sábado, 8 de maio de 2010

Estrear com vitória sempre faz bem

A garotada do Figueirense mostrou mais uma vez o seu valor. Não foi um grande jogo no Canindé, em um gramado horrível e com chuva, mas em um torneio de pontos corridos tão longo como é o Brasileirão, três pontos conquistados, ainda mais fora de casa, são importantíssimos, e podem fazer a diferença lá no final do ano. Vitória pra lá de fundamental.

Márcio Goiano deu consistência ao time, que não perde desde o dia 14 de março (2 a 0 para o Ibirama, pela 4a. rodada do returno do Estadual). Foi melhor durante todo o jogo, apesar de sabermos, pelo o que vimos no Catarinense. que o time pode render mais, e corrigir o grande número de passes errados. Brilhou mais uma vez a estrela do Roberto Firmino, a revelação do Catarinense, que numa bela cabeçada encobriu o goleiro do São Caetano e garantiu a vitória.

Estamos na primeira rodada, e é cedo pra dizer o quão longe o Figueirense poderá ir na Série B. É um campeonato cansativo, com uma janela de transferências no meio (não duvido que Roberto Firmino e Willian, se continuarem jogando na média, estejam na mira do exterior no meio do ano), mas os três pontos conquistados no Canindé melhoram e muito o ambiente. Reforços chegaram, como é o caso do excelente Pedro Carmona, que agregarão qualidade ao time.

Não vai ter moleza. Sexta, o adversário é a Portuguesa, que goleou o Vila Nova. E a torcida está esperançosa.

sexta-feira, 7 de maio de 2010

A zona da Copinha

Criada para ser uma competição tão forte quanto o Campeonato Estadual, já que vale vaga para a Copa do Brasil, a Copa Santa Catarina mal começou e já veste o manto da desorganização. Primeiro foi o remendo na tabela depois da desistência do Atlético de Ibirama. Agora, as mudanças de horário que deixam os times perdidos.

É jogo que passa de domingo pra segunda a tarde, quarta pra quinta, que deixa o torcedor perdido. Será que os clubes não conseguem olhar para uma tabela e respeitar ela? Aí, não tem como levar o torneio a sério. Está simplesmente uma zona!

E atrás disso, vem o desinteresse. Ontem, pouco mais de 700 pessoas pagaram ingresso para ver o jogo Metropolitano x Avaí. As emissoras de rádio de Floripa, e até surpreendentemente para mim, decidiram acompanhar a Copinha, mas tanta zoeira na tabela fez eles mudarem de plano. Ontem, conversei com o pessoal da Rádio Guarujá, que disseram que seria a primeira e última transmissão da emissora na competição, já que nunca se sabe quando a partida acontecerá. O motivo foi a alteração do jogo do Figueirense com o Imbituba da tarde de domingo para segunda-feira, mesma coisa com o jogo Avaí x Juventus, que será no mesmo dia a noite.

Caso Ibirama: Torcida do Marcílio Dias promete ir à justiça

Matéria extraída do jornal "Diarinho" , de Itajaí, hoje, dentro da sua linguagem particular:

Após o pedido de licença do Atlético de Ibirama de atividades profissionais, e com o clube afastado por um ano das competições profis na Santa & Bela, a polêmica sobre quem vai herdar a vaga na Primeirona do Catarinão em 2011 continua. Já se preparando pra uma possível vitória da Chapecoense no Tribunal de Justiça Desportiva (TJD), as torcidas organizadas da região começam a se mexer. Na cidade peixeira, a torcida organizada Fúria Marcilista tá só esperando sair um decisão favorável ao pessoal do Oeste pra acionar o Ministério Público contra a federação Catarinense de Futebol.

“Vamos coordenar uma ação civil pública com as demais torcidas do estado contra a federação, na figura do presidente Delfim [Pádua Peixoto Filho], por ele estar ferindo o estatuto do torcedor e cometendo um ato imoral e arbitrário. A assessoria jurídica da Fúria já tá compondo ação”, garante Francisco de Oliveira Junior, Cido, presidente da Fúria Marcilista.
Os marcilistas entendem que o tapetão iria infringir o estatuto do torcedor. “O parágrafo primeiro do artigo 10 do estatuto do torcedor proíbe isso”, afirma Roberto César Venâncio, assessor jurídico da Fúria. Segundo o parágrafo primeiro do artigo 10 do estatuto, a participação dos clubes nas competição só pode ser definida pela posição da equipe na competição no ano anterior. O segundo parágrafo do mesmo artigo ainda proíbe o uso de outro critério, como o convite.

