sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Televisionamento 2010 e outros assuntos da reunião dos clubes

Foi até tarde a Assembléia da Associação de Clubes de SC, que foi presidida por um João Nilson Zunino usando máscara, devido a sua forte gripe. Vários assuntos foram discutidos, que valem ser citados aqui. Tem coisa boa.

- Lei das câmeras: os clubes assinaram um ofício pedindo ao governador Luiz Henrique que vete o projeto de lei aprovado pela Assembleia Legislativa, de autoria do deputado Edson Andrino, que obriga a instalação de câmeras de vídeo em todos os Estádios e Ginásios onde acontecem jogos oficiais
- Televisionamento do Estadual 2010: más notícias para a RIC-Record: o presidente Zunino, ao contrário do que havia dito no começo do ano, foi bem claro em relação à existência de um contrato assinado com a RBS, para os anos de 2009 até 2011. Como a RIC passou o campeonato desse ano, o contrato está automaticamente prorrogado para 2012. O dinheiro passado a título de adiantamento neste ano para que fosse paga a multa recisória do contrato da Record não foi devolvido, mas também não foi gasto. Ele está em uma caderneta de aplicação no Bradesco da Capital, e será liberado apenas em 2012, quando os clubes estão cientes que não receberão nada da TV Aberta, recebendo apenas a verba do PFC/Globosat, algo em torno de 200 mil reais por ano. É uma solução inteligente. Assim, não vai ter clube reclamando que não recebeu nada daqui a três anos. Faltam ser pagos 25% do primeiro ano de contrato, algo em torno de 400 mil reais. Entendo que o caso está encerrado, a não ser que alguma virada extraordinária aconteça.
- Copa Santa Catarina: aconteceu uma explanação do representante da empresa Propague, que levou aos clubes uma proposta que dificilmente será aceita: a Traffic, empresa que comercializa as placas dos Estádios dos principais campeonatos, está interessada em ocupar e vender todos os espaços de publicidade no Catarinense de 2010. Acontece que o valor proposto, algo em torno de 450 reais mensais por placa, é muito baixo tendo em vista o que os clubes arrecadam com os seus parceiros locais.
- Televisionamento da Copa SC: ano passado, o SBT transmitiu a Copa sem repassar nenhum tostão para os clubes, apenas cedendo espaços comerciais na grade, mas os jogos aconteceram em horários terríveis, como a manhã de domingo e a tarde de terça, quando o canal começou a transmitir a final entre JEC e Brusque aos sete minutos de jogo. O representante da Propague ficou de encaminhar propostas aos canais de TV, mas o que pega para os dirigentes é a questão do horário, já que as grandes redes não liberam o horário dos domingos a tarde e quartas a noite, por exemplo, para programações locais. Eu penso que o único canal aberto que tem condições de mostrar a Copinha é a Record News, que possui uma grade maleável e pode eventualmente encaixar a transmissão dos jogos. Mas vai ficar pro campo das negociações.

Depois, houve a explanação de um projeto sobre Gestão no Futebol e o jantar, cujo prato principal foi o delicioso Marreco com Repolho Roxo. Próxima reunião será em Joinville.

Definida a Copa Santa Catarina 2009

Acabou há instantes na sociedade Bandeirante em Brusque a reunião do conselho arbitral da Copa Santa Catarina deste ano. Todos os dez times que jogarão o estadual do ano que vem estarão na Copinha, que dará um vaga para a serie D de 2010. A FCF só discutirá a possibilidade de dar uma vaga na copa do Brasil de 2011 no conselho técnico do Estadual, em novembro.

A competição terá dez times em duas chaves de cinco, que jogarão dentro dos grupos, classificando dois para as semifinais. A copa começa em 18 de outubro e terá seu encerramento em 2 de dezembro. As chaves foram sorteadas:

Chave A: Avaí, Criciúma, Metropolitano, Brusque e o vice-campeão da segundona.
Chave B: Figueirense, Chapecoense, Joinville, Ibirama e o campeão da segundona.

