sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Catarinense 2010: Atlético de Ibirama

CLUBE ATLÉTICO HERMANN AICHINGER
Fundação: 20 de setembro de 1951
Cores: Grená e Branco
Estádio: Hermann Aichinger - 5.000 pessoas
Presidente: Nilo da Silveira
Técnico: Gélson da Silva
Ranking "BdR" 2009: 8o. Lugar
Catarinense 2009: 6o. Lugar


O Atlético de Ibirama é um time completamente diferente de qualquer um que já apareceu em Santa Catarina. É de uma cidade pequena, as informações de lá são complicadas, mas o ex-prefeito tem o clube como um filho mais novo, onde investe o que é preciso para equipar o seu time. O investimento já foi bem maior. O Atlético chegou a ser vice-campeão estadual por duas vezes seguidas, nas eras de Mauro Ovelha. Nos últimos tempos, nunca faz times ruins, mas ao mesmo tempo não consegue chegar lá em cima. 2009 foi assim: um sexto lugar no Estadual, sob o comando de Edson Belmonte, e uma terrível campanha na Copinha, quando planejava fazer um laboratório para 2010 e viu que tinha que mudar muita coisa. E daí, veio a reformulação total.

O comando dessa reformulação é de Gelson Silva (foto) técnico que começou carreira no Brusque, em 2004, e que teve sua melhor passagem no Criciúma, quando acabou saindo deixando o time na liderança disparada da Série B. Técnico com um lado religioso muito forte (ele é pastor), acabou deixando algumas reclamações nos clubes que passou, de que misturava igreja com futebol. Orações a parte, Gelson é conhecido por montar times com uma parte tática muito forte. Não gosta que seu time fuja muito do que foi planejado nos treinamentos. No Ibirama, tem a oportunidade de começar um planejamento do zero, depois da má campanha na Copinha.

Na lista de reforços do Atlético, velhos conhecidos do futebol catarinense. Nesta semana, repatriou o bom e velho goleiro Márcio, que participou das grandes campanhas do clube. Uma pequena base do ano passado foi mantida, mas o clima é de "tudo novo". Fazem parte dos destaques do time de Ibirama o atacante Maurício "Fofão", que retorna ao clube, os volantes Edvânio, vindo de empréstimo do Criciúma, Leomir, que também é ex-Tigre e Xipote, ex-Brusque. O torcedor ibiramense pode ficar de olho no atacante Giovane (foto), de 27 anos, autor de nove gols na última Copa SC pelo Brusque. Ele voltou do futebol chinês com outro futebol. Hoje joga de forma inteligente, com uma boa qualidade de passe e finalização. Tem tudo para ser o principal destaque do time.

O vice-presidente e dono do time, Ayres Marchetti, recorre mais um ano a sua fórmula de trazer jogadores conhecidos, tentando repetir uma estratégia que funcionou em algumas temporadas. Para 2010, a tática parece um pouco desgastada, mas quem é do futebol sabe que jogar dentro da Baixada é uma grande complicação para os times visitantes. Se dentro de casa o Atlético é forte, terá também que marcar pontos fora de Ibirama. E é aí que não tenho tanta confiança nisso. O Atlético, na minha visão, vai mais uma vez fazer um voo de cruzeiro pela Divisão Principal. Não tem time para cair, mas vai precisar de um bom algo mais para chegar lá em cima.

Um comentário:

  1. Gelson Silva, o trairão, personalidade não grata ao esporte de Brusque. Seu primeiro alvo para aliciar jogadores é sempre o BFC. Vim rever os "amigos" de Brusque, como costuma dizer. Muuuuuui amigo. Me engana que eu gosto. Esse nunca mais trabalha em Brusque.

    Giovane e Xipote, trocaram o Bruscão com a Havan por um clube sem nenhuma perspectiva, sem história, sem tradição, ganhando o mesmo salário. Poderiam estar na mídia jogando ao lado de Viola, Teti, etc. Deram o pulo do gato, só que pra tras.

    Boa sorte pra voces. Realmente não estão fazendo falta.

    ResponderExcluir