sexta-feira, 26 de março de 2010

Em artigo, dono da Havan quer 12 times no Estadual 2011

Por meio da Assessoria de Imprensa da Havan, o empresário Luciano Hang (foto), proprietário da Rede de Lojas Havan, divulgou um artigo sugerindo a presença de 12 clubes no Campeonato Estadual a partir de 2011.

O artigo é o que segue:


Pela democratização do Campeonato Catarinense de Futebol


Sou torcedor e apoiador do Brusque Futebol Clube, mas antes de tudo, um entusiasta do esporte e admirador do incansável trabalho dos dirigentes de todos os clubes para manter suas equipes em campo, independente do nível de disputa.

Acompanho o Campeonato Catarinense e percebo como a participação de um time na Divisão Principal traz benefícios, não só para o próprio clube, mas também para a cidade que ele representa, para as empresas que o patrocinam, para o torcedor, para a mídia e, porque não dizer, para o próprio futebol.

Alguns dirigentes e representantes da imprensa especializada têm defendido a abertura do Campeonato a partir de 2011, para torná-lo mais democrático e equilibrado. Eu me uno a eles e manifesto opinião favorável a que a Divisão Especial volte a ter 12 times ao invés de 10 (já teve 14, no passado). E sugiro que a Federação Catarinense de Futebol reavalie os critérios de acesso, passando a rebaixar apenas o lanterna e a subir somente o campeão da Segunda Divisão, valorizando mais os méritos das equipes, nos dois casos.

Abrir o leque vai favorecer a diversificação. Teremos mais times com diferentes perfis e qualidades, com mais oportunidades de jogos, equilibrando assim as disputas. Com isso o campeonato se tornará mais competitivo e mais justo para todos. Hoje a competição está seletiva. Poucas rodadas definem o resultado final e depois disso a maioria das equipes acaba sem compromissos de jogos, desperdiçando todo o investimento e o esforço para chegar até ali.

Eu vejo o futebol também como uma atividade social, que envolve as comunidades e cria oportunidades. Temos em Santa Catarina pelo menos uma dezena de clubes que poderiam estar disputando a primeira divisão, divulgando os nomes de suas cidades, mas que hoje permanecem marginalizados pelo regulamento. Se estivessem na tabela principal teriam mais apoio de seus municípios e de bons patrocinadores, proporcionariam mais espetáculos para as torcidas e movimentariam também a mídia de suas cidades. E todos ganhariam com isso.

Estamos no ano da Copa do Mundo e mais em evidência do que nunca, com a realização da Copa no Brasil em 2014. Portanto, é hora de investirmos para enriquecer o futebol brasileiro. Cada Estado fazendo a sua parte. Em Santa Catarina, um bom começo seria valorizar o esforço dos clubes, colocando suas equipes em campo, sob os holofotes e os aplausos de suas torcidas.

Aos que compartilham da mesma opinião, fico a disposição para colocar o assunto em debate e defender uma campanha em favor da democratização do Campeonato Catarinense de Futebol.

Luciano Hang
Empresário e patrocinador do Brusque Futebol Clube

27 comentários:

  1. Com certeza esse discurso será rasgado e jogado no lixo.

    ResponderExcluir
  2. Sim, mas ele quer mudar o calendário do futebol brasileiro?

    É óbvio que não há espaço para mais datas.

    ResponderExcluir
  3. otimo. gostei quando ele fala em democratização. alem de um estadual com 12 clubes, sugiro uma copa de cinco a seis meses, entre os meses de agosto à dezembro, podendo aqueles que disputam os brasileiro entrando soh na segunda fase. cidades como médias como, brusque, jaragua, tubarão, concordia, rio do sul, lages, entre outras, precisam ter calendario e apoio por parte da fcf, para que o futebol possa se desenvolver.

    imaginem uma copa do interior, com times como marcilio, brusque, juventus, imbituba, metro, chape, tubarão, concordia, camburiu, lages. quanto empregos não geraria.

    agora fala isso pro egoistas da capital, joinville, criciuma, que soh pq tem calendairio, e um numero maior de torcedores e consequentemente um maior aporte financeira, acham que sc deve ter um campeonato de 4 meses com 8 clubes, como já vi a imprensa da capital defender.

