sábado, 7 de março de 2009

Um convidado gente boa

Bela festa em Joinville. Estádio cheio, aniversário da cidade na segunda, torcida animada e em lua de mel com o seu time, que tem a melhor campanha do Estadual. Como convidado especial da festa estava o Brusque, que se comportou como manda o figurino, e deixou o JEC vencer por naturais 2 a 0, garantindo a quarta vitória no returno.

A torcida esperava uma goleada, mas o JEC foi extremamente atento em campo, respeitando o adversário. O técnico do Brusque, Suca, voltou a usar o esquema de três volantes de marcação, o que não deu certo. Sofreu uma pressão forte no início do jogo, até sofrer o gol, marcado por Marcelo Silva, de cabeça. Após o gol do time da casa, veio um imprevisto que deu certo: a contusão de Xipote fez Suca colocar Ailton em campo, voltando ao tradicional 4-4-2. Aí o Brusque conseguiu equilibrar um pouco o jogo e assustar a zaga adversária. Mas foram pequenos sustos, que só criança pequena sente.

O Brusque reclama de dois pênaltis não marcados por José Acácio da Rocha. Um tenho certeza que foi, quando Samuel agarrou Diogo Oliveira pela camisa, e o outro vou deixar pra ver quando assistir o VT. Mas com erro ou sem erro, o Joinville, que não fez uma grande partida, soube se aproveitar das falhas do Brusque e marcar. O segundo gol foi assim, em falha de Pedro Ayub e gol de Charles, em extremo oportunismo.

Diogo Oliveira, novo atacante do Brusque, teve atuação discreta, mas muito acima do que Flávio Guilherme. Decepção foi Valdo, mais uma vez apagado em campo.

A constatação que faço: O Joinville hoje tem o melhor time e o melhor elenco do Estadual (hoje estreou o atacante Fabio Oliveira, outra sombra para Lima), mas ainda não é o time perfeito: do meio pra frente é ótimo, mas a linha de zagueiros tem várias deficiências. O título do returno já tem dono, o que deixa o Estadual aberto na briga das vagas pelo índice técnico. O Brusque torce pelo Marcílio amanhã contra a Chapecoense, mas com uma ressalva: precisa vencer o time do Oeste em casa na quarta, sob pena de entrar na briga contra o rebaixamento. O técnico Suca precisa parar de falar em classificação quando o seu time não mostra um futebol que mereça estar entre os 4. Vamos ver na quarta.

E quero deixar um abraço pro Roberto Dias Borba, comentarista da Rádio Globo de Joinville, que conversei hoje na Arena. O seu blog, que fala do esporte joinvilense, merece ser visitado. Acesse aqui.

sexta-feira, 6 de março de 2009

Blog do Jefferson com os dias contados

Hoje, na coluna do Roberto Alves, saiu uma nota falando que o presidente da FCF soube da existência do Blog do árbitro Jefferson Schmidt, que comenta atuações suas e de seus colegas, e dá opiniões sobre lances polêmicos dos jogos em que ele apita. Delfim disse que ficou de ver se isso é permitido, e se não for, vai sair do ar.

Não tenho dúvidas que o presidente vai mandar o Jefferson fechar o Blog dele, ou pelo menos parar de falar de futebol. E isso é ruim. É uma oportunidade única de um ser humano, no caso o árbitro, defender-se das contestações que sofre nos jogos em que atua. O árbitro é criticado, mas dificilmente é ouvido (ou não quer falar mesmo) de algum lance polêmico. Todos eles poderiam ter seu diário virtual na internet, mas os velhos cartolas não são lá muito ligados a esses assuntos da modernidade.

Certo é que o Blog do Jefferson Schmidt virou hit na internet em Santa Catarina.

Em obras!



Começaram as obras de ampliação da Ressacada para a Série A do Brasileiro. O Estádio precisa ter a capacidade de 15 mil torcedores, mínimo exigido pela CBF.

Enquanto isso, nem sinal de obras para viabilizar o caótico trânsito até o local.

Foto: decanhota.blogspot.com

Diogo chega e vai pro jogo

O atacante Diogo Oliveira chegou ao Brusque ontem a tarde, e já foi pro treino coletivo comandado pelo técnico Suca no Augusto Bauer. Ele treinou como titular durante todo o trabalho, garantindo sua escalação para o jogo de sábado, contra o JEC.

