terça-feira, 27 de julho de 2010

Conheça a segundona: XV de Outubro

SOCIEDADE DESPORTIVA XV DE OUTUBRO
Fundação: 15 de outubro de 1952
Cores: Azul e Vermelho
Estádio: Gigante do Vale - 2500 lugares
Presidente: Jorge Jacobowski
Técnico: Josélio Kresch
Ranking "BdR" 2009: 21o. Lugar
Catarinense 2009: Campeão da Divisão de Acesso. Promovido à Div. Especial



Tive a oportunidade de assistir dois jogos do XV no ano passado, pelo campeonato da Divisão de Acesso, que é um torneio sub-23 semi-amador, mas é o primeiro passo para quem quer fazer carreira no futebol profissional. O time assumiu o prejuízo e conquistou o título, contra o Guarani de Palhoça. Agora, o cenário é diferente. Na Divisão Especial, o clube de Indaial terá que mostrar uma organização maior, uma melhor estrutura e contar com o apoio da torcida para conquistar o seu espaço. E todo o planejamento do clube passa por uma pessoa, que vê no XV o seu sonho: o treinador.



O cara que vem comandando a curta história do XV nestes dois anos é Josélio Kresch, que além de técnico, é o diretor de futebol do clube. Ele era técnico das divisões de base do Atlético de Ibirama, que fez uma parceria no ano passado com o XV para participar dos campeonatos de base, inclusive jogando em Indaial. Depois, montou o time que participou da Divisão de Acesso e conquistou o título, com um time barato, mas com os pés no chão, buscando pagar pouco, mas pagar direitinho. Desse tipo de dirigente eu gosto.
Dentro de campo, alguns jogadores que fizeram a campanha de 2009 fazem parte do elenco, como o goleiro Dida e o atacante Jonatas, artilheiro do ano passado que não teve boa passagem pelo Brusque, sem chances dadas pelo então técnico Suca. Depois, ele foi para o Paraná, e voltou a Indaial, onde é ídolo. Outro que terá importante função é o volante Sérgio, ex-Ibirama e Brusque, que deverá jogar como zagueiro e trazer mais experiência ao grupo, que mandará seus jogos no estádio Gigante do Vale (foto), que é pequeno, mas vem recebendo reformas para estar adequado para receber as partidas. Um grande desafio que o clube tem é convencer o torcedor indaialense, que é fortemente ligado aos clubes amadores e do eixo Rio-São Paulo. É aquela história: uma cidade que ainda não acredita que tem um time profissional, e que numa dessa poderá receber no ano que vem os melhores times do Estado.


Sempre tive o pensamento que, quando um time conquista um acesso como o XV de Outubro conseguiu, o ideal seria aproveitar o primeiro ano na nova divisão para "sentir o terreno" e marcar o seu espaço. Penso como seria se o time conseguisse o acesso. Teria dificuldades para montar um elenco forte, problemas com o Estádio e até coma torcida em si. Recebi informações muito boas da organização do clube, e acho isso bom, e talvez o acesso agora poderia quebrar um pouco desse planejamento. O XV não tem time para cair de volta à terceira divisão, mas também não fará feio. Torço para que se mantenha e que possa crescer.

Um comentário:

  1. Muito boa a analise sobre o clube e sobre o posicionamento do mesmo na cidade e região, bemo como, do torcedor.

    ResponderExcluir