terça-feira, 16 de novembro de 2010

Jefferson Schmidt critica os "arbitrólogos"

Em seu Blog pessoal, o árbitro Jefferson Schmidt, um dos poucos, talvez o único, que comenta abertamente sobre as arbitragens no Estado e no país, escreveu um texto em que critica aqueles que criticam a arbitragem, os quais ele chama de "arbitrólogos". O texto segue abaixo:

Termina um campeonato, começa outro...
Alguém ganha, ganha perde... outros não fedem e nem cheiram, não dizem para o que vieram!

Mas, sempre aparece os "arbitrólogos", aqueles entes dotados de toda sabedoria da atividade arbitral futebolística sem nunca terem feito um curso sequer na área ou mesmo que de improviso ou as "brincas" terem arbitrado um jogo.

São magestosos em suas críticas, falam absurdos e condenam os Árbitros!

Frases usadas frequentemente: "a arbitragem é o calcanhar de Aquiles deste campeonato!"; "nunca o nível da arbitragem esteve tão baixo como o deste ano!" e assim vai...

Agora no final do Campeonato Brasileiro já estão aparecendo alguns... e são os mesmos que quando começarem os estaduais, serão os primeiros a tocar o horror na arbitragem e dar como solução a "importação" de Árbitros.

Pois bem, me pergunto: - de onde vão vir os Árbitros? Se, na opinião dos "arbitrólogos", no Brasileirão nem um serviu?

Outra coisa curiosa: não há renovação na classe dos "arbitrólogos"! São sempre os mesmos... calejados... decanos...

Pois vou usar da mesma ferramenta, da mesma tática:

"Os "arbitrólogos" são os calcanhares de Aquiles de qualquer campeonato!"
"Nunca o nível dos "arbitrólogos" esteve tão baixo como nos últimos tempos!"

6 comentários:

  1. Deixe de ser babaca o Jeferson.

    Quem disse que precisa fazer curso de arbitragem para saber se um penalti foi mal marcado ou não?

    Ou um impedimento mal dado por um bandeirinha?

    Ou algum jogador ser expulso injustamente?

    Ou ver um juiz prejudicando uma equipe minando de cartões amarelos em qqer jogada, sem usar o mesmo critério para o outro time?

    São tudo coisas elementares meu caro. Você sim deveria fazer vários cursos de bom comportamento e ética, e não repetir aquele gesto grotesco com o Joceli aqui em Brusque.

    Isso sem contar das inúmeras vezes em que vc prejudicou o BFC e tantos outros clubes com suas arbitragens quase sempre ruins.

    O problema é que vc gosta de aparecer. Marca uma consulta com uma psicóloga ou com um psicólogo, se vc preferir.

    ResponderExcluir
  2. Só mais uma coisa: lembre-se que os bons juizes são aqueles que passam despercebidos em campo.

    Certamente não é o seu caso.

    ResponderExcluir
  3. Esse aí não é aquele que saiu no tapa com um treinador? ah, tá...

    Esse tem moral para fakar de algma coisa mesmo...

    tem cda uma que me aparece...

    ResponderExcluir
  4. Da um litro de óleo de peróba pra esse babaca...nunca fiquei tão tenso e nunca passei tanta raiva com juizes como no Catarinense e na copa SC. principalmente nos jogos decisivos contra criciuma no heriberto hulse e a final contra o joinville em jville, o que foi aquilo. se tem um time que jogou contra tudo e contra todos e mereceu o titulo como nenhum outro time mereceu foi o Brusque. esperamos que ano que vem essa patota de juizes safados se renove

    ResponderExcluir
  5. os juizes safados continuam por ai e os incompetentes também. esse eh o mal do futebol brasileiro e principalmente do catarinense. ta na hora de rever o conceito de arbitragem, exigir profissionalismo, chega de arbitro ser segunda profissão, e novos recursos como usar a tecnoligia, TV e até mais arbitros por jogo, como no basquete e futsal.

    ResponderExcluir
  6. Dizem que ele ainda é arbitro de futebol, venham ver o que ele fez aqui em chapeco sc com o time local. Deixou apenas de dar 3 penalidades claras,na frente dele. Apita mal e ainda acha que as coisas irao ficar assim, pessoas mal intencionadas nem arbitro deveriam ser, imagina como policial, as barbaridades que ele nao deve cometer.

    ResponderExcluir