sábado, 4 de abril de 2009

Espetáculo do vôlei, e a esperança da renovação

Com ingresso gratuito (e assim deveria ser sempre), o povo de Brusque lotou a Arena para acompanhar a semifinal da Superliga Feminina, entre o Brusque e o Rexona. A torcida foi, fez os apelos para o patrocinador renovar o contrato, e empurrou o time, que conseguiu uma histórica vitória. Vencia o time do Bernardinho por 2 a 0, permitiu o empate em 2 a 2 e foi impecável no tiebreak, vencendo por 3 a 2 e colocando o time de Brusque a uma vitória da final do Campeonato.

O técnico brusquense, Maurício Thomas, disse que foi a mais importante vitória da sua vida. Bernardinho levou meia hora pra atender a imprensa, mas achou a derrota justa, sem deixar de dar a sua alfinetada na arbitragem. Seu time terá que vencer duas vezes no Rio de Janeiro para chegar à final.

E lá coletamos as notícias sobre a renovação do Patrocínio do time. A Oi (nova dona da Brasil Telecom) é carta fora do baralho e não tem mais chances de continuar investindo no time. O Plano B apareceu ontem: João Adib, dono da Cimed, acompanhado do seu diretor de marketing, estiveram na Arena e assistiram ao jogo acompanhado de Renan Dalzotto. A diretoria da AD Brusque tem a esperança de que a Cimed venha a patrocinar o time, a exemplo do que já faz com o time masculino da Capital.

sexta-feira, 3 de abril de 2009

Começam a aparecer os times do Acesso

Aos poucos, começam a pipocar os nomes dos times que estarão presentes na Divisão de Acesso, a terceirona catarinense, no segundo semestre. São os novos clubes que tentarão um lugar ao sol no profissionalismo.

Já tive informações de cinco, que ainda podem dar pra trás: um é o Meleiro, do Sul do Estado, que tem planos de trocar de categoria. Da região do Vale, aparecem três: a Portuguesa, de Navegantes, o XV de Outubro, de Indaial e o União, de Timbó. Do meio-oeste virá o Caçador, que após o fim da parceria com o NEC ficou sem a vaga na Divisão Especial e terá que começar de novo por baixo.

O Arbitral será nos próximos dias.

De 5,5 milhões para 600 mil

O Figueirense vai ter que se virar nos trinta pra fazer um time competitivo no seu retorno à Série B.

Matéria do Globoesporte.com diz que o alvinegro terá uma queda brusca de receita das cotas de televisão: de R$ 5,5 milhões recebidos na Série A do ano passado, o Figueira receberá apenas R$ 600 mil referentes ao televisionamento da Série B.

Somando os aproximadamente R$ 100 mil conseguidos no Campeonato Catarinense, dá 700 mil no ano, aproximadamente 58 mil reais ao mês. O que, convenhamos, é pouco.

Já o Avaí começa a ver um futuro melhor: além de ter acesso à verba de televisionamento que o rival ganhava até o ano passado, uma matéria da Folha de São Paulo de ontem dá conta que o Leão tem tudo pra se tornar sócio do Clube dos 13 ainda neste ano, junto com o Barueri e o Santo André.

quinta-feira, 2 de abril de 2009

Um novo calendário

As discussões começam a acontecer no meio dos clubes de Santa Catarina, visando um possível calendário para o segundo semestre deste ano e para o começo de 2010. O calendário reduzido das Séries C e D, combinado com o rebaixamento do Marcílio Dias para a Segunda Divisão podem provocar uma grande revolução no programa de competições no Estado. Mudanças poderão acontecer, que ao meu ver poderão ser muito bem-vindas.

Primeiro, o Segundo semestre desse ano: As Séries C e D de 2009 foram super resumidas pela CBF: pra se ter uma ideia, o campeão da Série C (que Criciúma e Marcílio jogarão) fará apenas 14 partidas. Em setembro, a fatura já estará liquidada. Na Série D, a história não é muito diferente. E o que fazer nos últimos três meses do ano? Se você respondeu Copa Santa Catarina, acertou. Mas poderá haver uma grande diferença: com a participação do Criciúma, que precisará de calendário. E o que a Copinha valerá? Além de uma vaga na Série D, poderá render uma vaga na Copa do Brasil. Já existem conversações sobre o assunto. Mesmo sem a participação de Avaí e Figueirense (O Avaí jogou ano passado com o time B), a vaga na Copa do Brasil pela Copa SC poderá ser definida pelo conselho técnico. Os votos dos times da Capital serão insuficientes para barrar essa mudança.

Em 2010, entra o Marcílio com outro problema: terá dois campeonatos pela frente no mesmo período: Série C (ou D, se for rebaixado) e Estadual da Segunda Divisão. A solução pode ser simples: organizar a Segundona Catarinense no mesmo período da Primeira, o que alguns Estados já fazem. Liberaria o segundo semestre para a organização de uma Copa SC mais forte e estruturada.

Tudo está no campo das especulações. Mas tudo indica que a Copa Santa Catarina deste ano terá a participação de pelo menos oito dos dez clubes do Estadual.

quarta-feira, 1 de abril de 2009

RIC vai transmitir o Catarinense de Futsal

Peguei no "Papo de Mídia" e repasso pra vocês:

A RIC-Record fechou contrato com a Federação Catarinense de Futebol de Salão e irá transmitir o Campeonato da Divisão Especial desse ano, que conta com quatro times que disputam a Liga Nacional (Malwee, JEC, Colegial e Unisul).

