sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Brusque: Leandro Leite é primeiro reforço para o returno

Obrigado ao Silvio Kohler, sempre atento, que mandou a notícia pro Blog. Checando as notícias do futebol carioca, achou matéria do site "Ururau", informando que o Brusque contratou o meia Leandro Leite (Leandro Leite Mateus, 27 anos, 1,81m e 75 kg) que estava jogando o Campeonato Carioca pelo Americano. Também jogou no Bahia, Gama, Ceilândia-DF, e no Atlético-GO.

O atleta jogou as sete partidas do time de Campos na Taça Guanabara, e chega segunda ao Augusto Bauer. A diretoria escondeu o nome do reforço, mas a imprensa carioca nos ajudou.

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Porque Avaí e Metrô devem empatar

O assunto vai ser discutido nestes dias pré-rodada decisiva do primeiro turno: Avaí e Metropolitano, com um empate, classificam-se juntos para as semifinais do primeiro turno. Muitos vão questionar, mas se os times chegaram a condição de se classificar com mais um ponto, fizeram por merecer isso. E há motivos para crer que isso vá acontecer.

Primeiro, considerando que o Atlético de Ibirama vá vencer o Juventus, nem Avaí nem Metropolitano conseguem chegar à segunda colocação, e garantir o mando de campo na semi do turno. Logo, o jogo só vale para saber quem será o terceiro ou quarto colocado.

Mas aí, vem outra pergunta: "ah, mas quem ficar em quarto enfrenta o Joinville, tem que fugir deles". Errado. O JEC tem jogo em Chapecó, na estreia do Suca, e não terá vida fácil. Se perder, e isso não é nenhuma zebra, combinado com vitória do Ibirama, fica em segundo, e enfrentará o terceiro colocado. O Elton Carvalho, de Joinville, dá mais uma informação: se houver um empate do JEC no Oeste, o Ibirama é líder vencendo por mais de um gol de diferença em Jaraguá.

O Metropolitano está virtualmente classificado. Se perder na Ressacada, só perde a vaga se Imbituba vencer o Brusque e descontar cinco gols de saldo. O Avaí não. Tem uma vitória a menos, e se perder cai fora com vitória simples do CFZ.

Então, não há motivo para trocar chumbo no sábado e correr riscos. Sabendo que não escaparão de fazer o jogo da semifinal fora de casa, Avaí e Metropolitano devem empatar. E não sei se é pior jogar em Ibirama ou em Joinville nas semifinais. Ambos os times são muito complicados dentro de casa.

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Brusque 0, João Paulo 1. Metrô na briga

Noite daquelas. Jogo bom e até chuva forte, coisa que há tempos não se via na cidade, aconteceu. O Metropolitano conseguiu uma vitória importantíssima. Ganhou a primeira fora de casa, subiu na classificação e depende de um empate contra o Avaí na Ressacada para se classificar. Aliás, um empate classifica os dois times às semifinais do primeiro turno.

Pra resumir, o nome do jogo: João Paulo, o goleiro que tem nome de Papa, e operou quatro ou cinco milagres. O jogo foi bom, com chances de ambos os lados, mas o diferencial veio na camisa 1 do Metrô. O bicho tem que ser pago pra ele. No resumo da ópera, o time verde teve mais competência, engatou um contra-ataque e fez o gol.

O Brusque mostrou os problemas de sempre. O meio-campo que não funciona a contento, e que cai vertiginosamente de qualidade quando Têti deixa o gramado. Viola, paradão, teve duas chances de gol, sem sucesso. O novo técnico, Hélio Vieira, assistiu o jogo, e deixou claro que haverão contratações e dispensas para o returno. Existe a promessa de uma nova realidade, vamos ver se isso se concretiza.

Ah, e mais uma coisa: quem acha que a partida contra o Imbituba não vale nada, já que o time não tem mais chances no primeiro turno, está bem enganado: a partida no Emília Rodrigues vale muito para a classificação geral, para afastar o perigo de rebaixamento. Logo, o time terá uma decisão no sábado de carnaval.

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Hélio Vieira é o novo técnico do Brusque

Acabou a novela: o novo técnico do Brusque é Hélio Vieira (foto), de 46 anos. Ele estava no Avenida, de Santa Cruz do Sul (RS), onde pediu demissão após seis derrotas em seis jogos no Campeonato Gaúcho.

