandro Campos JOI

Árbitro: Wagner Tardelli CHA x TUB

Brusque x Metro na quinta

Os clubes pediram, e a FCF atendeu.

Brusque x Metropolitano será na quinta, as 20h30min, no Augusto Bauer.

Não sei o motivo.

Sobre o Lance da Dona Maira

O Blog já recebeu algumas manifestações acerca da legalidade ou não do Lance anulado pelo Célio Amorim no jogo Metropolitano 1 x 1 Ibirama.

Como eu estava em viagem, assisti o lance hoje, e tenho duas ponderações:

Primeiro, que o Giovani Martinello disse hoje na RBS que a Maira Labes assinalou uma Falta de ataque do Fábio Fidélis, coisa que não aconteceu. Se ela tivesse marcado isso, seria um absurdo.

Segundo, que o internauta Rafael conversou pelo MSN com a Maira, que alegou ter marcado um impedimento do Fábio Fidélis no lance. Segundo ela, o zagueiro do Metrô teria participado do lance (e realmente participou). Olha, vi o lance na RBS e na RIC e ambas imagens não são conclusivas se o Fidélis tava ou não impedido. Ele realmente aparece um pouco adiantado e participa do lance.

Que o Fidélis participou do lance, não tenho dúvida, mesmo que a bola tenha entrado sem que ele a tocasse. Agora, no mérito do impedimento eu não me meto.

O Site do Metropolitano tá que é uma choradeira só. Estou aguardando o relatório do árbitro no site da FCF. Se ele não expulsar ninguém que xingou ele e nem citar o dirigente que invadiu o campo, aí sim é um erro enorme e uma displicência da arbitragem.

Atualização das 17:37: A súmula já está no site, e só fala que o Supervisor Viton e o Diretor Sérgio Olinger xingaram com os termos de "Burra, safada e vagabunda" a auxiliar Maira Labes. Também cita que outro diretor, Afonso Zimmermann, quebrou o vidro do vestiário da arbitragem com um soco.

Novos horários

A FCF divulgou somente hoje alterações de horários dos jogos da rodada de quarta. E todos os jogos serão no mesmo dia.

O que mudam são os jogos JEC x Marcílio e Tubarão x Criciúma, que foram pras 19:30.

O resto fica para as 20:30.

O Robin Hood põe emoção no campeonato!

Cheguei no Heriberto Hulse hoje, e todo mundo dizia que ia ser uma goleada do Tigre no Brusque. Não foi, e bem que o Criciúma poderia ser derrotado.

O Brusque chega aos 9 pontos no campeonato, sendo que destes, oito foram contra os ditos grandes (vitórias sobre JEC e Figueirense e empates contra Avaí e Criciúma). É o Robin Hood, que tira dos grandes e dá pros pequenos.

Suca montou um retrancão. Três volantes, dois meias e só o baixinho Paulinho na frente. O Criciúma sentiu. Canalizou todas as jogadas em Michel Neves que, muito bem marcado por Pedro Ayub, não conseguiu trabalhar. Claramente o Bruscão jogou pra garantir um zero a zero, mas fez um, e que golaço de Rafael Bittencourt. Depois, o Criciúma ainda chegaria ao empate, gol de Anderson Kanu, mas mostrou muitas deficiências. Leandro Machado, que esperava jogo fácil, saiu pedindo contratações.

O resultado de hoje deixa uma dúvida pra Suca: repetir os três volantes contra o lanterna Metropolitano?

Falando em Metropolitano... O que a auxiliar Maira Labes (sobrinha do Delfim) viu no gol anulado do Metrô contra o Ibirama? O Metropolitano agora terá três jogos fora de casa, e se perder os três, poderá reservar o ônibus para Porto União, Videira e Concórdia.

Em Floripa, JEC e Avaí em empate morno sem gols. A Chapecoense goleou o esfomeado Tubarão por 5 a 2 e teremos um final de turno interessante. Lá em cima, JEC, Criciúma e Atlético de Ibirama farão a briga. Lá embaixo, o oitavo colocado, o Brusque, tem 9 pontos, cinco a mais que Metropolitano e Tubarão. Veja só o tamanho do pepino que esses dois times terão...