domingo, 6 de junho de 2010

Flu detona. Reformulação é pra ontem!

O Fluminense é o tipo do time que comprova a tese de que treinador consegue mudar uma equipe. Pode anotar: o time pouco, ou nada mudou desde o campeonato carioca. Só o técnico, que arrumou um time, que fez um péssimo estadual. Mérito para Muricy Ramalho. Um banho de bola de um time arrumado contra um que não encontra o seu caminho. Muda de esquema a cada jogo, jogador que sequer entra no banco vira titular no jogo seguinte... o rolo é um só.

Pois bem, e esse time arrumado pelo treinador passeou na Ressacada, fazendo incontestáveis três a zero que lhe mantém na parte de cima da tabela. Já o Avaí, que não perdia em casa faz tempo, entra no quarto jogo sem marcar gol, e vai entrar na parada para a Copa beirando a zona de rebaixamento.

Perder nunca é bom. Mas nesse caso do Avaí, a derrota, e ainda mais do jeito que ela veio, pode ser benéfica. Imagine se esse tipo de derrota viesse num domingo com rodada na quarta seguinte. A sorte do Leão é que até o jogo com o São Paulo, há um intervalo de 40 dias. Voltamos ao caso do ano passado: o time do Catarinense vinga no Brasileirão? Lá não vingou, e nesse ano, também não. Poucas vaias foram ouvidas neste sábado na Ressacada, o que é sinal que a torcida concordou com a apatia do time, que não faz um golzinho sequer há quatro jogos.

Chamusca começa a ser pressionado de forma mais forte, e reformulações vem aí. Fiquei pasmo ao saber que o Fredson, meia que vem jogando apenas na Copa SC, ganha 20 mil reais mensais. Moisés Candido, diretor avaiano, ao fim do jogo, deu a entender que ele será limado. E o que falar de Rodrigo Thiesen? Nem banco era, e do nada aparece no time titular. Nada me tira da cabeça que, como haviam olheiros de outros times interessados no seu futebol, ele saiu jogando contra o Flu.

Verdade seja dita: o Avaí hoje não tem time pior que o Vasco e o Atlético-GO, por exemplo. Mas se quer pelo menos repetir a Copa Sul-americana, primeiro terá que limpar o elenco e a folha de pagamento. Depois, precisa reforçar com, no mínimo, três jogadores que venham para ser titulares. E Chamusca precisa definir o que quer da vida, pois começa a correr sério risco de cair. E pensar que até um mês atrás ele era reverenciado pela conquista do Estadual....

Foto: Cristiano Andujar

Nenhum comentário:

Postar um comentário