quarta-feira, 21 de julho de 2010

Conheça a segundona: Marcílio Dias

Pelo terceiro ano seguido, o Blog começa a traçar o perfil dos dez times que disputarão a Segunda Divisão do Futebol de Santa Catarina. A cada dia, um time será destacado aqui, com detalhes do elenco e as possibilidades de cada um. Começamos a série com o Marcílio Dias, que tenta voltar à elite, de onde caiu no ano passado.


CLUBE NÁUTICO MARCÍLIO DIAS
Fundação: 17 de março de 1919
Cores: Azul e Vermelho
Estádio: Dr. Hercílio Luz (10.000 lugares)
Presidente: Abelardo Lunardelli
Técnico: Elói Kruger
Ranking "BdR" 2009: 9o. lugar
Catarinense 2009: 9o. lugar na Divisão Principal, rebaixado à Divisão Especial

Total reformulação. Esta é a tônica do novo Marcílio Dias, que em 4 de agosto começará a dura caminhada na segundona, a fim de retornar para a elite do futebol. O torcedor rubro-anil sofreu, ao ver cair a ficha no começo do ano, vendo que seu time não estava na primeira divisão. Não é uma situação inédita, mas que trouxe um efeito benéfico: rebaixado em 1998, o Marcílio foi campeão da segundona em 99, e no ano seguinte acabou sagrando-se vice-campeão catarinense, perdendo a decisão para o Joinville. O Marcílio passou por momentos complicados no ano passado: além de rebaixado no Estadual, também perdeu a vaga na Série C, que havia sido conquistada com muito custo em 2008, sob o comando de Sérgio Ramirez.
O clube era muito desorganizado, sob o comando de Carlos Crispim, o mesmo que, quando presidia a Associação de Clubes, criou aquele problemão entre RBS e Record. Torcedores e imprensa juntaram forças para derrubar o presidente, e tiveram sucesso. Juntaram-se em um nome de consenso, o dentista Abelardo Lunardelli (foto), cuja experiência futebolística se restringia à diretoria de futebol amador do clube. Lunardelli foi corajoso. Assumiu a bronca, e trabalhou muito na reestruturação do Marinheiro e no resgate da auto-estima do torcedor de Itajaí.

No campo do futebol, Lunardelli recrutou Eusébio Pereira Neto, o Caloca, empresário do setor do café que já tem experiência no ramo, tendo sido diretor de futebol do Brusque nos anos 90. E Caloca apostou em Elói Kruger (foto), de 58 anos, para levar o time de volta à primeira divisão. Elói vem do Cascavel, onde disputou o último Campeonato Paranaense da Série Ouro. O técnico sugeriu montar o time com a base que comandou no Paraná, juntando com outros reforços que foram chegando. Os mais conhecidos são o goleiro Márcio Kessler, o volante Rui Rei e o meia Rodrigo Couto, que já tiveram passagens pelo clube. A mais recente contratação foi o volante Romário, que vem do Duque de Caxias. Outros reforços são o meia Irineu, autor de 10 gols no Paranaense, e o também meiocampista Maicon, ex-Metropolitano e Juventus de Jaraguá.

O Marcílio joga duas competições simultâneas (também está na Série D), mas tem bem claro o discurso que a prioridade é o acesso. Entra no campeonato como o grande favorito, mas precisa confirmar em campo essa situação, em um torneio longo. A torcida espera ter muitas alegrias com a nova cara do rubro-anil das avenidas.

4 comentários:

  1. RODRIGO,
    Você poderia nos colocar a par da situação da Chapecoense né ? Ja houve o julgamento do STJD ?

    ResponderExcluir
  2. gerson

    a situação eh a seguinte. A super hiper mega FCF ( aquela mesma que vai fiscalizar melhor o estadio do brusque, pq o filho do presidente apanhou covardemente de um radialista la na areana joinvile, mas que quando jogaram uma bomba la em criciuma e depois um foguete no meio de um classico na resacada nada vez, entre outras peripercias do genero), com o aval do tribunal, (le-se pizzaria), disse que a chapecoense foi a oitava colocada no campeonato catarinense 2010 e nao nona como foi divulgado por ai.
    assim como ninguem entendeu nada e eu tb nao, e todos somos imbecis, a chape fica pra 2011, o augusto bauer vai ser interditado, o delfinzinho apanhou injustamente, o sorteio existe, a arena joinvile, ressacada, heribeto hulse sao estadios seguros.

    e viva a fcf.

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pelo post sobre o nosso glorioso Marcílio, em poucas palavras você conseguiu descrever o que aconteceu e vem acontecendo com o Rubro-Anil. O torcedor de Itajaí nunca vai abandonar o Marcílio, não é a toa que estamos 91 anos na batalha e mesmo perdendo algumas sempre voltamos para a guerra.

    Avante meu MARCÍLIO, veste a camisa com AMOR, com raça você vai jogar e a TORCIDA com o seu grito de guerra a CANTAR: OLE LEO MARCÍLIO EU SOU.

    ResponderExcluir
  4. Desde 2008 que atentamente acompanho o "Segundona News" do Rodrigo. Estou no aguardo pelos outros times. Quero ver Rodrigão...sabes como é complicado pegar notícias de alguns times dessa divisão...Parabéns pelo trabalho

    ResponderExcluir