sábado, 8 de agosto de 2009

Gripe A: JASC e Joguinhos sob ameaça

A Fesporte, nesta semana, transferiu a realização da Olimpíada Estudantil Catarinense, a Olesc, que aconteceria em Tubarão, da semana que vem para o final de novembro, depois dos Jogos Abertos de Chapecó, por causa da ameaça da Gripe A, que não recomenda a realização de eventos com envolvimento de um grande número de pessoas. Mas pelo jeito que a coisa anda, poderemos ter mais cancelamentos, o que seria trágico para o esporte catarinense.

Conversei hoje com uma pessoa influente dentro da Fesporte, que me disse que a entidade suspendeu todas as competições por ela promovidas por tempo indeterminado, o que quer dizer que a parada pode ser longa. A agenda está apertada: estamos em época das seis fases regionais dos Joguinhos Abertos, que estão marcados para Brusque em outubro, sendo todas canceladas. No mês que vem, iniciará a fase de classificação dos Jasc, marcados para novembro, no Oeste.

Cria-se um problema, que são datas disponíveis para a realização dessas fases classificatórias. Há uma proposta para que todas as fases regionais aconteçam juntas, assim a Fesporte conseguiria dar um jeito. Mas se pandemia da Gripe A continuar no próximo mês, os Joguinhos Abertos correm sério risco.

O assunto ainda não chegou nos Jogos Abertos de Santa Catarina, que foram cancelados no ano passado após dois dias de competição, devido a tragédia das enchentes no Vale do Itajaí. Um segundo cancelamento seria terrível.

Começou a Várzea, quer dizer, Terceira Divisão

Começa oficialmente neste final de semana a Divisão de Acesso, porta de entrada para quem quer se aventurar no futebol profissional de Santa Catarina. Um campeonato esculhambado, onde acontecem desistências e muitos problemas no seu transcurso. Ano passado, apenas três clubes cumpriram tabela até o final. Uma vergonha.

Mal começou a edição deste ano, e já houve uma desistência, a do União de Timbó, que mais uma vez faz feio e abandona a competição. Hoje, foi a vez do primeiro tapetão, antes mesmo da bola rolar: por causa de uma dívida anterior com a FCF, o TJD decretou que o jogo entre Capivariense e Portuguesa de Navegantes, marcado para o Estádio Lírio Búrigo, em Capivari, não acontecesse. Foi dada vitória para o time dengo-dengo por 3 a 0.

Já começou mal. Se o time tinha dívida, não era nem pra ter aceito a inscrição.

Esse ano eu vou assistir algum jogo da terceirona.

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Avaí sem pressão

O Avaí, que faz excelente campanha no Brasileirão, é um time que tem uma situação confortável para tentar voos longos no Campeonato. A falta de pressão é um ponto fundamental.

Todo mundo sabe que a intenção do Leão no início do Brasileiro era manter-se na Série A. A pressão que a torcida deu era essa: evitar o rebaixamento. Todos se lembram de todos os protestos que aconteceram quando o time estava na lanterna.

Chegou a fase de vitórias, e com essa virada histórica, hoje o Avaí é sexto colocado, e namora com uma vaga na Libertadores. Uma curiosidade: a LA Sports, empresa parceira do Leão já colocou o Paraná na competição sul-americana há dois ou três anos. O time enfrenta o Santos amanhã, time que só pensa em Libertadores, tanto que contratou Vanderlei Luxemburgo e o meia Émerson. Esse time sim, joga sob imensa pressão.

E o Avaí, se não for pra Libertadores, vai acontecer protesto da torcida? Não. Se não conseguir vaga na Sul-Americana? Talvez, acho bem improvável. Considerando que o Fantasma do Rebaixamento está bem longe no momento, o Leão tem muita tranquilidade para trabalhar e mostrar seu futebol, sem pressão alguma, concentrando-se e mantendo o foco apenas nas partidas. Se perder o jogo em Santos, o que é normal, não muda em nada o relacionamento do time com a torcida. Se a vitória vier, ótimo, e se contarmos com a vitória sobre o Náutico na rodada seguinte, melhor ainda. Agora, se o Santos perder, assim como todo e qualquer time grande do futebol do Brasil ser derrotado, a panelinha de pressão ferve.