A Reunião falou de vários outros assuntos, inclusive sobre televisionamento. Ainda hoje, post sobre o assunto.

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Suca renova contrato com o Brusque

E Suca já é quase um cidadão brusquense. Enquanto eu esperava mais de duas horas pra bater um simples Raio X torácico, recebi a confirmação de que o Brusque manterá o treinador para a Copa Santa Catarina.

Suca aceitou a proposta financeira do clube e em breve começará a montagem do time para a Copinha, onde o Bruscão busca o tricampeonato.

Muitos já me perguntaram se sou a favor ou contra a permanência do treinador. Eu disse que não tinha opinião formada, e ainda não tenho. Mas se a diretoria assim decidiu, que faça um bom trabalho. Tomara que ele tenha melhor sorte e tenha esgotado o estoque de erros na Série D.

Santa Catarina Vôlei: Cuidado com o golpe

Tenho acompanhado os jogos do Cativa/Oppnus/SC Vôlei na Liga Nacional de Voleibol, a segunda divisão do esporte, que está acontecendo em Juazeiro do Norte, Ceará. Fui convidado pela Prefeitura de Brusque pra ir pra lá, mas a viagem para Porto Alegre no domingo, combinada com a impossibilidade de ficar uma semana fora da cidade, me impediram de ir. O Joaquim Santos, competente repórter da Rádio, está por lá fazendo um belo serviço.

Continuo e sempre serei contra essa união de times que só trouxe vantagens para o saco de pancadas da última Superliga, de uma cidade que tem 1/4 do tamanho de Brusque. Eles ganharão o Estadual e os Jogos Abertos desse ano por Pomerode, e se o acordo continuar para o ano que vem (faço questão de ressaltar isso), o time representaria Brusque.

Eu me pergunto: o que faz um time ir participar de um Campeonato que dá aos finalistas duas vagas para a próxima Superliga, se a dita vaga já está garantida, tendo em vista a quarta colocação do Brasil Telecom/AD Brusque no ano passado?

Tenho duas explicações: a primeira, e que não é segredo pra ninguém na cidade, é evitar que Rio do Sul ganhe na quadra a vaga para a Superliga. A ida do time riosulense faria com que os prometidos 600 mil reais do Governo do Estado sejam divididos entre os times. Se bem que São José já anunciou que virá com um time, treinado por Maurício Thomas, e essa verba já está comprometida.

A segunda é a possibilidade de um golpe, que até agora ninguém comentou: o time que disputa a Liga em Juazeiro, na súmula, é da "AD Pomerana", que é o time de Pomerode. O planejamento era para que, quando começasse a Superliga, as jogadoras fossem transferidas para a "AD Brusque", que é a dona da vaga. Acontece que, caso o SC Vôlei vença a competição no Ceará, a "AD Pomerana" ganhará um lugar na Superliga, e poderá no ano que vem montar um time próprio, com vaga garantida, dando um belo pontapé na AD Brusque, que graciosamente fez esse acordo.

Até agora eu gostaria de saber onde Brusque ganhou com essa união.

Era LM e não LA, mas podia ser LA, entendeu?

Quem frequenta o Blog aqui deve ter notado que apaguei o post que reproduzia uma matéria do Engeplus, que dizia que a LA Sports, parceira do Avaí, teria procurado o Criciúma para propor uma parceria nos mesmos moldes do Leão da Ilha.

Acontece que o Engeplus errou, mas nem tanto. A empresa que procurou o presidente Edson Búrigo nesta semana foi a LM Sports, do empresário Leandro Moreno, que propôs ao Criciúma, além do auxílio na montagem do time, a contratação de um gerente, um supervisor e dois auxiliares, e garantindo que o técnico Itamar Schulle será mantido e respeitado.

Mas hoje, o Marcos Castiel soltou no Blog dele que essa LM Sports é um "braço" da LA Sports, e que essa parceria teria a aprovação da Diretoria do Avaí.

