sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Movimentos no Brusque

Ainda que a diretoria não tenha soltado nenhum nome de reforço do Brusque para 2011, as informação vão e vem num ritmo intenso. Vou tentar juntar tudo num só post pra colocar o torcedor em dia.

Primeiro, a confusão lá em Criciúma. Surgiu uma notícia ontem que Diogo Oliveira não teria acertado sua permanência no Tigre por causa de uma proposta tentadora do Brusque, que teria oferecido algo em torno de 80 a 100 mil reais em luvas para que ele retornasse ao Augusto Bauer. O diretor de futebol André Rezini negou a informação, mas confirmou que está em conversações com Têti, dispensado pelo Criciúma e que já disse a companheiros de imprensa do sul do Estado que tem interesse em retornar. Chegou-se a se falar no nome do zagueiro/lateral Galego, mas ele acertou com o Brasil de Pelotas.

Hoje, o "Jornal de Santa Catarina" informa que o zagueiro Thiago Couto, bastante conhecido por aqui, estaria retornando, assim como também estaria vindo o atacante Leandrinho (foto), de longa ficha de serviços prestados no Metropolitano.

A reapresentação do time é na próxima segunda-feira (22), e alguns novos nomes já podem aparecer, além dos 13 que já possuem contrato renovado, como Valdo e Paulinho, recém-eliminados da Divisão Especial no Atlético de Tubarão.

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Marcílio Dias e Concórdia, de volta à elite

O Blog hoje quer parabenizar duas equipes de trajetos distintos, mas que representam duas cidades importantes do Estado, que cada qual, tem sua importância no futebol. Uma pela sua tradição. Outra, pela descentralização do esporte em Santa Catarina.

O Marcílio Dias velho de guerra, rival do meu Brusque em grandes clássicos, de uma torcida fanática que sofreu demais com os desmandos de uma diretoria incompetente no passado, passou dificuldades para conseguir seu acesso. Fez um mal primeiro turno, e teve que dar uma grande virada na reta final. No quadrangular, se o time não rendeu tanto quanto se esperava, pesou a camisa rubro-anil. Estamos falando em um time que tem um título estadual e a obrigação de voltar a primeira divisão no primeiro ano, sob pena de todo o planejamento do novo presidente, Abelardo Lunardelli, ir por água abaixo. Foi sofrido: o time virou o placar de 2 a 1 para 3 a 2 dentro de Indaial, onde os adversários passaram dificuldades. E agora, tudo é festa. O novo Marcílio Dias está de volta à elite do futebol do Estado. E subiu no campo. O Vale do Itajaí agradece.

Pra falar do Concórdia, quero aqui fazer um mea culpa: disse que o Atlético Tubarão era favorito ao acesso, mas não imaginava a arrancada do time de Agenor Piccinin, que conseguiu o acesso fazendo a tarefa de casa: três jogos, três vitórias. Contando com a ajuda do Marcílio e as escorregadas do Tubarão, o futebol de Concórdia, agora com o nome de Concórdia Atlético Clube, coloca a Capital do Trabalho de volta a elite do futebol catarinense, coisa que não acontece desde o longínquo ano de 1995, quando era Concórdia Futebol Clube.

A situação do Concórdia é um pouco mais delicada: o time que conseguiu a vaga na primeira divisão foi montado a partir de uma parceria com o Ypiranga, de Erechim, que disputará o Campeonato Gaúcho. Terminada a segundona, toda a estrutura gaúcha voltará para o Colosso da Lagoa, e a diretoria do CAC ficará com a vaga na primeira divisão, e um trabalho a ser iniciado do zero em curto prazo. A cidade de Concórdia precisa agarrar o futebol. Hoje, é uma cidade que tem o futsal como modalidade principal e que não leva grande público ao bom estádio municipal Domingos Machado de Lima. A terra da Sadia precisa agora se mobilizar, pois dentro de campo, o objetivo foi conquistado. E a região Oeste passa a ter dois clubes: Chapecoense e Concórdia farão de volta o chamado "clássico da linguiça", o que é ótimo para a descentralização do futebol catarinense. Que times da Serra, Meio-Oeste e Planalto Norte também possam aparecer no cenário.