(...)

Clubes também se movimentam
Nos bastidores, os clubes que disputam a Segundona desse ano começam a se articular pro campeonato ter três vagas na Primeirona do ano que vem. “Conversei com alguns presidentes de clubes da segunda divisão pra ganharmos essa vaga, que entendermos ser nossa por direito”, afirma. Os clubes devem entrar juntos na disputa. Em caso a derrota dos clubes, a briga não vai acabar no tribunal catarina. “Com certeza iremos concorrer”, lasca.

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Caso Ibirama começa a andar no TJD

Na tarde desta quinta, a FCF divulgou um despacho do presidente do TJD, Mário Bertoncini, iniciando o processo que vai definir o clube que ocupará a vaga do Atlético de Ibirama no Campeonato Catarinense de 2011.

No documento (leia clicando aqui), Bertoncini dá dois dias para que a procuradoria do Tribunal dê o seu posicionamento para o caso. Depois disso, o parecer do Procurador será submetido ao tribunal, que poderá aprová-lo ou não.

Acompanharemos o andar do processo.

Bruscão mantém o ritmo e cala o Majestoso

Tudo era festa em Criciúma. Estádio com bom público, duas bandas, novas (e espetaculares) cheerleaders, novo time, novo uniforme. Tudo para ser uma noite inesquecível. Só esqueceram de combinar com o Brusque, um time pronto, que quase desclassificou o campeão estadual fora de casa, e que manteve a base do Catarinense.

Foi um jogo de um esboço de time contra um conjunto pronto e extremamente focado. O Brusque só perdeu Pantico, que foi substituído por Rafael Xavier, que por acaso, era reserva de Argel Fucks no São José. O baixinho que não caiu na graça do ex-técnico jogou muito, mostrando sua melhora em relação a sua passagem por aqui em 2008, e marcou um golaço.

O Criciúma começou em ritmo de time que perdia por 2 a 0. Com correria, pressa até pra bater lateral, criou uma pressãozinha e chegou a meter uma bola na trave, com o Mika. Mas foi só. Não havia articulação de meio, e o Brusque passou a encaixar o jogo, com uma zaga sólida, que anulou Marcos Denner (que parece aquele mesmo perna-de-pau da época do Flamengo), e um meio de campo que botou o Tigre na roda, com Teti e Diogo Oliveira. O primeiro tempo terminou 1 a 0, gol de Diogo, mas poderia terminar com mais, não fossem duas chances incríveis perdidas por Xavier e Valdo. No segundo tempo, o Criciúma não jogou, e outros dois golaços de Xavier e Valmir liquidaram a fatura. O golzinho de honra no final aconteceu em um estádio vazio, já que o torcedor foi para casa sabendo que a realidade do time ainda é dura.

O bom é que o Brusque mostrou que manteve o ritmo, e tem grande chance de se classificar para as semifinais do turno como primeiro do grupo. E para o Criciúma, a derrota foi boa por dois aspectos: primeiro, para acabar com o oba-oba, depois de trazer uma seleção de clubes pequenos do futebol gaúcho seria a solução de todos os problemas de forma imediata. Não é, e o time está ainda aquém do que necessita. E segundo, para apagar a imagem de que Argel Fucks é o melhor técnico do mundo. O Tigre esperou um monte até sua chegada, que foi de helicóptero. Num gesto marqueteiro, berrou com seus jogadores no vestiário para a imprensa ouvir, e falou na entrevista coletiva como se fosse um pastor pregando para convencer seus fiéis. Definitivamente, o clube não precisa de um técnico que traga frases de efeito e se ache o dono da razão. Precisa de alguém estudioso e que apresente soluções. Não sei o que Antenor Angeloni vê de tão espetacular em um treinador como ele.

A "paisagem" do Heriberto Hulse

O Marcos Castiel no seu Blog ficou sem fôlego com a modelo avaiana na apresentação do novo uniforme do Avaí.

Acontece que eu e mais umas quatro mil pessoas também ficamos estupefatos com a presença das novas Cheerleaders da era Angeloni no Criciúma. Coisa de cinema.


Desse jeito, dá até pra esquecer o banho de bola que o Tigre tomou do Brusque.

quarta-feira, 5 de maio de 2010

Marchetti pode rumar para o futebol paulista

Informação importante que vem do blog Esporte Alto Vale, do bem informado Daniel dos Santos:

Após o pedido de afastamento do Atlético de Ibirama das atividades por pelo menos um ano, várias dúvidas rondam a cabeça do torcedor. Será que o clube voltará? Quando? Em qual divisão? Estes questionamentos são levantados em rodas de conversa da população do Alto Vale.