Conversei com o Fernando Amorim, avaiano amigo meu que não está tão relaxado quanto ao seu time: primeiro, ele quer que o Leão chegue aos 45 pontos, para eliminar chances matemáticas de descenso. Depois, ele vai analisar onde o time do Silas poderá chegar.

E o Avaí hoje é o time do momento. Não tem programa esportivo que não fale do time. Virou moda, e Silas está pavimentando o caminho pra se tornar um técnico "prateleira de cima" em algum grande clube no ano que vem.

Cláudio Luiz pego no antidoping

O zagueiro grandalhão Cláudio Luiz, ex-Criciúma, está em maus lençóis. Ele foi pego no exame antidoping quando ainda jogava pelo Brasiliense, no jogo contra o Juventude, no dia 30 de maio. Ele hoje atua no Náutico, na Série A, e está suspenso preventivamente por 30 dias.

Cláudio foi punido pelo uso de isometepteno, substância proibida de acordo com o Regulamento de Controle de Dopagem da CBF. Esta substância é encontrada em um conhecido medicamento analgésico, a Neosaldina.

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

A Copinha 2009

A reunião de hoje que deliberou sobre a Copa Santa Catarina 2009, na prática, não resolveu nada. Apenas serviu pra analisar como poderá funcionar a competição, e determinar a data de início, que será em 18 de outubro.

No dia 14, aqui em Brusque, acontecerá a reunião que baterá definitivamente o martelo sobre a competição. Há uma forte tendência para que todos os times que disputarão o Estadual do ano que vem (incluindo os dois que conquistarem o acesso), participem da Copinha, que dará uma vaga na Série D do ano que vem e tambem o passaporte para a Recopa Sulbrasileira, que acontecerá em São Paulo.

Não foi fechada questão com relação a vaga na Copa do Brasil. Cabe aqui ressaltar o que a CBF manda: uma vaga deverá ser obrigatoriamente dada ao campeão estadual. A outra, fica a critério de cada federação. Você pode perguntar: "Ah, a FCF não vai dar uma vaga da Copa do Brasil para o vencedor da Copa SC". Se for seguido o procedimento correto, quem decide isso são os clubes, e não a Federação. Com base no voto qualificado, haverá a decisão sobre o assunto. Vai ficar pro dia 14.

Ah, e tem uma coisa que ninguém pensou, mas que vale a pena decidir: E se numa dessas o Avaí ganhar uma vaga na Libertadores, como fica a vaga aberta na Copa do Brasil? Pode ser um sonho, mas é importante deixar claro. Na fase que o Leão está, tudo pode acontecer.

Eu no "Clube da Bola"

Pessoal que frequenta esse Blog que não mora em Brusque vai poder me ver ao vivo.

Aceitei o convite feito pelo Marcelo Mancha, da RIC-Record, e estarei participando como convidado do "Clube da Bola" deste sábado, lá em Floripa.

Até lá!

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Vanderlei pede dispensa, e diretoria do Brusque não aceita

O Goleiro Vanderlei, que assumiu a titularidade do Brusque há três rodadas na Série D do Brasileirão, pediu dispensa do clube hoje. Ele teria uma proposta de contrato de um ano com o Brasil de Pelotas, que disputa com o América-MG uma vaga na Série B do ano que vem. Segundo a Rádio Pelotense, que por acaso entrevistou ao vivo nesta noite o técnico Paulo Porto, o reserva de João Paulo (ex-Metropolitano) no Xavante, Luiz Carlos, se transferiu para o futebol da Turquia, e o Brasil tem até sexta-feira para inscrever novos jogadores para a Série C. Porto não confirmou, mas também não negou o interesse.