    ResponderExcluir
  4. ....essa Chapecoense é forte. Até o Luciano entrou na defesa do clube do oeste, amigão do prefeito João Rodrigues. Tudo em casa. Eu também defendo 12 clubes. Defendo também pontos corridos, sem essa de quadrangulares.

    ResponderExcluir
  5. Se colocar 12 times, vai acontecer a mesma coisa que os grandes campeonatos. Uma porrada de times pequenos secando os grandes e brigando entre eles pra ver quem é o menos pior, mas só os grandes se classificarão pras fases seguintes e serão campeões. Exatamente o que acontece no Campeonato Carioca. Lembrando que há três (?)anos atrás havia 12 clubes na Divisão Principal e os próprios clubes votaram para baixar para dez. Dessa forma, o Marcílio Dias foi traído pelo seu voto.

    ResponderExcluir
  6. Comentario infeliz desse cara acima. 26 de março de 2010 14:38. Esse é o verdadeiro espírito de porco.

    Luciano, parabéns pelo artigo.

    Sou também a favor de 12 clubes, mas regras existem para serem cumpridas.

    Para ter um campeonato com 12 clubes, que caiam 2 clubes e subam 4 no próximo ano. A partir daí, o campeonato segue com 12 clubes com 2 caindo e 2 subindo. Se não, é virar a mesa, como os caras de Chapecó querem.

    O Brusque caiu e subiu novamente. E nesse ano não vai mais cair. Foi um luta contra tudo e contra todos.

    Precisamos de um discurso forte pra moralizar o futebol no estado e varrer essa gente podre e imunda que hoje dirige o nosso futebol.

    Um abraço
    AHF

    ResponderExcluir
  7. Existe espaço sim para 12 clubes. O campeonato não precisa ter 10 ou 12 clubes fortes.

    Outro aí de cima falou do campeonato carioca, que sempre foi uma porcaria. Não dá pra comparar. No Rio só existem 3 cidades: Rio, Niteói e Campos. O resto é resto mesmo.

    Diferente de SC, onde existem 6 ou 7 cidades com grande poder econômico.

    Quanto a datas, existe tempo de sobra. É só eliminar esses quadrangulares de cada turno que não levam a nada.

    ResponderExcluir
  8. Se quiser falar de outros estados, fala de SP, RS, PR ou MG. Todos tem mais de 12 clubes na divisão principal.

    Agora querer falar do RJ é piada de mau gosto.

    ResponderExcluir
  9. Acho que 10 clubes é um número bom, temos apenas que aprimorar a fórmula de disputa.

    A Copa SC sim poderia ter clubes diferente, valendo até uma vaga para a divisão principal. Assim teríamos 2 opções para subir a Segundona do catarinense e a Copa SC.

    Abraços de um avaiano assaltado no clássico.

    ResponderExcluir
  10. Sou a favor de mais clubes. É complicado ver clubes "grandes" como Chapecoense brigando pra não cair, o próprio Marcílio que ta na segundona. Acho que quem mais perde com isso é o próprio campeonato. É legal quando um time como o Imbituba, que subiu e mostrou força, mas se ano que vem a chape cai, e o marcílio não sobe, vai sobrar pra quem? Vão continuar caindo times de porte maior que os que vao subir, perdendo o prestígio do campeonato.

    ResponderExcluir
  11. Vamos ver se o Rodrigo tem coragem de aprovar, pois ultimamente boicota meus comentários...

    Só queria lembrar o torcedor do Brusque aí acima, que o Brusque caiu e subiu no mesmo ano, em uma manobra que até hoje não se entende, favorecendo Joinvile e Brusque e sacaneando Videira e Camburiú...

    Lembra Rodrigo? e o Torcedor aí acima?

    ResponderExcluir
  12. Eduardo, confundisse.

    Esse caso do JEC com Videira e Camboriú foi em 2007, e quem caiu junto foi o Próspera.

    O do Brusque foi 2008, quando caíram três e só subiu um. Mas estava no regulamento, não tinha nada de errado. Podia ser o Avaí e o Criciúma que dava na mesma.

    ResponderExcluir
  13. Acho 10 clubes o ideal, alterando um pouco a fórmula de disputa, pois as semi-finais de turnos com jogos só de ida e R$ 5.000,00 ao visitante, ruim.