É estranho, mas resta saber como que a coisa vai rolar.

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Agora é contigo, Chapecoense

A Chapecoense está bem perto de conseguir o acesso para a Série C. Competência pra isso tem, apesar de ter que precisar de um pouco de sorte. Na segunda, quando eu ainda estava em Porto Alegre, recebi uma ligação do Chinho, supervisor do Verdão. Eu disse pra ele: "Boa sorte pra vocês, tenho certeza que vocês vão passar pelo Corinthians".

Não vi a Chapecoense jogar. Mas conheço o time do Corinthians, que se classificou mais pelos pontos perdidos do Brusque do que pelas suas próprias forças. É um time chatinho, que joga na base da correria, mas nada que seja espetacular.

É bom explicar o regulamento: se o time de Chapecó passar pelo Corinthians genérico, poderá até perder o mata-mata seguinte contra São José ou Londrina que estará classificado para a hora da verdade, que é quando apenas oito times sobram. Aí vai entrar o fator sorte, já que os mandos de campo a partir dali são sorteados. E, na montagem das chaves, poderá encarar um time do Norte, mais fraco, ou até um paulista, que seria uma pedreira maior.

Tenho certeza que, se subir, a Chapecoense fará um bom papel na Série C, bem melhor que a vergonha do Marcílio Dias. E, com isso, abrirá mais uma vaga catarinense na Série D. Com isso, seriam seis times que disputarão duas vagas na D de 2010: JEC, Metropolitano, Ibirama, Brusque e os dois times que subirem da Especial.

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Luiz André reforça a Chapecoense na Série D

Um amigo em comum esteve hoje com o técnico da Chapecoense, Mauro Ovelha, que soltou essa: O volante Luiz André, que está sem atividades no Criciúma, foi emprestado para a Chapecoense, para a reta final da Série D.

Um reforço e tanto.

Encerrada 1a. Fase do Estadual de Futsal. Agora, os grandes entram

Acabou a a primeira fase do Campeonato Catarinense de Futsal, onde oito times buscavam seis vagas para a segunda fase, onde se juntarão os quatro times que disputam a Liga Nacional (Malwee, Krona, Unisul e Colegial). Os dois últmos foram rebaixados para a Primeira Divisão.

Estão classificados: Concórdia, São Miguel, Xaxiense, Siderópolis, Blumenau e Pinhalzinho. São Bento do Sul e Hervalense (que só marcou um ponto) estão rebaixados.

Agora, são dois grupos de cinco times, que jogam em turno e returno, classificando dois de cada para as semifinais. Os grupos ficaram assim:

Grupo A - Krona, Colegial, Concórdia, Blumenau e Xaxiense.
Grupo B - Malwee,Unisul, Siderópolis, São Miguel e Pinhalzinho.

Terceira na Terça: Começou a Divisão de Acesso

Quem quer um lugar ao sol, tem que começar de baixo, nem que seja no mais varzeano dos Campeonatos. O Blog vai enfocar a divisão de acesso de SC sempre às terças, exceto em situações extraordinárias. E sempre aparecem algumas curiosidades.

Destaque para o XV de Outubro de Indaial, time que ensaiava uma participação há tempo, que meteu 4 no Santa Catarina Clube, dentro de uma Arena Joinville às moscas. De resto, o Operários Mafrenses venceu o Oeste de Chapecó em Xaxim por 1 a 0 (os próximos jogos do Oeste serão no Regional Índio Condá, em Chapecó. A Chapecoense terá que dividir o estádio com outro), e o Caçador, que no ano passado jogou a segundona com a vaga do NEC, venceu o desconhecido Maga, de Indaial, por 1 a 0.

E olha só: sabe quem é o treinador do Maga? Alexandre Pandóssio, ex-goleiro do Criciúma que fez parte de grandes times do Tigre, e que dirigiu o Atlético Tubarão no último estadual.

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Segundona: Juventus leva o turno e Jefferson Schmidt sofre no Banheiro

Foi o melhor título que achei para esse post, pois ele conta tudo o que aconteceu na última rodada do turno da Divisão Especial.