Parabéns Marcílio, Parabéns Concórdia. Sejam bem-vindos de volta à primeira divisão.

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Enquete: Ranking "BdR" do Futebol Catarinense 2010

Pessoal, hoje queria ouvir a sugestão de vocês.

Ano passado, implantei a ideia de produzir o único Ranking existente do Futebol em Santa Catarina, o ˜Ranking Blog do Rodrigo do Futebol Catarinense 2009", que lancei ano passado e você pode ver clicando aqui. Basicamente, esse ranking não é baseado no chutômetro. É simplesmente baseado no numero de pontos que cada time conquista ao longo do ano, em que cada campeonato tem um peso, sendo Estadual, Nacional ou Internacional. Os resultados do ano corrente valem 100%, e do ano anterior tem peso de 70%.

Clique aqui para ver as Regras para calcular o Ranking.

Quero aperfeiçoar o ranking, e pra isso quero a participação de todos que frequentam esse Blog, que tem uma média de 20 mil acessos/mês, não é ligado a nenhum conglomerado de comunicação e que conta com a audiência dos quatro cantos de Santa Catarina.

Tenho duas sugestões para a montagem do Ranking 2010: uma é seguir a mesma fórmula do ano passado, contando apenas o ano corrente na íntegra e o anterior em 70%. A segunda sugestão é passar a contar o ano corrente e os dois anos anteriores, em que o atual conta em 100%, o primeiro ano anterior 70%, e o segundo ano anterior metade do valor do primeiro. Os pontos são somados, e o ranking é montado.

Me ajudem a aperfeiçoar o ranking de 2010. Então, a enquete está lançada abaixo. Qual a melhor forma de calcular o Ranking "BdR" deste ano?


Qual a melhor forma de contar os pontos do Ranking BdR 2010?
Dois anos, Contando os pontos de 2010 (100%) e 2009 (70%)
Três anos, Contando os pontos de 2010 (100%), 2009 (70%) e 2008 (metade de 2009)


Resultado Parcial
Recomendar esta Enquete

Jefferson Schmidt critica os "arbitrólogos"

Em seu Blog pessoal, o árbitro Jefferson Schmidt, um dos poucos, talvez o único, que comenta abertamente sobre as arbitragens no Estado e no país, escreveu um texto em que critica aqueles que criticam a arbitragem, os quais ele chama de "arbitrólogos". O texto segue abaixo:

Termina um campeonato, começa outro...
Alguém ganha, ganha perde... outros não fedem e nem cheiram, não dizem para o que vieram!

Mas, sempre aparece os "arbitrólogos", aqueles entes dotados de toda sabedoria da atividade arbitral futebolística sem nunca terem feito um curso sequer na área ou mesmo que de improviso ou as "brincas" terem arbitrado um jogo.

São magestosos em suas críticas, falam absurdos e condenam os Árbitros!

Frases usadas frequentemente: "a arbitragem é o calcanhar de Aquiles deste campeonato!"; "nunca o nível da arbitragem esteve tão baixo como o deste ano!" e assim vai...

Agora no final do Campeonato Brasileiro já estão aparecendo alguns... e são os mesmos que quando começarem os estaduais, serão os primeiros a tocar o horror na arbitragem e dar como solução a "importação" de Árbitros.

Pois bem, me pergunto: - de onde vão vir os Árbitros? Se, na opinião dos "arbitrólogos", no Brasileirão nem um serviu?

Outra coisa curiosa: não há renovação na classe dos "arbitrólogos"! São sempre os mesmos... calejados... decanos...

Pois vou usar da mesma ferramenta, da mesma tática:

"Os "arbitrólogos" são os calcanhares de Aquiles de qualquer campeonato!"
"Nunca o nível dos "arbitrólogos" esteve tão baixo como nos últimos tempos!"

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Segundona: acesso pode ser definido na quarta

Última semana da fase decisiva da Divisão Especial. Mesmo que os dois melhores clubes ainda tenham que disputar os jogos das finais, na semana que vem, o quadrangular decide quem vai para a Divisão Principal de 2011. A penúltima rodada acontece na quarta-feira.