    OBS: SE, eu disse SE, tivéssemos 16times com patrocínios, fortes, poderíamos sim ter um campeonato até com 14-16 times.Cidades com potencial não faltam para se juntar aos atuais 10 times, LAGES, CONCÓRDIA, TUBARÃO, SÃO BENTO, RIO DO SUL, ITAJAÍ que deve voltar logo.
    Mas hoje dos 10, tem time que não paga salários, não tem bola pra jogar ou treinar, todo mundo vê isso. SÓ POR ISSO SOU CONTRA.

    Já a Copa SC tem que começar sempre como esse ano, 3 dias após o término do Estadual, senão fica um vácuo entre maio e agosto e quem mantem um clube parado todo esse tempo?
    Uma segunda e terceira divisão que inicie no segundo semestre e deu.

    O time que não tem calendário aproveita esse período de inatividade para investir nas categorias de base e vir mais forte no outro ano e empresta seus atletas que tem contrato mais longo.

    ResponderExcluir
  14. Vale a discussão, ainda mais vinda de uma personagem do quilate de um patrocinador importante. Porém, acredito ser inviável. E, antes de qualquer coisa, gostaria de saber a opinião do Rodrigo Santos sobre o assunto.

    E aí Rodrigo, você que tão bem conhece a realidade do futebol catarinense, o que pensa?!

    Do mais, antes de qualquer conversa temos que levar em consideração que a legislação proíbe mudanças de regulamento de um ano para o outro. Ou seja, em 2011 teremos a mesma fórmula deste ano e se quisermos mudar alguma coisa só em 2012.

    Saudações a todos,
    Guto

    ResponderExcluir
  15. Guto, no futebol catarinense não existe legislação, é feito o que o barbudo quiser.

    ResponderExcluir
  16. Totalmente contra. Por isso a MASSA AZUL e BRANCA de SC pode estufar o peito e dizer eu cai e levantei no campo. Por isso, SC sabe que o Avaí é SODA!! Avaí contra tudo e todos em SC!!

    ResponderExcluir
  17. Bom, esse artigo do Luciano me tira uma grande conclusão: o quanto ele quer o desenvolvimento do futebol catarinense e do Brusque FC, com certeza com a visão que ele tem ve o quanto amadorismo rola nesse meio, principalmente vinda da federação catarinense..

    Se todo empresário fosse igual a ele, se importasse como ele se importa com certeza teriamos um campeonato bem melhor, e com menos intervenção dessa federação michuruca.

    Abraços

    Julio

    ResponderExcluir
  18. Conversa pra boi dormir. Na real o Luciano quer é mais clubes pra fazer concorrência frente ao Brusque, pode escrever. Ele quer mais times menores pra ter cada vez menos chance de o time que ele desova uma BAITA grana não cair e não rolar prejú.

    ResponderExcluir
  19. Já que o Luciano quer 12 clubes, porque não fala diretamente com o Delfim, em vez de se expressar por artigo? Será que o Delfim vai ler o que o Luciano escreveu?

    ResponderExcluir
  20. Esse anônimo que postou os 2 comentários 27 de março de 2010 12:48 e 27 de março de 2010 12:52

    deve ser o mesmo espírito de porco que postou o primeiro comentário.

    Mesmo com gente desse tipo, ainda assim existem aqueles que querem fazer coisas boas pra cidade patrocinando futebol.

    Provavelmente frustrados na vida pessoal e vida profissional. Pode escrever.

    A maneira que encontram para descarregar a sua raiva com a vida é vir até o blog xingar aqueles que querem trazer lazer para a cidade.

    Vamos em frente Luciano, Danilo, que esses são minoria.

    ResponderExcluir
  21. Pro Luciano é indiferente... daqui a pouco todas as cidades representadas no Campeonato vão ter lojas da HAVAN e não duvidem se ele patrocinar time de outra cidade ao invés do Brusque...

    1. Ele sabe que o retorno em outro lugar é maior do que aqui, terra de egoistas, pessoas cheias de manias, inveja, etc...

    2. Ele sabe que o Brusque FC é um poço sem fundo pro dinheiro dele...

    3. Até o Natal Luz não acontece mais em Brusque, o que impediria ele de levar o patrocínio pra outro lugar ?

    ResponderExcluir
  22. O Brusque não é um poço sem fundo. A maioria das dívidas estão pagas ou estão sendo pagas. Restam poucas de administrações passadas.

