domingo, 29 de agosto de 2010

Em Goiás, Leão começa a colocar a cabeça no lugar

Depois de três derrotas seguidas, que causaram uma tremenda insegurança do torcedor, o jogo contra o Atlético de Goiás deveria servir como um grito de "chega" e a mostra de que o bom futebol pode vir. E veio um sinal de que o time colocou a cabeça no lugar, com o empate arrancado no final.

Não achei zebra. O Atlético trocou de treinador, e Renê Simões conseguiu remotivar o time que meteu três no Palmeiras em São Paulo. Empate fora de casa não pode ser desconsiderado, mesmo sendo contra alguém que luta para não cair. Fases ruins acontecem com todos os times, mas essa etapa avaiana de insucessos não poderia continuar. Acabou na hora certa.

Acabou com uma grande força de Vandinho, que teve um lampejo daquele artilheiro do ano do acesso. Longe dos 40 gols que ele prometeu fazer, mas hoje ele foi eficiente. Tirando um pedaço do primeiro tempo, o Avaí não comprometeu no restante da partida, apesar de sentir muito ainda de Caio. O Atlético tem o tal do Elias, iluminado, que vem marcando gols.

Não há motivo para terror. O Leão encerra a rodada em oitavo lugar, a dois pontos da zona da Libertadores. Vem aí o Santos, que ainda tem viva na lembrança a eliminação na Copa Sul-americana. O Peixe é favorito pro jogo, até pelo momento que os dois times passam. Se Lopes conseguir fazer o seu time repetir o partidaço que fez na ida da Sul-americana no Pacaembu, poderá trazer a vitória.

Nenhum comentário:

Postar um comentário