quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Clubes da primeirona de SC renovam contrato do pay-per-view

Alvo de polêmica entre os clubes no campeonato estadual desse ano, a transmissão dos jogos pelo Pay-per-view da Globosat vai continuar nas próximas quatro temporadas. A confirmação veio ontem, na reunião mensal da Associação de Clubes de Santa Catarina. Os presidentes se queixaram que os bares eram uma concorrência desleal, uma vez que não cobram ingresso e têm venda liberada de bebidas, mas a exposição que as transmissões dão, junto com a pressão de patrocinadores colaborou para a renovação do acordo.

Fonte deste blog que esteve na reunião revelou que o valor aumentou, de cerca de 450 mil neste ano, com a participação nas vendas dos pacotes, para um valor fixo de 800 mil reais anuais, com um reajuste anual e um bônus de 10% no quarto ano.

Muito dinheiro? Agora você vai ver que não é bem assim. Vários descontos são feitos nessa verba antes que chegue nas mãos dos clubes. Duzentos mil reais, 25% disso, vão como comissão, divididos entre uma agência de propaganda de Florianópolis (12%), a Federação Catarinense de Futebol (10%) e a própria Associação de Clubes (3%).

Dos 600 mil restantes, 70 mil foram retirados pela Associação para custear as arbitragens dos campeonatos estaduais das divisões de base. Teoricamente, esse dinheiro iria para os clubes, mas acabou sendo destinado para pagar uma despesa fixa que existe. Sobraram 530 mil. Destes, 20% foram separados para divisão igualitária entre os dez clubes da primeira divisão.

Sobraram 424 mil reais. Aí vem a divisão entre pequenos e grandes: 75% deste valor vão para os ditos quatro clubes "grandes" da Associação: Avaí, Figueirense, Criciúma e Joinville, e 25% para os seis clubes restantes que participarão do Catarinense 2011.

Na ponta do lápis: os quatro clubes grandes receberão R$ 90.100,00 pela transmissão em Pay-per-view. Os outros seis clubes (Brusque, Metropolitano, Chapecoense, Imbituba e os dois clubes que vierem a subir da Divisão Especial) vão receber R$ 28.266,66 cada um. Espero não ter errado a conta.

Para os seis clubes pequenos (se bem que se a Chapecoense subir para a Série B ela não pode ser chamada de pequeno, mas aí é poder político dentro da Associação) é uma verba bem pequena. Para os quatro chamados grandes, não sei se é muito, há de se comparar com o que clubes de outros Estados recebem. Mas o interessante é o público saber que uma parte considerável do dinheiro pago pela TV fica nas mãos de uma agência de propaganda, e aí não sei porque os clubes não fizeram a negociação de forma direta, e nas mãos da Federação Catarinense, que já tem um bom faturamento com as taxas dos borderôs das partidas.

5 comentários:

  1. Este valor é ridículo, até mesmo para os chamados 4 grandes.

    Se os clubes tivessem coragem de peitar o imperialismo do homem do charuto, isso mudaria.

    Temos como exemplo o campeonato paranaense. Os valores por lá eram parecidos com os nossos, a única diferença é que lá existem 3 grandes (clube de série D lá não é considerado grande).

    Enfim, o Atlético-PR bateu o pé, e não vendeu seus direitos para a emissora local, responsável pela transmissão (como se fosse a RBS para nós). Com o risco de ficar sem passar a final do campeonato, caso o Atlético fosse para a final, a emissora se o brigou a elevar os valores.

    Isso deveria acontecer aqui também, mas dai depende da coragem dos clubes de SC em enfrentar o reino do homem do charuto.

    ResponderExcluir
  2. Os clubes são muito imbecis de aceitar uma migalha como essas. Reclamam, reclamam, mas abanam o rabo como cachorrinho obediente quando lhes oferecem um resto de comida. Patético.

    Rodrigo, e quanto cada um recebe da TV aberta? Eu pesquisava isso ontem mesmo, mas não encontrei. Só lembro que os "quatro grandes" têm a maior fatia.

    ResponderExcluir
  3. Boa, Rodrigo. Vou repercutir esse papo no jornal tbm.

    ResponderExcluir
  4. o rodrigo!esse valor nao conta oque paga a tv aberta né?pode dizer quantos cada clube recebe da rbs?(tv aberta)....
    pior que nao podem nem reclamar,aceitam tudo,o campeonato catarinenseé todo errado.desde a formula de disputa,ate oq arrecadam da tv.(aberta e fechada)os clubes permitemesse tipo de coisa ne!entao naotem q falar nada.

    hercilista fanatico!ainda voltaremos...pode apostar.

    ResponderExcluir
  5. Entao tem algo errado, pois na divisao especial todas as arbitragens sao pagas pelos clubes inclusive das categorias de base, cade o dinheiro?

    ResponderExcluir