O Campeonato começa no dia 8 de maio e terá 12 clubes participando. É um campeonato longo, com uma primeira fase interminável e que pega fogo nos quadrangulares finais lá no final do ano, onde os times da Liga colocam a Força Máxima para levar o título Estadual e dos Jogos Abertos.

Mas só pensando em ter uma Rede Aberta transmitindo o Estadual de Futsal é uma boa. Existem várias cidades que não tem um time de futebol profissional e que volta todas as atenções para o Futsal.

Ah, e a RIC lançou agora o seu Portal de Esportes. Ainda tá a anos-luz do portal do seu vizinho do Morro da Cruz, que tomou um pequeno revés: pra quem não lembra, as finais do Estadual até o ano passado eram transmitidas pelo Sportv...

terça-feira, 31 de março de 2009

Vitória fácil e empate sofrido: jogos de segundo tempo

Vendo o primeiro tempo dos dois jogos do quadrangular desta segunda rodada, pensei: "mais dois empates, e de novo ninguém vai disparar". Errei, mas o importante é que a medição de forças começou a ficar clara após os jogos desta terça.

Em Floripa, o Avaí venceu com extrema autoridade o Joinville. Mas põe autoridade nisso. Só tenho a dúvida se o Avaí melhorou muito ou o Jec tentou entrar no elevador mas deu de cara com o fosso, e tá despencando. O tricolor da Manchester perdeu a mão de tal jeito, que não é nem perto um retrato do time da primeira fase. O Avaí, que não tem nada a ver com isso, mesmo desfalcado, jogou ao natural, principalmente no segundo tempo. Gelson recuou o time, e o Avaí foi pra cima, e entrou no pior ponto do JEC: a defesa. Os 3 a 1 fizeram o Leão abrir 4 pontos de vantagem para o Joinville, que vê a vaga na Série D fugindo das suas mãos, já que...

... em Criciúma, a Chapecoense sofreu pra conseguir um empate contra o Tigre, que há tempo não mostra um bom futebol. Tá certo que o Criciúma colocou duas bolas na trave no primeiro tempo, mas o time de Mauro Ovelha não perdeu a cabeça. Armou muito bem o time na segunda etapa e equilibrou o jogo. Não teve grandes chances de marcar, mas também conseguiu conter a pressão do time da casa. Sejamos sinceros: Ovelha armou o time pra não perder no segundo tempo, e conseguiu. Terá um jogo importante contra o JEC em casa, onde poderá enterrar o primeiro time do quadrangular.

E atenção para a briga da Série D: A Chapecoense está um ponto na frente e joga melhor que o Joinville. Já comecem a imaginar o tamanho da crise na Manchester caso o Verdão roube uma vaga que era dada como certa lá nos arredores do Bairro Bucarein.

Catarinense de Juvenis e Juniores

A fórmula definida para o Estadual de Juvenis e Juniores é confusa, mas assim foi resolvida pelos dirigentes de clubes, que querem um campeonato longo, que vá até o fim de novembro.

Então ficou assim: os 10 times jogam em turno único, classificando-se seis para a segunda fase (aí já saem aqueles que só mantêm juniores pra cumprir tabela). Dos seis da segunda fase se classificam quatro, que num quadrangular definem os finalistas.

Um pouco enrolado, mas os clubes assim quiseram.

Clóvis de volta ao Tubarão

A grande surpresa de ontem, na reunião que definiu a fórmula de disputa do Estadual de Juvenis e Juniores da Divisão Principal foi a presença de Clóvis Damasceno, ex-presidente do Cidade Azul, como representante do Atlético Tubarão. Ele diz ter pego de novo o clube para reerguê-lo e retornar à primeira divisão.

"Estou pegando o clube das cinzas", disse Clóvis, que confirmou a participação do Peixe nos Estaduais da Base, que começam em maio.

segunda-feira, 30 de março de 2009

"Conheça a Segundona" vem aí

Repetindo a boa repercussão do ano passado, já estamos preparando a versão 2009 do "Conheça a Segundona", onde vamos trazer um panorama dos dez clubes que brigarão pelas duas vagas na Primeira Divisão do ano que vem.

Já estou recolhendo as informações dos times, mas o complicado é saber onde que o NEC vai jogar. Egon da Rosa está com dificuldades de achar uma cidade que queira receber o seu time. Timbó também teria dado pra trás.

Mais alguns dias, e aqui teremos a resenha dos clubes da segundona catarinense.

JASC 2010

Estive agora há pouco na Sociedade Bandeirante, local da abertura da primeira edição dos Jogos Abertos, em 1960. Hoje aconteceu o lançamento e nomeação da Comissão Central Organizadora dos JASC 2010, que celebrará o cinquentenário da maior competição poliesportiva do nosso Estado.

Este blogueiro foi lembrado e fará parte da CCO, e agradeço o honroso convite.

Na ocasião, o Prefeito Paulo Eccel já mandou avisar que a cidade vai receber neste ano os Joguinhos Abertos de SC, de 2 a 10 de outubro. Será um aquecimento pros Jasc do ano que vem.

Suca fica

Foi batido o martelo no final de semana, e o Brusque renovou o compromisso com o técnico Suca até o final do ano.

O treinador, que após o final do Campeonato Estadual afirmou ter recebidos propostas do Brasil-PE e do exterior, resolveu continuar na cidade para a Série D, que começa em julho.

Ele antecipou que haverá uma grande renovação no elenco, e os trabalhos começam no dia 4 de maior. Agora ele goza de suas férias no Rio Grande do Sul.