Suca só espera que a liberação do jogador saia no BID da CBF nesta sexta, o que dará a Diogo condição de jogo. A diretoria do Brusque garante que está tudo OK.

Eu recebi hoje um email da Assessoria da Havan falando da contratação de Diogo Oliveira, confirmando o que se especulava: o jogador terá o seu salário pago pela Rede de lojas.

Agora só falta confirmar a expectativa que há sobre o seu nome.

quinta-feira, 5 de março de 2009

Metropolitano obtém efeito suspensivo

O Metropolitano ingressou com recurso no TJD hoje e obteve efeito suspensivo. O jogo contra o Atlético Tubarão está confirmado para o Sesi, no domingo.

Agora vai para a pauta do Tribunal Pleno, na semana que vem ou na outra. O que significa dizer que os jogos contra Tubarão e Joinville estão confirmados para Blumenau. Caso o Pleno mantenha a decisão da primeira instância, o jogo contra o Brusque, pela penúltima rodada, deverá acontecer em campo neutro.

Não tem tu, vai tu mesmo

Reproduzo comentário do Matheus Madeira, do "Diário do Sul", de Tubarão, hoje:

No Atlético Tubarão, não é tempo de escolher muito. Estão chegando ao clube alguns jogadores com salários pagos por seus empresários e de qualidade absolutamente desconhecida, mas o que resta é aceitar este tipo de iniciativa e torcer para que dê certo. Afinal de contas, a missão de livrar o time do rebaixamento é inglória e o cofre, para variar um pouquinho, não tem recursos para nada. Tubarão já viu um time com meses sem salário subir para a elite em 2007 e se manter em 2008. Agora, vai precisar de mais que isso.

Eu acho que nem com "mais que isso" o time se mantém. O problema do time é estrutural. Merece passar pelo estágio da segundona se quiser ser forte.

quarta-feira, 4 de março de 2009

Diogo Oliveira é o atacante do Brusque

Depois de uma novela enorme, apareceu o atacante que o Brusque tanto queria, só falta checar a qualidade: o palpite do blog se confirmou, e Diogo Oliveira (foto), de 25 anos, 1,86m e 76 kg, foi contratado pelo Bruscão. Ele jogou no Flamengo em 2004, no time comandado por Abel Braga.

Seu último clube foi o ABC de Natal, onde fez dois jogos pelo Campeonato Potiguar, marcando um gol.

É um atacante que tem credenciais, mas o fato de ter feito apenas dois jogos neste ano preocupa. Resta saber em que condição o atleta chega pra jogar.

Metrô perde mando de campo no TJD

Em julgamento realizado ontem no TJD, em Balneário Camboriú, o Metropolitano foi condenado a perda de um mando de campo, mais uma multa de R$ 1.000,00, pelos acontecimentos depois do jogo do clube contra o Atlético de Ibirama, em Jaraguá do Sul.

O diretor Sérgio Olinger, que invadiu o campo para discutir com a arbitragem, levou suspensão de 30 dias.

Amigos da imprensa já previam que o Metrô iria perder o mando de campo pelos incidentes no João Marcatto. Um dos diretores, inclusive, quebrou a janela do vestiário da arbitragem com um soco.

Fica a dúvida: Como o jogo contra o Tubarão está marcado para domingo para Blumenau, e a decisão do TJD foi dada bem perto do dia do jogo, pode ser que o jogo Metrô x Joinville, na próxima quarta, acontecerá em campo neutro. E não poderá ser em Timbó.

Leia aqui a íntegra das decisões do tribunal, inclusive a perda de mando de campo do Metropolitano.

Amanhã tem atacante no Brusque

Um diretor do Brusque deixou recado na comunidade do clube no Orkut dizendo que amanhã tem atacante chegando ao clube, para estrear contra o Joinville no sábado.

Segundo esse diretor, o atacante vai jogar hoje pela Copa do Brasil, e se apresenta na quinta.

Palpite da Torcida: Tico Mineiro, atacante que jogará pelo Sampaio Correa hoje.

Meu palpite: Diogo Oliveira, atacante ex-Flamengo que joga hoje pelo ABC de Natal. O Brusque foi atrás dele, e pode ser o nome.