A diretoria não aceitou o pedido do goleiro, por dois motivos: primeiro, que o Bruscão tem jogo decisivo no domingo em Porto Alegre, e existem chances de classificação, e logo, o contrato deve ser respeitado. Segundo, que o reserva Alessandro fraturou o nariz em uma disputa de bola no treino de hoje, e o elenco ficaria apenas com João Ricardo, o terceiro goleiro.

Atualização das 11:35: Após reunião na noite de ontem, o Presidente Danilo Rezini bateu o martelo e não liberará Vanderlei. A diretoria até chegou a considerar o seu pedido de dispensa, mas a contusão de Alessandro barrou tudo. Ele está confirmado como o camisa 1 do Bruscão no jogo de domingo, em Porto Alegre, contra o São José.

Marcílio não leva nada pela ida de Vítor para o Botafogo

Vou reproduzir a nota publicada na edição de hoje do "Diarinho", dentro daquela linguagem que só o jornal tem:

A diretoria do Marcílio Dias é mesmo insuperável. Além de rebaixar o time duas vezes no mesmo ano, os cartolas provaram mais uma vez que sabem tudo de contratação e venda de jogadores. A última grande cagada rolou na noite de segunda-feira, com a confirmação da ida do zagueiro Vitor pro Botafogo do Rio de Janeiro. O torcedor mais desavisado até perguntou quanto o Marinheiro ganhou com a transação, mas não gostou nada da resposta, pois o clube peixeiro não levou um centavo sequer. O presidente Carlos Crispim, sempre bem aconselhado pelo vice de futebol, Clóvis Forlin, achou melhor rescindir o contrato do atleta, que pegou o passe na mão e foi pro Glorioso feliz da vida. Enquanto isso, o cofre marcilista fica cada vez cheio, de espaço ou de dívidas. É mais uma pro Crispim explicar.

Que maravilha!

TJD condena o Navegantes de novo, mas não o elimina

O Tribunal de Justiça Desportiva reuniu-se ontem, para julgar o caso da partida entre Navegantes x Camboriú, que não aconteceu pelo fato do time mandante não ter tomado providências para a realização da partida (havia uma festa marcada com antecedência no local e na data do jogo). E quando a gente espera que se tome uma atitude enérgica pra acabar com o surto de aventureiros no futebol,a má notícia: o NEC continuará bagunçando o campeonato o segundo turno.

Além da perda de pontos para o Camboriú, o que é natural, o NEC foi condenado a pagar 10 mil reais de multa, mais a suspensão para o Campeonato subsequente. Detalhe: o time já está suspenso para 2010, pelo caso do jogo contra o Concórdia. Não sei se nesse caso a punição acumula para 2011. O Tribunal não deixou isso claro.

E a Segudona está só na metade. Mais coisas virão por aí.

terça-feira, 4 de agosto de 2009

Corinthians-PR troca de técnico

Antes de tudo, não entendo que essa notícia seja qualquer esperança de que o improvável aconteça e o Pelotas vença em Curitiba para ajudar o Brusque. Mas não deixa de ser uma informação a considerar.

O técnico Leandro Niehues pediu demissão do cargo de técnico do Corinthians Paranaense, que está próximo de se classificar para a segunda fase da Série D. Ele voltou para o Atlético-PR, onde já foi o comandante do time júnior, e será o auxiliar técnico de Antônio Lopes no time principal. Sandro Forner, ex-jogador do Coritiba e auxiliar de Leandro até então no Corinthians, assume o posto na partida de domingo contra o Lobão.

Ele levou o time, ainda sob o nome de J. Malucelli, ao vice-campeonato paranaense.

Meu Deus!

(manchete em homenagem ao Futebol Interior)

O futebol tem coisas que são até engraçadas. E tem jogadores por aí que devem ter empresários sensacionais, pra conseguirem vagas em times grandes, mesmo com qualidade questionável.