Mas, o destino do time grená parece já estar traçado pelo presidente de honra do clube e maior investidor, Genésio Ayres Marchetti. Decepcionado com a falta de apoio, torcida e desempenho das equipes que montou dentro de campo, ele pensa em mudar os rumos dos investimentos de sua empresa.

E é aí, que o futebol e o futsal de Ibirama estão ameaçados. Segundo informações de uma fonte próxima a Marchetti, ele vai partir para o futebol do interior paulista. Como já tem negócios por lá, ele tentará emplacar no futebol daquele estado. Ainda não se sabe se Ayres formará uma nova equipe ou se vai assumir um clube daquele estado.

De acordo com a fonte que nos passou as informações, Marchetti deixará de investir no futsal e no futebol a partir do ano que vem.

No Top da Bola, a quase certeza da virada de mesa

Acabo de chegar da bela festa que foi a entrega do Top da Bola 2010. Evento bem organizado, que premiou os melhores do Campeonato Estadual, onde William (foto), do Figueira, foi eleito o craque da competição e prestou uma merecida homenagem a Valério Mattos.

Mas o melhor do evento são os bastidores. E qual o assunto mais falado? Se você falou a questão da Chapecoense na primeira divisão em 2011, acertou.

O presidente da FCF falou pra quem quisesse ouvir que a Chapecoense deverá permanecer. Na visão dele, o Atlético (quinto colocado neste ano) vira último colocado e se junta ao Juventus na barca para a Divisão Especial de 2011. A questão está nas mãos do TJD, e o novo presidente, o Dr. Alexandre Monguilhott, deixou uma clara impressão que seguirá a linha da Federação. Pelo menos foi o que eu senti na saída do CentroSul. Mas ele não vota sozinho, e será interessante acompanhar a linha de julgamento que os auditores do tribunal seguirão. O advogado no Verdão no caso será o Dr. Wanderley Godoy Junior, diretor jurídico do Marcílio Dias, que já declarou à imprensa itajaiense que a vaga é da Chapecoense.

Quero aproveitar esse post para um pequeno desabafo. Ontem, o Ivan Carlos, que é meu amigo e que escreve no jornal "Diário do Iguaçu", escreveu que a imprensa do litoral está travando uma luta contra a Chapecoense. Não é assim e ele sabe que não nutrimos nenhum tipo de rixa. Ora, se ele falasse algo ao contrário, seria detonado pela torcida local. Não mudarei em momento algum meu ponto de vista: caiu no campo, terá que subir no campo. Se um time desistiu, que se dê passagem a quem fará por merecer a vaga dentro das quatro linhas, no caso, o terceiro colocado da Divisão Especial. Tenho a certeza de que, se fosse o Brusque ou o Criciúma que estivesse nessa situação, seria cobrado o seu rebaixamento lá naquela região.

O julgamento que acontecerá no TJD, e é bom lembrar, acontecerá na esfera desportiva, e é prudente aguardar o resultado. Mas conforme advogados consultados pelo Blog, e que entendem mais do assunto, a partir do momento que o Estatuto do Torcedor, que é uma Lei Federal, é afrontado e invocado, passa a ser caso de Justiça Comum com atuação do Ministério Público. O caso não parará em Balneário Camboriú. Não tenho dúvidas que os clubes da Divisão Especial, interessados diretos na situação, recorrerão ao STJD, no Rio de Janeiro, caso seja confirmada a virada de mesa. Será uma novela que vai se arrastar e criar muita polêmica. Preparem-se, porque o polêmico Tribunal já está encomendando a pizza.

Encomendei a meu amigo advogado Fernando Amorim Coelho um texto que busca explicar ao frequentador do Blog sobre as implicâncias do caso junto ao Estatuto do Torcedor e como a Justiça poderá atuar no caso. Assim que ele me enviar, publicarei.

terça-feira, 4 de maio de 2010

Já começou a ziquezira da Copinha

Mal começou, e a Copa Santa Catarina já aparece com seus rolos. Se tem uma coisa que não houve muito o que reclamar no Catarinense foi da tabela. Ela foi muito pouco alterada, e mesmo com alguns horários esdrúxulos, era respeitada.

Agora começou o mexe-mexe de horários. Sem televisão, o torcedor vai começar a ficar perdido.
O jogo do Criciúma com o Brusque foi antecipado para o terrível horário das 19h30min, enquanto o jogo do Metropolitano com o Avaí, na antevéspera da realização, foi transferido para quinta, as 20h10min. Como os clubes não acertaram contrato nenhum de televisionamento (depois de dar um pontapé em uma emissora que queria transmitir e pagar no ano passado), o negócio vai ser ficar grudado no radinho.