Amanhã, o fim da novela. Tomara que ele venha pra resolver.

Barbieri troca Metropolitano pelo Gama

A imprensa de Brasília está comunicando, e acabo de confirmar, que Luiz Carlos Barbieri não é mais o treinador do Metropolitano. Ele está de malas prontas para assumir o Gama, que demitiu o técnico Giuliano Pariz ontem.

Barbieri é, inclusive, aguardado para o clássico contra o Brasiliense, neste domingo, pelo Campeonato do DF.

Lembram que anteriormente aqui no Blog lembrei que ele tinha dito que gostava de Blumenau, mas era profissional e iria estudar as propostas? Aconteceu, e ele resolveu ir pra Brasília.

Resta saber quais serão as próximas manobras do Metropolitano, que estava em uma subida enorme de produção sob o comando de Barbieri.

Zé Carlos pode deixar o Tigre

Deu no Engeplus, por Dênis Luciano:

Pode estar chegando ao fim a história do goleiro Zé Carlos com o Criciúma. Jogador mais antigo atualmente no clube, Zé está insatisfeito. Procurou a direção e pediu para ser liberado, pois quer defender outro clube. Alegou que está pressionado para atuar em casa. Pela manhã, gerou surpresa no Heriberto Hülse o fato do goleiro não constar na relação para encarar o Tupi.

"Nós resolvemos preserva-lo. Ele é um patrimônio do Criciúma", comentou o diretor de futebol Waldeci Rampinelli. Ele afirmou que Zé Carlos ganhará um prazo para pensar e se preparar. "Esperamos que não demore muito. Ele insiste que está sem condições de atuar". Até assistência psicológica foi oferecida pelo clube ao jogador. O dirigente confirmou que recentemente teve uma discussão com o atleta.

(...)Há um mês, Zé Carlos completou 150 jogos com a camisa tricolor. Foi na vitória diante da Chapecoense por 5 a 2. O goleiro estreou com a camisa 1 há cinco anos. Tem 24 anos e foi formado nas categorias de base do tricolor. Em sua trajetória, já marcou três gols pelo Criciúma.


Preste atenção na alegação de Zé Carlos: "Pressionado para atuar em casa". Não sei até onde isso pode ser motivo pro goleiro deixar o time, mas esse tipo de pressão é fato recorrente no Heriberto Hulse. Vou lembrar apenas um caso, quando o técnico Gélson Silva deixou o comando técnico do Tigre, liderando a Série B com larga vantagem pro segundo colocado. Eu acredito que ele precisa é de um tempo pra arejar a cabeça, e um auxílio psicológico lhe fará bem.

Bala disparou pro Rio

Desembarque começando no Atlético Tubarão, virtualmente rebaixado pra segundona: o atacante Fàbio Bala, autor de cinco gols neste Estadual, deixou o time da Cidade Azul. O globoesporte.com informa que ele se apresenta amanhã no Volta Redonda, para a disputa da Taça Rio, returno do Campeonato Carioca.

A imprensa tubaronense informa também que Sorato, 40 anos de idade e hoje no Tigres do Brasil, poderá ser contratado pelo Atlético. Irá ele largar um clube-empresa estruturado no Rio pelo condenado Tubarão?

segunda-feira, 2 de março de 2009

Rogélio na mira de Leão e Figueira

O Brusque terá uma dificuldade a mais nessa reta final de campeonato: fontes ligadas à diretoria me passaram que Avaí e Figueirense estão interessados no futebol do zagueiro Rogélio (foto), artilheiro do clube no estadual, com quatro gols. Os dois clubes da capital já procuraram o Bruscão para buscar informações sobre o jogador, e iniciar negociações.

A diretoria está preocupada, pois Rogélio poderá sair antes do final do catarinense, a fim de iniciar a preparação para o Brasileiro. Não há multa rescisória pra quem quiser levá-lo, mas eu acredito que ele ficará até o final da participação do time no Catarinense. Sua saída para o segundo semestre é natural, pelo bom futebol que tem mostrado. Já era esperado que ele não permaneceria para a Série D.

Outro que foi procurado pelo Figueira é o atacante Valdo. Mas como a sua multa rescisória é bem alta, ele não sairá até o final do Estadual.