Primeiro, dentro de campo. O Juventus venceu o Concórdia em Jaraguá por 2 a 0 e garantiu o título do primeiro turno. Vai para o quadrangular final com um ponto de bonificação (o regulamento é igual ao da Divisão Principal). Mesmo conseguindo a façanha de perder para o Navegantes, o time o Falcão aparece como o favorito para uma das vagas na elite no ano que vem. Ainda como destaque da rodada, no jogo dos piores, o Joaçaba meteu 3 a 0 no NEC, e Hercílio e Imbituba empataram, em Tubarão.

Agora, a súmula desse jogo na Cidade Azul tem uma particularidade. Vale a pena ler o relato do árbitro Jefferson Schmidt na súmula do jogo (clique aqui para ler). Se bem entendi, ele queria ir no banheiro, mas o assento do vestiário da arbitragem não possuia porta, e como havia uma mulher no trio (Nadine Câmara Bastos), ele foi procurar outro lugar. Ao encontrar um local vazio e com porta, eis que jogadores do Imbituba, liderados por um dirigente chamado "Maguila", começaram a bater na porta e fazer algazarra, soltando uns palavrões. Ao abrir a porta, os jogadores viram que se tratava do árbitro da partida. Jefferson teria dito: "Nos vemos no campo. E pela falta de respeito comigo, está um a zero pra mim".

E ele colocou tudo isso em súmula. Eita!

Para o Luiz Flávio, o campo estava bom

Você pode ver na foto abaixo que o campo do São José de Porto Alegre não apresentava condição alguma para o jogo de ontem. Ainda bem que não aconteceu nenhuma contusão ou coisa do tipo. No final do jogo, o trecho entre a lateral e a linha de uma das grandes áreas estava tomada por 15 cm de água.

Pior é ver a cara de pau do árbitro Luiz Flávio de Oliveira, que vem a ser irmão do Paulo César, que é arbitro Fifa. Ele diz claramente na Súmula do jogo (clique aqui para ver), que o campo estava "Bom".

Vai viver da fama do irmão. Não vai longe na arbitragem.

domingo, 9 de agosto de 2009

Piscina em Porto

Essa era a imagem antes do jogo de hoje em Porto Alegre. Vocês acham que tem condição?

Não deu para o Brusque

Aqui em Porto Alegre a situação foi bem complicada. A foto aí do lado faz parecer que dava pra ter jogo. Mas o árbitro Luiz Flávio de Oliveira deu condição de jogo em um campo completamente alagado, onde a bola boiava na bandeira de escanteio, com uma lâmina d´água de 20 centímetros. Mas talvez pressionado pelo fato de ser uma última rodada, ele correu o risco e mandou ver.

Olha, o Brusque venceu, mas todos nós sabemos que foi dentro do Augusto Bauer que o time acabou sendo eliminado. O jogo aquático de hoje mostrou um Brusque com muita vontade, sem querer perder uma jogada, contra um São José acomodado, que já tinha garantido a primeira posição. Paulinho, Thiago e Rafael Bittencourt, com dois gols de pênalti, marcaram os gols do Bruscão. A vaga até estava possível, principalmente contra o Pelotas empatou o jogo contra o Corinthians-PR, mas depois do time do Paraná fez mais dois e a brincadeira acabou.

Vamos analisar a campanha, e olha que fato: TODOS os times que marcaram 10 pontos, exceto o Brusque, classificaram-se. Teve time com seis pontos (Brasília-DF) e com sete (Sergipe) que conseguiram a vaga. Não é encontrar desculpa, mas faltou um pouco de sorte, provavelmente por causa do desinteresse do Pelotas, que entrou em um campeonato que não tinha interesse. Poderia ter passado a vaga para alguém.

Bola pra frente, e é hora de começar tudo de novo, na Copa Santa Catarina, tentar o terceiro título. A diretoria resolverá nos próximos dias a permanência ou não do técnico Suca. Alguns defendem sua permanência, outros preferem uma renovação.

