quarta-feira, 2 de junho de 2010

Em Fortaleza, venceu o menos incompetente

Que o Ceará vem fazendo uma campanha no Brasileirão, ninguém contesta. Que o Ceará era favorito para vencer a partida, quase ninguém contesta. Agora, que o Avaí foi pra Fortaleza fazer turismo, deixando o futebol em algum lugar que ainda não encontrou, não dá pra contestar. O resultado de um jogo ruim foi mais uma derrota avaiana, que chega a uma preocupante marca de três jogos sem fazer um golzinho sequer.

Foi uma grande descoberta do goleiro Zé Carlos ao dizer que "mais uma vez, o time ficou devendo futebol". Está devendo há algum tempo. Quando da derrota para o Grêmio, preferi apagar aquele jogo da memória e pensar que foi um jogo atípico. Não foi. Contra o Vitória, outro futebolzinho de terceira, e hoje de novo. E o Ceará foi menos incompetente,achou um gol em jogada indivdual de Misael, que, sozinho, passou sem muito esforço pela dupla de zaga avaiana para marcar.

Não fosse o lampejo individual do atacante cearense, o jogo seria um dos piores zero a zero que já vi na vida. Mas veio o gol do time da casa, o Avaí ficou martelando na frente, sem sucesso. Tomou o segundo no finalzinho, para consolidar o futebol displicente e sem vibração. No final do jogo, teve confusão com a arbitragem, mas jogar a culpa do resultado em cima do juiz é uma baita sacanagem. Tem coisas do Chamusca que eu não entendo. Se eu estiver errado, me corrijam: o atacante Cristian não entrou em campo em nenhum jogo no Brasileirão. De uma hora pra outra, virou titular. E não fez nada.

Vem aí o Fluminense. Um resultado que não seja a vitória vai pesar o ambiente na pausa de 40 dias para a Copa do Mundo. Está faltando a famosa "chacoalhada".

Nenhum comentário:

Postar um comentário