São Pedro não deixou

Amigos de Brusque, quero pedir desculpas pelo programa na TV Brusque não ter sido exibido hoje. São Pedro não quis.

A forte chuva de verão do começo da noite de hoje deixou a emissora sem energia por um bom tempo, sem contar que uma descarga elétrica afetou alguns aparelhos e a forte ventania deslocou a nossa parabólica.

Nada que não possa ser consertado. Voltamos na segunda que vem no mesmo horário, 9 da noite.

Dois dias seguidos de tempestade. Como diria a música, são as águas de março fechando o verão.

Seleção da 3a. Rodada Returno - Top da Bola

Algumas barbadas na Seleção dessa rodada, anunciada pelo Mapa:

Márcio Kessler - Marcílio Dias (Salvou o Marinheiro contra o Brusque)
Rogério Souza - Joinville
Badé - Chapecoense
Téio - Atlético de Ibirama
Rafael Morisco - Chapecoense
Xipote - Brusque
Cadu - Chapecoense
Neném - Chapecoense
Talheti - Figueirense
Bruno Cazarine - Chapecoense (o craque da rodada)
Marcelo Silva - Joinville

Técnico: Gelson Silva JOI

Árbitro: Célio Amorim CHA x AVA

Pintou o caminho pra rua pro Pintado

Ontem, Baré disse que o "planejamento continua, por enquanto". Hoje, as coisas no Figueirense mudaram, talvez por causa da má repercussão dessas palavras, e até pelo reflexo da insatisfação da torcida.

Pintado tem culpa na má campanha do Figueirense? Tem sim. Ele buscou esconder as deficiências graves de elenco, sempre dizia que havia evolução no time quando não se via nada. Na verdade, desde o começo do ano jamais se viu um padrão de jogo no time. E isso que já estamos em março.

Mas não é só isso: a diretoria alvinegra precisa explicar, ao invés de enrolar, o porquê de tantas contratações mal-feitas. Dou dois exemplos: Pedrinho, ex-jogador em atividade com problemas recorrentes de lesões, e Anderson Pico, jogador com ficha cheia de atos indisciplinares e que chegou ao clube mais gordo que o Ronaldo Fenômeno.

Tanto Pintado quanto a Diretoria Alvinegra cometeram só um, mas um enorme erro: contaram uma mentira dizendo que o time era bom e acabaram acreditando na lorota que contaram.

Olha o hino!

Todos se lembram do Hino Nacional que tocou no meio do jogo entre Tubarão x Figueirense, no domingo de carnaval, no Aníbal Costa, que foi manchete nacional.

Ontem, no jogo entre Tubarão x Ibirama, o rapaz do sistema de som voltou a atacar: ao invés de ter tocado com atraso, ele resolveu se adiantar: apertou o Play e executou o Hino Nacional na hora que os times entraram em campo, e assim continuou durante o aquecimento dos jogadores. Coisa linda.

Aliás, ontem não teve Hino Nacional no jogo Brusque x Marcílio. De certo o CD travou de novo.

domingo, 1 de março de 2009

Festa do interior

Os times interioranos fizeram a festa no domingo. Os times da Capital foram surrados nos dois jogos, num placar acumulado de 9 a 3: foram 5 do Avaí em Chapecó e mais 4 do péssimo Figueira dentro de casa. Vamos por partes:

Chapecó: O técnico Silas, depois de tomar 4 do Ibirama, tinha dito que o time precisava de uma derrota daquelas pro time ser chacoalhado. Tudo bem, venceram três jogos seguidos mas não era garantia de disparada pro título. Tanto que o time foi pra Chapecó e tomou uma bordoada que só não vai doer na volta porque o retorno será de avião. A Chapecoense continua sensacional dentro de casa, e entra na briga pela vaga na classificação geral, com cinco gols de atletas que começam com B: Bruno Cazarine (3), Beá e Badé. O problema do Verdão é quando passa do trevo da BR 282: fora de casa o time não tem bons resultados.

