terça-feira, 16 de março de 2010

E tem rolo no futebol de Tubarão

O futebol de Tubarão, que terá dois times na Segundona que começa em agosto, começa o ano com bastante turbulência. Recentemente, a Federação suspendeu o Hercílio Luz pelo não pagamento de uma dívida de cerca de R$ 2.500,00. Agora o problema está no rival que fica a algumas quadras do Aníbal Costa. O Atlético Tubarão (ou Cidade Azul), que usa o Estádio Domingos Gonzales, que é municipal, e onde jogava o antigo Ferroviário, se vê em problemas com o uso do local. O clube havia fechado acordo com a Acadesf, time que jogou a segundona de 2007 em Itapema, para que os seus juniores representassem o time de Tubarão no campeonato estadual. Terminado o campeonato, a Acadesf não desocupou os alojamentos do Estádio de Vila Oficinas. E a diretoria da Acadesf acusa o presidente do Atlético, Pedro Almeida, de ter pedido 300 mil reais à Acadesf por um aluguel de seis anos de um estádio que nem lhe pertence, já que é público.

Segue abaixo trechos de matéria do "Diário do Sul", de Tubarão, de hoje:

A disputa pelo direito de usar as instalações do estádio Domingos Gonzalez deve ganhar um capítulo novo e bastante espinhoso na manhã de hoje. Prestes a serem convidados a deixar o local com mais insistência do que vinha sendo feito até agora, os diretores da Acadesf prometem fazer hoje uma denúncia gravíssima contra o presidente do Atlético Tubarão, Pedro Almeida, em entrevista coletiva marcada para as 9h. “Vamos apresentar um documento em que o presidente do clube se compromete a alugar o estádio por seis anos a alguma empresa mediante o pagamento de R$ 300 mil. Isso é grave, porque o estádio não é do clube. É público”, informou Júnior Gonzalez, que é quem efetivamente responde pela associação. O Atlético Tubarão utiliza o estádio desde a sua fundação, em 2005, com cessão da prefeitura.

(...)o governo municipal anunciou até o final deste mês uma data final para que os alojamentos sejam esvaziados, para iniciar o processo de licitação desejado pelo prefeito Manoel Bertoncini. (...)O Diário do Sul, teve acesso a um documento assinado pelo presidente Pedro Almeida em que o clube propõe o arrendamento do clube não apenas das categorias de base, mas também da categoria profissional, por seis anos e requerendo o valor _ na prática, a empresa com quem a parceria fosse firmada teria plenos poderes de administrar o clube e o estádio. “Isso é mentira. Eles é que nos perguntaram de quanto o clube precisava para zerar suas dívidas e pediram que nós fizéssemos um documento. E nós fizemos, mas com iniciativa deles”, afirmou Pedro, sem especificar o que constaria na carta de intenções (leia abaixo). O contrato ainda previa que o clube ficaria com toda a renda referente à arrecadação de sócios e com 15% dos valores gerados pela negociação de atletas. A Acadesf também coloca sob suspeita o posicionamento da prefeitura, que teria autorizado a sua permanência no Domingos Gonzalez para dias depois mudar de ideia e determinar a saída.

A definição do valor de R$ 300 mil foi alegado como sendo o necessário para quitar as dívidas contraídas pelo clube em seus quase cinco anos de existência, mas um balanço assinado pelo mesmo Pedro Almeida _ sem data definida _ revela que o total devido pelo Atlético Tubarão seria de pouco mais de R$ 214 mil (leia abaixo, clique na foto para ver os documentos em tela cheia). Portanto, se recebesse R$ 300 mil em uma suposta parceria, o clube ainda ficaria com mais de R$ 85 mil em caixa. Vale ressaltar que o documento representa apenas uma carta de intenções, que seria apresentada a um eventual parceiro, caso houvesse alguma empresa interessada. “Eles (representantes da Acadesf) é que ficaram responsáveis por buscar estes parceiros, antes de a gente romper”, complementou Pedro.

4 comentários:

  1. Estádio de merda para times de merda. Será que Tubarão voltará a ter time decente um dia?

    ResponderExcluir
  2. Rodrigo;
    Ouvi Boatos de estar se formalizandfo a contrucao de uma arena de futebol em brusque. IRA SE CHAMAR ARENA HAVAN. VERIFIQUE E ISTO PODERIA DAR UM BELO POST PRA CIDADE OPINAR. ABRAÇOS

    ResponderExcluir
  3. Rolos no futebol de Tubarão...

    Rolos no futebol de Brusque...

    Só muda a cidade...

    ResponderExcluir
  4. Todo o complexo esportivo pertence ao Tubarão Futebol Clube ex-Esporte Clube Ferroviário que se encontra licenciado de práticas esportivas desde abril de 2005. Esse pessoal do Atlético Cidade estão irregular no estádio. E pior praticam a pirataria utilizando o nome do Tubarão e uniformes.

    ResponderExcluir