O Brusque caiu fora da Série D, mas não fez feio como outros times catarinenses que entram no Nacional sem vencer nenhuma partida.

Ah, e a viagem foi uma loucura: voo cancelado em Navegantes (esse aeroporto é uma pocilga), uma corrida pela BR101 pra chegar a tempo no Aeroporto de Floripa, com chegada no estádio a 15 minutos do jogo. No fim deu tudo certo.

Na raça, empate na Vila

A pressão estava do lado do Santos. O Avaí tem a qualidade do time e o esquema tático encontrado por Silas como arma para desafiar Luxemburgo. Foi um jogo bom de assistir, com um justo empate em 2 a 2.

O Avaí começou o jogo desorganizado, tomando o gol no início, em bola enfiada para Madson. O segundo gol seria feito da mesma forma, só que dessa vez para Kléber Pereira. Duas falhas iguais da defensiva, que Silas precisa observar

Segundo tempo, e Silas disse depois do jogo que "tinha certeza do empate". Conseguiu, com William, que não vinha jogando bem, e Emerson, que marcou de cabeça. Mais um ponto conquistado, mais um jogo para a sequencia invicta, e o voo de cruzeiro na Série A continua. A torcida do Santos fez sua parte: após o primeiro gol do Avaí, passou a criticar o Peixe, que claramente sentiu que o clima não lhe era favorável. O Leão aproveitou-se disso.

Após a partida, o técnico avaiano disse que só se preocupa "em chegar aos 45 pontos" para afastar o risco de rebaixamento. Depois disso, ele pretende ousar mais o time. Dois terços do caminho estão praticamente cumpridos: vencendo o Náutico na semana que vem, o Leão fecha o turno com 30 pontos, restando cinco vitórias para cumprir o objetivo.

Já tem torcedor planejando, no mínimo, a Copa Sul-americana.

Deu "Tilt" no Figueira

Na viagem de ida para a Capital, ouvi uma entrevista do técnico do Figueirense, Roberto Fernandes, falando pela enésima vez do seu planejamento. Na sua conta, o número de pontos necessários para o acesso seria dividido em oito partes, onde cada uma seria a meta a ser alcançada. Segundo ele, mesmo que o time não figurasse no G4, iria subir no final.

Tem coisa mais importante pra cuidar no Figueirense do que ficar fazendo esse tipo de conta.

Fernandes classificou a goleada sofrida para a Campinense como "Jogo Atípico". Também acreditei nisso, que o alvinegro poderia tomar a patética atuação na Paraíba como uma lição para os próximos jogos. E a emenda ficou pior que o soneto. Um time apático e desorganizado em campo, que não conseguiu passar por um time que vem em franca decadência na Série B, o América de Natal. Roberto Fernandes inventou esquemas, mexeu aqui, ali e acolá, parecendo um amistoso de pré-temporada, em pleno fim de primeiro turno.
O coro de "burro" foi ouvido após o jogo, e a diretoria alvinegra tem um dilema para solucionar nos próximos dias: se espelhar no rival Avaí, dar tempo ao tempo e aguardar que Fernandes volte a colocar o time nos eixos e voltar ao G4, ou dar uma chacoalhada com a troca de comando, correndo certo risco de insucesso? Com uma opção ou outra, algo há de ser feito. Os seis pontos perdidos fazem muita falta, e o Figueirense passa mais uma rodada fora do G4.

Fui no Clube da Bola!

Valeu a viagem para Floripa, onde participei do "Clube da Bola" na RIC nesse sábado. Obrigadão pro pessoal de lá que me recebeu super bem.

O programa foi que nem jogo bom: passa rápido. Falamos de Avaí, Figueirense, assisti uma brigaçada gravada na reunião do Conselho do Marcílio Dias que não tinha visto. Enfim, foi bem legal. Obrigado ao pessoal da RIC pelo convite.

Valeu moçada!