Floripa: Se eu já estou irritado com a paciência da diretoria alvinegra, o que dizer do torcedor que vai ao Estádio. Que o Joinville era favorito para o jogo, isso era batata, pelo tamanho da ruindade do Figueirense. Agora, o jeito que o resultado veio foi mais decepcionante ainda pro alvinegro: ganhando de 2 a 0, o time do Pintado não só deixou tomar a virada, como tomou QUATRO de um JEC que tava sem o seu artilheiro em campo. E, ouvindo a entrevista do Baré, diretor de futebol do Figueira, dizendo que "o planejamento continua" com Pintado no cargo e o time de baixa qualidade, fico pensando: onde esse planejamento leva? para a série C? Segundona do Catarinense? Qual o caminho que o alvinegro quer seguir? Enquanto isso, o desespero do torcedor continua.

Tubarão: zebraça da rodada, com o empate do Tubarão com o Ibirama, com o detalhe que o time da casa estava na frente do placar até o finalzinho. O Atlético é como a Chapecoense, devendo muito um bom rendimento fora de casa. Mas não se esperava desperdiçar dois pontos contra a vaca morta do campeonato.

Briga pela classificação geral abertíssima: considerando que o Joinville vá ganhar o returno, ele e o Criciúma não brigarão pela vaga no Geral. Aí teremos Ibirama (22), Chapecoense e Avaí (19) e Brusque (17) brigando com duas vagas.

O campeonato acabou pro Figueirense. Uma coisa é ter chance matemática. Outra coisa é acreditar que esse time atual tem condições de alcançar a vaga.

Incompetência ou Sorte?

Há muita coisa a se falar sobre o empate entre Brusque e Marcílio Dias.

Minhas dúvidas: um Brusque incompetente na frente contra um Marcílio sortudo, um Brusque incompetente contra um Marcílio mais competente ou um empate que o Marcílio conquistou com um pênalti inexistente dado pela arbitragem?

Vamos aos fatos: o Brusque desperdiçou uma dezena de chances a gol, e o Marcílio teve duas oportunidades de muito perigo, contando inclusive com uma bola na trave do Lourival. O marinheiro saiu na frente num pênalti, que, como não vi o replay ainda, não dá pra dizer se foi ou não. Mas não dá pra desviar o foco do papo: O Brusque hoje abusou de perder gols, consagrando o goleiro Márcio Kessler, do Marcílio. Mais uma prova de que um centroavante é necessário, com urgência.

Uma boa notícia hoje: a estréia de Marcelo Fattori, atacante vindo do Concórdia. Ele brigou, chutou e quase marcou, sendo uma agradável surpresa, que poderá ser usada no restante do campeonato. Mostrou que tem qualidade, mas falta no preparo físico.

Depois do jogo, o técnico Suca mostrou-se nervoso, descendo o sarrafo em Marco Antonio Martins, por causa do lance do Pênalti. Volto a tocar na mesma tecla: se o pênalti foi ou não, não sei. Mas o turbilhão de chances perdidas pelo time não pode ser desconsiderado. O Marcílio agradece o presente: levou pra Itajaí um pontinho e mantém a briga com o Metropolitano contra o rebaixamento. Espero que os reforços que tanto se falam no Brusque cheguem até o jogo de sábado, em Joinville.

Tema de Domingo: O Canal que não passa o jogo

Eu pensei que já tinha visto tudo em Futebol na Televisão, mas ontem conheci uma coisa nova e talvez única no mundo: O canal que transmite o jogo mas não mostra o mesmo. Como isso?

Vasculhando os satélites latinos encontrei o Canal del Futbol, o CDF, do Chile. Eles têm uma excelente qualidade de transmissão, comparável ao que tem de melhor no Brasil, e são divididos em dois canais: o Básico e o Premium.

O Premium é um canal normal, que mostra o jogo como tem que ser (o que eu assisti foi Colo-Colo x Rangers), mas o Básico é a coisa mais maluca.

O Canal mostra os times entrando em campo, execução do hino e tal. Quando o juiz dá o apito inicial... Começa a mostrar a torcida! Isso mesmo: o jogo rolando, placar no canto da tela, narração normal e cinco ou seis câmeras intercalando imagens e closes da torcida e algumas imagens dos bancos de reservas, o jogo todo. Mostra tudo, menos a partida rolando.

Idéia mais doida... Já pensou se o Sportv inventa de fazer isso aqui?

Achei no Youtube um vídeo de uma transmissão desse tipo. Vejam só: