terça-feira, 24 de agosto de 2010

Começou o desentendimento

Essa novela eu já vi há alguns anos. Conforme prometido na semana passada, em reunião na Prefeitura Municipal, um segundo encontro aconteceu ontem, entre as diretorias do Brusque FC, do CA Carlos Renaux (dono do estádio), Clube de Engenharia da cidade e a administração municipal, para dar rumo às obras de reforma do Estádio Augusto Bauer. Acreditava-se em uma reunião tranquila. Mas o Brusque não gostou nada do que ouviu.

O CEAB vai fazer, sem custos, um projeto e uma estimativa de preços das obras de preparação do Estádio para 2011. Mas o Renaux apresentou ao Brusque uma lista de várias exigências a serem cumpridas, o que revoltou os dirigentes. Basicamente elas são:

Desocupar o Estádio imediatamente, uso de cadeiras perpetuas pelo Renaux, manter as pinturas originais, cessão do restaurante (que está interditado), cessão gratuita de 20 credenciais por jogo, a proibição de sublocar o estádio, jogos preliminares garantidos para o Renaux, exploração de todos os Baresem dias de jogos, Exploração das placas externas a cargo do Renaux, sendo que a parte interna fica a negociar; em caso do tumulto, toda a responsabilidade é do Brusque; Faturas de Celesc e água a negociar; Valor do Aluguel a negociar, e todas as despesas por conta do mandante.

É bom ressaltar que para o ano que vem, caso não seja feito o acerto contratual já, nada muda, pois já há um contrato de aluguel assinado até dezembro de 2011. O Brusque não gostou nada, pois não terá nenhuma forma de arrecadação extra no estádio além da bilheteria, que não garante lucro, por causa do volume absurdo de taxas que a FCF recolhe. O Renaux quer administrar os bares, que é uma fonte importante de recursos. O diretor de futebol, André Rezini, disse ontem na Rádio Cidade que " se não aceitarem, vamos jogar lá pelo contrato vigente, e vamos pensar em um estádio particular. Parece que esse pessoal (diretoria do Renaux) não quer fazer futebol na cidade. Está complicado".

Essa novela eu já vi e resultou no fechamento de portas do Brusque em 2003. Quando o time foi pensar em voltar em 2004, foi criada uma terceira divisão e o clube só voltou a primeira em 2006. Confesso que o Rodrigo aqui está em uma situação muito delicada, pois para mim o problema envolve família: o presidente do Renaux é irmão da minha mãe, mas eu sou obrigado a dizer: o roteiro da briga é igualzinho ao que aconteceu anos atrás. Acho bom repensar alguns conceitos, pois a opinião pública não está do lado deles. E pensar que quem salvou a pele do tricolor foi o próprio Brusque em 2006, quando foi assinado um acordo irresponsável com um empresário português, que sujou o nome do clube. Não fosse o Inácio Schwartz, presidente do Brusque à época, os atletas que não receberam iam quebrar tudo. Mas ele agiu e arcou com as rescisões dos jogadores.

Quanto ao assunto do Estádio Particular, a lei eleitoral não me permite falar disso na TV e no Rádio, mas aqui eu posso: existe uma proximidade muito grande da Havan com a candidatura do presidente licenciado Danilo Rezini à Assembleia Legislativa. Essa aproximação pode trazer um envolvimento cada vez maior da rede de lojas no futebol da cidade. O André já disse no jornal "Município" de ontem que a Havan pensa em mais uma contratação de nome para o ano que vem. Prova que a relação é ótima.

13 comentários:

  1. essa novela vai se repetir . Nao podemos ficar na maos do renaux, que eh ingrato, pois já esqueceu de 2006, e que manter seu estadio as custas do bfc. esse acordo proposto nao sera bom para o BFC e nem para Brusque. Então ta na hora do BFC fazer seu estadio e deixar o Renaux livre pra seguir seus caminhos e fazer novamente as lambanças de 2006.

    ResponderExcluir
  2. Tá certíssima a diretoria do Carlos Renaux. O estádio é deles, o Brusque que aceite as exigências se quiser jogar ali. Ou que corra atrás de patrimônio, coisa que todo time deveria ter.

    ResponderExcluir
  3. Irmão da minha mãe, também conhecido como meu tio.

    ResponderExcluir
  4. Antes era contra um estadio novo, mas agora a favor, que palhaçada,querer ganhar até em cima das propagandas do estádio. Só faltou querer a bilheteria tambem. Vai pagar os jogadores como? absurdo..Vamos deixar o estadio AB apodrecer e fazer um novo, para a copa do Brasil podemos jogar em Itajaí ou no Sesi, acho que o pessoal vai entender e comparecer

    ResponderExcluir
  5. Mais claro que isso impossivel !

    VAMO VOTA NO REZINI para sair algo para o Bruscão !

    Acho que td torcedor do Bruscão ira fazer o mesmo. A 2, 3 anos quando o Bruscão estava pronto para fechar as portas ninguem pediu para ele correr atraz e fazer td que fez pelo nosso time. Acredito eu SINCERAMENTE que fez por paixão ao clube já que todo mundo sabe que o Brusque não rende dinheiro algum a quem o dirige.

    Acho que é o minimo que posso fazer a quem fez tanto pelo meu clube de coração !

    ResponderExcluir
  6. Vamos deixar o estadio AB apodrecer e fazer um novo, para a copa do Brasil podemos jogar em Itajaí ou no Sesi, acho que o pessoal vai entender e comparecer (2)

    to falando isso desde de julho. tem que esquecer o AB, se nao querem o BFC la, tem mais eh que ir embora. Afinal estadio pra jogar a gente acha, agora time pra jogar em estadio eh que eh dificil . Agora, ja que nao da certo uma parceria, o que eh uma pena, pois TODOS sairiam ganhando, será que eh o BFC que precisa mais do Renaux ou o Renaux que precisa mais do BFC.

    ResponderExcluir
  7. Fiquei sabendo que aquele terreno da Atlas Auto peças ao lado da Rivel esta a venda, é um terreno grande mas nao sei se pode construir alí. seria um bom lugar, é questão de dar uma olhada no lugar.

    ResponderExcluir
  8. Nao é brincadeira ...é revoltante..
    Ja havia falado antes , pessoal , pode jogar em qualquer outro lugar que os torcedores que sempre comparecem ,vao comparecer.
    Ja cansei de ir ver jogos do brasileirao no estadio do figueira , e sempre encontrei muitos brusquenses por la.
    Quem gosta de futebol , vai onde for preciso , pode ter certeza.
    Eu ja sabia que ia acontecer essa palhaçada , depois que o Dr eduardo
    começou a escrever aquelas barbaridades neste blog , isto ja estava tudo armado.
    Tanto é que , depois que o Sr. camargo escreveu algumas verdades para ele , nem apareceu mais , estranho neh? deve ter duido.
    Faz o seguinte , cava um buraco no meio do gramado e inventa uma piscina para meia duzia de socios que tem o cacr(isso mesmo , em letras minusculas , é o que merecem)e se sobras lugar aproveita para fazer uma quadra de areia tambem...
    Abços.

    ResponderExcluir
  9. Para responder os comentarios vamos la: 1)o brusque pagou recisão dos jogadores do CACR????, não, a verdade é que foi dado um adiatamento de 16.500.00, quem esta´pagando somos nós, alias ja pagamos 27 parcelas e faltam apenas 3 para liquidar o assunto junto a junta do trabalho.2)Dos, 16 itens que estão em negociação,9 ja são praticados no contrato atual, que alias tem seu termino somente em 31/12/2011, e que vamos respeita-lo integralmente.3) se o brusque quizer fazer um novo contrato para longo prazo tambem vamos negociar, mas com a observação de que queremos voltar ao futebol amador e as escolinhas, quem sabe até revelando jogadores para o proprio brusque.4)Quanto a opinião publica,garanto que ela sempre vai ficar do lado de quem é dono do seu patrimonio.5)o portugues realmente sujou nosso nome,não participei dessas negociações com esse "gajo", mas até o final deste ano nossa ficha estara limpa.6)Só para lembrar o aluguel deste ano está bastante a.......... não vou falar.6)O metropolitano apenas "joga" no SESImu

    ResponderExcluir
  10. Meu caro Juca, entendemos as tuas ponderações, mas o BFC também tem uma versão.

    Primeiro, sem o BFC, que motivou o futebol na cidade, conquistando em 3 anos 4 títulos, dentre os quais Bicampeão da Copa SC. Isso não é pouca coisa. Na medida que o futebol na cidade é valorizado, aumenta o valor do patrimônio de quem tem estádio.

    Segundo, o BFC manteve durante todos esses anos o Estadio AB, e melhorou muita coisa. As cadeiras, por exemplo, nas arquibancadas cobertas. Como vc acha que estaria o estádio hoje sem o BFC?

    Terceiro, de que valeriam as placas no AB se não fosse a torcida do BFC?

    Quarto, mesmo com o referido a..... que vc se refere, o BFC está pagando o aluguel. E é esse dinheiro que foi usado provavelmente para pagar parte das 27 parcelas. Isso claro, além do adiantamento de R$ 16.500 e defesa na justiça, evitando que o Renaux fosse considerado revel. Quem fez o acordo com o portugues foi o CACR.

    Quinto, sem o BFC não se cogitaria hoje fazer uma reforma no AB. Quanto iria aumentar o patrimônio do clube com uma reforma?

    Portanto Juca, tente enxergar as coisas de outro ângulo. O radicalismo ou fatos passados podem levar à interpretações erradas. E quem perde com isso é a cidade, o cidadão brusquense que gosta de futebol e os clubes, que desvalorizam seu próprio patrimônio pela falta de uso.

    Portanto Juca, o BFC fez muito mais pelo Renaux do que vc está colocando. A postura tem que ser outra. O Renaux fortalecer as categorias de base, jogar as preliminares do BFC, ceder jogadores eventualmente para o BFC e o BFC para o Renaux.

    Juca sou teu conhecido, tu és um cara legal, todos sabem, mas tenta negociar de uma maneira que não inviabilize o futebol na nossa cidade.

    Um abraço

    ResponderExcluir
  11. vamos la:ja falei que reconheço as conquistas do BFC. As cadeiras verdes que foram colocadas são do BFC. O estádio agora estava bem relachado e mas estamos reformando o que da com uma verba que nós conseguimos do governo estadual,que ja veio e para o ano que vem virá mais quando pretendemos reformar as extruturas metalicas e os refletores. Para o momentovamos reformar muros,frente e fundos,"paver"na entrada dos visitantes,cabine de radios,camarote fechado com vidros,pinturas em geral,bwc,etc, e até o fim do ano trocar todo o alambrado que está inutilizado.

    ResponderExcluir
  12. continuando MARCOS,quanto a modificações no estádio,nós fizemos uma grande reforma nos alambrados eliminando o lado do PLACAR,lembra?. Quanto ao aluguel, ele está bastante a.......emtendeu? Como arrecadação temos outras fontes, tais como outros alugueis,placas internas e externas,ambulantes,socios etc.Quanto as negociações vou ajudar o maximo que puder,mas lembro que temos uma diretoria de 22 pessoas. Estou a disposição de qualquer esclarecimento, e toda QUARTA feira AS 18 HORAS Temos reunião na nossa secretaria do estadio augusto Bauer,abraçõ e obrigado.

    ResponderExcluir
  13. Juca, sou a favor de uma reforma de emergencia. O AB precisa de reformas para ter condições para o Estadual, Copa do Brasil, Copa SC e Série D. A cidade precisa ter futebol forte, com isso o próprio Renaux se valoriza.

    Essas reformas incluem as seguintes prioridades:

    1. Reformas que o Juca falou, como muros, cabines, visitantes, sanitários, vestiários, bar, com os R$ 120 mil do Estado

    2. Refletores (por que não em cima da arquibancada?)

    3. Aumentar a capacidade: arquibancada metálica no lado da Lauro Muller + semi-circulo de concreto e melhoria nas descobertas

    O CACR sai lucrando com as reformas e melhorias no estádio.

    Para o ano que vem, ainda vale o aluguel em vigor. As receitas com placas, exploração, etc. são do BFC. Na minha opinião o ideal seria uma prorrogação por mais 2 anos no aluguel.

    O BFC fica com as placas internas, e venda de bebidas durante os jogos. O Renaux fica com o restaurante e placas externas.

    Sem a torcida do BFC, as placas internas valem muito pouco. Sem a torcida do BFC, como vender bebidas? Então, nada mais justo que estas receitas sejam do BFC.

    Daqui a 3 anos, o BFC já terá o seu campo, ou já teremos um estádio municipal, talvez numa parceria entre empresários, Prefeitura(terreno), Havan, sócios.

    ResponderExcluir