quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Metropolitano ganha isenção de aluguel do Sesi

Depois de tantas vezes que a diretoria do Metropolitano reclamou dos custos de aluguel do Estádio do Sesi, em Blumenau, eis que hoje aparece uma boa notícia.

Pelo twitter, o diretor João Paulo Silva, que vem a ser filho do presidente Edson Pedro da Silva, deu a notícia: "A partir de agora o Metrô não paga mais aluguel para fazer futebol no SESI". Ou seja, o clube se livra de uma despesa salgada: segundo informações, são R$ 5 mil por jogo diurno e R$ 7,5 mil para jogos a noite. Uma baita economia. Segundo o Daniel Gonçalves, a Fiesc e o Sindicato das Indústrias Têxteis teriam conseguido algum tipo de patrocínio para arcar com o aluguel do Estádio, já que o Sesi não poderia simplesmente fazer a isenção.

Há muito se reclamava sobre o fato do Metropolitano ser "o patinho feio de Blumenau". Há uma mensagem do diretor Sandro Glatz e publicada no Blog do Fabrício Cardoso, do Jornal de Santa Catarina, que exprime bem isso. Fala das despesas que ultrapassam os R$ 20 mil por jogos em casa, faz comparações com entidades e obras em Blumenau e pelo Estado que contam com apoio público, e que não vêm para o futebol de Blumenau.

Pelo jeito, valeu em alguma coisa reclamar. Pode ser uma luz no fim do túnel para que Blumenau, principalmente a classe política, olhe o futebol com outra visão.

E em tempo: a prefeitura ainda não mexeu na famosa galeria em frente ao Sesi. Estão esperando outra chuva?

7 comentários:

  1. Qual o critério usado para isso ? Será que abre precedente para outros times "EXIGIREM" jogar no SESI de sua cidade com os custos pagos pelos associados das empresas ? Não concordo com isso..... se é dificil fazer futebol isso é para todos.

    ResponderExcluir
  2. Se informem antes de comentar besteira. O SESI, como foi dito na RIC RECORD, não pode dar NADA de desconto na locação do Espaço. O que aconteceu é que o Sintex e o Alcantaro Correa conseguiram um tipo de patrocinio, pagando assim o locação para o Metropolitano!

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Patrocínio de fachada!
    Trabalho aqui em Brusque na industria e contribuo para o SESI, não aceito isso, qero investimento na minha cidade

    ResponderExcluir
  5. Interessante o Metropolitano ter conseguido essa parceria com o SINTEX e é claro, que é bem melhor do que depender do poder publico "paitrocinando" a conta como em Chapecó, Joinville, Lages etc... Entendo também, que é preciso que se pare com comentários carregados de radicalismos e extremismos geograficos. A conta do SINTEX de Blumenau então, deve ir direto e somente para investimento em Blumenau? Nada de sobras da ainda terceira força economica do estado para municipios menores e sem capacidade de arredação? Putz... demais, o pessoal consegue se superar.

    ResponderExcluir
  6. Porque só o Metropolitano pode ser ajudado pela FIESC? Porque não outras entidades esportivas? Axo justo a ajuda, mas se é valida pra um pode ser pra mais. Lembro quando o Brusque fez alguns jogos treinos no SESI daqui e teve que pagar as taxas do campo. Mesmo sendo baixas, são cobradas, e dia após dia há um acumulo que custa dinheiro. Sem contar que o autor dessa "façanha" é um cara de Blumenau que ta la dentro da FIESC...

    ResponderExcluir
  7. Enquanto isso em Brusque, o aluguel do Augusto Bauer tá 4 meses atrasado...

    ResponderExcluir