    Luciano é brusquense de coração, e tenho certeza que nunca vai deixar de patrocinar o futebol da cidade.

    Apesar dos espíritos de porco, dos invejosos e egoistas, a grande maioria dos brusquenses são pessoas de bem, trabalhadoras, e que gostam de futebol como em poucas cidades. O próximo passo será com certeza a Arena Havan.

    Luciano, obrigado pelo teu apoio. Você mora no coração dos brusquenses.

    ahf

    ResponderExcluir
  23. Anônimo 27 de março de 2010 19:50

    continuando...

    Por mais lojas que a Havan possa abrir, tenho certeza que pro Luciano Brusque sempre vai estar em primeiro lugar.

    Mais do que ninguém, o Luciano sabe que o sucesso da Havan veio daqui de Brusque.

    Nós de Brusque temos uma admiração muito grande pelo Luciano, Danilo, e todos aqueles que lutam para manter viva a nossa tradição no futebol.

    Não vai ser meia dúzia de frustrados doentes que vão estragar a nossa alegria!!

    ResponderExcluir
  24. A aprtir do próximo ano, o BFC deve montar times pra ficar sempre entre os 8, e chegar mais perto das finais.

    O André está pegando prática, e as últimas contratações foram muito boas. Acertou quase todas na mosca.

    Tenho certeza que se o Danilo não quiser mais continuar no ano que vem, vai colocar um sucessor a altura. Certamente o André deve continuar participando.

    Parabéns pelo trabalho e persistência Danilo. O povo de Brusque deve muito a vc. Junto com o Luciano, você sempre será lembrado como o brusquense que conseguiu levantar o BFC.

    E provavelmente também do grande motivador para a construção da Arena Havan, que tenho certeza virá em breve em parceria com a PMB.

    ResponderExcluir
  25. A Havan teve um ótimo retorno com o que foi investido no BFC. Seu nome apareceu na midia nacional, e isso é o que importa.

    Pena que as contratações no início da temporada foram ruins. o Bruscão demorou muito pra demitir o Suca, que foi o responsável direto pela montagem do monstrengo, indicando Daril, Luiz Henrique, dentre outros.

    Mas tudo fez parte do aprendizado. No fim, economizr algus reais, como foi o caso do Xipote, Giovani não valeram a pena.

    Tem sim que entrar em leilão quando vale a pena. O barato sai caro.

    ResponderExcluir
  26. sc tem condiçoes de ter um campeonato com 12 clubes. agora não adianta fazer apenas um campeonato de 4 meses. sou a favor de 12 clubes na primeira e 8 na segunda. calendario: primeira: jan/maio; segunda e camp de junior e juvenil: maio/agost e copa sc de set/nov.

    a copa sc, opcional, com times da primeira e os quadro primeiros da segundona, valendo uma vaga na copa do brasil e serie d.

    ResponderExcluir
  27. Sou totalmente a favor de 12 clubes, mas que isto seja feito de forma justa! a chape vice ano passado assim como avai em 1993 que caiu tambem, caiu caiu e ponto final!! se é pra subir que suba no campo! no maximo uma repescagem como aconteceu com o joinvile em 2007 se nao me engano. Que fique bem claro a todos, aqui em chapeco, a grande maioria e toda a torcido raça verde, garra independente NÃO aceitam a virada de mesa, se é pra chape voltar tem que voltar em campo!!! espero que nao apareça mais nenhum amigo ai dizendo que aqui em chapecó queremos virada de mesa. NÃO NAO QUEREMOS, queremos a chape na seria A do catarinense onde é seu lugar a mais de 36 anos mas de uma forma justa e correta com todos os times que disputam o campeonato!
    Gostaria de pedir ao rodrigo que fizese um post da torcida da chape, que apoia o time mesmo estando rebaixada! hoje dia 04 contra o avai tivemos mais de 5 mil pessoas no estadio e a média aqui é 4 mil por jogo um numero alto se levar em consideração a campanha da chapecoense. sei q o blog é mais voltado ao pessoal de brusque mas acho q é injusto essa torcida passar em branco por tudo o que fez neste catarinense sem nenhum respaudo da imprensa das demais regioes!

    Abraço ao pessoal de brusque e parabens por vencer o rebaixamento!

    ResponderExcluir