sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Atlético Tubarão na justiça comum

Primeiro, quero dizer que, para mim, essa história que envolveu a Chapecoense e o Atlético de Ibirama é caso encerrado e esclarecido, não cabendo mais ficar discutindo aqui, restando aceitar o que já foi determinado.

Mas como o objetivo do Blog é informar, a notícia abaixo saiu hoje na coluna de Matheus Madeira, no jornal "Diário do Sul", de Tubarão:

Haverá uma ação judicial, movida por um cidadão, pedindo à Justiça Comum que impeça a participação da Chapecoense na Divisão Principal do Catarinense do ano que vem. Como o Judiciário entra em recesso na sexta-feira e retorna apenas no comecinho do ano que vem, existe a possibilidade real de a competição ser paralisada até que seja anunciada uma decisão em primeira instância.
Sabe-se que os clubes de futebol são proibidos pela FIFA de ingressar com ações na Justiça Comum, mas não há o que fazer quando um cidadão, nos seus direitos constitucionais, se diz prejudicado pelo Estatuto do Torcedor.
A Chapecoense e o Juventus foram rebaixados da Divisão Principal e jogariam a segunda divisão do ano que vem, mas o Atlético de Ibirama anunciou que não disputaria a Copa Santa Catarina. Acabou suspensa do Estadual de 2011. O TJD, seguindo decisão que a Federação Catarinense de Futebol já havia “orientado” (embora sua função não seja essa), considerou que o Atlético de Ibirama pode ser considerado um dos rebaixados, o que livraria a Chapecoense, penúltima colocada, da degola. É um absurdo jurídico sem qualquer cabimento, mas que emplacou e afronta o Estatuto do Torcedor, que reza que os times rebaixados precisam jogar a segundona do ano seguinte.

Aí reside a esperança do Atlético: como terceiro colocado da Divisão Especial, ficar com a vaga que a Chapecoense perder. Ou, ao menos, emplacar um campeonato com 12 times, o que é muito improvável.

O mais interessante é que, ao armar uma teia para manter a Chapecoense na elite, a federação admite que ter que ficar mais de um ano sem jogar é cruel demais para os rebaixados. Então, que mude o regulamento, porque tem time que passa por isso e não tem tapetão para se escorar.

Nota do Blog: vamos supôr que o Atlético Tubarão ganhe a tal ação (o que acho bem difícil de acontecer). Vai conseguir montar um time a toque de caixa para não fazer feio no Estadual. Era melhor ter se garantido em campo. Lá em Gravataí conversei com o técnico Suca, que me garantiu que o time era o melhor da segundona, mas depois da desclassificação descobriu fatores extra-campo que acabaram culminando com a desclassificação. É melhor procurar se estruturar para o ano que vem, mas vamos ver no que isso vai dar.

3 comentários:

  1. famoso jus sperniant, nao vai da em nada, só atrapalha ainda mais o futebol de santa catarina. na hora de fazer alguma coisa, ficam dado amem pro velho, e agora querem que a justiça resolva os problemas de uma fcf e de clubes desorganizados.

    ResponderExcluir
  2. tomara que entrem mesmo na justica!esse time de bosta...sem moral e sem camisa...assim fica marcado com o delfim e com a federacao...so vao queimar o filme!tomara que entre....

    ResponderExcluir
  3. Finalmente um Clube de SC peita o homem do charuto, que faz o que quer e o que não com o futebol de SC. Me lembro que em 2008 o proprio Atletico Tubarao, disputou uma Copa SC para salvar o Atletico de Ibirama. Agora a FCF dá uma bola com o Clube da Cidade Azul. O resultado do campo tem que ser respeitado. A chapecoense caiu para a segunda divisão de 2011 e tem que disputar. Se não for chamar o Atletico Tubarão, que se dispute a primeira divisão com 9 equipes. Chega de virada de mesa.

    ResponderExcluir