sábado, 23 de outubro de 2010

JEC encontra irregularidade no América-AM, e pode subir para a Série C

O Joinville encontrou um erro de inscrição do América-AM, e vai entrar com um pedido no STJD para conquistar a vaga na Série C. Baseado nos fatos, o blog vai explicar o que aconteceu:

O pivô da questão é o jogador Marcos Vinicius, chamado em Manaus como Amaral Capixaba. Desde fevereiro, ele estava no América, com contrato até 30 de novembro. Acontece que em 1o. de julho deste ano, o jogador teve o seu contrato rescindido e deixou o clube. De acordo com o BID, o jogador voltou ao clube e teve um novo contrato inscrito na CBF em 15 de outubro, após o jogo de ida em Manaus, onde ele estava no banco de reservas e entrou em campo durante a partida, obviamente, sem contrato.

Amaral Capixaba atuou como titular no jogo de volta, em Joinville, com um novo contrato inscrito, sendo que o prazo para inscrições na Série D encerrou-se no dia 03 de setembro.

Todos nós sabemos que o Tribunal é incompreensível as vezes. Mas os argumentos são muito fortes. Parabéns ao jurídico do JEC que encontrou a falha, que ao meu ver é incontestável, principalmente pelo fato do jogador ter atuado sem contrato no jogo de ida.

O torcedor ainda vai demorar pra festejar, pois vai ter que aguardar a definição do STJD. A vitória poderia ser no campo, mas o América bobeou, vai ter que pagar.

Atualização das 17:15: A presidente do América-AM, Bruna Parente, alega que protocolou o novo contrato de Amaral em 15 de junho, e ele só teria aparecido em 15/10 no BID por falha da Federação Amazonense. É um caso igualzinho ao volante Édson Galvão, do Figueirense, que atuou na Copa SC com o seu vínculo ao Imbituba ainda registrado no site, sem que o clube fosse punido.

Acho que a presidente errou feio em não ter conferido o BID. Agora, ela vai ter que provar no tribunal o que fez. Se o contrato de Amaral foi entregue na Federação e não foi confirmado pela CBF, ela deveria ter ido atrás. Até onde sei, o jogador tem que ter seu nome publicado no BID pra jogar. Tem uma coisa só que não bate. Veja o BID de Amaral (clique aqui). Diz que realmente o novo contrato foi registrado em 15/10, mas com duração de 15 de junho a 17 de novembro. Nisso aí que o América vai se agarrar no julgamento.

5 comentários:

  1. de direito a vaga até pode ser do joinville, mas de fato foi do america. Isso só comprova a desorganização do futebol. Esse sistema do BID, sempre tem dado problemas, em times de series a,b,c,d etc. A solução seria o delegado da partida, ao receber a relação de jogadores, antes dos jogos, checar a situação de cada um, evitando assim a disputa nos tribunais e a perda de pontos.

    futebol eh dentro de campo, esse negocio de perde pontos depois das partidas nao ta com nada, pior eh ganhar uma vaga pra um campeonato por razões fora de campo, ainda que licitas, como no caso da chapecoense.

    ResponderExcluir
  2. É nisso que o América vai se agarrar, e nisso que eles vão se dar mal. O JEC não pode pagar pelo incompetência do América. Se o contrato foi registrado na data de 15/10, logo eles utilizaram irregularmente um jogador por vários jogos, e isso é gravíssimo. O JEC tem direito a essa vaga e eu estou confiante que consigará a vaga. Times que não sabem nem ler o regulamento não podem disputar uma série C, é outro nível.

    ResponderExcluir
  3. Concordo plenamente Emerson.

    Se o América não foi checar o BID, o JEC não pode pagar por isso.

    ResponderExcluir
  4. Parabéns pelo blog. Como torcedor do JEC, é claro que fico contente se o time recuperar a vaga para a Série C, ainda que no tapetão. Não tem o mesmo gosto, mas, afinal, o que é o futebol senão um grande tapete? Brincadeira à parte, não há motivos para que os torcedores do JEC já comemorem. A Justiça Desportiva pode punir o América; eu disse "pode". Caso fique constatado algum equívoco da própria Federação Amazonense de Futebol, o time do Norte tem chances de ficar com a vaga. O que não seria injusto. Parabéns Criciúma. "Hansen", o que você fez pelo JEC, só o "Angeloni" faz pelo Tigre. Ow saudades... Abraço a todos!

    ResponderExcluir
  5. hahaha, como o mundo dá voltas. Poisé, mas não eram esses os comentários fervorosos que infestaram a imprensa esportiva de SC quando a Chapecoense buscou o seu direito dentro da lei. Portanto caros, "A CHAPE não pode pagar pela incompetência da FCF e/ou Atlético de Ibirama.". Para os que criticavam a Chapecoense dizendo que era virada de mesa, imoral, anti-ético... que agora critiquem o Joiville. Para mim, ambos os casos são legítimos, os dois clubes buscaram seus direitos. Parabéns imprensa! Bando de falsos moralistas e hipócritas! Pimenta nos olhos dos outros não arde e quando é com os nossos sempre tem justificativa. No mais, parabéns ao JEC se de fato confirmar o acesso.

    ResponderExcluir