Como o Ibirama não está mais na competição, a FCF arrumou a tabela do Grupo B, que começa domingo, sendo que os times não terão rodada de folga. Logo, os times desse grupo farão dois jogos a menos, certo? E como será tratado o caso da classificação geral, que poderá decidir uma vaga na Série D, sendo que um grupo jogará mais que o outro?

Ah, e o Juventus vai para a Copa, ao contrário do que se especulava. Um diretor do Brusque estava na FCF hoje e conferiu que o time de Jaraguá deu entrada na inscrição de 11 jogadores para começar a competição. O clube só terá que acertar suas pendengas no tribunal, que julgará no dia 15 três processos por pagamento de arbitragem com cheque sem fundo.

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Sai Mauro Ovelha e entra Edinho no JEC

Mauro Ovelha não resistiu às más atuações das finais do Estadual e acabou demitido hoje pela manhã pelo presidente Márcio Vogelsanger.

Mas o substituto não demorou a ser anunciado. O Joinville contratou Édino Nazareth Filho, o Edinho, de 55 anos, ex-zagueiro do Fluminense, Flamengo e Grêmio, com 59 jogos pela seleção brasileira e que já treinou Flamengo, Fluminense, Botafogo, e tem sua última passagem registrada pela Portuguesa, em 2006.

Ovelha não tinha clima para ficar no JEC. Pegou uma equipe desmotivada de Sérgio Ramirez e pouco fez para mudar o cenário. Edinho terá pela primeira vez uma oportunidade em Santa Catarina, e a responsabilidade de subir o time para a Série C.

domingo, 2 de maio de 2010

O passeio dominical do Avaí para o título

O Avaí apenas confirmou o título conquistado na semana passada em Joinville. Fez dois gols no começo do jogo a apenas administrou o resultado, contra um adversário que não pareceu ter tentado uma improvável virada dentro da Ressacada. O JEC foi um convidado de honra na festa avaiana que vai longe em Florianópolis.

O Avaí foi melhor quando necessitou. Não venceu o primeiro turno por segundos. Nas finais do segundo, venceu suado o Brusque e usou do regulamento contra o Figueirense, onde se credenciou para a final. Mais uma vez o time que leva o segundo turno conquista o caneco no final, fazendo valer a máxima do "futebol é momento".

O título não foi conquistado por um jogador ou por alguns. O grupo de jogadores, que fez o time vencer em Joinville com sete desfalques, ou que carimbou o título hoje, mostra a homogeneidade do elenco que confirmou pela segunda vez seguida a condição de melhor time do Estado. Péricles Chamusca, que assumiu um time que tinha a forte identificação com Silas, ganhou o Estadual e fez a torcida esquecer o ex-comandante.

O Joinville expôs suas feridas para o resto do ano. Venceu o turno quando muitos times estavam em montagem, e agora terá a Copa Santa Catarina como obrigação pela frente. Mauro Ovelha conquista o seu quarto vice-campeonato, mas herdou o time de Sérgio Ramirez

O Leão vai para a Série A no próximo domingo, com a responsabilidade de manter a boa imagem do ano passado. Tem que reforçar? Claro que sim. O nível de exigência do Brasileirão é muito maior, e o time terá que agregar mais qualidade. Mas nem por isso deixa de ser, com justiça, o Campeão Estadual, o 15o. título, que o iguala com o Figueirense entre os maiores vencedores do Catarinão.

Delfim fala sobre Caso Ibirama

"Acredito eu que o Ibirama cai e a Chapecoense fica, mas é só um pensamento meu, o TJD resolve".

Delfim Peixoto, presidente da FCF, em entrevista ao repórter Rodrigo Cardozo, da Rádio Guarujá, antes da decisão na Ressacada, dando o seu posicionamento sobre o caso. Politicamente, a Chapecoense saiu na frente.

E olha que informação interessante: o Ivan Carlos, da Rádio Super Condá, falou hoje que entrou em contato com o Rodrigo Capella, do jurídico da Federação, que lhe disse que "O Atlético de Ibirama precisa disputar o catarinense de juniores e juvenis (que começa dia 15), porque se não participar, o time cai está automaticamente rebaixado para a terceira divisão, e abre precedente para que o terceiro colocado requisite a vaga na Divisão Principal de 2011".

Está evidente, através destas duas declarações, qual o posicionamento da Federação acerca do caso. O Tribunal está muito pressionado.