terça-feira, 18 de maio de 2010

Copa SC: Figueira consegue absolvição no TJD

E o Figueirense conseguiu provar no Tribunal a sua inocência no caso do meia Édson Galvão, que atuou contra o Imbituba numa suposta irregularidade. O alvinegro foi absolvido, sob o argumento de que a inscrição foi entregue através de ofício no último dia 5, mas ninguém sabe como que a tal devolução do empréstimo não apareceu no BID da CBF.

Com isso, Figueirense e Chapecoense jogarão nesta quarta no Scarpelli valendo uma vaga na semi-final do primeiro turno. Quem vencer enfrenta o Brusque, com o empate favorecendo o time de Chapecó, por causa do saldo de gols.

Atualização das 23:55 : A íntegra da decisão do TJD você lê clicando aqui. Confesso que tem coisa que não fecha: o Figueira foi inocentado ao provar que entregou um ofício pedindo a reintegração de Édson Galvão antes do jogo contra o Imbituba. Até aí tudo bem, mas o clube não se preocupou em checar o BID antes da partida para verificar se sua condição de jogo entrou, e nem se deu ao trabalho de ligar para a FCF perguntando o porquê da condição de jogo não ter aparecido no relatório diário? É estranho. Corrigindo informação que foi passada aqui, não foi o Imbituba que entrou com a ação, e sim o Departamento Técnico da FCF, com o Imbituba aparecendo como terceiro interessado, pedindo os pontos do jogo. Logo, o culpado da história, de acordo com a linha do julgamento, foi a própria Federação, que não lançou o documento no sistema. A vitória no TJD foi apertada, por 3 votos a 2. Parabéns ao departamento jurídico do Figueirense que conseguiu virar uma causa quase perdida, ao encontrar uma brecha deixada pela Federação. Rodrigo Capella ficou furioso com isso.

11 comentários:

  1. É muita vergonha mesmo.

    A FCF está abrindo diversos precedentes esse ano.

    Agora pode foguete, pode agredir, bandeira pode invadir o campo. Pode tudo.

    E se fosse o contrário? Se o Imbituba tivesse escalado um jogador irregular? Como ficaria?

    A FCF favorece os times da capital, isso já está claro, mas agora até o tribunal está aprontando.

    Sinto vergonha de ter um time que faça parte da FCF.

    Delfim, faça um grande favor para Santa Catarina, se aposente o quanto antes, vá cuidar dos seus charutos.

    ResponderExcluir
  2. É uma piada isso...

    Qual o telefone da Pizzaria FCF? Vou ligar lá e pedir uma Quatro Queijos...

    ResponderExcluir
  3. Pior para o Bruscão.

    O Figueirense é muito mais difícil, principalmente se resolverem enxertar o time e fazer um mixtão com o Figueira Série B.

    ResponderExcluir
  4. Eu também não entendo disso, mas se fosse o brusque, perdia os 6 pontos e ainda arrumavam mais alguma punição.
    É até uma vergonha chamar essa coisa de Tribunal.
    Ou poderia ser Tribunal da Injustiça Desportiva.
    A Justiça realmente é cega, principalmente quando se trata de Avai, Figueira e Joinville, ela faz questão de fechar os olhos.

    ResponderExcluir
  5. Vamos esperar que a justiça não seja cega na hora de confirmar o rebaixamento da Chapecoense, que caiu em campo e tem que subir dentro de campo. E não entrar pela porta dos fundos.

    ResponderExcluir
  6. Marmelada da grossa... é o BID que determina sim, não um pedaço de papel que pode ser facilmente forjado e nem sequer é público.
    Mais uma pro currículo "OMO" do co-irmão e de seu "brilhante" advogado.

    ResponderExcluir
  7. VERGONHA.

    A regra é clara, vale o que ta no BID, so pode jogar depois de 24 hs que apareceu no BID.
    essa historia do oficio eh uma piada.

    se for assim, eu mando o oficio 5 minutos antes da partida e o cara pode jogar.

    ResponderExcluir
  8. Marcelo Luis Santos19 de maio de 2010 09:12

    Nada de culpa do departamento técnico da FCF.

    Ano passado na Copa Norte de Amadores aconteceu absolutamente a mesma coisa. Final entre Tupy (Joinville) X Vitória (Jaraguá do Sul). No primeiro jogo da final, o time da Tupy utilizou um jogador que não havia sido transferido pelo departamento técnico da FCF, muito embora o time tenha feito a inscrição e pedido a transferência do atleta de uma equipe para outra.

    Resultado: Culpa da equipe que utilizou o jogador sem conferir se estava liberado ou não para jogar.

    Tudo bem que cada um tem um entendimento, cada cabeçla uma sentença, mas a linha de defesa e raciocínio foi a mesma utilizada pelo Figueirense e a Tupy tomou 5 X 0 no TJD, nem teve a segunda partida da final.

    2 pesos e 2 medidas. Está perdendo a graça ir para o estádio, torcer pelo seu time, achando que as coisas se resolvem dentro de campo.

    ResponderExcluir
  9. Mais que pouca vergonha... Que moral tem esse TJD de SC????? A próxima PIZZA é o retorno da Chapecoense.

    ResponderExcluir
  10. Retorno da Chapecoense???

    Se isso ocorrer, acaba com a moral desse TJD.

    Estamos de olho e vamos recorrer se precisar.

    ResponderExcluir
  11. O pior: ficou comprovado a irregularidade do atleta do Figueirense.

    O clube só ganhou no TJD devido a problema de logistica adminstrativa entre FFC e FCF.

    Ou seja: acharam o assassino, ele confessou que matou, a polícia prendeu, mas foi solto porque o a mãe e o advogado não receberam em tempo uma cópia do depoimento.

    Antes de 1998,quando os diretores do Figueirense eram praticamente os mesmos de hoje, este artificio ocorriam com frequência para vencer casos no TJD.

    ResponderExcluir