Dois casos aconteceram no futebol de Santa Catarina: Semana passada o zagueiro Vítor, de 22 anos, que disputou a Série C pelo péssimo time do Marcílio Dias, foi contratado pelo Botafogo. Nada contra o rapaz, até pode ser que ele seja bom. Mas quem enxergou qualidade nele jogando no pior time da Série C, que só ganhou um joguinho?

Hoje, mais um caso desses. Eu não gosto do Zulu. No Metropolitano, foi uma negação. No Criciúma, até marcou gols, mas a torcida não tem o melhor conceito dele. Eis que ele, que fez parte do elenco que só não caiu para a Série D pelo fato de existir um Marcílio Dias na chave, acabou indo para o Atlético-PR, para jogar a Série A. Dá pra entender um negócio desses?

E existem também os "Craques Youtube", aqueles que detonam nos seus vídeos, caso do atacante Gil, do Brusque, que na vida real dececpciona jogo após jogo, e aqueles que são contratados via Orkut, como aconteceu com o Pachola, ano passado, quando foi pro Metropolitano.

Será que são empresariados pelo mesmo agente que comanda a carreira do Doni, goleiro da Roma? Não entendeu? Visite a comunidade do Orkut do "Empresário do Doni"

domingo, 2 de agosto de 2009

Suca bobeou, e agora complicou de vez...

O Brusque enfrentou hoje um time qualificado, e estava mostrando que poderia vencer o Corinthians Paranaense, mas o jogo acabou num empate doído, daqueles que passa a sensação que a vitória estava nas mãos e escapou por erros do próprio time. E hoje, com enorme contribuição do técnico Suca, que até o Estadual nunca teve questionadas as alterações em campo. Na Série D, a maionese desandou.

O time entrou em campo com a mesma formação dos outros jogos, e isso é bom. O time apertou, criou, perdeu gols. Chegou a colocar uma bola na trave, com o zagueiro Thiago, de cabeça. Resumindo: o primeiro tempo acabou sem gols, mas com o Brusque comandando a partida e jogando bem. O Corinthians chegou no ataque, mas Thiago foi um leão em campo.

Chegou o segundo tempo, e o Brusque fez um gol chorado aos 8 minutos: cabeçada do Thiago, vai no goleiro, sobra pro Alex na pequena área, que deu atrás pro Xipote e... Gol! A retranca corinthiana havia sido furada, e pelo jeito que o time atuava, dava a impressão que a vitória viria. Ledo engano.

Suca colocou Leo Maringá (que se despediu do clube) no lugar de Valdo, pra cadenciar e segurar o meio. Até aí, tudo tranquilo, até que o zagueiro Alex resolve dar um voleio dentro da área, erra em bola, dando o gol de empate de presente para Diego Campos. Com o time bem postado em campo, não era motivo pra pânico. Mas a segunda alteração desmontou o time. Ele tirou Claudemir, que era o cérebro da articulação, pra colocar Paulinho, que não arma, não pensa no time e só quer fazer circo pedalando pra cima da zaga. O técnico disse na entrevista após o jogo que tirou Claudemir por "achar que estava cansado". Ao saber que iria sair, o baixinho olhou perplexo dizendo: "Eu?". Questionado após o jogo, ele disse que não estava cansado. Paulinho entrou, não fez nada e o Brusque tornou-se um samba do crioulo doido, sem conseguir criar uma só jogada de qualidade. E olha que o Corinthians quase fez o gol no final, que eliminaria de vez o Bruscão.

Agora, só uma aberração da natureza pro time classificar. O Brusque tem que vencer o São José, que já garantiu a primeira colocação, em Porto Alegre, e torcer para que o Corinthians não vença o Pelotas em Curitiba. Se o timeco do Pelotas vencer o Timão genérico por 3 gols de diferença (ou seja, impossível), um empate bastaria. Há torcedores que acreditam em milagres, como aquele empate entre Avaí e Metropolitano que classificou o time para a final da Copa Santa Catarina do ano passado.´Será que um raio poderá cair duas vezes no mesmo lugar?