Depois da rodada do domingo, todos os quatro times têm chances de conseguir o acesso. No jogo que assisti, o XV de Outubro venceu o Concórdia e continua vivo, ainda que dependendo de uma combinação de resultados para ter chances.

Para que o acesso seja definido quarta-feira, basta que o Marcílio Dias vença o XV de Outubro em Indaial, e o Concórdia passe pelo Atlético Tubarão, no Oeste. O Marcílio iria para 11 pontos e o Concórdia para nove, com três vitórias, não podendo ser alcançado pelo Tubarão na última rodada, que pode chegar aos nove pontos, mas com apenas duas vitórias.

O Tubarão conquista o acesso se vencer as duas partidas que tem pela frente: Concórdia (fora) e XV de Indaial (casa).

Já o XV de Indaial precisa vencer o Marcílio Dias e torcer por um empate ou vitória do Tubarão no jogo em Concórdia. Assim, terá condições de brigar pelo acesso no confronto direto contra o Atlético, no Domingos Gonzales.

Jogos interessantes nesta quarta-feira.

domingo, 14 de novembro de 2010

Paulo Turra é o novo técnico do Brusque

Post atualizado as 20:43

Informações cruzadas na tarde de hoje dão conta de que o Brusque já tem o seu treinador para a temporada 2011. O Blog recebeu a informação, o site oficial do treinador dá conta do acerto no dia de ontem com um time do Sul do Brasil e a declaração do presidente do clube, Danilo Rezini, de que o nome escolhido viria do futebol gaúcho, seria novo, que que buscaria espaço no futebol de Santa Catarina levam a confirmar a informação.

O nome que foi escolhido pelo Brusque é de Paulo Turra, de 36 anos, ex-zagueiro do Caxias, Botafogo, Palmeiras e Avaí. Como treinador, sua experiência se limita ao Novo Hamburgo, no ano passado, e ao Esportivo e ao Glória, neste ano. Está sem emprego desde o dia 14 de julho, quando o time de Vacaria declarou a sua desistência de participar da Copa Ênio Costamilan.

Segundo o site oficial e o twitter do técnico, Turra esteve na cidade no dia de ontem, mas só dará a confirmação oficial na terça, dia 16, curiosamente o dia que Danilo Rezini disse que poderia anunciar o nome do novo comandante.

A diretoria confirmou a contratação na tarde de hoje, e outras novidades: Polaco, preparador físico deste ano, vai continuar na próxima temporada, e o zagueiro Marcelo Caranhato, que atualmente está no Atlético Tubarão, disputando a Divisão Especial, pendurará as chuteiras e será o auxiliar técnico.

Sinceramente, gostei da escolha. Fui atrás de referências, que foram as melhores possíveis.

A volta alvinegra


Foi uma festa de acesso diferente das outras. O time perdeu em Curitiba, e teve que esperar o resultado do Bahia no jogo da noite para comemorar a volta a Série A. Mas a noite de sábado é perfeita para comemorações. Deu tempo pra delegação do Figueira chegar a Florianópolis para ser recebida pela torcida, e aí as comemorações vão longe.

Parabéns ao Figueirense, que teve um ano que começou com incertezas, depois do desembarque da Figueirense Participações. Muitos (e eu me incluo nisso) pensavam que o clube iria ter dificuldades no seu primeiro ano sem o o parceiro que administrou o clube por uma década. Os problemas apareceram no Campeonato Estadual, mas foram sanados. Houve competência para montar um bom time, e o resultado veio.

Se há um grande vencedor nessa campanha, seria injusto não parabenizar Márcio Goiano. Ele conviveu com a informação de que seria demitido pela nova diretoria por várias vezes. Driblou a desconfiança com trabalho e resultados. O time saiu do G4 em apenas uma rodada. Um treinador que tem forte ligação com o clube, esteve em campo no acesso de 2001 e construiu em alguns meses uma reputação de treinador que poucos têm. Mesmo novato, hoje é um nome a ser cogitado em vários clubes do país.

Parabéns Figueirense. Agora é comemorar.