Como jogador, foi vice-campeão gaúcho, em 1983, terceiro colocado no Brasileirão, em 1985, e campeão da Copa Clébel Furtado, em 1992 pelo Brasil de Pelotas.

A carreira de treinador começou em 1997, treinando o próprio Xavante. Depois de dirigir o São José-POA, Hélio Vieira treinou os sauditas do Al Shabab, em 1998 (vice-campeão nacional e vice-campeão da Taça Árabe de Clubes Campeões), e do Etifaq, em 2000. Ele já teve uma passagem em Santa Catarina: foi em 2002, no Tubarão.

Desde então, seu trabalho vem sendo desenvolvido no eixo Rio Grande do Sul-Santa Catarina. Natural de Pelotas, tem curso de Químico Industrial. E agora, assume o desafio no Brusque, depois de se despedir dos seus ex-comandados no Avenida, quinta passada.

Os torcedores estão com a pulga atrás da orelha com a escolha do novo treinador. Esperavam um nome de maior impacto. Tá certo que temos que esperar que ele mostre o seu trabalho, mas acho que a diretoria está fazendo uma aposta num momento que não pode apostar. Com o time mal, em queda de rendimento, trazer um treinador desconhecido que perdeu seis jogos seguidos na sua última equipe? Confesso: vou dormir hoje extremamente preocupado.

Suca agora é da Chapecoense

A Chapecoense agiu rápido, e já arrumou o substituto de Mauro Ovelha: foi confirmado que Suca, ex-Brusque, será o técnico do Verdão na Copa do Brasil e no restante do catarinense. Ele ficou um dia desempregado: caiu segunda, foi contratado hoje. Ele assiste ao jogo contra o Figueirense amanhã, e começa a trabalhar no Oeste no dia 11.

O rápido acerto com o treinador mostra que Suca criou um mercado interessante em Santa Catarina: seu nome vinha sendo ventilado desde a vitória do Brusque no Índio Condá, e agora ele está no Verdão, que se encontra na zona de rebaixamento. Além do mais, conhece os times do Campeonato Estadual, condição importante para uma reação rápida.

Boa sorte pra ele.

Itamar Schulle não aceita proposta do Brusque

Para aqueles que esperavam que Itamar Schulle assumisse o cargo de técnico do Brusque, uma má notícia. O treinador esteve reunido durante toda a manhã de hoje na empresa do presidente Danilo Rezini. Ao final, Schulle foi embora sem aceitar a proposta do Bruscão. Logo, não será ele o novo comandante do clube.

Segundo o Giovane Ricardo, da Rádio Cidade, que ficou de plantão lá, Itamar não teria aceitado por causa de problemas com alguns jogadores do elenco, mas não deixou especificado quais são.

A busca prossegue. Diretoria espera anunciar o novo nome nesta tarde.

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Juventus: técnico desconhecido pega o Abacaxi

As informações que vêm dos cantos de Jaraguá do Sul são as piores possíveis. Vários problemas fora de campo, jogadores que vão embora e, agora, o terceiro treinador que assumirá o time na oitava rodada. A durabilidade média de um técnico no Moleque é de quatro jogos.

Voltando de Criciúma no domingo, eu ouvi na Rádio Guarujá uma entrevista do Marcelo Haviaras, ex-supervisor do Figueirense e que foi levado por Falcão para tocar o projeto do Juventus, no ano passado. Ele foi enfático em dizer que "o Juventus é um clube amador tentando ser profissional". Retrato perfeito de quem conhece o profissionalismo, tendo trabalhado na Série A.

O novo treinador tricolor é José Esdras Lopes (foto), de 52 anos. Sinceramente, não o conheço. A busca no Google apenas marca uma passagem dele como preparador físico pelo Botafogo em 2006 e outra pelo Avaí em 2007, quando o técnico era Alfredo Sampaio. E só. O clube chegou a tentar Suca, mas era esperado que o negócio não ia dar certo. A realidade financeira do clube é aquém dos seus concorrentes. Boa sorte pra ele, deve saber o tamanho do abacaxi que está encarando.

Fora de campo, as notícias continuam. Semana passada, informei aqui que a academia do clube foi totalmente recolhida, por falta de pagamento ao fornecedor. Nesta semana, um computador, que foi cedido pelo Fórum de Jaraguá para as audiências do Justiça Presente, simplesmente desapareceu. Por outro lado, o presidente Ildo Vargas, com as costas na parede, ameaçou inclusive abandonar o barco.

