terça-feira, 1 de junho de 2010

A frigideira alvinegra

Este último dia do mês de maio foi de um fervor geral no Figueirense. E graças à tecnologia, as insatisfações ficaram escancaradas. E viva o twitter.

Começou com o anúncio da saída do marqueteiro do clube, Nelson Galvão, que tuitou sua saída. Logo quem tinha acabado de lançar a campanha "Sobe Furacão". E já alfinetou: especulou que em breve a equipe da Agência Propague vai entrar no clube. Segundo o Marcos Castiel apurou, tinha dirigente não-remunerado lá dentro que não gostou do trabalho dele. Nesse caso é complicado comentar de fora, mas a campanha estava recém-lançada. Não havia como mensurar resultado.

A tarde, foi a vez da batata de Erasmo Damiani (foto) ser frita. Era homem de confiança da Figueirense Participações, e não há como negar que teve bons resultados na base, levando até título da Copa São Paulo. Saiu soltando o verbo, e alertou Márcio Goiano: "O próximo alvo é o Marcio. Quem está ali no dia a dia sente isso. É o proximo alvo de queda. Ele só não saiu porque a torcida gritou o nome dele."

Bilú não teve seu contrato renovado, contrariando a vontade de Márcio Goiano, que vai sendo "podado" aos poucos. Não tenho dúvidas que ele será o próximo. A não ser que vença os dois jogos que faltam pela Série B antes da parada para a Copa e ganhe a vaga na Copa do Brasil na Copinha. Falhou, vai voltar pra Goiás. Bilú convocou uma entrevista coletiva e, como está fora do clube, poderá aumentar mais a temperatura do ambiente. Vai poder confirmar o rumor que dá conta que seu salário era de apenas mil reais mensais.

É uma mudança radical que o clube vem passando. e obviamente que a movimentação, principalmente política, tende a ser grande. Mas toda mudança radical traz um desgaste, que mexe muito no ambiente. Ainda mais que o Figueirense não vem bem na Série B, mas terá uma paralisação de 40 dias no Brasileiro para arrumar a casa. E vamos ver de onde virá o investimento, e como será a implantação total do sistema de gestão que a nova diretoria quer.

Foto: Hermínio Nunes

Nenhum comentário:

Postar um comentário