segunda-feira, 21 de junho de 2010

Quem deve calar a boca?

Que a seleção do Brasil fez um jogo digno de sua tradição para vencer a Costa do Marfim, ninguém duvida.

Mas a guerra midiática que um desabafo de Dunga, combinado com um editorial lido pelo Tadeu Schmidt na Globo, me preocupa bastante. São dois os pontos principais: primeiro, no momento que a Copa do Mundo está esquentando, uma guerra de egos no grupo brasileiro não é nada interessante. E segundo, que o tal do editorial teve efeito inverso. Não acreditei quando comecei a ver a frase "Deixa o Dunga trabalhar" pingando no twitter. A verdade é essa, dentro do futebol de resultado. Hoje, o Brasil está bem na Copa. Logo, Dunga está bem, por cima da imprensa, leia-se Globo, que resolveu jogar no ventilador algo que poderia ser resolvido internamente, com o seu grande parceiro comercial, a CBF.

A verdade é essa: há gente incomodada com a reclusão de Dunga, que não dá muito espaço à mídia e não dá privilégios, seja para a Globo e Bandeirantes ou para a Rádio Três Coquinhos. Se isso é certo? Bom, se isso resultar em título, ótimo. Se resultar em fracasso, será detonado, assim como a imagem do técnico, que assumiu guerra com o povo que tem a latinha na mão, que claramente não lhe dará o mesmo espaço para se defender. É a lei da mídia esportiva.

A CBF parece estar gostando da polêmica, ou estava gostando até ontem. Aposto que deva ter acontecido algum tipo de encontro para aparar esse tipo de aresta. Coitado do Tadeu Schmidt, que tem seu nome aparecendo como TT número 1 do Twitter. Ele é um funcionário que foi obrigado a ler uma nota do chefe. Coitado do Alex Escobar, que é tão bonzinho quando fala. Mas, se a Globo não tivesse tocado no assunto da brincadeirinha de Dunga, ninguém ligaria, pois sabemos que ele é turrão, e as vezes vingativo. Mas agora é hora de criar crise na seleção canarinho? Dunga poderá até ser punido pela Fifa, com base na polêmica criada por uma emissora... do seu país.

O Luiz Mendes, da Rádio Globo, que é um decano do rádio brasileiro, sugeriu que houvesse um boicote às entrevistas do Dunga. Obviamente não vai funcionar, pois alguém irá furar o que seria combinado. Então, há de estabelecer algum tipo de regra de convivência nesses 20 dias de Copa que faltam. Para evitar que o clima ruim respingue dentro do grupo, que vem ganhando corpo. A polêmica continuará, com certeza.

4 comentários:

  1. Só falta agora colocarem a culpa na Globo se o Brasil não ganhar a COPA. Tudo bem ele "Trancar" a seleção, não dar privilégios a emissora A ou B, acho até isso correto. Agora ser um baita de um ignorante, arrogante, escroto querendo levar todas as críticas que seu time recebe para o lado pessoal não é atitude de um profissional equilibrado. Não existem Santinhos tanto de um lado como de outro da história mais partir para a deselegância é uma Vergonha. Acaba gerando um sentimento de ódio onde deveriamos só ter a União em prol de um time que ganhe o campeonato. Na minha opinião Dunga esta passando dos limites.

    ResponderExcluir
  2. dunga durante um entrevista coletiva falando palavroes ao vivo pro mundo todo, nao tem perdão.

    Se o dunga tem algum problema com qualquer jornalista que vá pessoalmente tirar satisfação. Foi uma vergonha oque ele fez.

    Eh por isso que um cara que levantou a taça de campeao do mundo, é exemplo de dar a volta por cima, sempre jogou com raça e como treinador ganhou quase tudo q disputou ( soh perdeu as olimpiadas) consegue nao ser unaminidade eainda ser odiado por alguns.

    ResponderExcluir
  3. Tem muito mais coisa por trás disso tudo. Dunga vetou contrato de esclusividade de entrevista a Globo e peitou uma briga, sozinho.

    E outra, Escobar estava falando mal dele a respeito disso no telefone com o Tadeu Schmidt. Dunga ouviu isso e claro, questionou na mesma hora.

    Agora a Globo recuou e não toca mais no assunto. MAs aos poucos eles conseguem colocar os interesses deles acima de tudo e rachar o grupo que está focado.

    ResponderExcluir
  4. Viva o Dunga por ter peitado a Globo. Pena que tem mais pessoas com esta coragem !

    ResponderExcluir