O Juventus segue a risca a cartilha de um time em queda livre para a Segundona. E, se duvidar, também fecha as portas.

RBS não transmitirá rodada de quarta

Penúltima rodada do primeiro turno do Estadual. Rodada decisiva para definir os classificados para disputar uma vaga na final. E qual a surpresa ao saber que nenhuma partida desta quarta terá transmissão por TV aberta.

A tabela no site da FCF não indica transmissão. Uma rápida consulta à grade de programação da RBSTV comprova: ao invés de transmitir um jogo do Catarinão, a RBS vai de Sousa da Paraíba x Vasco, jogo insípido da Copa do Brasil, as 10 da noite.

Pior: a tabela marca o jogo Atlético-Ib x Avaí, que teoricamente seria o jogo a ser transmitido, para as 10 da noite de quarta. Se não tem transmissão, então que passe o jogo para o horário normal das 20:30.

Ah, e o torcedor que se prepare pra sofrer: por causa da TV, que vai transmitir Criciúma x Figueirense, todos os jogos da última rodada tem que ser no mesmo horário. Então, os jogos do sábado de carnaval serão as 16 horas, com sol das 15. Sacanagem com o torcedor. Por que a FCF não faz como no Rio Grande do Sul e manda essas partidas pra noite?

Brusque demite técnico Suca

Agora é oficial: após reunião na manhã desta segunda-feira, o presidente Danilo Rezini, anunciou a saída do técnico Suca do comando do time. Junto com ele, o preparador José Lummertz também foi demitido. Indião, supervisor da equipe, comanda o time no jogo de quarta, a não ser que apareça um novo nome até lá.

Itamar Schulle é o favorito, só não assume se não quiser. O presidente falou em outros dois nomes, mas o careca é o número 1 da lista. A queda de Mauro Ovelha na Chapecoense hoje pela manhã poderá ser um fator novo pela busca de um novo comandante.

Aliás, rodada com três treinadores que perderam o emprego: além de Suca e Ovelha, Edson Belmonte pediu o boné no Juventus.

Criciúma vence um desestruturado Brusque

Escrevo este post na segunda-feira, então não vou dedicar tanto espaço assim pra falar do jogo de sábado. Resumidamente, a partida do Heriberto Hulse foi de duas equipes ruins. Nem o Criciúma, e muito menos o Brusque, mostraram ser times de chegada. O goleiro do Brusque apareceu bem, os dois times colocaram bolas na trave, e o árbitro não marcou um pênalti de cada lado. Vitória merecida do Tigre, mas reforço: falta muita coisa para o Criciúma ser um time bom. O técnico Vilsão, pelo menos, conseguiu ter algumas noites de sono, pois venceu.

Bom, como já foi escrito aqui no Blog, a diretoria deu uma chance para o técnico Suca. O prazo era o jogo de Criciúma, e a derrota veio. Se o comando do clube tiver palavra, teremos novidades nesta segunda. Quanto ao Suca, acho ele uma pessoa muito séria, profissional, e que comandou uma sequencia vitoriosa no clube. Mas também eu sou adepto do uso dos ciclos no futebol. Ou seja: o ciclo de Suca no Bruscão, que dura quase dois anos, está chegando ao final, o que não quer dizer que ele venha a voltar no futuro. O clube sentia os efeitos da sua permanência. Talvez o técnico não saiba, mas teve jogador que foi reclamar para a diretoria que o time estava desorganizado em campo. Da mesma forma, o time está enjoado da mesmice do Valdo, Paulinho, Tom, William e outros, que treinam, entram em campo e não ajudam em nada. Definitivamente, o Brusque precisa de um fato novo.

Com os resultados de hoje, o Brusque ainda depende só de si para classificar. Está 3 pontos atrás de Metropolitano e Imbituba, que coincidentemente são os seus dois próximos adversários, quarta e sábado. Se vencer as duas, está entre os classificados.

Mas uma coisa me preocupa: os outros times estão crescendo e encaixando o seu jogo. O Bruscão estancou. Tem reunião marcada para a manhã de hoje (segunda) e vamos ver o que acontece. Uma coisa precisa de muita atenção: a distância da zona de classificação é de 3 pontos, mas a zona de rebaixamento está mais perto, a dois. Ficaremos de olho.

Ainda hoje, uma análise da classificação e outras noticias. Perdão pelo pequeno afastamento do espaço. Já está tudo em ordem.